A Cooperação como Elemento Aglutinador dos Arranjos Produtivos Locais Outros Idiomas

ID:
47210
Resumo:
No presente trabalho foram analisados os critérios e implicações da cooperação em Arranjos Produtivos Locais (APLs), por meio da identificação de situações que condicionam a realização de ações conjuntas. Foram realizadas pesquisas bibliográfica, descritiva e documental, tendo como unidade empírica de análise o APL de Vestuário de Muriaé-MG, na Região Sudeste do Brasil. Para tanto foram utilizados dados qualitativos primários (obtidos a partir das entrevistas semiestruturadas realizadas no mês de julho de 2014) e secundários (Caged e do Diagnóstico da Indústria do Vestuário de Muriaé e Região 2010), analisados com suporte do software Nvivo®, baseando-se na técnica de análise de conteúdo. Considerando-se o tipo de ação conjunta, seu objetivo e o compartilhamento de recursos, os resultados evidenciaram que a cooperação entre empresas ocorre por meio de ações relativas ao compartilhamento de maquinário; entre entidades acontece por diversas formas de ação conjunta, como capacitação de mão de obra, consultoria tecnológica, divulgação do APL e realização de reuniões, e entre empresas e entidades devido à ação conjunta direcionada à utilização de mão de obra, na qual os atores envolvidos compartilham recursos humanos e informacionais. No que diz respeito aos critérios de análise da cooperação, foram identificadas situações que geram implicações positivas (abrangência, objetivo e recurso compartilhado) e negativas (diversidade, frequência e benefícios) para o desenvolvimento do referido APL. Considera-se que o modelo para análise da cooperação proposto atende às expectativas no que diz respeito à aglutinação de elementos necessários para caracterizá-la, sistematizá-la e compreendê-la no contexto de um APL. A análise realizada permite concluir que a cooperação é incipiente, o que traz implicações negativas para o desenvolvimento do referido APL. Sugere-se que sejam criadas alternativas para fomentar a cooperação entre os atores, é preciso criar condições propícias para a cooperação e conscientização quanto aos benefícios provenientes dessa prática.
Citação ABNT:
ANTERO, C. A. S.; TAVARES, B.; LORETO, M. D. D. S.; CASTRO, S. O. C. A Cooperação como Elemento Aglutinador dos Arranjos Produtivos Locais . Desenvolvimento em Questão, v. 15, n. 41, p. 335-382, 2017.
Citação APA:
Antero, C. A. S., Tavares, B., Loreto, M. D. D. S., & Castro, S. O. C. (2017). A Cooperação como Elemento Aglutinador dos Arranjos Produtivos Locais . Desenvolvimento em Questão, 15(41), 335-382.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2017.41.335-382
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47210/a-cooperacao-como-elemento-aglutinador-dos--arranjos-produtivos-locais-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, Rodrigo Ferraz de; ALBINO, Andréia Aparecida. Percepção dos empresários sobre governança e desenvolvimento dos APLs de móveis e de confecções de Ubá-MG e região. In: ENCONTRO DE ESTUDOS EM ESTRATÉGIA, 6., 2011, Porto Alegre, RS. Anais... Porto Alegre, RS, 2011. p. 1-17.

ALMEIDA, Sueli de Sales. Estudo exploratório da competitividade por meio de campos e armas da competição nas micro e pequenas empresas de joias folheadas de Limeira (SP). 2014, 226 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade Campo Limpo Paulista, Limeira, SP, 2014.

ALVARENGA, Rafaella Alves Medeiros et al. Arranjo produtivo local e desenvolvimento sustentável: uma relação sinérgica no município de Marco (CE). Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, SP, v. 14, n. 5, p. 15-43, out. 2013.

ALVES, Leticia da Costa et al. Governança em arranjos produtivos locais: um estudo sobre o APL do leite de Sant’Ana do Livramento. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 32., 2012, Bento Gonçalves, RS. Anais... Bento Gonçalves, RS, 2012. p. 1-9.

ALVES, Simone Tiêssa de Jesus; GONÇALVES, Carlos Alberto; PARDINI, Daniel Jardim. Governança e inovação em redes industriais: um estudo do setor produtivo de bolsas e de calçados. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, SC, v. 16, n. 39, p. 11-26, ago. 2014.

ARAÚJO, J. M. Governança local: trajetória do arranjo produtivo local de Quartzito em Várzea- PB. 2014. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas, Patos, PB, 2014.

AZEVEDO FILHO, Edson Terra; RIBEIRO, Alcimar das Chagas. A governança em aglomerações produtivas: uma análise sobre o setor cerâmico de Campos dos Goytacazes. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, SP, v. 7, n. 1, p. 96-129, jan./abr. 2011.

BAIARDI, Amílcar. Competição e competição/cooperação. Organização & Sociedade, Salvador, BA, v. 15, n. 45, p. 47-60, abr./jun. 2008.

BALDIN, Nelma; MUNHOZ, Elzira. Snowball (Bola de neve): uma técnica metodológica para pesquisa em educação ambiental comunitária. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – EDUCERE, 10., 2011, Curitiba. Anais... Curitiba, PR: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2011.

BALESTRIN, Alsones; VERSCHOORE, Jorge. Redes de cooperação empresarial: estratégias de gestão na nova economia. Porto Alegre: Bookman, 2008. 216 p.

BAPTISTA, Josil do Rocio Voidela; ALVAREZ, Victor Manoel Pelaez. Relações socioeconômicas em rede: a governança no Arranjo Produtivo do Vestuário de Cianorte no Estado do Paraná. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, PR, n. 113, p. 59-81, jul./dez. 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70; LDA, 2009.

BATISTI, Vanessa de Souza; TATSCH, Ana Lúcia. O Arranjo Produtivo Local (APL) gaúcho de gemas e joias: estruturas produtiva e comercial, arranjos institucional e educacional e relações interorganizacionais. Ensaios FEE, Porto Alegre, RS, v. 33, n. 2, p. 513-538, nov. 2012.

BOTELHO, Marisa dos Reis Azevedo. Análise do mapeamento e das políticas para arranjos produtivos locais no Estado de Minas Gerais. Uberlândia, MG, 2009. (Relatório).

BRAGA, Oscar Sarquis González; FORTE, Sérgio Henrique Arruda Cavalcante. Influência institucional em arranjos produtivos locais para criação de inovação. Revista Ibero-Americana de Estratégia, São Paulo, SP, v. 15, n. 1, p. 116-130, jan./mar. 2016.

BRASIL. Política Estadual de Apoio aos APLs. Subsecretaria de Indústria, Comércio e Serviços da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de MG, 2013.

BRASIL.Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Portaria Interministerial nº 200, de 2 de agosto de 2004. Institui o Grupo de Trabalho Permanente para Arranjos Produtivos Locais – GTP APL. 2004. Disponível em: . Acesso em: 6 maio 2004.

BRITTO, Jorge. Cooperação interindustrial e redes de empresas. In: KUPFER, David; HASENCLEVER, Lia (Org.). Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

CALHEIROS, Dimas Ozanam. Arranjo produtivo local: oportunidades e desafios para a implantação da cadeia produtiva da vitivinicultura na região de Jundiaí. Revista da Micro e Pequena Empresa, Campo Limpo Paulista, SP, v. 3, n. 3, p. 36-51, 2010.

CAMOZZI, Fabio; SACOMANO NETO, Mário; CAMARGO, Sílvia Helena Carvalho Ramos Valladão de. Estudo exploratório sobre os ganhos e dificuldades coletivas à exportação das empresas metalmecânicas do arranjo produtivo local do álcool. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, MG, v. 16, n. 3, p. 388-403, 2014.

CAMPOS, Antônio Carlos de; TRINTIN, Jaime Graciano; VIDIGAL, Vinícius Gonçalves. Estrutura de governança: o caso do arranjo produtivo local (APL) do setor de confecção de Maringá (PR). Textos de Economia, Florianópolis, SC, v. 12, n. 1, p. 134-155, jan./jun. 2009.

CANÇADO, Airton Cardoso; TAVARES, Bruno; DALLABRIDA, Valdir Roque. Gestão social e governança territorial: interseções e especificidades teórico-práticas. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, SP, v. 9, n. 3, p. 313353, set./dez. 2013.

CARDOSO, Deoclécio; SANTOS, Leandro Dorneles dos; POLACINSKI, Edio. A estratégia como foco em um plano de desenvolvimento de um arranjo produtivo local da região das Missões. Revista de Administração da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, v. 9, ed. especial, p. 122-136, ago. 2016.

CARDOSO, Larry Carris; FAÇANHA, Luís Otávio. Uma introdução à teoria dos jogos. In: KUPFER, David; HASENCLEVER, Lia (Org.). Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

CASTRO, Marcos de; GONÇALVES, Sandro Aparecido. Contexto institucional de referência e governança de redes: estudo em arranjos produtivos locais do Estado do Paraná. Revista da Administração Pública. Rio de Janeiro, RJ, v. 48, n. 5, p. 1281-1304, set./out. 2014.

COLLIS, Jill; HUSSEY, Roger. Pesquisa em administração. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

DELALIBERA, Pedro Henrique Athanasio; LIMA, Renato Silva; TURRIONI, João Batista. Pesquisa levantamento para análise do modelo de compras conjuntas adotado em arranjos produtivos locais de Minas Gerais. Production, São Paulo, SP, v. 25, n. 2, p. 391-402, abr./jun. 2015.

DIAS, Robson. Institutions and territorial development: a case study from the productive arrangement of oil and natural gas located in Macae, Brazil. Revista Latinoamericana de Estudios Urbano Regionales – Eure, Santiago de Chile, v. 39, n. 116, p. 141-171, 2013.

FIEMG/IEL Minas/SINDIVEST. Diagnóstico da Indústria do Vestuário de Muriaé e Região. Belo Horizonte: Fiemg/IEL Minas/Sindivest, 2010.

GELDES, Cristian et al. How does proximity affect interfirm marketing cooperation?A study of an agribusiness cluster. Journal of Business Research, v. 68, p. 263-272, 2015.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOBB, R. L. Cooperação e confiança em um APL moveleiro: um estudo à luz do capital social e das redes interorganizacionais. In: ENCONTRO DA ANPAD, 32., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, RJ, 2010. p. 1-17.

GODOY, Arlinda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

GONÇALVES, Carlos Alberto; LEBARCKY, Fernanda da Vitoria; MUYLDER, Cristiana Fernandes de. As cinco forças amizade, contato, aprendizado, cooperação e competição como campo de força estratégica de redes: um estudo no setor de calçados e bolsas. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, SC, v. 17, n. 42, p. 38-50, ago. 2015.

GRANIEL, Gilmar J. La Tecnología de la Información como Factor Competitivo: un Estudio en el APL Cosecha Metal-Mecánico Santa Rosa/Horizontina, RS, Brasil. Vision de futuro [on-line], Misiones, Argentina: Miguel Lanús, v. 15, n. 1, p. 1-23, 2011.

GUSSONI, Wendell Myler da Silva; WEISE, Andreas Dittmar; MEDEIROS, Flaviani Souto Bolzan. Cooperação e governança nos arranjos produtivos locais: o caso das empresas de software no Estado do Paraná. Revista Desenvolvimento em Questão, Ijuí, RS, v. 13, n. 29, p. 125-157, jan./mar. 2015.

JACOMETTI, Márcio et al. Análise de efetividade das políticas públicas de Arranjo Produtivo Local para o desenvolvimento local a partir da teoria institucional. Revista da Administração Pública, Rio de Janeiro, RJ, v. 50, n. 3, p. 425-454, maio/jun., 2016.

JACOMETTI, Márcio; GONÇALVES, Sandro Aparecido; CASTRO, Marcos de. Institutional work e conhecimento em redes interorganizacionais: uma proposta para investigar APLs. Revista de Administração da Mackenzie, São Paulo, SP, v. 16, n. 6, p. 17-47, nov./dez. 2014.

JIA, Wei; LIU Li-ran; XIE, Xue-mei. Diffusion of technical innovation based on industry-university-institute cooperation in industrial clusters. School of Economics and Management – Beijing University of Posts and Telecommunications, v. 17, n. 2, p. 45-50, dec. 2010.

LASTRES, Helena Maria Martins; CASSIOLATO, José Eduardo. Glossário de arranjos e sistemas produtivos e inovativos locais. nov. 2003. Disponível em: . Acesso em: 24 maio 2003.

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. Análise de conteúdo. In: LAVILLE, Christian. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Trad. H. Monteiro e F. Settineri. Porto Alegre: ArtMed, 1999. p. 214-235. 1999.

LEITE, Ramon Silva; LOPES, Humberto Elias Garcia; SILVA, Suelen Aparecida Duarte. A estratégia em relacionamentos Coopetitivos: um estudo do arranjo produtivo de Nova Serrana. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, São Paulo, v. 11, n. 30, p. 65-78, jan./mar. 2009.

LU, Ren; RUAN, Min; REVE, Torger. Cluster and co-located cluster effects: An empirical study of six Chinese city regions. Research Policy, v. 45, p. 1.984-19.995, 2016.

MARINI, Marcos Junior; SILVA, Christian Luiz da. A mensuração do potencial interno de desenvolvimento de um arranjo produtivo local: uma proposta de aplicação prática. Revista Brasileira de Gestão Urbana, Curitiba, PR, v. 6, n. 2, p. 236-248, maio/ago. 2014.

MARSHALL, Alfred. Princípios de economia. São Paulo: Abril Cultural, 1982. 272 p.

MINAS GERAIS. Lei 16.296, de 1 de agosto de 2006. Institui a Política Estadual de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais e dá Outras Providências. 2006. Disponível em: . Acesso em: 6 maio 2014. 2006.

MORÉ, Jesús Domech; LIMA, Frederico Guilherme Ferreira; ALMEIDA, Luciene Nascimento de. Modelo de Gestión de un Plan de Desarrollo Productivo Local: El Caso de Nova Friburgo, Brasil. Journal of Technology Management & Innovation, v. 5, p. 192-205, 2010.

NAGAMATSU, Rosimeiri Naomi; RESENDE, Luís Mauricio; HATAKEYAMA, Kazuo. Governança em arranjo produtivo local: o caso do APL de bonés de Apucarana. In: Congresso da Associação de Desenvolvimento Regional de Cabo Verde, 1., Congresso Lusófono de Ciência Regional, 2., 2009, Cabo Verde. Anais... Cabo Verde: APDR, 2009. p. 4108-4127.

Nd. CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS (Caged).2009, 2010, 2011, 2012 e 2013. MTE/SPPE/DES/CGET – Caged Lei 4.923/65. Caged Estatístico. Disponível em: . Acesso em: 12 out.2014.

OLIVEIRA, Cyntia Meireles de; SANTANA Antônio Cordeiro de. Competitividade das Empresas no arranjo produtivo local de grãos em Santarém e Belterra/Pará. Revista Desenvolvimento em Questão, Ijuí, RS, v. 14, n. 34, p. 351-382, abr./jun., 2016.

OLIVEIRA, João Paulo L. de; DAMIANI, Jose Henrique de S. Governance structures in clusters: A case study on software cluster in the state of São Paulo. In: Management of Engineering & Technology (PICMET), Portland International Conference On. Portland: IEEE, 2014. p. 336-345.

OURO FILHO, Abimael Magno do; OLAVE, Maria Elena Leon; BARRETO, Ikaro Daniel de Carvalho. Fatores desarticuladores da cooperação em arranjos produtivos locais: um estudo quantitativo no APL de Confecções de Tobias Barreto/SE. Brasilian Business Review, Vitória, ES, v. 12, n. 5, p. 17-40, set./out. 2015.

PATIAS, Tiago Zardin et al. Uma Análise do Capital Social no Arranjo Produtivo Local do Leite de Santana do Livramento. Revista Desenvolvimento em Questão, Ijuí, RS, v. 13, n. 30, p. 175-202, abr./maio 2015.

PEREIRA, Camila Cristina de Paula; GUIMARÃES, Liliane de Oliveira; GOMES, Miguel Angelo. Governança de arranjos produtivos locais e suas possibilidades. In: ENCONTRO DA ANPAD, 35., 2011, Rio de Janeiro, RJ. Anais... Rio de Janeiro, RJ, 2011. p. 1-17.

PIMENTA, Alcineide Aguiar et al. Tecer para vencer com criatividade e empreendedorismo. Revista Alcance, Itajaí, SC, v. 23, n. 1, p. 111-123, jan./mar. 2016.

PINTO, Hugo; CRUZ, Ana Rita; COMBE, Colin. Cooperation and the emergence of maritime clusters in the Atlantic: Analysis and implications of innovation and human capital for blue growth. Marine Policy, v. 57, p. 167-177, 2015.

PORTER, Michael Eugene. Clusters and the new economics of competition. Cambridge: Harvard, 1998. p. 79-90.

QUEIROZ, Timóteo Ramos. Estruturas de governança em arranjos produtivos locais. Interações, Campo Grande, MS, v. 14, n. 1, p. 71-78, jan./jun. 2013.

RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS. (Rais). Bases Estatísticas Rais/Caged. 2009. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2013. 2009.

RICHARDSON, Roberto Jerry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SACOMANO NETO, Mário; PAULILLO, Luiz Fernando de Oriani E. Estruturas de governança em arranjos produtivos locais: um estudo comparativo nos arranjos calçadistas e sucroalcooleiro no Estado de São Paulo. Revista da Administração Pública, Rio de Janeiro, RJ, v. 46, n. 4, p. 1131-1155, jul./ago. 2012.

SANTOS, Aysa Eliude Aguiar dos; CÂNDIDO, Gesinaldo Ataíde. Estruturas de governança em arranjos produtivos locais: uma aplicação no arranjo calçadista no município de Campina Grande-PB. In: ENCONTRO DA ANPAD, 37., 2013, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, RJ, 2013. p. 1-16.

SANTOS, Daniel de Cerqueira Lima e Penalva; LEITE, Emanuel Ferreira; FONSECA, Stêvenis Moacir Moura da. Políticas Públicas de Fomento ao Empreendedorismo no Estado de Pernambuco. Revista Desenvolvimento em Questão, Ijuí, RS, v. 12, n. 28, p. 114-169, out./dez. 2014.

SANTOS, Gustavo Antônio Galvão dos; DINIZ, Eduardo José; BARBOSA, Eduardo Kaplan. Aglomerações, arranjos produtivos locais e vantagens competitivas locacionais. Revista do BNDES, v. 11, n. 22, 2004.

SCHMITZ, Hubert. Eficiência coletiva: caminho de crescimento para a indústria de pequeno porte. Ensaios EFE, Porto Alegre, RS, v. 18, n. 2, p. 164-200, 1997.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (Sebrae). (2003). Termo de referência para atuação do Sebrae em arranjos produtivos locais. Brasília, 2003. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2003.

SILVA, Isabel Cristina da; TAVARES, Bruno; ANTONIALLI, Luiz Marcelo. Governança nas aglomerações produtivas: um estudo no setor de vestuário de Divinópolis – Minas Gerais. In: ENCONTRO DA ANPAD, 36., 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, RJ, 2012. p. 1-16.

SINAY, Laura; SANT ANNA, Luiz Antônio Nunes de; SINAY, Maria Cristina Fogliatti de. O setor moveleiro do município de Duque de Caxias e o seu potencial para constituir um arranjo produtivo local. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, SP, v. 11, n. 2, p. 312-336, maio/ago. 2015.

SOUSA, Ana Rosa de et al. Cooperação no APL de Santa Rita do Sapucaí. Revista de Administração da Mackenzie, São Paulo, SP, v. 16, n. 1, p. 157-187, jan./fev. 2015.

SOUZA, Paulo Augusto Ramalho de et al. The transfer of information for the development of small-scale fishing in the Amazon. Interciencia, Caracas, Venezuela, v. 40, n. 1, p. 44-49, 2015.

SUGAHARA, Cibele Roberta; VERGUEIRO, Waldomiro de Castro Santos. Information and knowledge: an analysis in the context of business network. Revista Interamericana de Bibliotecología. Medellín, Colômbia, v. 35, n. 2, p. 163-171, mayo/aug. 2012.

SUGAHARA, Cibele Roberta; VERGUEIRO, Waldomiro de Castro Santos. Social Networks: A look at the information network dynamics of the Local Textile Productive System in Americana – São Paulo. Revista Interamericana de Bibliotecología, Medellín, Colômbia, v. 34 n. 2, p. 177-186, jul./dec. 2011.

SUZIGAN, Wilson; GARCIA, Renato; FURTADO, João. Estruturas de governança em arranjos ou sistemas locais de produção. Gestão & Produção, São Carlos, SP, v. 14, n. 2, p. 425-439, maio/ago. 2007.

TAHIM, Elda Fontinele; ARAÚJO JUNIOR, Inácio Fernandes de. A carcinicultura do Nordeste brasileiro e sua inserção em cadeias globais de produção: foco nos APLs do Ceará. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, SP, v. 52, n. 3, p. 567-586, jul./set. 2014.

TAHIM, Elda Fontinele; ARAÚJO JUNIOR, Inácio Fernandes de. Aprendizado, cooperação e capacidade inovativa dos arranjos produtivos locais de cultivo de camarão no Estado do Ceará. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, SP, v. 11, n. 2, p. 34-59, maio/ago. 2015.

TAVARES, Bruno. Estrutura das aglomerações produtivas e capacitações das micro e pequenas empresas: um estudo comparativo no setor de vestuário em Minas Gerais. 2011. 256 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2011.

VALE, Gláucia Maria Vasconcellos. Aglomerações produtivas: tipologias de análises e repercussões nos estudos organizacionais. Organização & Sociedade, v. 14, n. 43, p. 159-175, out./dez. 2007.

VILLELA, Lamounier Erthal; PINTO; Mario Couto Soares. Governança e gestão social em redes empresariais: análise de três arranjos produtivos locais (APLs) de confecções no estado do Rio de Janeiro. Revista da Administração Pública, Rio de Janeiro, RJ, v. 43, n. 5, p. 1.067-1.089, 2009.

ZAMBANINI, M. E.; BRESCIANI, L. P.; OLIVEIRA, T. E. Inovação, cooperação e relações entre empresas: um estudo sobre a construção do Arranjo Produtivo Metalmecânico no Grande ABC. Ensaios FEE, Porto Alegre, RS, v. 33, n. 2, p. 483512, nov. 2012.

ZAMBRANA, Aline de Aragão; TEIXEIRA, Rivanda Meira. Governança e cooperação em arranjos produtivos locais: um estudo de múltiplos casos em Sergipe. Revista de Gestão USP, São Paulo, SP, v. 20, n. 1, p. 21-42, jan./mar. 2013.

ZAMBRANA, Aline de Aragão; TEIXEIRA, Rivanda Meira. Governança e suas implicações na promoção da cooperação em APLs: evidências em Sergipe. Organizações em contexto, v. 12, n. 23, p. 1-41, jan./jun. 2016.

ZAMBRANA, Aline de Aragão; TEIXEIRA, Rivanda Meira. Relações cooperativas locais segundo a perspectiva das proximidades: uma análise em APLs de confecções. Revista Desenvolvimento em Questão, v. 13, n. 31, p. 39-69, jul./set. 2015.

AJUPOV, A. A.; MIKHAILOV, R. V., MULLANUROV, A. T. Implementation of new educational technologies through cooperation of economic clusters of enterprises with scientific and educational centers. Procedia – Social and Behavioral Sciences, n. 191, p. 1.288-1.292, 2015.