O ensino em Administração: análise à luz da abordagem das competências Outros Idiomas

ID:
4801
Resumo:
Este trabalho tem como objetivo analisar a inserção da noção de competências no ensino superior em nível de graduação, tendo sido escolhido o curso de Administração como objeto de análise. Trata-se de pesquisa qualitativa e descritiva, baseada em estudo de caso e dividida em três fases. Em todas as fases foram realizadas entrevistas semiestruturadas, totalizando cinco pessoas entrevistadas entre coordenador de curso, coordenador pedagógico e consultor. Os dados foram tratados conforme o método de análise de conteúdo, tendo sido previamente estabelecidas as categorias de análise. Os resultados apontam para uma possível ausência de clareza quanto ao significado de competências e habilidades; falta de articulação entre as habilidades que se propõe desenvolver no aluno e a intenção explicitada de formação; centralização do conhecimento no professor; foco na transmissão de conhecimento em detrimento da formação de competências; dificuldades para a operacionalização do modelo de formação baseado em competências. Pode-se concluir que, a despeito da identificação de habilidades a serem reveladas pelos alunos ao final do curso, não havia uma norma de competência que subsidiasse o processo de formação. Havia indícios, de um lado, da presença de alguns dos elementos da Pedagogia das Competências no curso pesquisado; de outro, isso não significava que houvesse uma orientação sistematizada e articulada, de forma global, entre todos os elementos que
compunham o processo de ensino-aprendizagem.
Citação ABNT:
NUNES, S. C.O ensino em Administração: análise à luz da abordagem das competências. Revista de Ciências da Administração, v. 12, n. 28, p. 198-223, 2010.
Citação APA:
Nunes, S. C.(2010). O ensino em Administração: análise à luz da abordagem das competências. Revista de Ciências da Administração, 12(28), 198-223.
DOI:
10.5007/17393
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/4801/o-ensino-em-administracao--analise-a-luz-da-abordagem-das-competencias/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAÚJO, R. M. L. Desenvolvimento de competências profissionais: as incoerências de um discurso. Belo Horizonte, 2001. 192 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2001.

BECKER, G. V.; DUTRA, J. S.; RUAS, R. Configurando a trajetória de desenvolvimento de competências organizacionais: um estudo de caso em empresa da cadeia automobilística. In: DUTRA, J. S.; FLEURY, M. T. L.; RUAS, R. (Org.). Competências:conceitos, métodos e experiências. São Paulo: Atlas, 2008. p. 51-79.

BERGER FILHO, R. L. Currículo por competências. Disponível em: . Acesso em: 10 fev.2003.

BOYATZIS, R. E. The competent manager. New York: John Wiley, 1982.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES 0134/2003, de 4 de junho de 2003. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em administração. Brasília, DF, 4 jun. 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/ SEF, 1998. 174 p.

BRÍGIDO, R. V. Criação de uma rede nacional de certificação de competências nacionais. In: OIT-ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Certificação de competências profissionais:“discussões”. Brasília: OIT, MTE/FAT, 1999. p. 49-126.

CENTRO DE GESTÃO EMPREENDEDORA. Manual de graduação. Belo Horizonte: [s.n.], 2003. 55 p.

CINTERFOR. Centro Interamericano de Investigación y Documentación sobre Formación Profesional. Las 40 preguntas más frecuentes sobre competencia laboral. Disponível em: . Acesso em: 11 ago.2004.

DIAS, G. B. et al. Revisando a noção de competência na produção científica em administração: avanços e limites. In: DUTRA, J. S.; FLEURY, M. T. L.; RUAS, R. (Org.). Competências:conceitos, métodos e experiências. São Paulo: Atlas, 2008. p. 9-30.

DUTRA, J. S. Competências:conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na empresa moderna. São Paulo: Atlas, 2008.

FERNANDES, J. et al.Diretrizes curriculares e estratégias para implantação de uma nova proposta pedagógica. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 39, n. 4, p. 443-449, 2005.

FLEURY, A.; FLEURY, M. T. L. Alinhando estratégia e competência. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 44, n. 1, p. 44-57, jan./mar. 2004.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1996.

GONCZI, A. Enfoques de educación y capacitación basada en competencia: la experiencia australiana. In: Seminário Internacional Formación Basada en Competencia Laboral: situación atual y perspectivas. México: CONOCER/OIT, 1996. p. 69-77.

HANDFAS, A. Considerações sobre as mudanças nos processos produtivos e a formação profissional do trabalhador. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 24, 2001. Caxambu. Anais eletrônicos... Disponível em: . Acesso em: 2 maio2004. 2001

JAVIDAN, M. Core competence: what does it mean in practice? Long Range Planning, v. 31, n. 1, 1998.

LE BOTERF, G. Desenvolvendo a competência dos profissionais. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2003.

LEI, D.; HITT, M. A.; BETTIS, R. Competências essenciais dinâmicas mediante a metaaprendizagem e o contexto estratégico. In: FLEURY, M. T. L.; OLIVEIRA JR.; M. M. Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001.

MERTENS, L. Competencia laboral:sistemas, surgimiento y modelos. Montevideo: Cinterfor, 1996.

MORETTO, V. P. Planejamento: planejando a educação para o desenvolvimento de competências. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

OIT – ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Certificação de competências profissionais: “discussões”. Brasília: OIT, MTE/FAT, 1999.

PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola.Por to Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

PERRENOUD, P. Pedagogia diferenciada: das intenções à ação. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. Competindo pelo futuro. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

RAMOS, M. N. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

ROPÉ, F.; TANGUY, L. (Org). Saberes e competências: o uso de tais noções na escola e na empresa. 4. ed. Campinas: Papirus, 2003.

RUÉ, J.; ALMEIDA, M. I.; ARANTES, V. A. (Org.). Educação e competências: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2009.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SELLTIZ, C. et al. Métodos de pesquisa das relações sociais. São Paulo: Herder, 1965.

SILVA, M. R. Currículo e competências: a formação administrada. São Paulo: Cortez, 2008.

TANGUY, L. Racionalização pedagógica e legitimidade política. In: ROPÉ, F.; TANGUY, L. (Org.). Saberes e competências: o uso de tais noções na escola e na empresa. 4. ed. Campinas: Papirus, 2003. p. 25-67.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

TRUJILLO, N. R. Selección efectiva de personal basada en competencias. Revista do Serviço Público, v. 51, n. 3, p. 99-119, jul./set. 2000.

VARGAS, F.; CASANOVA, F.; MONTANARO, L. El enfoque de competencia laboral: manual de formación. Montevideo: Cinterfor/OIT, 2001. 130 p.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

ZABALA, A.; ARNAU, L. 11 ideas clave: cómo aprender y enseñar competencias. Barcelona: Graó, 2007.

ZARIFIAN, P. Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.