Organizational Commitment: Longitudinal Study in a Public Higher Education Organization Outros Idiomas

ID:
48429
Resumo:
Purpose: - This article aims to describe and analyze the configuration of organizational commitment in a public higher education organization from 2010 to 2014. These years comprise the period after the change in the direction of the Institution. Originality/Value: Although the study of commitment is frequent in academia when a national article base (Spell) and another international study (Scopus) were found, no longitudinal study was found. In this direction, monitoring the commitment for periods of time takes peculiar contours, since the type of work performed within an organization, considering possible management changes, tends to be to establish different links between workers. Design/Methodology/Approach: - The research was descriptive with a methodological triangulation using a case study. It is possible to analyze quantitatively and qualitatively the understanding of the affection in the bases: effective, calculative and normative, according to Meyer and Allen model (1991). Findings: - The results indicated a reduction of the effective commitment in the second year of research, and could be related to the change of position of the new direction and, still can verify qualitative and quantitative concerning the change of organizational commitment in the researched years.
Citação ABNT:
FALCE, J. L.; PAIVA, K. C. M.; MUYLDER, C. F.; MORAIS, M. M. D. S. Organizational Commitment: Longitudinal Study in a Public Higher Education Organization. Revista de Administração Mackenzie, v. 18, n. 6, p. 124-148, 2017.
Citação APA:
Falce, J. L., Paiva, K. C. M., Muylder, C. F., & Morais, M. M. D. S. (2017). Organizational Commitment: Longitudinal Study in a Public Higher Education Organization. Revista de Administração Mackenzie, 18(6), 124-148.
DOI:
10.1590/1678-69712017/administracao.v18n6p124-148
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/48429/organizational-commitment--longitudinal-study-in-a-public-higher-education-organization/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Inglês
Referências:
Alves, D. A.; Terres, M. S.; Santos, C. P. D. (2013). Custos de mudança e seus efeitos no comprometimento, na intenção de recompra e no boca-a-boca em serviços educacionais. Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, 10(4), 355-372.

Amaral, M. B. F.; Reis-Neto, M. T.; Gonçalves, C. A. (2010). Experiências positivas e negativas no comportamento do consumidor: Um estudo no setor bancário envolvendo custos de mudança, comprometimento e emoções. Revista Ciências Administrativas, 16(2), 544-568.

Babbie, E. (2001). Metodologia de pesquisa de survey. Belo Horizonte: UFMG.

Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bastos, A. V. B.; Brandão, M. G. A.; Pinho, A. P. M. (1997). Comprometimento organizacional: Uma análise do conceito expresso por servidores universitários no cotidiano de trabalho. Revista de Administração de Empresa, 1(2), 97-120.

Becker, G. V.; Ruas, R. L. (1997). Estratégias de comprometimento e planos de participação nos lucros: Tendências recentes. Revista de Administração Contemporânea, 1(3), 141-161.

Bergamini, C. W. (2002). A importância da credibilidade na liderança eficaz. Revista de Economia e Administração, 1(2), 33-50.

Botelho, R. D.; Paiva, K. C. M. (2010). Comprometimento organizacional: Um estudo no Tribunal de Justiça do estado de Minas Gerais. Revista de Admi nistração Pública, 45(5), 1249-1283. doi: 10.1590/S0034-76122011 000500002

Caprioli, K. C.; Araujo, B. F. V. B. (2016). A relação entre o comprometimento afetivo e as dimensões da aprendizagem organizacional. Revista Administração em Diálogo, 18(3), 76-103. doi: 10.20946/rad.v18i3.21453

Chen, Z. X. & Francesco, A. M. (2003). The relationship between the three components of commitment and employee performance in China. Journal of Vocational Behavior, 62(3), 490-510.

Cohen, A. (2007). Commitment before and after: an evaluation and reconceptualization of organizational commitment. Human Resources Management Review, 17(3), 336-354. doi: 10.1016/j.hrmr.2007.05.001

Collis, J.; Hussey, R. (2005). Pesquisa em Administração. Porto Alegre, RS: Bookman.

Hakanen, J. J.; Schaufeli, W. B.; Ahola, K. (2008). The job demandsresources model: A three-year cross-lagged study of burnout, depression, commitment and work engagement. Work and Stress, 22(3), 224-241. doi: 10.1080/02678370802379432

Kramer, G. G.; Faria, J. H. (2007). Vínculos organizacionais. Revista de Administração Pública, 41(1), 83-104. doi: 10.1590/S0034-76122007000 100006

Maciel, C. O.; Camargo, C. (2011). Comprometimento, satisfação e cooperação no trabalho: Evidências da primazia dos aspectos morais e das normas de reciprocidade sobre o comportamento. Revista de Administração Contemporânea, 15(3), 433-453. doi: 10.1590/S1415-65552011000300005

Maciel, C. O.; Nascimento, M. R. (2012). Em busca de uma abordagem não atomizada para o exame das relações entre liderança transformacional e comprometimento organizacional. Revista de Administração, 48(3), 544-559. doi: 10.5700/rausp1105

Maia, L. G.; Bastos, A. V. B. (2011). Comprometimento calculativo e retaliação: Visão integrada dos conceitos em uma organização pública. Revista de Administração da UFSM, 4(3), 390-405.

Marques, G. M.; Medeiros, C. A. F.; França, A. G. C.; Ribeiro, M. F. G. (2007). Estilos de liderança e comprometimento organizacional: Uma aplicação do Multifactor Leadership Questionnaire (MLQ) no Brasil. Revista ADM.MADE, 11(2), 99-125.

Medeiros, C. A. F. et al. (2002). Comprometimento organizacional: O estado da arte da pesquisa no Brasil. Proceeding conductedat the meeting of the 26th EnANPAD, Salvador, BA, Brazil.

Medeiros, C. A. F.; Albuquerque, L. G.; Marques, G. M.; Siqueira, M. (2005). Um estudo exploratório dos múltiplos componentes do compro metimento organizacional. Revista Eletrônica de Administração, 11(1), 1-22.

Medeiros, C. A. F.; Enders, W. T. (1998). Validação do modelo de conceitualização de três componentes do comprometimento organizacional. Revista de Administração Contemporânea, 2(3), 67-87. doi: 10.1590/S141565551998000300005

Mesquita, J. M. C. (2010). Estatística multivariada à administração: Guia prático para utilização de SPSS. (168 p.). Curitiba, PR: CRV.

Meyer, J. P.; Allen, N. J. (1991). Commitment to organizations and occupations: Extension and test of a three-component conceptualization. Journal of Applied Psychology, 78(4), 538-551. doi: 10.1590/S0034-759020040003 00004

Moraes, L. F. R.; Costa, C. J. A. (2007). Analisando as dimensões do compro metimento organizacional: Um estudo de casos com gerentes e vendedores na cidade de Belo Horizonte. Gestão e Sociedade, 1(2), 1-21.

Mowday, R. T.; Porter, L. W.; Steers, R. M. (1982). Employee-organization linkages: The psychology of commitment, absenteeism and turnover. New York, NY: Academic Press.

Paiva, K. C. M.; Falce, J. L.; Muylder, C. F. (2013). Comprometimento Organizacional: Comparando servidores e terceirizados de uma instituição pública de pesquisa em saúde. Revista Economia & Gestão, 13(33), 73-89. doi: 10.5752/P.1984-6606.2013v13n33p73

Prado, P. H. M.; Santos, R. C. (2007). Comprometimento e lealdade ao fornecedor de serviços bancários: Doi:s conceitos ou duas dimensões de um único conceito? Revista de Administração e Inovação, 4(3), 55-71.

Ragu-Nathan, T. S.; Tarafdar, M.; Ragu-Nathan, B. S.; Tu, Q. (2008). The consequences of technostress for end users in organizations: Conceptual development and empirical validation. Information Systems Research, 19(4), 417-433.

Reis-Neto, M. T.; Kilimnik, Z. M.; Melo, E. C.; Theotônio, K. S. (2012). Comprometimento e desempenho no trabalho: Análise em uma pequena empresa de varejo. Revista da Micro e Pequena Empresa, 6(3), 18-35.

Reis, G. M.; Teixeira, L. A. A.; Reis Neto, M. T.; Silva, J. T. M. (2009). Valores acerca das competências individuais e o comprometimento organizacional: Uma análise dos agentes de segurança pública de Minas Gerais. Revista Ciências Administrativas, 15(2), 482-502.

Riggle, R. J.; Edmondson, D. R.; Hansen, J. D. (2009). A meta-analysis of the relationship between perceived organizational support and job outcomes: 20 years of research. Journal of Business Research. 62(10), 1027-1030. doi: 10.1016/j.jbusres.2008.05.003

Rodrigues, A. P. G.; Bastos, A. V. B. (2013). Os vínculos de comprometimento e entrincheiramento presentes nas organizações públicas. Revista de Ciências da Administração, 15(36), 143-158. doi: 10.5007/2175-8077.2013v15n36p143

Rodrigues, J. W.; Silva, J. F.; Ferreira, J. B.; Hor-Meyll, L. F. (2012). Comprometimento e intenção de troca: Clientes e marcas. Revista IberoAmericana de Estratégia, 11(3), 119-146.

Roman, S.; Stefano, S. R.; Andrade, S. M.; Zampier, M. A. (2012). Aná- lise do comprometimento organizacional e sua natureza em relação aos funcionários públicos municipais. Gestão & Regionalidade, 28(84), 5-19. doi: 10.13037/gr.vol28n84.1280

Scheible, A. C. F.; Bastos, A. V. B. (2007). Práticas de gestão democrática como mediador da relação entre comprometimento e desempenho. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 6(1), 1-16.

Schmidt, S.; Pinheiro, I. A. (2003). O comprometimento como facilitador da mudança organizacional: O caso da implantação de um sistema de gestão na Stemac. Revista Eletrônica de Administração, 9(2), 1-25.

Simosi, M. (2012). Trajectories of organizational commitment: A qualitative study in a Greek public sector organization. International Journal of Cross Cultural Management, 13(1), 111-130. doi: 10.1177/1470595812452637

Soares, L.; Fleck, C. F. (2014). Consequências das relações entre gestor e subordinado para o comprometimento organizacional: Um estudo em uma empresa familiar. Revista Organizações em Contexto, 10(20), 59-84. doi: 10.15603/1982-8756/roc.v10n20p59-84

Tamayo, A. (1998). Valores organizacionais: Sua relação com satisfação no trabalho, cidadania organizacional e comprometimento afetivo. Revista de Administração, 33(3), 56-63.

Thatcher, J. B.; Stepina, L. P.; Boyle, R. J. (2002). Turnover of information technology workers: Examining empirically the influence of attitudes, job characteristics, and external markets. Journal of Management Information Systems. 19(3), 231-261. doi: 10.1080/07421222.2002.11045736

Valadares, R. C.; Silva, J. R. G. (2007). A influencia dos sistemas de gestão de desempenho sobre o comprometimento de indivíduos no atual contexto das organizações. Revista Gestão & Planejamento, 8(1), 51-67.

Vergara, S. C. (2014). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo, SP: Atlas.

Vidal, D. N.; Rodrigues, A. P. G. (2016). Vínculos organizacionais: Estudo de caso no 13º Batalhão de Bombeiros Militar. Revista Gestão & Planejamento, 17(1), 4-18.

Yoshitake, M.; Fraga, M. S.; Torres, G. A.; Passos, E. S. (2009). Controle de gestão: A aplicabilidade do modelo das três dimensões na investigação de níveis e tipos de comprometimento do capital humano nas organizações terceirizadas. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 3(3), 39-61. doi: 10.17524/repec.v3i3.100

Zanini, M. T. F.; Santos, M. C. C. D.; Lima, D. F. P. (2015). A influência do estilo de liderança consultivo nas relações de confiança e comprometimento no Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro. Revista de Administração, 50(1), 105-120.