A Teoria da Sinalização e a Recuperação Judicial: Um Estudo nas Empresas de Capital Aberto Listadas na BM&FBovespa Outros Idiomas

ID:
48496
Resumo:
Baseado na Teoria da Sinalização, este trabalho partiu do pressuposto que os indicadores contábeis emitem sinais a respeito de algumas situações econômico-financeiras. Ao utilizar um modelo de previsão de insolvência, trabalha-se com a hipótese de que os problemas de uma organização podem ser detectados antecipadamente, identificando, dessa forma, a saúde financeira da empresa. Sendo assim, o objetivo deste artigo é identificar os indicadores contábeis que sinalizam o estado de recuperação judicial das organizações. Foram selecionadas todas as empresas de capital aberto listadas na BM&FBovespa durante o período de 2005 a 2013, totalizando 330 empresas e 2.658 observações. Os dados foram agrupados ( pooled ) de forma desbalanceada, e os parâmetros estimados por meio da técnica econométrica Regressão Logística ( Logit ). Os resultados demonstraram que quatro indicadores são estatisticamente significativos para a previsão de recuperação judicial, sendo os índices de Liquidez Corrente, Produtividade dos Ativos e Retorno sobre o Ativo significativos ao nível de 1% e o Indicador de Lucros Retido significativo a 5%. Além disso, o modelo estimado classificou 93,68% das observações corretamente, no entanto apenas em relação ao nível de empresas solvente o percentual de previsão foi satisfatório, atingindo 100%. Apesar de o modelo não apresentar um percentual de previsão satisfatório para as empresas em recuperação judicial, os resultados individuais para cada um deles (significâncias e coeficientes de regressão) foram estatisticamente significativos.
Citação ABNT:
SILVA, P. Z. P.; GARCIA, I. A. S.; LUCENA, W. G. L.; PAULO, E. A Teoria da Sinalização e a Recuperação Judicial: Um Estudo nas Empresas de Capital Aberto Listadas na BM&FBovespa. Desenvolvimento em Questão, v. 16, n. 42, p. 553-584, 2018.
Citação APA:
Silva, P. Z. P., Garcia, I. A. S., Lucena, W. G. L., & Paulo, E. (2018). A Teoria da Sinalização e a Recuperação Judicial: Um Estudo nas Empresas de Capital Aberto Listadas na BM&FBovespa. Desenvolvimento em Questão, 16(42), 553-584.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2018.42.553-584
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/48496/a-teoria-da-sinalizacao-e-a-recuperacao-judicial--um-estudo-nas-empresas-de-capital-aberto-listadas-na-bm-fbovespa/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALLISON, P. D. Logistic regression using the SAS System, Theory and Application. Cary NC: SAS Institute Inc, 1999.

ALTMAN, E. I. Financial ratios, discriminant analysis and the prediction of corporate bankruptcy. The Journal of Finance, v. 23, n. 4, p. 589-609. 1968. .

ALTMAN, E. I.; HOTCHKISS, E. Corporate financial distress and bankruptcy: predict and avoid bankruptcy, analyze and invest in distressed debt. Hoboken, NJ: John Wiley & Sons, 2006.

ALTMAN, E. J.; BAIDYA, T. K. N.; DIAS, L. M. R. Previsão de problemas financeiros em empresas. Revista de Administração de Empresa - RAE, v. 19, n. 1, p. 17-28, 1979.

ANTUNES, M. A.; PROCIANOY, J. L. Os efeitos das decisões de investimento das empresas sobre os preços de suas ações no mercado de capitais. Revista de Administração - Rausp, v. 38, n. 1, p. 5-14, 2003.

BEAVER, W. Financial Ratios as Predictors of Failure. Journal of Accounting Research, v. 4, p. 71-111, 1966.

BRASIL. Decreto-Lei nº 7.661, de 21 de junho de 1945. Brasília, DF, 1945.

BRASIL. Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005. Regula a recuperação judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária. Brasília, DF, 2005.

BRESSAN, V. G. F. et al. Avaliação de insolvência em cooperativas de crédito: uma aplicação do sistema Pearls. Revista de Administração Mackenzie - RAM, v. 12, n. 2, p. 113-144, 2011.

BROOKS, C. Introductory econometrics for finance. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

CASTRO JÚNIOR, F. H. F. Previsão de insolvência das empresas brasileiras usando análise discriminante, regressão logística e redes neurais. 2003. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade USP, Programa de Pós-Graduação em Administração, São Paulo, SP, Brasil, 2003.

CORRAR, L. J.; PAULO, E.; DIAS FILHO, J. M. Análise multivariada: para os cursos de administração, ciências contábeis e economia. São Paulo: Atlas, 2007.

DALMÁCIO, F. Z.D. et al. Uma análise da relação entre governança corporativa e acurácia das previsões dos analistas do mercado brasileiro. Revista de Administração Mackenzie - RAM, v. 14, n. 5, p. 104-139, 2013.

ELIZABETSKY, R. Um modelo matemático para decisões de crédito no banco comercial. 1976. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil, 1976.

FAMA, E. F.; FRENCH, K. R. The cross-section of expected stock returns. The Journal of Finance, v. 47, n. 2, p. 427-465, 1992.

FAMÁ, R.; GRAVA, J. W. Liquidez e a teoria dos elementos causadores de insolvência. Caderno de Pesquisas em Administração, v. 1, n. 12, p. 10-21, 2000.

FERREIRA, M. A. M.; CELSO, A. S. S.; BARBOSA NETO, J. E. Aplicação do modelo logit binominal na análise do risco de crédito em uma instituição bancária. Revista de Negócios, v. 17, n. 1, p. 41-59, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GUIMARÃES, A. L. S.; ALVES, W. O. Prevendo a insolvência de operadoras de planos de saúde. Revista de Administração de Empresas - RAE, v. 49, n. 4, p. 459-471, 2009.

GUIMARÃES, A.; MOREIRA, T. B. S. Previsão de insolvência: um modelo baseado em índices contábeis com utilização da análise discriminante. Revista de Economia Contemporânea, v. 12, n. 1, p. 151-178, 2008.

GUJARATI, D. N.; PORTER, D. C. Econometria básica. Porto Alegre: McGraw Hill Bookman, 2011.

HOLTHAUSEN, R. W.; LEFTWICH, R. The economic consequences of accouting choice: implications of costly contracting and monitoring. Journal of Accouting and Economics, v. 5, p. 77-117, 1983.

JORGE, S.; ARMADA, M. J. R. Fatores determinantes do endividamento: uma análise em painel. Revista de Administração Contemporânea, v. 5, n. 2, p. 9-31, 2001.

KANITZ, S.C. Como prever falências. São Paulo: McGraw Hill, 1978.

KASSAI, J. R.; KASSAI, S. Desvendando o termômetro de insolvência de Kanitz. ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO. 1998. Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu, PR, Brasil,1998.

KAVESKI, I. D. S. et al. Fatores determinantes do pagamento de dividendos de empresas brasileiras listadas em bolsa. CONGRESSO ANPCONT, 2016, Ribeirão Preto. Anais... Ribeirão Preto, SP, Brasil, 2016.

KLANN, R. C.; BEUREN, I. M. Características de empresas que influenciam o seu disclosure voluntário de indicadores de desempenho. Brazilian Businesse Review - BBR, v. 8, n. 2, p. 96-118, 2011.

KRAUTER, E.; SOUSA, A. F.; LUPORINI, C. E. M. Uma contribuição para a previsão de solvência das empresas. SEMINÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO FEA-USP, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo, SP, Brasil, 2005.

LINS, A. G. et al. Análise comparativa dos modelos de previsão de insolvência de cooperativas agrícolas do Estado do Paraná. Qualit@s Revista Eletrônica, v. 10, n. 4, p. 1-14, 2010.

MENDES, A. et al. Insolvency prediction in the presence of data inconsistencies. Intelligent Systems in Accounting, Finance and Management, v. 21, n. 3, p. 155-167, 2014.

MILGRON, P.; ROBERTS, J. R. Economics, organization and management. New Jersey: Prentice Hall, 1992.

MINUSSI, J. A.; DAMASENA, C.; NESS JÚNIOR, W. LEE. Um modelo de previsão de solvência utilizando regressão logística. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 3, p. 109-128, 2002.

OHLSON, J. A. Financial ratios and the probabilistic prediction of bankruptcy. Journal of Accounting Research, v. 18, n. 1, p. 109-131, 1980.

PIMENTA, E. G. Recuperação judicial de empresas: caracterização, avanços e limites. Revista Direito GV, v. 2, n. 1, p. 151-166, 2006.

PINHEIRO, L. E. T. et al. Validação de modelos brasileiro de previsão de insolvência. Contabilidade Vista & Revista, v. 18, v. 4, p.83-103, 2007.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES JR, M. M.; SILVA, T. P.; HEIN, N. O uso do índice de força relativa em indicadores financeiros: um estudo sobre a previsão de insolvência de empresas. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves, RS, Brasil, 2012.

SANVICENTE, A. Z.; MINARDI, A. M. A. F. Identificação de indicadores contábeis significativos para previsão de concordata de empresas. São Paulo: Finance Lab Working Papers, Ibmec Business School. 1998.

SCARPEL, R. A. Modelos matemáticos em análise financeira de empresas de setores industriais e de crédito. 2000. Tese (Mestrado) - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, 2000.

SILVA, J. P. Administração de crédito e previsão de insolvência. São Paulo: Atlas, 1983.

SILVA, L. F.; LUCENA, W. G. L.; PAULO, E. Uma análise do desempenho econômico e financeiro das IPOs no Brasil. ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 2014, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 2014.

SPENCE, M. Job market signaling. The Quarterly Journal of Economics, v. 83, n. 3, p. 355-374, 1973.