Geração e Distribuição de Valor Adicionado por Empresas de Controle Estatal e Privado do Setor Elétrico Brasileiro Outros Idiomas

ID:
49127
Resumo:
Este trabalho buscou contribuir para a discussão sobre privatização, comparando empresas de controle estatal e privado do setor elétrico brasileiro quanto à sua capacidade de geração e distribuição de riqueza nos anos de 2014 e 2015, possibilitando a análise do comportamento destas firmas em um ano de crise do setor (2014) e em um ano de recuperação econômica (2015). O objetivo principal da pesquisa foi identificar, por meio do desenvolvimento de indicadores que vinculam informações da Demonstração de Valor Adicionado e o ativo das empresas, como as companhias elétricas públicas e privadas se diferenciam em relação ao seu potencial de utilização de ativos para a geração de valor adicionado aos integrantes da sociedade. O presente estudo, embasado na teoria da agência, é relevante por auxiliar na compreensão sobre como firmas com diferentes origens de capital controlador geram e adicionam valor adicionado por meio da utilização dos seus ativos, além de identificar como estas se portam em um cenário de crise, gerando riquezas e distribuindo-as. Os resultados auxiliam na discussão sobre os benefícios da privatização, fornecendo novas métricas de avaliação e evidências empíricas. Para comparação das empresas, utilizou-se a estatística descritiva dos dados e o teste de Mann-Whitney, que em conjunto com os indicadores desenvolvidos permitiram o teste das hipóteses de estudo. Os resultados contrariam a premissa de que empresas privadas apresentam melhor desempenho financeiro e pagam mais tributos. Além disso, reforçam a visão de que empresas de controle do Estado focam nos impactos em indicadores sociais, como a distribuição de renda e a taxa de emprego.
Citação ABNT:
CRUZ, F. R.; MACHADO, N. V. A. R.; CUNHA, J. V. A. Geração e Distribuição de Valor Adicionado por Empresas de Controle Estatal e Privado do Setor Elétrico Brasileiro. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 16, n. 1, p. 36-45, 2018.
Citação APA:
Cruz, F. R., Machado, N. V. A. R., & Cunha, J. V. A. (2018). Geração e Distribuição de Valor Adicionado por Empresas de Controle Estatal e Privado do Setor Elétrico Brasileiro. Revista Capital Científico - Eletrônica, 16(1), 36-45.
DOI:
10.5935/2177-4153.20180003
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49127/geracao-e-distribuicao-de-valor-adicionado-por-empresas-de-controle-estatal-e-privado-do-setor-eletrico-brasileiro/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANEEL. ANEEL anuncia redução das tarifas de energia elétrica. Agência Nacional de Energia Elétrica. 2013. .

BARROS, A. R.; LUCENA, P. Alguns Comentários sobre o Impacto da Privatização no Risco das Ações das Empresas. Revista Eletrônica de Administração, v. 11, n. 1, 2005.

BRAGA, P. T. S. Demonstração do valor adicionado (DVA): um estudo comparativo do perfil de distribuição de riqueza pelas empresas estatais e privadas do Brasil. 2008. 98p. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba e Universidade do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2008.

BRASIL. Lei nº 12.783, de 11 de janeiro de 2013. Dispõe sobre as concessões de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, sobre a redução dos encargos setoriais e sobre a modicidade tarifária; altera as Leis nos 10.438, de 26 de abril de 2002, 12.111, de 9 de dezembro de 2009, 9.648, de 27 de maio de 1998, 9.427, de 26 de dezembro de 1996, e 10.848, de 15 de março de 2004; revoga dispositivo da Lei no 8.631, de 4 de março de 1993; e dá outras providências. .

BRASIL. Lei nº 9.491, de 09 de setembro de 1997. Altera procedimentos relativos ao Programa Nacional de Desestatização, revoga a Lei n° 8.031, de 12 de abril de 1990, e dá outras providências. . Acesso em 11 de out. de 1997.

BRUTON, G. D.; PENG, M. W.; AHLSTROM, D.; CIPRIAN, S.; XU, K. State-Owned Enterprises Around the World as Hybrid Organizations. The Academy of Management Perspectives, v. 29, n. 1, p. 92-114, 2015.

CARDOSO, V. I. C.; MAIA, A. B. G. R.; SANTOS, S. M.; SOARES, F. A. O Impacto da Privatização no Desempenho Econômico: Um Estudo Em Empresas Brasileiras de Grande Porte. Revista Ibero-Americana de Estratégia. São Paulo, v. 12, n. 3, p. 183-211, jul./set.; 2013.

CHAN, B. L.; SILVA, F. L.; MARTINS, G. A. Destinação de riquezas aos acionistas e aos empregados: comparação entre empresas estatais e privadas. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, n. 4, p. 199-218, 2007.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. CPC 09 - Demonstração do Valor Adicionado (DVA). CPC, 2008. .

COSENZA, J. P. A Eficácia Informativa da Demonstração do Valor Adicionado. Revista Contabilidade & Finanças. São Paulo, v. 14, n. 32, p. 7-29, out.; 2003.

CUERVO-CAZURRA, A. C.; INKPEN, A.; MUSACHIO, A. RAMASWAMY, K. Government as owners: State-owned multinational companies. Journal of International Business Studies, v. 45, n. 8, p. 919-942, 2014.

CUNHA, J. V. A.; RIBEIRO, M. S.; SANTOS, A. A Demonstração de Valor Adicionado como Instrumento de Mensuração da Distribuição de Riqueza. Revista Contabilidade & Finanças, v. 16, n. 37, p. 7-23, 2005.

DAZA, E. F. B.; STRÖHER, J. R.; MANGONI, L. A. As intervenções do Estado no Setor Elétrico - uma Análise Financeira. Revista de Gestão do Unilassale, v. 4, n. 1, p. 0922, 2015.

FILARDI, F.; LEITE, A. L. S.; TORRES, A. A. G. Análise de resultados de indicadores de gestão e de regulação após a privatização: estudo de caso da Light Serviços de Eletricidade. Revista de Administração da USP, v. 49, n. 1, p. 18-32, 2014.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 22, n. 2, p. 201-210, 2006.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W.; 1976. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, p. 305-360, 1976.

LUCA, M. M. M.; CUNHA, J. V. A.; RIBEIRO, M. S.; OLIVEIRA, M. C. Demonstração do valor adicionado: do calculo da riqueza criada pela empresa ao valor do PIB. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MACHADO, E. A.; MORCH, R. B.; VIANNA, D. S. C.; SANTOS, R.; SIQUEIRA, J. R. M. Destinação de riqueza aos empregados no Brasil: comparação entre empresas estatais e privadas do setor elétrico. Revistas Contabilidade e Finanças, v. 10, n. 50, p. 110122, 2009.

MANN, H. B.; WHITNEY, D. R. On a test of whether one of two random variables is stochastically larger than the other. The Annals of Mathematical Statistics, p. 50-60, 1947.

MARTINEZ, A. L. Agency theory na pesquisa contábil. Encontro da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Administração. 1998. Foz do Iguaçu, PR. Anais... Foz do Iguaçu, 1998.

MEGGINSON, W. L.; NETTER, J. M. From State to Market: A Survey of Empirical Studies on Privatization. Journal of Economic Literature, n. Ago. 2001.

MOTTA, P. R. M. O Estado da Arte da Gestão Pública. RAE - Revista de Administração Pública, v. 53, n. 1, p. 82-90, 2013.

NOSSA, V.; KASSAI, S.; KASSAI, J. R. A teoria do agenciamento e a contabilidade. In: Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, 2000, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ANPAD, 2000.

PINHEIRO, A. C. Impactos microeconômicos da privatização no Brasil. Pesquisa e planejamento econômico, v. 26, n. 3, 357-98, 1996.

REIS, R. M. M.; TEIXEIRA, A. C. C.; PIRES, M. A. Os benefícios das privatização: evidência no setor elétrico brasileiro. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto-SP, v. 1, n. 1, p. 60-72, 2007.

ROCHA, I.; PEREIRA, A. M.; BEZERRA, F. A.; NASCIMENTO, S. Análise da produção científica sobre teoria da agência e assimetria da informação. REGE Revista de Gestão, v. 19, n. 2, 2012.

SANTOS, A.; CHAN, B. L.; SILVA, F. L. Análise dos impactos da privatização na distribuição de riqueza a partir da demonstração do valor adicionado. Revista Universo Contábil, v. 3, n. 2, p. 06-21, 2007.

SANTOS, A. Demonstração do valor adicionado: Como elaborar e analisar a DVA. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

SHLEIFER, A. State versus private ownership. Journal of Economic Perspectives, v. 12, n. 4, p. 133-155, 1998.