Nível de Evidenciação das Demonstrações Contábeis dos Clubes Brasileiros de Futebol Outros Idiomas

ID:
47066
Resumo:
O objetivo do presente estudo foi identificar o nível de cumprimento das exigências estabelecidas na Resolução CFC nº. 1.429/2013 pelos principais clubes do futebol brasileiro. Para tanto, realizou-se um estudo descritivo, documental e com abordagem quantitativa com dados do período de 2007 a 2013. A amostra foi intencionalmente definida com 16 das 20 agremiações de futebol que participam do Clube dos Treze. Fez-se uma análise de conteúdo das demonstrações contábeis e notas explicativas, com base em checklist elaborado a partir dos requisitos da resolução supracitada. Observou-se nível médio de atendimento de 56,38%, demonstrando a necessidade de melhoria da transparência das demonstrações contábeis. Verificou-se, ainda, uma tendência de melhorias marginais no nível de evidenciação e transparência dos clubes. O que apresentou melhor nível de evidenciação foi o Internacional, e o Bahia, a organização que expôs menor nível de divulgação dos itens mínimos nos termos das normas vigentes.
Citação ABNT:
MARQUES, V. A.; SANTOS, G. D. R.; FERREIRA, C. O.; AMARAL, H. F.; SOUZA, A. A. Nível de Evidenciação das Demonstrações Contábeis dos Clubes Brasileiros de Futebol . Revista Mineira de Contabilidade, v. 18, n. 2, p. 28-40, 2017.
Citação APA:
Marques, V. A., Santos, G. D. R., Ferreira, C. O., Amaral, H. F., & Souza, A. A. (2017). Nível de Evidenciação das Demonstrações Contábeis dos Clubes Brasileiros de Futebol . Revista Mineira de Contabilidade, 18(2), 28-40.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47066/nivel-de-evidenciacao-das-demonstracoes-contabeis-dos-clubes-brasileiros-de-futebol-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVES, C. R. S.; BEHR, A.; RAIMUNDINI, S. L. Mensuração e Evidenciação de Ativos Intangíveis em Demonstrações Contábeis: O estudo de caso em um clube de futebol brasileiro. Revista Catarinense de Ciência Contábil – CRCSC, Florianópolis, 11, n. 32, abr./jul. 2012. pp. 9-25.

ANDREFF, W. French Football: A Financial Crisis Rooted in Weak Governance. Journal of Sports Economics, 8, n. 6, December 2007. 652-661. DOI: 10.1177/1527002506297021. Acesso em: 31 mar. 2015.

BASTOS, P. S. S.; PEREIRA, R. M.; TOSTE, F. P. Uma Contribuição Para a Evidenciação do Ativo Intangível – Atletas – dos Clubes de Futebol. Pensar Contábil, Rio de Janeiro, 9, n. 36, 2007. 1-16. Disponível em: . Acesso em 25 jun. 2015.

BENGTSSON, M.; WALLSTRÖM, J. Accounting and disclosure of football player registrations: Do they present a true and fair view of the financial statement? A study of Top European Football Clubs. Jonkoping International Business School (Dissertação de Mestrado). Jonkonping, 57 p. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2015.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL (CRC/RS). Normas Brasileiras de Contabilidade; Auditoria Independente; Auditoria Interna; Perícia Contábil. Edição revista e atualizada até dezembro de 2014. Editora Porto Alegre: Conselho Regional de Contabilidade, 2014.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. Tradução de Luciana de Oliveira Rocha. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2003.

CROXSON, K.; READE, J. J. Information and Efficiency: Goal Arrival in Soccer Betting. The Economic Journal, Oxford, 124, March 2013. 62-91. Disponível em:. Acesso em: 10 maio 2015.

DECHOW, P. M.; SCHRAND, C. M. Earnings Quality. Virginia: The Research Foundation Publications of CFA Institute, 2004. 152 p.

DIMITROPOULOS, P. E.; TSAGKANOS, A. Financial Performance and Corporate Governance in the European Football Industry. International Journal of Sport Finance, 7, n. 4, 2012. pp. 280-308.

FIPECAFI; ERNEST YOUNG. Análise sobre o IFRS no Brasil. São Paulo: EYBrasil, 2013. 448.

GEERAERT, A.; SCHEERDER, J.; BRUYNINCKX, H. The governance network of European football: introducing new governance approaches to steer football at the EU level. The International Sports Law Journal, 3, n. 4, July-October 2011. 1-15. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2015.

HAIR JR., J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Tradução de Lene Belon Ribeiro. Reimpressão 2007. Editora Porto Alegre: Bookman, 2005. 471 p.

HALABI, A. K.; FROST, L.; LIGTHBODY, M. Football history off the field: utilising archived accounting reports to challenge “myths” about the history of an Australian football club. Accounting History, 1, 2012. 63-81. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2015.

HOLANDA, A. P; MENESES, A. F. de; MAPURUNGA, P. V. R.; DE LUCA, M. M. M. Determinantes do Nível de Disclosure em Clubes Brasileiros de Futebol. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, Rio de Janeiro, 17, n. 2, jan./abril 2012. 2-17. Disponível em: . Acesso em: 3 maio 2014.

IUDÍCIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKE, E. R.; SANTOS, A. Manual da contabilidade Societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as Normas Internacionais e do CPC. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

KERN, A.; SCHWARZMANN, M.; WIEDENEGGER, A. Measuring the efficiency of English Premier League football. Sport, Business and Management: An International Journal, 3, 2012. 177-195. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2015.

KRESPI, N. T.; MECKING, D. V.; HEIN, N. Gerenciamento de Resultados Contábeis: Uma análise dos Clubes Brasileiros de Futebol. XXXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção: Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social: As contribuições da Engenharia de Produção. Bento Gonçalves: ABEBRO. 2012. p. 1-11. Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2015.

LEITE, D. U.; PINHEIRO, L. E. T. Disclosure de Ativo Intangível: Um Estudo dos Clubes de Futebol Brasileiros. Revista Enfoque: Reflexão Contábil, Maringá, 33, n. 1, janeiro/abril 2014. 89-104. doi: 10.4025/enfoque.v33i1.21400.

MACKENZIE, B.; COETSEE, D.; NJIKIZANA, T.; CHAMBOKO, R.; COLYVAS, B.; HANEKOM, B. IFRS 2012: interpretação e aplicação. Porto Alegre: Bookman, 2013. 1.097 p.

MAIA, A. B. G. R.; CARDOSO, V. I. C.; PONTE, M. R. Práticas de Disclosure do Ativo Intangível em Clubes de Futebol. RACEF – Revista de Administração, Contabilidade e Economia da FUNDACE, Ribeirão Preto, 4, n. 1, agosto 2013. 1-17. Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2015.

MALHOTRA, N. K. Pesquisas de marketing: uma orientação aplicada. Tradução de Laura Bocco. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. 720 p.

MARQUES, D. S. P.; COSTA, A. L. Administração de clubes de futebol profissional e governança corporativa: um estudo comparativo de três agremiações no estado de São Paulo. RAUSP – Revista de Administração da USP, São Paulo, 44, n. 2, abr./maio/jun. 2009. 118-130. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2015.

MICHIE, J.; OUGHTON, C. The Corporate Governance of Professional Football Clubs in England. The Corporate Governance, 13, n. 4, July 2005. 517-531. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2015.

MOREIRA, F. S.; FIRMINO, J. E.; SILVA, R. C.; SILVA, J. D. B. Qualidade da Auditoria nos Clubes de Futebol Brasileiro: Abordagem sobre o julgamento dos auditores independentes na redução ao valor recuperável de ativos. XXXVII Encontro Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração – ENANPAD. Rio de Janeiro: ANPAD Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração. 2013. pp. 1-15. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2014.

MORROW, S. Football club financial reporting: time for a new model? Sport, Business and Management: An International Journal, 3, n. 4, 2013. 297-311. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2015.

NAKAMURA, W. T. Reflexões sobre a Gestão de Clubes de Futebol no Brasil. Journal of Financial Inovation, São Paulo, 1, n. 1, abr. 2015. 40-52. Disponível em: . Acesso em 1º maio 2015.

OLIVEIRA, D. S.; BIANCHI, M.; SOUZA, R. B. L. Análise da Implantação da Padronização Contábil nos Clubes Gaúchos de Maior Poder Econômico: Grêmio Football Porto Alegrense e Sport Club Internacional. SINERGIA – Revista do Instituto de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (ICEAC), Rio Grande do Sul, 1, 2014. 41-52. Disponível em: . Acesso em 31 dez. 2014.

PATON, C.; YAMAKI, C. M.; CARVALHO, F. B. G.; OGAWA, F. S. Contabilidade e Agremiações Esportivas de Futebol Profissional: Uma Análise da Publicação Científica Contábil em Periódicos QUALIS no Período de 2004 a 2013. 5º Congresso UFSC de Controladoria e Finanças e Iniciação Científica em Contabilidade. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. 2014. p. 1-16. Disponível em: . Acesso em: 1º abril 2015.

PATON, C.; YAMAKI, C. M.; CARVALHO, F. B. G.; OGAWA, F. S. Contabilidade e Agremiações Esportivas de Futebol Profissional: Uma Análise da Publicação Científica Contábil em Periódicos QUALIS no Período de 2004 a 2013. 5º Congresso UFSC de Controladoria e Finanças e Iniciação Científica em Contabilidade. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. 2014. pp. 1-16. Disponível em: . Acesso em: 1º abril 2015.

PERRUCI, F. F. Clube-Empresa: O modelo brasileiro para transformação dos clubes de futebol em sociedades empresárias. (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Direito Milton Campos. Nova Lima, 287 p. 2006. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2015.

REZENDE, A. J.; CUSTÓDIO, R. S. Uma Análise da Evidenciação dos Direitos Federativos nas Demonstrações Contábeis dos Clubes de Futebol Brasileiros. REPeC Revista de Edocação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, 6, n. 1, jul./set. 2012. 229-245. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2015.

REZENDE, A. J.; DALMÁCIO, F. Z.; SALGADO, A. L. Nível de disclosure das atividades operacionais, econômicas e financeiras dos clubes brasileiros. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, Brasília, 13, n. 2, maio/ago. 2010. 36-50. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2014.

RISALTI, G; VERONA, G. R. R. Players´registration rigths in the financial statements of the leading Italian clubs: A survey of Inter, Juventus, Lazio, Milan and Roma. Accounting, Auditing & Accountability Journal, 25, n. 4, 2012. 602-634. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2015.

SCHARF, E. R. O patrocínio do futebol como ferramenta do marketing esportivo para a construção de brand awareness. E&G –Revista Economia e Gestão, Belo Horizonte, 10, n. 23, maio/ago. 2010. 80-99. Disponível em: . Acesso em: 9 jan. 2015.

SILVA, C. A.; TEIXEIRA, H. M.; NIYAMA, J. K. Evidenciação Contábil em Entidades Desportivas: Uma análise dos Clubes de Futebol Brasileiros. 9º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo: [s.n.] 2009. pp. 1-15. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2014.

SILVA, C. V. G. F.; CAMPOS FILHO, L. A. Gestão de Clubes de Futebol Brasileiros: Fontes Alternativas de Receita. Revista Eletrônica Sistema & Gestão, Niterói, 1, n. 3, set./dez. 2006. 195-209. Disponível em:
SILVESTRE, A. O. Auditoria Independente: Um estudo sobre o conteúdo dos relatórios das demonstrações contábeis dos clubes de futebol brasileiros. (Trabalho de Conclusão de Curso). Centro de Ciências Econômicas, Contábeis e Comércio Internacional, Universidade Caxias do Sul. São Paulo, 89 f. 2013. Disponível em: . Acesso em: 9 fev. 2015.

SZYMANSKI, S. Fair is Foul: A Critical Analysis of UEFA Financial Fair Play. International Journal of Sport Finance, 9, 2014. 218-229.

TOLEDO FILHO, J. R.; SANTOS, A. F. A evidenciação das demonstrações contábeis: uma análise das modificações provocadas pela Lei 11.638/07 aplicáveis aos clubes de futebol que disputam a série A-2009. XXX Econtro Nacional de Engenharia de Produção: Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos: ABEPRO – Associação Brasileira de Engenharia de Produção. 2010. p. 1-14. Disponível em: . Acesso em: 19 maio 2015.

YAMAMOTO, M. M.; SALOTTI, B. M. Informação contábil: estudos sobre a sua divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas, 2006