Income Smoothing: Um Estudo das Cooperativas de Crédito do Setor de Saúde

ID:
47034
Resumo:
Objetivo – O objetivo deste estudo foi verificar se as cooperativas de crédito filiadas à Confederação Nacional das Cooperativas Centrais Unicred gerenciam seus resultados contábeis, a fim de reduzir a variabilidade dos retornos da instituição e transmitir uma sinalização de solidez aos cooperados. Metodologia – O método adotado foi o modelo clássico de regressão linear com dados em painel, estimado por mínimos quadrados generalizados factíveis para efeitos fixos e considerando o problema de heterocedasticidade. A amostra foi composta por 113 cooperativas de crédito filiadas ao sistema Unicred, referente ao período de 2001 a 2011, e os dados foram disponibilizados pelo Banco Central do Brasil. Resultados – As análises, por meio do resultado não discricionário sobre operações de crédito para explicar as variações nas despesas líquidas de provisão sobre operações de crédito, indicaram a suavização dos resultados, ou seja, pode-se inferir que as cooperativas filiadas às Unicreds fazem uso da prática de gerenciamento de resultados, na modalidade income smoothing. Contribuições – O estudo contribui com a temática de gerenciamento de resultados contábeis, e corrobora que há indícios de que, na ocorrência de resultados não discricionários mais altos, as cooperativas de crédito tendem a maximizar as provisões e, na ocorrência de resultados não discricionários mais baixos, elas tendem a minimizar as provisões, tornando evidente a busca por uma menor variabilidade nos resultados, sinalizando, assim, mitigação de riscos.
Citação ABNT:
BRESSAN, V. G. F.; SOUZA, D. C.; BRESSAN, A. A. Income Smoothing: Um Estudo das Cooperativas de Crédito do Setor de Saúde. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 19, n. 66, p. 627-643, 2017.
Citação APA:
Bressan, V. G. F., Souza, D. C., & Bressan, A. A. (2017). Income Smoothing: Um Estudo das Cooperativas de Crédito do Setor de Saúde. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 19(66), 627-643.
DOI:
10.7819/rbgn.v0i0.2617
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47034/income-smoothing--um-estudo-das-cooperativas-de-credito-do-setor-de-saude/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Amaral, I. C.; Braga, M. J. (2008). A influência dos riscos de liquidez e de crédito no processo de conversão das cooperativas de crédito rural em cooperativas de crédito de livre admissão: Um estudo de caso. Revista de Contabilidade e Organizações, 2(4), 26-147.

Araújo, E. A. T.; Silva, W. A. C. (2011). Cooperativas de crédito: A evolução dos principais sistemas brasileiros com um enfoque em indicadores econômico-financeiros. Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 9(1), 117-126.

Arruda, M. P.; Vieira, C. A. M.; Paulo, E.; Lucena, W. G. L. (2015). Análise do conservadorismo e persistência dos resultados contábeis das instituições financeiras brasileiras. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 10(2), 23-25.

Bressan, V. G. F.; Braga, J. M.; Bressan, A. A.; Resende, M. A., Fº. (2012). O seguro depósito induz ao risco moral nas cooperativas de crédito brasileiras?Um estudo com dados em painel. Revista Brasileira de Economia, 66(2), 167-185.

Bressan, V. G. F.; Bressan, A. A.; Silva, J. M., Jr. (2015). Evitar Divulgar Perdas: Foi Uma Estratégia Utilizada na Última Década pelas Cooperativas de Crédito Filiadas ao Sicredi?. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 2(3), 27-42.

Bressan, V. G. F.; Bressan, A. A.; Silva, J. M.; Jr. (2016). Gerenciamento de resultados em cooperativas no Brasil: Avaliação do income smoothing às filiadas ao Sicredi. Advances in Scientific and Applied Accounting, 9(3), 283-300.

Brown, C.; Davis, K. (2008). Capital management in mutual financial institutions. Journal of Banking & Finance, 33(3), 443-445.

Camara, G. A.; Galdi, F. C. (2013). Securitização como mecanismo de gerenciamento de resultados em bancos brasileiros. Revista de Contabilidade e Organizações, 7(18), 14-24.

Dantas, J. A.; Medeiros, O. R.; Galdi, F. C.; Costa, F. M. (2013). Gerenciamento de resultados em bancos com uso de TVM: Validação de modelo de dois estágios. Revista Contabilidade & Finanças, 24(61), 37-54.

Dechow, P. M.; Myers, L.; Shakespeare, C. (2010). Fair value accounting and gains from asset securitizations: A convenient earnings management tool with compensation sidebenefits. Journal of Accounting and Economics, 49(1/2), 2-25.

Dechow. P. M.; Skinner, D. (2000). Earnings management: Reconciling the views of accounting academics, practitioners and regulators. Accounting Horizons, 2(14), 235-250.

Diel, F. J.; Diel, E. H.; Silva, T. P. (2013). Análise da rentabilidade e o posicionamento do ranking das cooperativas de crédito do Brasil. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 37. Recuperado de http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2013_ EnANPAD_CON959.pdf

Domingos S, R. M.; Lima. S. M. & Ponte, V. M. R. (2013). Income smoothing: Um estudo após a adoção do IFRS no Brasil. Contextus Revista Conteporânea de Economia e Gestão, 11(2), 181-199.

Fuji, A. H.; Carvalho, L. N. G. (2005). Earnings management no contexto bancário brasileiro. Anais do Congresso USP de Contabilidade e Controladoria, São Paulo, SP, Brasil, 5. Recuperado de http://www.congressousp.fipecafi.org/anais/ artigos52005/7.pdf

Gollo, V.; Silva, T. P. (2015). Eficiência global no desempenho econômico-financeiro de cooperativas de crédito brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 9(25), 44-55.

Goulart, A. M. C. (2007). Gerenciamento de resultados contábeis em instituições financeiras no Brasil. (Tese de doutorado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Greene, W. H. (2008). Econometric Analysis. 6 ed. United States: Pearson.

Healy, P. M.; Wahlen, J. M. (1999). A review of the earnings management literature and its implications for standard settings. Accountings Horizons, 13(4), 365-383.

Hillier, D.; Hodgson, A.; Stevenson-Clarke, P.; Lhaopadchan, S. (2008). Accounting window dressing and template regulation: A case study of the Australian credit union industry. Journal of Business Ethics, 83(3), 579-593.

Kraemer, M. E. P. (2005). Contabilidade criativa: Maquiando as demonstrações contábeis. Pensar Contábil, 7(28), 1-13. Recuperado de http://www.spell.org.br/documentos/ ver/21810/contabilidade-criativa--maquiandoas-demonstracoes-contabeis/i/pt-br

Maia, S. C.; Bressan, V. G. F.; Lamounier, W. M.; Braga, M. J. (2013). Gerenciamento de resultados em cooperativas de crédito no Brasil. Brazilian Business Review, 10(4), 96 - 116.

Martinez, A. L. (2001). “Gerenciamento” dos resultados contábeis: Estudo empírico das companhias abertas brasileiras. (Tese (Doutorado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Martinez, A. L. (2006). Minimizando a variabilidade dos resultados contábeis: Estudo empírico do Income smoothing no Brasil. Revista Universo Contábil, 2(1), 9-25.

Martinez, A. L. (2008). Detectando Earnings management no Brasil: Estimando os accruals discricionários. Revista Contabilidade & Finanças, 19(46), 7-17.

Martinez, A. L. (2013). Earnings management in Brazil: A survey of the literature. Brazilian Business Review, 10(4), 1-29.

Matsumoto, A. S.; Parreira, E. M. (2007). Uma pesquisa sobre o gerenciamento de resultados contábeis: Causas e consequências. UNB Contábil, 10(1), 141-157.

Moyer, A.; Shevlin, C. (1995). Income smoothing and incentives: Empirical test. The Accounting Review, 62(2), 358-377.

Nd. Lei n. 130, de 17 de abril de 2009. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo e revoga dispositivos das Leis nos 4.595, de 31 de dezembro de 1964, e 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/Lcp130.htm. 2009.

Nd. Lei n. 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Define a política nacional de cooperativismo, inclui o regime jurídico das sociedades cooperativas e dá outras providências. Recuperado de http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5764.htm. 1971

Nd. Resolução n. 4.020, de 29 de setembro de 2011. Altera a Resolução n. 3.859, de 27 de maio de 2010, que dispõe sobre a constituição e o funcionamento de cooperativas de crédito. Recuperado de http://www.bcb.gov.br/pre/ normativos/res/2010/pdf/res_3859_v5_P.pdf. 2011.

Nd. Resolução n. 4.243, de 28 de junho de 2013. Altera a Resolução n. 3.859, de 27 de maio de 2010, que dispõe sobre a constituição e o funcionamento de cooperativas de crédito. Recuperado de http:// www.bcb.gov.br/pre/normativos/res/2013/pdf/ res_4243_v1_O.pdf. 2013

Oliveira, V. A.; Lemes, S.; Almeida, L. C. F.; Ferreira, L. S. (2008). Gerenciamento de resultados contábeis por meio de ativos fiscais diferidos. Revista UnB Contábil, 11(1/2), 153-169.

Pinheiro, M. A. H. (2008). Cooperativas de crédito: História da evolução normativa no Brasil. 6a ed. Banco Central do Brasil, Brasília. Recuperado de http://www.bcb.gov.br/htms/public/microcredito/livro_cooperativas_credito.pdf?idioma=P.

Portal do Cooperativismo de Crédito. (2014). Sistema Raiffeisen. Autor. Recuperado de http:// cooperativismodecredito.coop.br/historia-docooperativismo/sistema-raiffeisen

Portal do Cooperativismo de Crédito. (2015). Dados consolidados dos Sistemas Cooperativos. Autor. Recuperado de http://cooperativismodecredito. coop.br/cenario-brasileiro/dados-consolidadosdos-sistemas-cooperativos/

Reis, E. M. (2014). Um estudo empírico do gerenciamento de resultados por meio de decisões operacionais nas empresas abertas brasileiras. (Dissertação de mestrado). Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais, Brasil.

Rodrigues, A. (2007). Gerenciamento dos resultados contábeis através de receitas e despesas não-operacionais: Estudo empírico das companhias “Nível 1” – BOVESPA . Sociedade, Contabilidade e Gestão, 2(1), 5-18.

Santos, E. C. (2007). Capital regulatório e gerenciamento de resultados nas instituições financeiras que atuam no Brasil. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós- Graduação em Ciências Contábeis da Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças, Vitória, ES, Brasil.

Silva, A.; Padilha, E. S.; Silva, T. P. (2015). Análise da performance econômico-financeira das 25 maiores cooperativas de crédito brasileiras. Desenvolvimento em Questão, 13(32), 303-333.

Trueman, B.; Titman, S. (1988). Explanation of accounting income smoothing. Journal of Accounting Research, 26(Supplement), 127-139.

UNICRED. (2014). Sistema UNICRED. Recuperado de http://www.unicred.com.br/

UNICRED. (2017). Números UNICRED dezembro 2016. Recuperado de http://www. unicred.com.br/

Zendersky, H. C. (2005). Gerenciamento de resultados em instituições financeiras no Brasil – 2000 a 2004 (Dissertação de mestrado). Programa Multiinstitucional e Inter- Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil. Recuperado de http://www.cca.unb.br/images/dissert_mest/mest_dissert_076.pdf

Ahmed, A. S.; Takeda, C.; Thomas, S. (1999). Bank loan loss provisions: A reexamination of capital management, earnings management and signaling effects. Journal of Accounting & Economics, 28(1), 1-25.