Impactos da Oferta Pública Inicial de Ações no Desempenho Econômico-Financeiro de Empresas Brasileiras na B3 Outros Idiomas

ID:
49272
Resumo:
Neste artigo objetivou-se discutir os impactos do Initial Public Offering (IPO) no desempenho econômico-financeiro de empresas brasileiras listadas na B3. Esses impactos foram analisados em termos de: crescimento das vendas, rentabilidade dos ativos, rentabilidade do patrimônio líquido e lucratividade das vendas. Para alcançar os objetivos, foi utilizada a base de dados das empresas que realizaram IPO no período de 2008 a 2013. Na pesquisa apresentaram-se fundamentos teóricos e informações advindas de pesquisas e instituições compreendendo revisão da literatura, temas relativos às decisões de financiamento, oferta pública inicial de ações e desempenho econômico-financeiro de empresas por meio de indicadores. A metodologia, de forma geral, tratou-se de pesquisa explicativa e quantitativa. As demonstrações financeiras foram coletadas por meio dos relatórios financeiros disponíveis no site de cada empresa e também no site da B3. A amostra final contemplou 28 empresas de diversos tamanhos e setores. Mais especificamente, foi utilizada metodologia de estatística multivariada com modelos econométricos de regressão linear múltipla em dados em painel. Com base nessa discussão, os resultados encontrados sugerem que a realização do IPO gerou impacto positivo no crescimento das receitas líquidas de vendas. Por outro lado, o IPO resultou em impacto negativo no desempenho das empresas em termos de rentabilidade dos ativos e patrimônio líquido. Por fim, a variável IPO não apresentou significância no modelo de lucratividade das vendas medida pela margem líquida.
Citação ABNT:
KALIL, J. P. A.; BENEDICTO, G. C. Impactos da Oferta Pública Inicial de Ações no Desempenho Econômico-Financeiro de Empresas Brasileiras na B3. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 17, n. 1, p. 197-224, 2018.
Citação APA:
Kalil, J. P. A., & Benedicto, G. C. (2018). Impactos da Oferta Pública Inicial de Ações no Desempenho Econômico-Financeiro de Empresas Brasileiras na B3. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, 17(1), 197-224.
DOI:
http://dx.doi.org/10.18593/race.v17i1.16314
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49272/impactos-da-oferta-publica-inicial-de-acoes-no-desempenho-economico-financeiro-de-empresas-brasileiras-na-b3/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALDRIGHI, D. M. et al. As ofertas públicas iniciais na Bovespa no período recente: características das empresas, estrutura de propriedade e de controle, e desempenho. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 38., 2010, Salvador. Anais... Salvador: ANPEC, 2010. 1 CD-ROM. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2017.

ASSAF NETO, A. Finanças Corporativa e Valor. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BIRAL, R. A. F. A abertura de capital afeta o desempenho operacional das empresas? Uma evidência da onda de IPOS 2004-2008. 2010. 50 p. Dissertação (Mestrado Profissional)–Fundação Getúlio Vargas, 2010.

BM&FBOVESPA. 2017. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2017.

BOSSOLANI, T. IPO e o desempenho das empresas. 2009. 56 p. Dissertação (Mestrado em Finanças e Economia Empresarial)–Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2009.

BRAGA, R. Fundamentos e técnicas de administração financeira. São Paulo: Atlas, 1989.

CAI, J.; WEI, K. C. J. The investment and operating performance of Japanese initial public offerings. Pacific-Basin Finance Journal, Oxford, v. 5, i. 4, p. 389-417, 1997. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2017.

CHEMMANUR, T. J.; FULGHIERI, P. A theory of the going-public decision. Review of Financial Studies, New York, v. 12, i. 2, p. 249-279, 1999.

DAMODARAN, A. Finanças corporativas: teoria e prática. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

DA SILVA, J. P. Análise financeira das empresas. 12. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

DEEDS, D. L et al. The impact of firmspecific capabilities on the amount of capital raised in an initial public offering: evidence from the biotechnology industry. Journal of Business Venturing, New York, v. 12, i. 1, p. 31-46, jan. 1997. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2016.

DEGEORGE, F.; ZECKHAUSER, R. The reverse LBO decision and firm performance: theory and evidence. The Journal of Finance, New York, v. 48, i. 4, p. 1323-1348, 1993. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2017.

EHRHARDT, M. C.; BRIGHAM, E. F. Administração financeira: teoria e prática. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P.; DA SILVA, F. L.; CHAN, B. L. Análise de dados. Modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Campus, 2009.

FORTUNA, E. Mercado financeiro: produtos e serviços. 15. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.

GITMAN, L. J. Princípios de administração financeira. 10. ed. São Paulo: Pearson, 2004.

GROPPELLI, A. A.; NIKBAKHT, E. Administração financeira. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

GUJARATI, D. N.; PORTER, D. C. Econometria Básica. 5. ed. Porto Alegre: Ed. AMGH, 2011.

HAIR JUNIOR, F. et al. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HOVAKIMIAN, A.; HUTTON, I. Merger‐Motivated IPOs. Financial Management, Tampa, v. 39, i. 4, p. 1547-1573, 2010.

ISLAM, Z. M. D.; AHMED, S. U.; HASAN, I. Corporate social responsibility and financial performance linkage: evidence from the banking sector of Bangladesh. Journal of Organizational Management, George Town, v. 1, i. 1, p. 14-21, 2012.

JAIN, B. A.; KINI, O. The post‐issue operating performance of IPO firms. The journal of finance, v. 49, i. 5, p. 1699-1726, 1994. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2017.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, Lausanne, v. 3, i. 4, p. 305-360, 1976. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

KHURSHED, A.; PALEARI, S.; VISMARA, S. The operating performance of initial public offerings: the UK experience. In: AUSTRALASIAN BANKING AND FINANCE CONFERENCE, 1., 2003, Sydney. Proceedins… Sydney: [s. n.], 2003.

KIM, K. A.; KITSABUNNARAT, P.; NOFSINGER, J. R. Ownership and operating performance in an emerging market: evidence from Thai IPO firms. Journal of Corporate Finance, Amsterdam, v. 10, i. 3, p. 355-381, 2004. Disponível em: . Acesso em; 05 fev. 2017.

MATARAZZO, D. C. Análise financeira de balanços: abordagem gerencial. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MIKKELSON, W. H.; PARTCH, M. M.; SHAH, K. Ownership and operating performance of companies that go public. Journal of Financial Economics, Lausanne, v. 44, i. 3, p. 281-307, 1997. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2017.

PADOVEZE, C. L.; BENEDICTO, G. C. Análise das demonstrações financeiras. 3. ed., rev. e ampl. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

PAGANO, M.; PANETTA, F.; ZINGALES, L. Why do companies go public? An empirical analysis. The Journal of Finance, New York, v. 53, i. 1, p. 27-64, 1998.

PINHEIRO, J. L. Mercado de capitais: fundamentos e técnicas. São Paulo: Atlas, 2007.

PROCIANOY, J. L.; SCHNORRENBERGER, A. A influência da estrutura de controle nas decisões de estrutura de capital das companhias brasileiras. Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 58,n. 1, jan./mar. 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2017.

ROSS, S. A.; WESTERFIELD, R. W.; JAFFE, J. F. Administração financeira. 10. ed. Porto Alegre: AMGH, 2015.

WARDIL, F. S. Análise do impacto das ofertas públicas iniciais sobre as empresas brasileiras: utilizando indicadores contábeis calculados a partir de evidências empíricas no Brasil. 2009. 57 p. Dissertação (Mestrado em Finanças e Economia)– Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2009.

WONG, J. Operating performance of initial public offering companies in Hong Kong. Journal of Modern Accounting and Auditing, New York, v. 8, i. 1, p. 4867, 2012.

ZILIO, A. Decisão das empresas de realizar um IPO e implicações sobre desempenho: uma análise da experiência brasileira. 2012. 55 p. Tese (Doutorado em Administração e Contabilidade)–Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.