A Ressegmentação nos Destinos Turísticos de Compras: Propostas do Setor Hoteleiro de Jaguarão-RS, Brasil Outros Idiomas

ID:
48060
Periódico:
Resumo:
O artigo apresenta resultados de pesquisa cujo objetivo foi verificar a visão dos gestores de meios de hospedagem de Jaguarão-RS, sobre as possibilidades de ressegmentação turística. A ressegmentação trata de explorar um mercado secundário ou já existente usando estratégias que reconheçam as fragilidades e ampliem a agilidade do destino. A localidade analisada é altamente dependente do turismo de compras, em área de fronteira. A metodologia é qualitativa baseada em um estudo de caso. Os dados foram obtidos através de questionários aplicados aos empresários do setor. O principal atrativo turístico são os Free Shops, localizados no país vizinho, Uruguai, porém a oferta de estabelecimentos de hospedagem é mais estruturada no lado brasileiro, gerando uma demanda para as empresas deste setor. Os resultados indicaram que a visão do empresário coincide com os recursos naturais e culturais existentes que podem possibilitar uma ressegmentação em duas modalidades turísticas. Porém, outras duas oportunidades indicadas pelo empresário demandam de uma infraestrutura que a cidade não possui. Também se verificou que Jaguarão tem alguns problemas que são comuns em áreas de fronteiras sul-americanas, os quais devem ser gerenciados através de um planejamento participativo e de investimentos públicos para desenvolver o setor de turismo.
Citação ABNT:
SANTOS-JÚNIOR, A.; CARDOSO, A. M. M.; FERRAZ, L. G.; CHIM-MIKI, A. F. A Ressegmentação nos Destinos Turísticos de Compras: Propostas do Setor Hoteleiro de Jaguarão-RS, Brasil . Revista Hospitalidade, v. 14, n. 1, p. 1-20, 2017.
Citação APA:
Santos-júnior, A., Cardoso, A. M. M., Ferraz, L. G., & Chim-miki, A. F. (2017). A Ressegmentação nos Destinos Turísticos de Compras: Propostas do Setor Hoteleiro de Jaguarão-RS, Brasil . Revista Hospitalidade, 14(1), 1-20.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/48060/a-ressegmentacao-nos-destinos-turisticos-de-compras--propostas-do-setor-hoteleiro-de-jaguarao-rs--brasil--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABREU, R. L. Map of Rio Grande do Sul state, 2006. Acesso em: 04 dez. 2006.

ALLIS, T. Considerações sobre turismo de compras nas fronteiras brasileiras O caso de Pacaraima (RR) e Santa Elena de Uairén (Venezuela). Seminário de Pesquisa em Turismo do MERCOSUL. Universidade de Caxias do Sul, RS, Brasil, 2008.

BANDUCCI JÚNIOR, A. Turismo e fronteira: integração cultural e tensões identitárias na divisa do Brasil com o Paraguai. Pasos: Revista de turismo y patrimonio cultural, v. 9, n. 3, p. 7-18, 2011.

BLANK, S. G.; DORF, B. Startup: manual do empreendedor. Alta Books Editora, 2014.

BLANK, S. G. Do sonho à realização em 4 passos: Estratégias para a criação de empresas de sucesso. 3ª ed. São Paulo: Editora Évora, 2012.

BRASIL. Cidades Gêmeas. Portaria 125 de 21 de março de 2014. Diário Oficial da União, Seção 1. Nº 56 Segunda-feira, 24 de março de 2014.

BRASIL.Ministério do Turismo. Segmentação do turismo e o mercado. Brasília: Ministério do Turismo, 2010. http://www.turismo.gov.br/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/Segmentaxo_do_Mercado_Versxo_Final_IMPRESSxO_.pdf> Acesso em: 01 ago. 2010.

BRASIL. Ministério do Turismo. Segmentação do Turismo: Marcos Conceituais. Brasília: Ministério do Turismo, 2006. Acesso em: 02 ago. 2006.

BUHALIS, D. Marketing the competitive destination of the future. Tourism management, v. 21, n. 1, p. 97-116, 2000.

CARDIN, E. G. Globalização e desenvolvimento regional na Tríplice Fronteira. Ciências Sociais Unisinos, v. 45, n. 2, p. 162-170, 2009.

CARVALHO, L. C. P.; VASCONCELLOS, M. A. S. Introdução à Economia do Turismo. São Paulo: Saraiva, 2006.

CASTELLI, G. Turismo: Atividade Marcante. Caxias do Sul: EDUCS, 2001.

CASTRO GIOVANNI, A. C.; GASTAL, S. Fronteiras e Turismo: Tensionando conceitos. Anais... IV SEMINTUR-Seminário de Pesquisa em Turismo do MERCOSUL, p. 115, 2006.

CHOI, M. J.; HEO, C. Y.; LAW, R. Developing a typology of Chinese shopping tourists: an application of the Schwartz model of universal human values. Journal of Travel & Tourism Marketing, v. 33, n. 2, p. 141-161, 2016.

CROUCH, G. I.; RITCHIE, J. R. B. Tourism, competitiveness and societal prosperity. Journal of Business Research, v. 44, p. 137-152, 1999.

DELLA CORTE, V.; SCIARELLI, M. Can Coopetition Be Source of Competitive Advantage for Strategic Networks? Corporate Ownership & Control, v. 10, n. 1, p. 363-379, 2012.

DOS SANTOS JÚNIOR, A.; MEDINA-BRITO, P.; OLIVEIRA-MATOS, C. Percepción de los Residentes sobre el Desarrollo Turístico Sostenible basado en el Patrimonio Cultural: El caso de la ciudad de São Cristóvão, Sergipe, Brasil. Anais do XII Seminário da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo, 2015.

FYALL, A.; GARROD, B.; WANG, Y. Destination collaboration: A critical review of theoretical approaches to a multi-dimensional phenomenon. Journal of Destination Marketing & Management, v. 1, n. 1, p. 10-26, 2012.

HEUNG, V. C. S.; QU, H. Tourism shopping and its contributions to Hong Kong. Tourism Management, v. 19, n. 4, p. 383-386, 1998.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Jaguarão: Rio Grande do Sul - RS, 2015. Acesso em: 05 set. 2015.

IRVING, M. A. et al. Revisitando significados em sustentabilidade no planejamento turístico. Caderno Virtual de Turismo, n. 5, v. 4, p. 1-7, 2005.

JANSEN-VERBEKE, Myriam. Leisure shopping: a magic concept for the tourism industry? Tourism management, v. 12, n. 1, p. 9-14, 1991.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de Marketing. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

KYLÄNEN, M.; RUSKO, R. Unintentional coopetition in the service industries: The case of Pyhä-Luosto tourism destination in the Finnish Lapland. European Management Journal, v. 29, n. 3, p. 193-205, 2011.

LEOTI, A. et al. Turismo de Fronteira: o Caso das Cidades-Gêmeas do RS. Revista Intellector, v. 11, n. 21, 2014.

LIU, J.; WANG, R. Attractive model and marketing implications of Theme Shopping Tourism destination. Chinese Geographical Science, v. 20, n. 6, p. 562-567, 2010.

LOUVIERIS, P.; DRIVER, J.; POWELL-PERRY, J. Managing customer behaviour dynamics in the multi-channel e-business environment: Enhancing customer relationship capital in the global hotel industry. Journal of Vacation Marketing, v. 9, n. 2, p. 164-173, 2003.

LOVELOCK, C. H.; WIRTZ, J.; WRIGHT, L. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2001.

MACHADO, L. O. et al. O desenvolvimento da faixa de fronteira: uma proposta conceitualmetodológica. In: Tito Carlos Machado de (org). Território sem limites: estudos sobre fronteiras. Campo Grande, MS: UFMS, 2005. p. 87-112.

MARTINS, A. R. Fronteiras e nações. São Paulo: Contexto, 1998.

MORRA, L. G.; FRIEDLANDER, A. C. Evaluaciones mediante estudios de caso. Banco Mundial, Washington D.C. 2001.

PETROCCHI, M. Turismo: Planejamento e Gestão. São Paulo: Futura, 1998.

RABBIOSI, C. The invention of shopping tourism. The discursive repositioning of landscape in an Italian retail-led case. Journal of Tourism and Cultural Change, v. 9, n. 2, p. 70-86, 2011.

ROCHA, L. M.; MELO, A.; LIMA, A. Cidade, Memória e Política: Jaguarão RS/Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História, 2011.

TRIGO, L. G. G.; PANOSSO NETTO, A. Reflexões sobre um novo turismo: política, ciência e sociedade. Aleph, 2003.

TULIK, O. Efeitos da globalização do Turismo. Revista Turismo em Análise, v. 5, n. 2, 2013.