Significados do Automóvel na Música: Espaço de Diversão, Componente Identitário e Hierarquia de Gênero Outros Idiomas

ID:
46832
Resumo:
Pesquisas encontradas na área de comportamento do consumidor que utilizam a música como um elemento de interpretação estão essencialmente centradas na compreensão de aspectos relacionados à musicalidade e/ou sonoridade em anúncios publicitários e como isso leva o consumidor a comprar determinado produto. Utilizando uma abordagem qualitativa, amparada no paradigma interpretativo e na família de perspectivas teóricas que formam a Consumer Culture Theory (CCT), essa pesquisa buscou, na música, compreender os significados culturais do automóvel construídos em suas letras. Este estudo interpreta narrativas de músicas do gênero forró, um estilo musical típico do nordeste brasileiro. Foram selecionados os forrós que falam dos automóveis, um bem de consumo de forte dimensão simbólica que detém a capacidade de transmitir significados aos seus compradores e que envolve questões de natureza emocional e subjetiva em seu processo de consumo. Para a elaboração dessa pesquisa, inicialmente, foi realizada uma busca nos principais sites especializados no gênero musical em questão, a fim de obter material para essa pesquisa. A partir da análise de 28 músicas do gênero forró, utilizando a tradição hermenêutica de interpretação textual, a investigação se concentrou na compreensão do conteúdo semântico das músicas como relatos de uma cultura que produz e consome seus significados. A escolha por estas 28 músicas se justifica pela grande divulgação em rádios e meios midiáticos, já que juntas ultrapassaram 30 milhões de downloads em sites especializados e 42 milhões de visualizações no Youtube. As letras de músicas trouxeram faces de um universo simbólico ainda não explorado em pesquisas anteriores, que buscaram compreender significados sociais e culturais do automóvel. A análise desses textos culturais estimula a busca de novos caminhos simbólicos a serem percorridos dentro dos estudos de consumo. Os achados podem auxiliar as empresas que lidam com a categoria de produto de forma mais ou menos direta. Confrontar o posicionamento dos automóveis nas práticas de mercado versus o posicionamento das músicas de forró parece ser uma direção interessante para reflexão. Outro interesse desses achados de pesquisa se destina às políticas públicas, cuja preocupação é justamente o combate às duas práticas que aparecem como complementares nas letras das músicas: dirigir e consumir bebidas alcoólicas, o que traz grandes prejuízos econômicos e sociais. Assim, a pesquisa destaca que o automóvel aparece nesses textos culturais como um espaço de entretenimento, capaz de promover diferentes tipos de transformação ou libertação a partir da sua posse. Os achados sugerem que o carro parece promover diversão, demarcação entre os gêneros e a complementação de acessórios que viabilizam a transformação do design original do produto, além de projetar/potencializar a identidade do proprietário que é beneficiado com relacionamentos sociais bem sucedidos.
Citação ABNT:
RODRIGUES, T. K. A.; CASOTTI, L. M. Significados do Automóvel na Música: Espaço de Diversão, Componente Identitário e Hierarquia de Gênero. Revista de Administração da Unimep, v. 15, n. 2, p. 179-209, 2017.
Citação APA:
Rodrigues, T. K. A., & Casotti, L. M. (2017). Significados do Automóvel na Música: Espaço de Diversão, Componente Identitário e Hierarquia de Gênero. Revista de Administração da Unimep, 15(2), 179-209.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/46832/significados-do-automovel-na-musica--espaco-de-diversao--componente-identitario-e-hierarquia-de-genero/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABRÃO, M. As Relações Entre Comunicação, Consumo e Identidades: Um Olhar Sobre A Favorita. ComTempo, n. 1, v. 1, p. 1-12, 2009.

ALONSO, G. Bob Dylans do Sertão: Tropicália, MPB e Música Sertaneja. Revista Espaço de Diálogo e Desconexão, v. 3, n. 2, p. 1-22 jan./jul. 2011

ALONSO, G. O Sertão na Televisão: Música Sertaneja e Rede Globo. Revista Contemporânea, v. 1, n. 1, p. 222-235, 2011.

ALVESSON, M.; SANDBERG, J. Generating Research Questions Through Problematization. Academic of Management Review, v. 36, n. 2, p. 247-271, 2011.

ANTONACCI, A.; MARCELINO, R. M. A. Comunicação e Práticas de Consumo: Em Perspectiva, o Funk Ostentação. In: CONGRESSO INTERNACIONAL COMUNICAÇÃO E CONSUMO. 3. 2013. Anais ...São Paulo: PPGCOM ESPM. 2013.

ARAÚJO, M. F. Diferença e Igualdade nas Relações de Gênero: Revisitando o Debate. Revista de Psicologia Clínica, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 41-52, 2005.

ARNOULD, E. J.; THOMPSON, C. J. Consumer Culture Theory (CCT): Twenty Years of Research. Journal of Consumer Research, v. 31, n. 4, p. 868-882, 2005.

ARNOULD, E.; THOMPSON, C. Consumer Culture Theory (and we really mean theoretics): Dilemmas and Opportunities Posed by an Academic Branding Strategy. In: BELK, R. W.; SHERRY Jr, J. F. (Ed.) Consumer Culture Theory. Oxford: Elsevier, 2007.

BELK, R.; BAHN, K.; MAYER, R. Developmental Recognition of Consumption Symbolism. Journal of Consumer Research, v. 9, n. 1, p .4-17. 1982.

BELK, R.; GER, G.; ASKEGAARD, S. The Fire of Desire: A Multisited Inquiry Into Consumer Passion. Journal of Consumer Research, v. 30, p. 326-351, 2003.

BELK, R. Men and Their Machines. Advances in Consumer Research, v. 31, n. 1, p. 273-278, 2004.

BELK, R. Possessions and the Extended Self. Journal of Consumer Research. p. 139-168, Sept. 1988.

BRADSHAW, A.; SHANKAR, A. The production and consumption of music. Consumption, Markets and Culture, v. 11, n. 4, p. 225-227, 2008.

CAMPOS, R. D. Ser Bela na TV: Padrões de Beleza e Imaginário nos Textos Culturais Televisivos. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 33, 2009. Anais... São Paulo: Anpad, 2009.

CORRÊA, L. G. Don’t Worry, Fool Around: Considerações Sobre o Uso do Reggae e do Ska na Publicidade Brasileira. Revista Brasileira do Caribe, v. 11, n. 2, p. 185-204, 2010.

DAMATTA, R. Fé em Deus e pé na tábua: ou como e por que o trânsito enlouquece no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2012.

DENZIN, N.; LINCOLN, Y. S. Handbook of Qualitative Research. London: Sage, 2000. DOUGLAS, M.; ISHERWOOD, B. The World of Goods: Towards an Anthropology of Consumption. Middlesex: Penguin, 1978.

DOUGLAS, M.; ISHERWOOD, B. The World of Goods: Towards an Anthropology of Consumption. Middlesex: Penguin, 1978.

DREWETT, M. Developing a retro brand community: Re‐releasing and marketing antiapartheid protest music in post‐apartheid South Africa. Consumption, Markets and Culture, v. 11, n. 4, p. 287-305, 2008.

ELLIOT, R. Addictive Consumption: Function and Fragmentation in Posmodernity. Journal of Consumer Policy, n. 17, p. 159-179, 1994.

FARIA, M. D.; CASOTTI, L. M. Representações e Estereótipos das Pessoas com Deficiência como Consumidoras: o Drama dos Personagens com Deficiência em Telenovelas Brasileiras. Organizações e Sociedade, Salvador, v. 21, n. 70, p. 387-404, 2014.

FERNANDES, A. Vamos Dançar Forró? In: CONGRESSO LATINO AMERICANO IASPM, 7, 2006. Anais... La Habana: IASPM, 2008.

FORROZÃO NA NET. Aviões, Garota Safada e Pegado Lideram o Ranking das Bandas de Forró Mais Caras do Mundo. Disponível em: . Acessado em: 10 de fev. 2013.

FRANCA, M. S.; CASOTTI, L. M.; FARIA, M. D. Sonhos parcelados das famílias: significados e sentimentos associados ao automóvel. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. 37. 2013. Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2013.

FRANCA, M. S. Comportamento do consumidor endividado: um estudo exploratório da experiência de famílias na compra do carro. 2013. 151f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

GORN, G. J. The Effects of Music in Advertising on Choice Behavior: A Classic Conditioning Approach. Journal of Marketing, v. 46, p. 94-100, n. Winter, 1982.

GUALDA, J. et al. O Perfil Feminino como Advento da Mídia Impressa, Cinema e TV. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. 32. 2009. Anais... Caxias do Sul: Intercom, 2009.

HESMONDHALGH, D. Towards a critical understanding of music, emotion and self-identity. Consumption, markets and culture, v. 11, n. 4, p. 329-343, 2008.

HIRSCHMAN, E. C. Consumers Use of Intertextuality and Archetypes. Advances in Consumer Research, v. 27, p. 57- 63, 2000.

HIRSCHMAN, E. C.; HOLBROOK, M. B. Hedonic consumption: Emerging concepts, methods and propositions. Journal of Marketing, v. 46, n. 3, 1982.

HIRSCHMAN, E. C.; SCOTT, L.; WELLS, W. B. A Model of Product Discourse: Linking Consumer Practice to Cultural Texts. Journal of Advertising, v. 27, n. 1, 1998.

HIRSCHMAN, E. C.; STERN, B. B. Women as Commodities: Prostitution as Depicted in the Blue Angel, Pretty Baby and Pretty Woman. Advances in Consumer Research, v. 21, p. 576-581, 1994.

HIRSCHMAN, E. C. The Ideology of Consumption: A Structural-Syntactical Analysis of Dallas and Dinasty. Journal of Consumer Research, v. 15, p. 344-359, n. dec. 1988.

HOLBROOK, M. B. Ambi-Diegetic Music in Films as a Product-Design and Placement Strategy: the Sweet Smell of Success. Marketing Theory, v. 4, n. 3, p. 171-185, 2004.

HOLBROOK, M. B. Ambi-Diegetic Music in the Movies: The Crosby Duets in High Society. Consumption, Markets and Culture, v. 8, n. 2, p. 153-182, 2005.

HOLBROOK, M. B. Cinemusical Meanings in Motion Pictures: Commerce, Art, and Brando Loyalt … or … De Niro, My God, To Thee. Journal Consumer Behavior, v. 6, p. 398-418, 2007.

HOLBROOK, M. B.; GRAYSON M. W. The Semiology of Cinematic Consumption: Symbolic Consumer Behavior in Out of Africa. Journal of Consumer Research, v. 13, p. 374-381, n. dec. 1986.

HOLBROOK, M. B.; HIRSCHMAN, E. C. The Semiotics of Consumption: Interpreting Symbolic Consumer Behavior in Popular Culture and Work of Arts. Mouton de Gruyter: NewYork, 1993.

HOLBROOK, M. B. Music Meanings in Movies: The Case of the Crime-plus-jazz Genre. Consumption, Markets and Culture, v. 11, n. 4, p. 307-327, 2008.

HOLBROOK, M. B.; SCHINDLER, R. M .Some Exploratory Findings on the Development of Musical Tastes. Journal of Consumer Research, v. 16, p. 119-124, n. jun. 1989.

LARSEN, G.; LAWSON, R; TODD, S.The Consumption of Music as Self Representation in Social Interaction. Australasian Marketing Journal, v. 17, n. 3, p. 16-26, 2009.

LARSEN, G.; LAWSON, R.; TODD, S. The Symbolic Consumption of Music. Journal of Marketing Management, v. 26, n. 7/8, p. 671-685, 2010.

LEVY, S. J. Symbols for Sale. Harvard Business Review, v. 37, n. 4, p. 117-24, 1959.

MCCRACKEN, G. Culture and Consumption. Bloomington: Indiana University press, 1987.

MICK, D. G. Consumer Research and Semiotics: Exploring the Morphology of Signs, Symbols, and Significance. Journal of Consumer Research, v. 13, p. 196-213, 1986.

MILLIMAN, E. R .The Influence of Background Music on the Behavior of Restaurant Patrons. Journal of Consumer Research, v. 13, p. 286-289, n. sept. 1986.

MONTEIRO, M. C. S. Relatos de Consumo: Relações da Memória da Infância doa anos 1980 e 1990 com a Publicidade Televisiva. In: CONGRESSO DE ESTUDANTES DE PÓS GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO. 6. 2013. Anais... Rio de Janeiro: UERJ, 2013.

MORCOM, A. Getting heard in Tibet 1: Music, media and markets. Consumption, Markets and Culture, v. 11, n. 4, p. 259-285, 2008.

OLSEN, B.; GOULD, S. Revelations of cultural consumer lovemaps in Jamaican dancehall lyrics: An ethnomusicological ethnography. Consumption, Markets and Culture, v. 11, n. 4, p. 229-257, 2008.

PRASAD, P. Crafting Qualitative Research: working in the Postpositivist Traditions. New York: ME Sharpe, 2005.

QUADROS JUNIOR, A. C.; VOLP, C. M. Forró Universitário: A Tradução do Forró Nordestino no Sudeste Brasileiro. Revista Motriz, v. 11, n. 2, p. 127-130, 2005.

ROCHA, A.; ROCHA, E. Paradigma Interpretativo nos Estudos de Consumo: Retrospectiva, Reflexões e uma Agenda de Pesquisas para o Brasil. Revista de Administração de Empresas, v. 47, n. 1, 2007.

ROCHA, E. A Mulher, o Corpo e o Silêncio: A Identidade Feminina nos Anúncios Publicitários. Alceu, v. 2, n. 3, p. 15-39, 2001.

RODRIGUES, T K de A.; CASOTTI, L. M. Queremos Mobilidade! Lógicas de consumo associadas à experiência com o primeiro automóvel. Revista de Administração da Unimep Unimep Business Journal, v. 13, n. 1, p. 220-247, 2015.

RUSSELL, C. A.; RUSSELL, D. W. Alcohol Messages in Prime-Time Television Series. Journal of Consumer Affairs, v. 43, n. 1, p. 108-128, 2009.

RUSSELL, C. A.; STERN, B. B. Consumers, Characters, and Products. Journal of Advertising, v. 35, n. 1, p. 7-21,.2006.

SCHOTT, C. S. C. M.; CUPOLILLO, M. B. N.; SUAREZ, M. C. Aprendizados sobre Ressonância Cultural A partir da Apropriação da Campanha “Vem pra Rua” da Fiat, nas manifestações de 2013. In: ENCONTRO DE MARKETING. 6. 2014. Anais ...Gramado: Anpad, 2014.

SCOTT, L. M. Understanding Jingles and Needledrop: A Rhetorical Approach to Music in Advertising. Journal of Consumer Research, v. 17, p. 223-236, n. sept. 1990.

SETTON, M. G. J. Reflexões sobre a dimensão social da música entre jovens. Comunicação e Educação, v. 14, n. 1, jan./abr. 2009.

SILVA, A. L. A Descaracterização do Forró Influenciada pela Indústria Cultural Através das Bandas de Forró. Revista Eletrônica Temática, v. 6, n. 10, 1-8, out. 2010.

SILVA, C. A Inserção da Realidade na Ficção Televisiva: Um Estudo Sobre a Novela Páginas da Vida. Temática, v. 4, n. 9, p. 1-28, set. 2008.

STERN, B. B. Textual Analysis in Advertising Research: Construction and Deconstruction of Meanings. Journal of Advertising, v. 25, n. 3, p. 62-73, 1996.

SUAREZ, M.; CASOTTI, L.; MATTOS, R. Carro de pai, Carro de filho: uma investigação dos significados do consumo do automóvel a partir de uma perspectiva familiar. Proceedings of the EnAnpad, 2013.

SUAREZ, M. C. Criação, Movimento e Negociação de Significados A partir do Não Consumo: Um Estudo do Abandono das Categorias de Automóvel e Cigarro. 2010. 313f. Tese (Doutorado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

SUAREZ, M.; MOTTA, P. C.; BARROS, C. Consumo e Castigo: Um retrato das Relações de Consumo no Seriado ‘A Diarista’. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. 33. 2009. Anais ... São Paulo: Anpad, 2009.

THOMPSON, C. J.; POLLIO, H. R.; LOCANDER, W. B. The Spoken and the Unspoken: A Hermeneutic Approach to Understanding the Cultural Viewpoints That Underlie Consumers’ Expressed Meanings. Journal of Consumer Research, v. 21, p. 432-452, n. dec. 1994.

TROTTA, F. Música Popular, Moral e Sexualidade: Reflexões Sobre o Forró Contemporâneo. Revista CONTRACAMPO, n. 20, jan./jun. 2009.

TROTTA, F. O Forró Eletrônico No Nordeste: Um Estudo de Caso. Intexto, v. 1, n. 20, p. 102-116, jan./jun. 2009.

TUNCAY, L. Conceptualizations of Masculinity among a “New” Breed of Male Consumers. In: ACR Proceedings. 8. 2006. Anais... Edinburgh: ACR Proceedings, 2006.

YAZICIOGLU, E. T.; FIRAT, A. F. Musical Effects: Glocal Identities and Consumer Activism. Advances in Consumer Research, v. 35, p. 576-583, 2008.