Nível de Disclosure Socioambiental: Uma Análise Comparativa entre Empresas Brasileiras de Acordo com o Potencial de Agressão ao Meio Ambiente Outros Idiomas

ID:
47613
Resumo:
O objetivo deste estudo é investigar o nível de disclosure socioambiental da empresa brasileira. Por meio de análise léxica, verifica-se a frequência de menção a 77 palavras e expressões-chaves relacionadas à divulgação ambiental e social nos relatórios obrigatórios da empresa. Calcula-se então seis índices de disclosure, sendo dois relativos à evidenciação de caráter ambiental, dois referentes à divulgação social, e dois associados à divulgação socioambiental como um todo. Foram consultadas as Demonstrações Financeiras Anuais Completas de 351 empresas brasileiras oriundas de 16 diferentes setores da economia, compreendendo setores explicitamente apontados como de impacto ambiental pela Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA) e outros setores, no período 2010-2014. Os achados revelam que empresas classificadas como de mais alto impacto ambiental apresentam, em geral, índices mais elevados de disclosure social e ambiental. Os resultados são robustos para diferentes métricas do indicador de disclosure, como também para testes paramétricos e não paramétricos. A maior divulgação socioambiental em relatórios financeiros, por parte de empresas classificadas pela legislação brasileira como de alto impacto ambiental, está na direção da proposta de um possível efeito enforcement resultante da legislação ambiental, que parece ser capaz de pressionar as empresas mais ambientalmente impactantes a apresentarem um mais alto nível de divulgação de informação socioambiental.
Citação ABNT:
VIANA JÚNIOR, D. B. C.; CRISÓSTOMO, V. L. Nível de Disclosure Socioambiental: Uma Análise Comparativa entre Empresas Brasileiras de Acordo com o Potencial de Agressão ao Meio Ambiente . Revista de Administração da UFSM, v. 10, n. Ed. Especial, p. 79-99, 2017.
Citação APA:
Viana Júnior, D. B. C., & Crisóstomo, V. L. (2017). Nível de Disclosure Socioambiental: Uma Análise Comparativa entre Empresas Brasileiras de Acordo com o Potencial de Agressão ao Meio Ambiente . Revista de Administração da UFSM, 10(Ed. Especial), 79-99.
DOI:
10.5902/19834659 25301
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/47613/nivel-de-disclosure-socioambiental--uma-analise-comparativa-entre-empresas-brasileiras-de-acordo-com-o-potencial-de-agressao-ao-meio-ambiente-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGRA FILHO, S. S. Conflitos ambientais e os instrumentos da Política Nacional de Meio Ambiente. Revista Eletrônica de Gestão de Negócios, v. 4, n. 2, p. 127-140, 2008.

AHMAD, Z.; SALLET, H.; MOHAMMAD, J. Determinants of environmental reporting in Malaysia. International Journal of Business Studies, v. 11, n. 1, p. 69-90, 2003.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Tradução de Luiz Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Ed, v. 70, 1977.

BARTON, S. L.; HILL, S. C.; SUNDARAM, S. An Empirical Test of Stakeholder Theory Predictions of Capital Structure. Financial Management, v. 18, n. 1, p. 36-44, 1989.

BOESSO, G.; KUMAR, K. Drivers of corporate voluntary disclosure: A framework and empirical evidence from Italy and the United States. Accounting, Auditing & Accountability, v. 20, n. 2, p. 269-296, 2007.

BOMFIM, E. T.; TEIXEIRA, W. S.; MONTE, P. A. Relação entre o disclosure da sustentabilidade com a governança corporativa: um estudo nas empresas listadas no Ibrx-100. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 10, n. 1, p. 6-28, 2015.

BORGES, L. A. C.; REZENDE, J. L. P.; PEREIRA, J. A. A. Evolução da legislação ambiental no Brasil. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v. 2, n. 3, p. 447-466, 2009.

BRAGA, C.; SILVA, P. P.; SANTOS, A. Environmental disclosure in the Brazilian electricity sector. International Journal of Innovation and Sustainable Development, v. 8, n. 1, p. 37-52, 2014.

BRAMMER, S.; PAVELIN, S. Factors influencing the quality of Corporate Environmental Disclosure. Business Strategy and the Environment, v. 17, n. 1, p. 120-136, 2008.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Lei nº 10.165, de 27 de dezembro de 2000. Altera a lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 27 de dezembro de 2000. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2016.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 31 de agosto de 1981. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2016.

BURCHELL, S.; CLUBB, C.; HOPWOOD, A.; HUGHIES, J; NAHAPIET, J. The roles of Accounting in organizations and society. Accounting, Organizations and Society, v. 5, n. 1, p. 5-27, 1980.

CARDOSO, V. I. C.; DE LUCA, M. M. M.; AQUINO, T. A. Práticas de disclosure econômico e socioambiental nas maiores empresas do Brasil. Revista de Administração da UFSM, v. 9, n. 1, p. 157-172, 2016.

CORMIER, D.; GORDON, I. M. An examination of social and environmental reporting strategies. Accounting, Auditing & Accountability, v. 14, n. 5, p. 587-617, 2001.

CRISÓSTOMO, V. L.; SOUZA, J. L.; PARENTE, P. H. N. Possível efeito regulatório na responsabilidade socioambiental da empresa brasileira em função da Lei nº 10.165/2000. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 6, n. 3, p. 154-167, 2012.

CRUZ, C. F.; MARQUES, A. L.; FERREIRA, A. C. S. Informações ambientais na contabilidade pública: reconhecimento de sua importância para a sustentabilidade. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 4, n. 2, p. 7-23, 2010.

DEEGAN, C.; GORDON, B. A study of the environmental disclosure practices of Australian corporations. Accounting and Business Research, v. 26, n. 3, p. 187-199, 1996.

DIAS FILHO, J. M. A Pesquisa Qualitativa sob a Perspectiva da Teoria da Legitimidade: uma alternativa para explicar e predizer políticas de evidenciação contábil. Interface, v. 9, n. 1, p. 73-86, 2012.

ECONOMATICA. Padrão de classificação setorial – 2017. Disponível em: . Acesso em 15 ago 2017.

FERNANDES, S. M. Os efeitos do disclosure ambiental negativo involuntário: um estudo de evento nas companhias brasileiras com alto ínidice de poluição. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 7, n. 17, p. 59-72, 2013.

FONTENELLE, M. Aspectos da Política Nacional do Meio Ambiente: um estudo de impacto ambiental como instrumento preventivo da gestão ambiental. Revista da Faculdade de Direito de Campos, v. 5, n. 5, p. 271-302, 2004.

FREEMAN, R. E.; PHILLIPS, R. A. Stakeholder Theory: a libertarian defense. Business Ethics Quarterly, v. 12, n. 3, p. 331-349, 2002.

FREITAS, H.; JANISSEK, R. Análise léxica e análise de conteúdo: técnicas complementares, seqüenciais e recorrentes para exploração de dados qualitativos. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2000.

FREITAS, H.; MOSCAROLA, J. Da observação à decisão: métodos de pesquisa e de análise quantitativa e qualitativa de dados. Revista de Administração de Empresas, v. 1, n. 1, p. 2-30, 2002.

FROST, G. R.; WILMSHURST, T. D. The adoption of environmental-related management accounting: an analysis of corporate environmental sensitivity. Accounting Forum, v. 24, n. 4, p. 344-365, 2000.

GAMERSCHLAG, R., MÖLLER, K., VERBEETEN, F. Determinants of voluntary CSR disclosure: empirical evidence from Germany. Review of Managerial Science, v. 5, n. 2-3, p. 233-262, 2011.

GLICKSMAN, R. L.; MARKED, D. L.; MONTELEONI, C. Technological Innovation, Data Analytics, and Environmental Enforcement. Ecology Law Quarterly, v. 44, n. 1, p. 41-88, 2017.

GRI. G4 Sustainability Reporting Guidelines – 2016. Disponível em: < https://www.globalreporting.org/resourcelibrary/GRIG4Part1-Reporting-Principles-and-StandardDisclosures.pdf>. Acesso em 15 ago 2016.

HARTE, G.; OWEN, D. Environmental disclosure in the Annual Reports of British companies: a research note. Accounting, Auditing & Accountability, v. 4, n. 3, p. 51-61, 1991.

HUANG, C. L.; KUNG, F. H. Drivers of Environmental Disclosure and Stakeholder Expectation: Evidence from Taiwan. Journal of Business Ethics, v. 96, n. 3, p. 435-451, 2010.

LAMPE, M. Mediation as an ethical adjunct of Stakeholder Theory. Journal of Business Ethics, v. 31, n. 1, p. 165-173, 2001.

LIU, X.; ANBUMOZHI, V. Determinant factors of corporate environmental information disclosure: an empirical study of Chinese listed companies. Journal of Cleaner Production, v. 17, n. 6, p. 593-600, 2009.

MAPURUNGA, P. V. R.; LIMA, B. C. C.; HOLANDA, A. P. Disclosure social e isomorfismo nas empresas listadas no índice de sustentabilidade empresarial. Revista de Administração da UFSM, v. 8, n. 2, p. 267-281, 2015.

MARQUEZAN, L. H. F.; SEIBERT, R. M.; BARTZ, D.; BARBOSA, M. A. G.; ALVES, T. W. Análise dos determinantes do disclosure verde em relatórios anuais de empresas listadas na BM&FBovespa. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 18, n. 1, p. 127-150, 2015.

MURCIA, F. D. R.; FÁVERO, L. P. L.; ROVER, S.; LIMA, G. A. S. F.; LIMA, I. Disclosure Verde nas demonstrações contábeis: características da informação ambiental e possíveis explicações para a divulgação voluntária. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, v. 11, n. 1-2, p. 260-278, 2008.

MUSLU, V.; RADHAKRISHNAN, S.; SUBRAMANYAM, K. R.; LIM, D. ForwardLooking MD&A disclosures and the information environment. Management Science, v. 61, n. 5, p. 931-948, 2015. NAICS. North American Industry Classification System – 2017. Disponível em: . Acesso em 15 ago 2015.

OLIVEIRA, I. A. F.; COELHO, A. C. D. Impacto da divulgação obrigatória da dva: evidência em indicadores financeiros. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, v. 2, n. 3, p. 41-55, 2014.

PEDERSEN, O. W. Environmental Enforcement Undertakings and Possible Implications: Responsive, Smarter or Rent Seeking? The Modern Law Review, v. 76, n. 2, p. 319-345, 2013.

PINHEIRO, V. A. A.; BOSCOV, C. P. Análise de informações por segmento das empresas premiadas pelo troféu transparência ANEFAC/FIPECAFI/SERASA 2013. ConTexto, v. 15, n. 29, p. 96-112, 2015.

PRESTON, L. E. Analyzing corporate social performance-methods and results. Journal of Contemporary Business, v. 7, n. 1, p. 135-150, 1978.

PRESTON, L. E. Research on corporate social reporting: directions for development. Accounts, Organizations and Society, v. 6, n. 3, p. 255-262, 1981.

REVERTE, C. Determinants of corporate social responsibility disclosure ratings by Spanish listed firms. Journal of Business Ethics, v. 88, n. 2, p. 351-366, 2009.

RIZK, R.; DIXON, R.; WOODHEAD, A. Corporate social and environmental reporting: a survey of disclosure practices in Egypt. Social Responsability Journal, v. 4, n. 3, p. 306-323, 2008.

ROVER, S.; BORBA, J. A.; MURCIA, F. D. R. Características do disclosure ambiental de empresas brasileiras potencialmente poluidoras: análise das demonstrações financeiras e dos relatórios de sustentabilidade do período de 2005 a 2007. Contextus, v. 7, n. 1, p. 23-36, 2009.

SANTANA, L. M.; GÓIS, A. D.; DE LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. Relação entre disclosure socioambiental, práticas de governança corporativa e desempenho empresarial. Organizações em Contexto, v. 11, n. 21, p. 49-72, 2015.

SHOCKER, A. D.; SETHI, S. P. An approach to incorporating societal preferences in developing corporate social action. California Management Review, v. 15, n. 4, p. 97-105, 1973.

SILVA, L. S. A.; QUELHAS, O. L. G. Sustentabilidade empresarial e o impacto no custo de capital próprio das empresas de capital aberto. Gestão e Produção, v. 13, n. 3, p. 385-395, 2006.

SILVA, M. N.; LIMA, J. A. S. O.; FREITAS, M. A. L.; SILVA FILHO, L. L.; LAGIOIA, U. C. T. Determinantes do disclosure ambiental nos relatórios de empresas listadas na Bovespa. Revista Ambiente Contábil, v. 7, n. 2, p. 1-15, 2015.

SJÖBERG, E. An empirical study of federal law versus local environmental enforcement. Journal of Environmental Economics and Management, v. 76, n. 1, p. 14-31, 2016.

SMITH, M.; YAHYA, K.; AMIRUDDIN, A. M. Environmental disclosure and performance reporting in Malaysia. Asian Review of Accounting, v. 15, n. 2, p. 185-199, 2007.

SOUSA, C. B.; SILVA, A. F.; RIBEIRO, M. S.; WEFFORT, E. F. J. Valor de mercado e disclosure voluntário: estudo empírico em companhias listadas na BM&FBovespa. Revista Ambiente Contábil, v. 6, n. 2, p. 94-115, 2014.

SOUZA, J. A.; SARLO NETO, A. Práticas de divulgação de informações sobre segmentos operacionais no Brasil. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 9, n. 2, p. 40-57, 2014.

SUCHMAN, M. Managing Legitimacy: Strategic and Institutional Approaches. Academy of Management Review, v. 20, n. 3, p. 571-601, 1995.

SUTTIPUN, M., & STANTON, P. The differences in corporate environmental disclosures on websites and in annual reports: a case study of companies listed in Thailand. International Journal of Business and Manegement, v. 7, n. 4, p. 18-31, 2012.

TANNURIL, G.; VAN BELLEN, H. M. Indicadores de desempenho ambiental evidenciados nos relatórios de sustentabilidade: uma análise à luz de atributos de qualidade. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 8, n. 1, p. 2-19, 2014.

TEIXEIRA, L. M S.; RIBEIRO, M. S. Estudo bibliométrico sobre as características da Contabilidade Ambiental em periódicos nacionais e internacionais. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 8, n. 1, p. 20-36, 2014.

TELLES, S. V.; SALOTTI, B. M. Divulgação da informação contábil sobre depreciação: o antes e o depois da adoção das IFRS. Revista Universo Contábil, v. 11, n. 2, p. 153-173, 2015.

TEN, E. E. Applying stakeholder theory toanalyze corporate environmental performance: Evidence from Australian listed companies. Asian Review of Accounting, v. 15, n. 2, p. 164-184, 2007.

TEN, E. E. Determinants of environmental disclosure in a developing country: an application of the stakeholder theory. In: ASIA PACIFIC INTERDISCIPLINARY RESEARCH IN ACCOUNTING CONFERENCE, 4., Singapore, 2004. Anais... Singapore: APIRA, 2004.

VIANA JUNIOR, D. B. C.; CRISÓSTOMO, V. L. Nível de Disclosure Ambiental das Empresas Pertencentes aos Setores Potencialmente Agressivos ao Meio Ambiente. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 19, n. 2, p. 254-273, 2016.

VIEIRA, C. A. M.; ARRUDA, M. P.; LIMA, R. J. V. S. Custos ambientais de acordo com o potencial impacto poluidor listado pela lei nº 10.165/2000: empresas potencialmente mais poluidoras têm mais gastos relacionados ao meio ambiente? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 21., Natal, 2014. Anais... Natal: CBC, 2014.

VILLIERS, C.; ALEXANDER, D. The institutionalisation of corporate social responsibility reporting. The British Accounting Review, v. 46, n. 2, p. 198-212, 2014.