Desigualdade de Gênero em Empresas de Auditoria Externa Outros Idiomas

ID:
49410
Resumo:
O objetivo deste trabalho foi identificar e analisar as percepções de indivíduos atuantes em posições iniciais de empresas de auditoria contábil sobre as barreiras para a ascensão profissional feminina nessas instituições. Com o embasamento na teoria do sexismo e do teto de vidro, realizou-se um estudo com funcionários de três empresas pertencentes ao grupo conhecido como Big Four. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas, por Skype, telefone e presencialmente, de acordo com a disponibilidade dos entrevistados. A partir do procedimento de análise dos dados coletados, foi possível constatar que a principal barreira para a ascensão das mulheres na carreira de auditoria é o fato de o trabalho não permitir conciliar a vida profissional e a pessoal, principalmente, em razão da alta carga horária de trabalho no período de alta demanda. Contribuindo para o descontentamento com a profissão, identificaram-se possíveis casos de assédios sexual e moral. Os resultados da pesquisa contribuem para a literatura da área, ao identificar barreiras que dificultam o desenvolvimento profissional de mulheres auditoras, e, ainda, para as empresas do setor, que visam tornar o ambiente de trabalho mais justo e igualitário.
Citação ABNT:
CRUZ, N. G.; LIMA, G. H.; DURSO, S. O.; CUNHA, J. V. A. Desigualdade de Gênero em Empresas de Auditoria Externa . Contabilidade, Gestão e Governança, v. 21, n. 1, p. 142-159, 2018.
Citação APA:
Cruz, N. G., Lima, G. H., Durso, S. O., & Cunha, J. V. A. (2018). Desigualdade de Gênero em Empresas de Auditoria Externa . Contabilidade, Gestão e Governança, 21(1), 142-159.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21714/1984-3925_2018v21n1a8
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49410/desigualdade-de-genero-em-empresas-de-auditoria-externa-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português