Estudo do Clima Organizacional da Secretaria de Gestão de Pessoas de uma Universidade Federal Outros Idiomas

ID:
48501
Resumo:
O objetivo do estudo foi analisar o clima organizacional da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) de uma Universidade Federal. Como instrumentos de coleta de dados utilizaram-se: a observação participante e um questionário adaptado do modelo de Rizzatti (1995), composto de 30 questões objetivas subdivididas em seis categorias: 1) A imagem e avaliação; 2) Desenvolvimento de recursos humanos; 3) Organização e condições de trabalho; 4) Relacionamento interpessoal; 5) Sucessão político-administrativa e comportamento das chefias; e 6) Satisfação pessoal. A população do estudo foi de 100 colaboradores e a amostra de 89 respondentes. Para elaboração da base teórica, destaca-se Rizzatti (2002) que ressalta a importância do estudo do clima organizacional para descrever as percepções das pessoas em relação à organização e ao seu ambiente de trabalho. Como principais resultados obteve-se que o clima foi considerado favorável, no qual prevaleceu um bom relacionamento entre os servidores e destes com as chefias; uma imagem e avaliação interna positiva; e 46% dos colaboradores satisfeitos com o trabalho. Como considerações finais, apesar da pesquisa ter apresentado um clima favorável, identificou-se pontos que devem ser objeto de um estudo mais detalhado por parte da SGP, como questões relacionadas a organização e condições de trabalho, com destaque para a relação do quantitativo de servidores com a necessidade de serviço, considerada abaixo da média, bem como alternativas que minimizem os aspectos negativos relacionados à remuneração.
Citação ABNT:
CURVO, L. D.; HEINZMANN, L. M. Estudo do Clima Organizacional da Secretaria de Gestão de Pessoas de uma Universidade Federal. Revista Eletrônica Científica do CRA-PR, v. 4, n. 2, p. 1-18, 2017.
Citação APA:
Curvo, L. D., & Heinzmann, L. M. (2017). Estudo do Clima Organizacional da Secretaria de Gestão de Pessoas de uma Universidade Federal. Revista Eletrônica Científica do CRA-PR, 4(2), 1-18.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/48501/estudo-do-clima-organizacional-da-secretaria-de-gestao-de-pessoas-de-uma-universidade-federal/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
KOLB, D.; RUBIN, I.; McINTYRE, J. Psicologia organizacional: uma abordagem vivencial. São Paulo, Atlas, 1984.

MACHADO, M. M.; MOLINARI, C. R. F. Clima organizacional: estudo de caso em prestadora de serviço de Blumenau - SC. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v. 2, n. 2, p. 01-26, Sem I. 2008.

MORO, A. B.; BALSAN, L. A. G.; COSTA, V. M. F.; COSTA, V. F. SCHETINGER, M. R. C. Avaliação do clima organizacional dos servidores técnicos administrativos de uma instituição pública de ensino. V EnAPG Encontro de Administração Pública e Governança, Salvador, 2012.

NARS, F. C. F.; FERREIRA, M. A. A.; FISCHER, A. L. A motivação do homem para o trabalho: um estudo sobre o impacto da crise econômica mundial. Revista de Administração, Santa Maria, v. 6, n. 2, p. 333-352, 2013.

PUENTE-PALACIOS, K.; FREITAS, I. A. Clima organizacional: uma análise de sua definição e de seus componentes. Organização & Sociedade, v. 13, n. 38, jul./set.; 2006.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1985.

RIZZATTI, G. Análise de fatores significativos do clima organizacional da Universidade Federal de Santa Catarina: contribuição para implantação do programa de qualidade. Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 1995.

RIZZATTI, G. Categorias de análise do clima organizacional em universidades federais brasileiras. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2002.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 14 ed. 2010.

SILVA, N. T. Clima organizacional: uma proposta dos fatores a serem utilizados para avaliação do clima de uma instituição de ensino superior. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. UFSC, Florianópolis. 2003.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Levantamento de governança e gestão de pessoas. Acórdão n. 3023/2013. Relator: Ministro-substituto Marcos Bemquerer Costa. Brasília: TCU, Secretaria de Fiscalização de Pessoal, 2013. 32 p. - (Sumários Executivos).

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LUZ, R. S. Gestão do clima organizacional: proposta de critérios para metodologia de diagnósticos, mensuração e melhoria. Estudo de caso em organizações nacionais e multinacionais localizadas na cidade do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Sistema de Gestão) Universidade Federal Fluminense - UFF, Rio de Janeiro, 2003.

SOUSA. J. S.; GARCIA F. C.; Clima organizacional: um estudo de caso em uma rede de farmácias no interior de Minas Gerais. Gestão & Regionalidade, v. 27, n. 79, p. 22-31, 2011.