Empreendedorismo Estratégico em Empresas Familiares: Um Estudo Multicaso Outros Idiomas

ID:
46020
Resumo:
O objetivo deste trabalho consistiu em compreender a configuração do empreendedorismo estratégico em empresas familiares do setor supermercadista, situadas em uma cidade da região do Triângulo Mineiro, estado de Minas Gerais. Para tanto, buscou-se como recurso o método qualitativo de pesquisa, estruturado com base na estratégia de estudo multicaso. Foram entrevistas junto a fundadores, predecessores e sucessores das organizações familiares investigadas. A análise e discussão dos resultados permitiram a identificação de evidências da manifestação de situações de exploration e exploitation, e algumas situações de equilíbrio (ambidexterity) entre inovações ainda não exploradas e processos de melhoria contínua. Conclui-se que as empresas familiares investigadas empregam e valorizam as práticas de empreendedorismo estratégico em seus processos de renovação estratégica e de construção de diferenciais competitivos, contribuindo para seu crescimento ao longo do tempo e para sua categorização enquanto como empresas familiares empreendedoras.
Citação ABNT:
BORGES, A. F.; PARREIRA, J. V. C.; ENOQUE, A. G.; ALMEIDA, L. L. S. Empreendedorismo Estratégico em Empresas Familiares: Um Estudo Multicaso . Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 11, n. 2, p. 151-167, 2017.
Citação APA:
Borges, A. F., Parreira, J. V. C., Enoque, A. G., & Almeida, L. L. S. (2017). Empreendedorismo Estratégico em Empresas Familiares: Um Estudo Multicaso . Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 11(2), 151-167.
DOI:
http://dx.doi.org/10.12712/rpca.v11i2.841
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/46020/empreendedorismo-estrategico-em-empresas-familiares--um-estudo-multicaso-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ADACHI, P. Família S.A.: Gestão de empresa familiar e solução de conflitos. São Paulo: Atlas, 2006.

ANTONCIC, B.; HISRICH, R. Clarifying the intrapreneurship concept. Journal of Small Business and Enterprise Development, v. 10, n. 1, p. 7-24, 2003.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BORGES, A. F.; BRITO, M. J.; LIMA, J. B.; CASTRO, C. L. C. Empreendedorismo em empresas familiares: a pesquisa atual e desafios futuros. Revista de Administração Mackenzie, v. 17, n. 2, p. 93-121, 2016.

BORGES, A. F.; LESCURA, C.; OLIVEIRA, J. L. O Campo de Pesquisas sobre Empresas Familiares no Brasil: Análise da Produção Científica no Período 1997-2009. Organizações & Sociedade, v. 19, n. 61, p. 315-332, 2012.

BORGES, A. F.; LIMA, J. B.; ANDRADE, D. M. Práticas de inovação em empresas familiares: estudo de caso. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, Niterói, v. 8, n. 3, p. 37-54, 2014.

BORGES, A. F.; LIMA, J. B. O Processo de Construção da Sucessão Empreendedora em Empresas Familiares: Um Estudo Multicaso. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 1, n. 1, p. 131-154.

CHUA, J. H.; CHRISMAN, J. J.; SHARMA, P. Defining the family business by behavior. Entrepreneurship Theory and Practice, Boca Raton, v. 23, n. 4, p. 19-39, 1999.

DAVEL, E.; COLBARI, A. Organizações familiares: desafios, provocações e contribuições para a pesquisa organizacional. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 27, 2003, Atibaia. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2003.

DAVEL, E.; COLBARI, A. Organizações familiares: por uma introdução a sua tradição, contemporaneidade e multidisciplinaridade. Organizações & Sociedade, v. 7, n. 18, p. 45-64, 2000.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: Teorias e Abordagens. 2. ed. São Paulo: Bookman, 2006.

DONNELLEY, R. G. The family business. Harvard Business Review, v. 42, n. 4, p. 94-105, 1964.

FAIA, V da S.; ROSA, M. A. G.; MACHADO, H. P. V. Alerta Empreendedor e as Abordagens Causation e Effectuation sobre Empreendedorismo. Revista de Administração Comtemporânea, v. 18, n. 2, p. 196-216, 2014.

FILION, L. J. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração, v. 34, n.2, p. 5-28, 1999.

GARTNER, W. B. A conceptual framework for describing the phenomenon of New Venture Creation. Academy of Management Review, v. 10, n. 4, p. 696-706, out. 1985.

GEM. Global Entrepreneurship Monitor. nd. Disponível em: . Acesso em: 20 Abr.2015.

GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. C. L. de. Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. da (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 303-323.

GOEL, S.; JONES III, R. J. Entrepreneurial exploration and exploitation in family business: a systematic review and future directions. Family Business Review, v. 29, n. 1, p. 94-120, 2016.

GOMES, A. F.; LIMA, J. B.; CAPPELLE, M. C. A. Do Empreendedorismo à Noção de Ações Empreendedoras: Reflexões Teóricas. Revista Alcance, v. 20, n. 2, p. 203-220, 2013.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. P.; SHEPHERD A. D.; Empreendedorismo. 7 ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HITT, M. A.; IRELAND, D. R.; CAMP, S. M.; SEXTON, D. L. Guest Editors’ Introduction to the special issue: Strategic Entrepreneurship: Entrepreneurial Strategies for Wealth Creation. Strategy Management Journal, v. 22, n. 6-7, p. 479491, 2001.

HJORTH, D. Entrepreneuring as organizationcreation. In: STERNBERG, R.; KRAUSS, G. (Eds.). Handbook of Research on Entrepreneurship and Creativity. Cheltenham: Edward Elgar Publishing. 2014. p. 97-121.

JOHANNISSON, B. Towards a Practice Theory of Entrepreneuring. Small Business Economics, Nova York, v. 36, n. 2, p. 135-150, 2011.

LEONE, N M de C. P. G. Sucessão na empresa familiar. São Paulo: Atlas, 2005. 198 p.

LESCURA, C.; BRITO, M. J.; BORGES, A. F.; CAPPELLE, M. C. A. Representações Sociais sobre as Relações de Parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 1, p. 98-117, 2012.

LIMA, A. C.; POLO, E. F.; MATOS, F. R. N. Empreendedorismo Estratégico: Um Estudo De Caso Na Indústria Automobilística. Future Studies Research Journal, v. 3, n. 2, p. 142-163. 2009.

LIMA, J. B. Ações Empreendedoras e Práticas de Pesquisa em Empreendedorismo. In: COLÓQUIO SOBRE EMPREENDEDORISMO E ESTRATÉGIA DE EMPRESAS DE PEQUENO PORTE, 1., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2008.

LIMA, J. B. et al. Actions entrepreneuriales dans les PME : entrepreneuriat et entreprises familiales entrepreneuriales. In: LECOINTRE, G. (Org.). Le Grand Livre d’Économie PME. 3 ed. Grenoble: Gualino Lextenso Éditions, 2014. p. 909-925.

LITZ, R. A.; KLEYSEN, R. F. Your Old Men Shall Dream Dreams, Your Young Men Shall See Visions: Toward a Theory of Family Firm Innovation with Help from the Brubeck Family. Family Business Review, v. 14, n. 4, p. 335-352, 2001.

LUMPKIN, G. T.; STEIER, L.; WRIGHT, M. Strategic entrepreneurship in family business. Strategic Entrepreneurship Journal, v. 5, n. 4, p. 285-306, 2011.

MAHMOUD-JOUINI, S.; BLOCH, A.; MIGNON, S. Capacités d’innovation des entreprises familiales pérennes : proposition d’un cadre théorique et méthodologique. Revue Française de Gestion, v. 50, n. 200, p. 111-126, 2010.

MAHMOUD-JOUINI, S.; MIGNON, S. Entrepreneuriat familial et stratégies de pérennité : contribuition au concept d’innovation prudentielle. Management International, v. 14, n. 1, p. 25-41, 2009.

MARCH, J. Exploration and exploitation in organizational learning. Organization Science, v. 2, n. 1, p. 71-87, 2001.

MINAYO, M. Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. Petropolis: Vozes, 1994.

MORAES, M B de. Empreendedorismo estratégico em pequenas e médias empresas do setor aeronáutico Brasileiro e Canadense. 2014. 160 f. Tese (Doutorado) - Curso de Administração, Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2014.

MOROZ, P. W.; HINDLE, K. Entrepreneurship as a process: toward harmonizing multiple perspectives. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 36, n. 4, p. 781-818, 2012.

MOSS, T. W.; PAYNE, G. T.; MOORE, C. B. Strategic Consistency of Exploration and Exploitation in Family Businesses. Family Business Review, v. 27, n. 1, p. 57-71, 2014.

NORDQVIST, M.; MELIN, L. Entrepreneurial Families and Family Firms. Entrepreneurship & Regional Development, v. 22, n. 3-4, p. 211-239, 2010.

OLIVEIRA, D de P. R. Empresa Familiar: Como fortalecer o empreendimento e otimizar o processo sucessório. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

RAUCH, A.; WIKLUND, J.; LUMPKIN, G. T.; FRESE, M. Entrepreneurial Orientation and Business Performance: an assessment of past research. Entrepreneurship Theory & Practice, v. 33, n. 3, p. 761-787, 2009.

SALIM, C. S.; SILVA, N. C. Introdução ao Empreendedorismo: Despertando a atitude empreendedora. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

SCHUMPETER, J. A. (1997). Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro, e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural.

SHANE, S.; VENKATARAMAN, S. The promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of Management Review, v. 25, n. 1, p. 217-226, 2000.

STEYAERT, C. ‘Entrepreneuring’ as a conceptual attractor?A review of process theories in 20 years of entrepreneurship studies. Entrepreneurship & Regional Development, v. 19, n. 6, p. 453-477, 2007.

STRAUSS, A.; CORBIN, J. Pesquisa Qualitativa: Técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2. ed. São Paulo: Bookman, 2008.

UHLANER, L. M.; KELLERMANNS, F. W.; EDDLESTON, K. A.; HOY, F. The entrepreneuring family: a new paradigm for family business research. Small Business Economics, v. 38, n. 1, p. 1-11, 2012.

VALE, G. M. V.; CORRÊA, V. S.; REIS, R. F. dos. Motivações para o Empreendedorismo: Necessidade Versus Oportunidade? Revista de Administração Contemporânea, v. 18, n. 2, p. 196-216, 2014.

VALE, G. M. V. Empreendedor: origens, concepções teóricas, dispersão e integração. Revista de Administração Contemporânea, v. 18, n. 6, p. 874-891, 2014.

WATSON, T. J. Entrepreneurship in Action: Bringing Together the Individual, Organizational and Institutional Dimensions of Entrepreneurial Action. Entrepreneurship & Regional Development, v. 25, n. 5-6, p. 404-422, 2013.

YIN, Robert K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman. 2001.

ZELLWEGER, T. M.; NASON, R. S.; NORDQVIST, M. From Longevity of Firms to Transgenerational Entrepreneurship of Families: Introducing Family Entrepreneurial Orientation. Family Business Review, v. 25, n. 2, p. 136-155, 2012.

ZELLWEGER, T.; SIEGER, P. Entrepreneurial Orientation in Long-Lived Family Firms. Small Business Economics, v. 38, n. 1, p. 67-84, 2012.