Determinantes Sociais e Pedagógicos das Notas do IDEB Outros Idiomas

ID:
47247
Resumo:
Este estudo analisou se os municípios brasileiros, caracterizados pelo IDEB, podem ser diferenciados por aspectos sociais, econômico-financeiros, de controle social, pedagógicos e estruturais. Por meio técnica multivariada de Regressão Logística Multinomial, analisou-se 5.319 municípios no período de 2009 a 2013. Os resultados revelam que os aspectos sociais e pedagógicos são determinantes para a probabilidade de obtenção de notas regulares ou boas no IDEB 2013; e que municípios pertencentes a Estados com maior concentração de riqueza, com menor acesso ao conhecimento e baixa expectativa de vida têm um incremento relevante na probabilidade de obtenção de notas ruins no IDEB. A pesquisa contribui com evidências de que fatores contextuais, contingenciais e locais, inclusive àqueles relacionados às condições familiares e habitacionais, exercem maior impacto sobre o desempenho escolar do que fatores relacionados aos gastos públicos com educação básica. Nesse sentido, a proposta gerencial vinculada à NGP não se mostrou suficiente para promover qualidade educacional tendo em vista as desigualdades regionais, concentração de renda e agregados familiares.
Citação ABNT:
LOURENÇO, R. L.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; SAUERBRONN, F. F.; MACEDO, M. A. S. Determinantes Sociais e Pedagógicos das Notas do IDEB . Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 11, n. 4, p. 27-43, 2017.
Citação APA:
Lourenço, R. L., Nascimento, J. C. H. B., Sauerbronn, F. F., & Macedo, M. A. S. (2017). Determinantes Sociais e Pedagógicos das Notas do IDEB . Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 11(4), 27-43.
DOI:
http://dx.doi.org/10.12712/rpca.v11i2.841
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47247/determinantes-sociais-e-pedagogicos-das-notas-do-ideb-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABRUCIO, F. L. Trajetória recente da gestão pública brasileira: um balanço crítico e a renovação da agenda de reformas. Revista de Administração Pública, v. 41, n. especial, 2007.

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F. Contexto escolar e indicadores educacionais: condições desiguais para a efetivação de uma política de avaliação educacional. Educação e pesquisa, v. 39, n. 1, p. 177-194, 2013.

ANDION, C. Por uma nova interpretação das mudanças de paradigma na administração pública. Cadernos EBAPE.BR, v. 10, n. 1, 2012. 7-19.

ANDREWS, C. W.; VRIES, M. S. Pobreza e municipalização da educação: análise dos resultados do Ideb (2005-2009). Cadernos de Pesquisa, v. 42, n. 147, p. 826-847, 2013.

ANGELOPOULOS, K.; MALLEY, J.; PHILIPPOPOULOS, A. The welfare implications of resource allocation policies under uncertainty: The case of public education spending. Journal of Macroeconomics, v. 33, n. 2, p. 176-192, 2011.

ARCIA, G.; MACDONALD, K.; PATRINOS, H. A.; PORTA, E. School autonomy and accountability: Are they related to student performance?System Assessment and Benchmarking for Education Results World Bank. Washington, DC, 2011.

BOHRER, É. Eficiência do Gasto Público na Educação: O caso do Sudoeste do Paraná, Brasil. CAP Accounting and Management, v. 7, n. 7, 2014.

BOURGUIGNON, F.; FERREIRA, F. H. G.; MENENDEZ, M. Inequality of opportunity in Brazil. Review of Income and Wealth, v. 53, p. 585-618, 2007.

BRASIL. Lei nº 11494, de 20 de junho de 2007. Fundo de manutenção e desenvolvimento da educação básica e de valorização dos profissionais da educação - FUNDEB. Brasília: DF, 2007. Disponivel em: . Acesso em: 20 abr. 2007.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: DF, 1996. Disponivel em: . Acesso em: 20 abr. 2016. 1996.

CHIRINEA, A. M.; BRANDAO, C. F. O IDEB como política de regulação do Estado e legitimação da qualidade: em busca de significados. Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 23, n. 87, p. 461-484, 2015.

DINIZ, J. A.; CORRAR, L. J. Análise da Relação entre a Eficiência e as Fontes de Recursos dos Gastos Municipais no Ensino Fundamental. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 6, n. 1, 2011.

DINIZ, J. A. Eficiência das transferências intergovernamentais para a educação fundamental de municípios brasileiros. 2012. 173 f. Tese (doutorado em ciências contábeis) Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

DUFRECHOU, P. A. The efficiency of public education spending in Latin America: A comparison to high-income countries. International Journal of Educational Development, v. 49, p. 188-203, 2016.

FAVEIRO, L.; Belfiore, P.; SILVA, F.; CHAM, B. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

FIRMINO, R. G. Avaliação da eficiência na aplicação dos recursos públicos da educação básica: um estudo nos municípios paraibanos. 2013. 102 f. Dissertação (Mestrado de ciências contábeis) – UnB/UFPB/UFRN, João Pessoa, 2013.

FRIED, H. O.; LOVELL, C. A. K.; SCHMIDT, S. S. The measurement of productive efficiency and productivity growth. Oxford University Press, Oxford, 2008.

FUNDEB. Manual de orientação. FNDE Legis. Brasília. 2008. Disponivel em: . Acesso em: 19 abr. 2008.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

HEINRICH, C. J. Advancing public sector performance analysis. Applied Stochastic Models in Business and Industry, v. 24, n. 5, p. 373-389, 2008.

HOLLINGSWORTH, B.; SMITH, P. Use of ratios in data envelopment analysis.Applied Economics Letters, v. 10, n. 11, p. 733-735, 2003.

HOUTENVILLE, A. J.; CONWAY, K. S. Parental effort, school resources, and student achievement. Journal of Human Resources, v. 43, n. 2, p. 437-453, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Censo Demográfico 2010.Caracteristicas da Populacao e dos Domicílios: Resultados do Universo. IBGE, 2010. Disponível em: http://ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_da_populacao/default_caracteristicas_da_populacao.shtm. Acesso em: 10 nov.16. 2010.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONOMICA APLICADA – IPEA. Desafios do Desenvolvimento.O que é? - Índice de Gini. IPEA, 2004. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=2048:catid=28&Itemid. Acesso em: 16 abr. 2004.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Ideb 2013 indica melhora no ensino fundamental. INEP. 2013. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/portal-ideb. Acesso em: 10 dez.2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Para que serve o IDEB.INEP, 2011. Disponivel em: . Acesso em: 10 dez. 2015.

KAVESKI, I. D. S.; MARTINS, J. A. S.; SCARPIN, J. E. A eficiência dos gastos públicos com o ensino médio regular nas instituições estaduais brasileiras. Enfoque, V. 34, n. 1, p.29, 2015.

LOURENÇO, R. L.; ANGOTTI, M.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; SAUERBRONN, F. F. Eficiência do Gasto Público com Ensino Fundamental: Uma Análise dos 250 Maiores Municípios Brasileiros. Contabilidade Vista & Revista, v. 28, n. 1, p. 89-116, 2017.

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E DA REFORMA DO ESTADO - MARE. Plano Diretor da Reforma do Estado. Brasília: [s.n.], 1995.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO.Secretaria de Educação Básica. Programas e ações | Principais Ações e Programas de responsabilidade do Ministério da Educação no PPA 2012-2015. MEC, 2014. Disponivel em: . Acesso em: 18 dez. 2014.

OSBORNE, S. P. The new public governance? Public Management Review, v. 8,n. 3, p. 377-87, 2006.

PAZ, F. M. D.; RAPHAEL, H. S. Contribuições para o debate sobre a escola pública: o Indice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Colloquium Humanarum, v. 9, n. 2, p. 55-65, 2012.

POLLITT, C. Performance management in practice: A comparative study of executive agencies. Journal of Public Administration Research and Theory, v. 16, n. 1, p. 25-44, 2006.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO – PNUD. Desenvolvimento humano e IDH.PNUD, 2016. Disponível em: http://www.pnud.org.br/IDH/IDHM.aspx?indiceAccordion=0&li=li_IDHM. Acesso em: 26 abr. 2016.

REIS, M. C.; RAMOS, L. Escolaridade dos pais, desempenho no mercado de trabalho e desigualdade de rendimentos. Revista Brasileira de Educação (RBE), v. 65, p. 177-205, 2011.

RICHARDSON, R. J.; PERES, J. A. S.; WANDERLEY, J. C. V.; CORREIA, L. M.; PERES, M. H. M. Pesquisa Social: Métodos e Técnicas. São Paulo: Atlas, 2012.

RODRIGUES, A. D. C.; SOUZA, C.; TEIXEIRA, F.; CAMPOS, M. D. S.; BORGES, R. Avaliação da eficiência da aplicação dos recursos em educação dos municípios mineradores de Minas Gerais. In: SeGET – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia – SeGET, 2015. Anais... Resende: AEDB, 2015.

RODRIGUES, P. E. L. Eficiência Técnica dos Sistemas Educacionais Municipais do Estado de Minas Gerais. 2015. 109 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, MG, 2015.

ROSANO-PEÑA, C.; ALBUQUERQUE, P. H. M.; MARCIO, C. J. A eficiência dos gastos públicos em educação: evidências georreferenciadas nos municípios goianos. Economia Aplicada, v. 16, n. 3, p. 421-443, 2012.

SARRICO, C. S.; ROSA, M. J.; MANATOS, M. J. School performance management practices and school achievement. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 61, n. 3, p. 272-289, 2012.

SCHETTINI, B. P. Eficiência técnica dos municípios Brasileiros na educação pública: Escores robustos e fatores determinantes. Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2014.

SILVA, A. B.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; FERREIRA, A. C. S.; LIMA, J. R. F. Accountability para a Gestão de Verbas da Educação Pública em Municípios Brasileiros: Análise com Envoltória de Dados (DEA). Revista Iberoamericana de Contabilidad de Gestión, v. XII, p. 1-16, 2015

SILVA, J. L. M.; ALMEIDA, J. C. L. Eficiência no gasto público com educação: uma análise dos municípios do Rio Grande do Norte. Planejamento e Políticas Públicas, n. 39, 2012.

SILVA, M. C. D.; SOUZA, F. J. V. D.; BORGES, E. F.; ARAUJO, A. O.; SILVA, J. D. G. D. Avaliação da função educação nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte: mudança ou inércia social? ConTexto, v. 15, n. 29, p. 17-29, 2015.

SOUSA, W. D.; MAGALHÃES, M. D.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; BERNARDES, J. R. Análise dos Gastos na Alocação dos Recursos Públicos Destinados ao Ensino Fundamental dos Municípios do Espírito Santo. In: CONGRESSO ANPCONT, 2015, 9. Anais... ANPCONT, Curitiba, 2015.

SOUZA, F. J. V. Alocação de Recursos Públicos em Educação nos Estados Brasileiros. Revista Uniabeu, V. 5, n. 11, p. 155-170, 2012.

SPEKLÉ, R. F.; VERBEETEN, F. H. M. The use of performance measurement systems in the Public Sector: Effects on performance. Management Accounting Research, v. 25, n. 2014, p. 131-146. 2014

TODD, P. E.; WOLPIN, K. I. On the specification and estimation of the production function for cognitive achievement. The Economic Journal, v. 113, n. 485, p. F3-F33, 2003.

WILBERT, M. D.; D’ABREU, E. C. C. F. Eficiência dos gastos públicos na educação: análise dos municípios do estado de alagoas. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 6, n. 3, p. 348-372, 2013.

WILL, A. R. Eficiência dos estados brasileiros nos gastos com educação: um estudo comparativo de recursos utilizados e resultados alcançados. 2014. 117 f. Dissertação (Mestrado em contabilidade). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2014.

ZOGHBI, A. C.; MATTOS, E. M.; ROCHA, F. R. R.; ARVATE, P. A. Uma análise da eficiência nos gastos em educação fundamental para os municípios paulistas. Planejamento e Políticas Públicas, n. 36, 2011.