Gestão do Capital de Giro das Empresas do Setor Cerâmico Catarinense: Práticas Administrativas Outros Idiomas

ID:
47050
Resumo:
O presente estudo tem por objetivo analisar as práticas de capital de giro adotadas pelas empresas do setor cerâmico catarinense em relação à teoria financeira, buscando assim evidenciar se o modo de gestão praticado é condizente com a teoria financeira. Foram pesquisadas as empresas do setor filiadas à ASULCER (Associação Sul Brasileira da Indústria Cerâmica para Revestimento) com coleta de dados por meio de questionário e entrevistas, sendo analisados os seus balanços e demonstrativos financeiros para mensuração de índices de gestão do capital de giro. Constatou-se que as empresas apresentam uma gestão de capital de giro planejada, executada por gestores com conhecimento sobre o tema, mas com diretrizes pouco definidas. Os gestores utilizam o ferramental teórico disponível, mas os indicadores financeiros com relação à capacidade de pagamento não são saudáveis de uma maneira geral, e os indicadores operacionais apresentam certa homogeneidade.
Citação ABNT:
HERLING, L. H. D.; LIMA, M. V. A.; LIMA, C. R. M.; LIMA, M. A. Gestão do Capital de Giro das Empresas do Setor Cerâmico Catarinense: Práticas Administrativas. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 7, n. 4, p. 105-121, 2017.
Citação APA:
Herling, L. H. D., Lima, M. V. A., Lima, C. R. M., & Lima, M. A. (2017). Gestão do Capital de Giro das Empresas do Setor Cerâmico Catarinense: Práticas Administrativas. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, 7(4), 105-121.
DOI:
http://dx.doi.org/10.22279/navus.2017.v7n4.p105-121.553
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47050/gestao-do-capital-de-giro-das-empresas-do-setor-ceramico-catarinense--praticas-administrativas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDRADE, M. M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

ASSAF NETO, Alexandre. Finanças corporativas e valor. São Paulo: Atlas. 2010.

BANOS-CABALLERO, S.; GARCIA-TERUEL, P. J.; MARTINEZ-SOLANO, P. Working capital management in SMEs, Accounting and Finance, v. 50, p. 511-527, 2010.

CARVALHO, C. J.; SCHIOZER, R. F. Gestão de capital de giro: um estudo comparativo entre práticas de empresas brasileiras e britânicas, RAC, Rio de Janeiro, v. 16, n. 4, p. 518-543, jul./ago. 2012.

HOWORTH, C.; WESTHEAD, P. The focus of working capital management in UK small firms, Management Accounting Research, v. 14, n. 2, p. 94-111, 2003.

KROES, J. R.; MANIKAS, A. S. Cash flow management and manufacturing firm financial performance: a longitudinal perspective, Int. J. Production Economics, v. 148, p. 37-50, 2014.

LEMES Jr, A. B.; CHEROBIM, A. P.; RIGO, C. M. Administração financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2016.

MANKIW, N. G. Introdução a economia. 6. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

MARION, J. C. Contabilidade empresarial. 17. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

MATIAS, A. B. (Org.) Finanças corporativas de curto prazo. São Paulo: Atlas, 2006.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento, execução, análise. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. H. The cost of capital, corporation finance and the theory of investment, American Economic Review, v. 48, n. 3, p. 261-297, 1958.

NUNN, K. P. The strategic determinants of working capital: a product-line perspective. The Journal of Financial Research, v. 4, n. 3, p. 207-219, 1981.

PALOMBINI, N. V. N.; NAKAMURA, W. T. Key factors in working capital management in the brazilian market, RAERevista de Administração de Empresas, v. 52, n. 1, p. 55-69, jan./fev. 2012.

ROSS, S. A.; WESTERFIELD, R. W.; JAFFE, J. F. Administração financeira. São Paulo: Atlas, 2007.

SANTOS, J. O. Análise de crédito: empresas, pessoas físicas, agronegócio e pecuária. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

SEBRAE - Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Fatores condicionantes e taxas de sobrevivência e mortalidade das micro e pequenas empresas no Brasil 2003-2005. Brasília, DF, 2007.Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2007.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VIEIRA, Marcos Vilela. Administração estratégica do capital de giro. São Paulo: Atlas, 2005.

ALMEIDA, J. R.; EID Jr., W. Access to finance, working capital management and company value: evidences from Brazilian companies listed on BM&FBOVESPA, Journal of Business Research, v. 67, p. 924-934, 2014.