O Pensar Tributário em Ação Outros Idiomas

ID:
46590
Resumo:
O cenário econômico e político brasileiro requer uma análise bilateral das questões tributárias, haja vista se tratar de uma relação jurídica que envolve dois “Polos”, o Ativo (Fisco) e o Passivo (Contribuinte). Se por um lado a principal fonte de recursos do Estado para fazer frente aos custos dos serviços necessários às suas funções sociais são os tributos. Por outro lado, a carga tributária é bastante representativa na composição dos preços de vendas das mercadorias, dos produtos e dos serviços ofertados pela iniciativa privada. O grande desafio dessa dicotomia é a busca do equilíbrio, ou seja, o Estado arrecadar o suficiente para cumprir com suas obrigações e o Cidadão contribuir com a quantia justa para a manutenção das atividades fundamentais do Estado. Em ambos os casos se faz necessária uma gestão eficiente e eficaz, na busca da otimização dos recursos pelo Fisco, arrecadando o suficiente, sem matar a “galinha dos ovos de ouro” e a minimização do impacto da carga tributária, via elisão fiscal, pelo Contribuinte.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
GALVÃO, P. R.; BILANCIERI, M. V.; GIL, A. L.; ARAUJO, R. L. O Pensar Tributário em Ação. Revista de Tecnologia Aplicada, v. 6, n. 2, p. 40-47, 2017.
Citação APA:
Galvão, P. R., Bilancieri, M. V., Gil, A. L., & Araujo, R. L. (2017). O Pensar Tributário em Ação. Revista de Tecnologia Aplicada, 6(2), 40-47.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21714/2237-3713rta2017v6n1p40
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/46590/o--pensar-tributario-em-acao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BALEEIRO, Aliomar. DIREITO TRIBUTÁRIO BRASILEIRO. 10ª ed. Rio: Forense, 1996.

BRASIL. Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Brasília, 2000. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp101.htm >

CARVALHO, Paulo de Barros. CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO. 8ª ed. São Paulo: Saraiva, 1996.

GALVÃO, Paulo Roberto, Organizador. Gestão de Tributos na Empresa Moderna. São Paulo: Senac, 2011.

ATALIBA, Geraldo. HIPÓTESE DE INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA. 6ª ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2005.