Políticas Públicas de Turismo e Lazer do Órgão Oficial de Turismo na Cidade de São Paulo-SP Outros Idiomas

ID:
49241
Resumo:
O objetivo deste artigo é o de apresentar uma análise das políticas públicas de Turismo e Lazer desenvolvidas pela São Paulo Turismo, órgão oficial da cidade de São Paulo. O enfoque foram os programas e ações de lazer que possibilitem não somente ao visitante, mas também ao morador, conhecer a própria cidade. A discussão centra-se na necessidade de políticas de turismo que despertem um novo olhar do morador sobre sua cidade, sendo capaz de gerar vivências que possibilitem o alcance dos níveis mais altos de participação, crítico e criativo. A metodologia utilizada foi o estudo de caso histórico-organizacional da São Paulo Turismo, com a aplicação de entrevistas junto aos gestores da instituição e de entrevistas estruturadas com moradores da cidade. Como resultados, identificou-se a necessidade de ações mais representativas e descentralizadas, considerando a grandiosidade da capital paulista e a superação do desconforto em espaços que, na visão dos moradores, são somente destinados aos turistas.
Citação ABNT:
CLEMENTE, A. C. F.; STOPPA, E. A. Políticas Públicas de Turismo e Lazer do Órgão Oficial de Turismo na Cidade de São Paulo-SP. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, v. 10, n. 2, p. 355-369, 2018.
Citação APA:
Clemente, A. C. F., & Stoppa, E. A. (2018). Políticas Públicas de Turismo e Lazer do Órgão Oficial de Turismo na Cidade de São Paulo-SP. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, 10(2), 355-369.
DOI:
http://dx.doi.org/10.18226/21789061.v10i2p355
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49241/politicas-publicas-de-turismo-e-lazer-do-orgao-oficial-de-turismo-na-cidade-de-sao-paulo-sp/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Bernet, J. T. (1998). Conceito, exame e universo da animação sociocultural. In Trilla, J. (Coord.), Animação Sociocultural. Teorias, programas e âmbitos. Lisboa: Instituto Piaget, p. 19-44.

Camargo, L. O. L.. (1992). O que é Lazer? São Paulo: Brasiliense.

Harvey, D. A (2013). Liberdade da Cidade In: Maricato, E. et. al. Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, Carta Maior, p. 2734.

IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2015). Portal Cidades@

Krippendorf, J. (2001). Sociologia do turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. São Paulo: Aleph.

MacCannell, D. (1973). Staged authenticity: arragements of social space in tourism settings. The American Journal of Sociology, 79(3), 589-603.

Magnani, J. G. C. (2003). Festa no pedaço: cultura popular e lazer na cidade. São Paulo: Hucitec, Unesp.

Marcellino, N. C. (2008). Subsídios para uma política de lazer: o papel da administração municipal In: Marcellino, N. C. (Org.). Políticas Públicas de Lazer. Campinas, SP: Alínea, p. 11-16.

Marcellino, N. C. (2014). Lazer e Educação. Campinas, SP: Papirus.

Marcellino, N. C.; Barbosa, F. S. & Mariano, S. H. (2008). Espaços e equipamentos de lazer: apontamentos para uma política pública In: Marcellino, N. C. (org.). Políticas Públicas de Lazer. Campinas, SP: Alínea, p. 133-152.

Melo, V. A. & Alves Junior, E. D. (2012) Introdução ao lazer. São Paulo: Manole.

Moesch, M. M. & Gastal, S. (2007). Turismo, políticas públicas e cidadania. São Paulo: Aleph.

Moesch, M. M. (2003). Turismo e Lazer: conteúdos de uma única questão. In: Marcellino, N. C (org.). Formação e desenvolvimento de pessoal em lazer e esporte. Campinas, SP: Papirus, p. 19-30.

Santos, M. (2007). O espaço do cidadão. São Paulo: Edusp.

São Paulo Turismo [SPTURIS] (2015b). Central de Monitoramento do Turismo – Cidade de São Paulo. 17º edição. São Paulo

São Paulo Turismo [SPTURIS]. (2014). A São Paulo Turismo.

São Paulo Turismo [SPTURIS]. (2015). PLATUM 2015-2018: Plano de Turismo Municipal, Cidade de São Paulo.

Severino, A. J. (2007). Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez.

Thiollent, M. (1987). Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. São Paulo: Polis.

Triviños, A. N. S. (2013). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo. Atlas

Turismo [SPTURIS]. (2016). Atendimentos nas Centrais de Informação Turística [CITs].