Uma Abordagem sobre a Presença do BRDE como Possível Indutor da Industrialização do Paraná no Período de 1964 a 1980 Outros Idiomas

ID:
49948
Resumo:
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é uma importante instituição financeira criada em 1961, com o objetivo de financiar o desenvolvimento dos três estados sulinos. O Paraná, ainda, se encontrava em uma economia predominantemente primária, sem ter um setor industrial consolidado, portanto, era necessário criar instituições que fossem capazes de financiar projetos que pudessem ampliar o seu setor industrial. O BRDE ofereceu crédito para diversos setores industriais paranaenses. O objetivo principal da pesquisa foi investigar evidências da importância do BRDE no desempenho econômico paranaense, tomando como referência os segmentos industriais mais impactados por esse processo, no período de 1964 a 1980. Metodologicamente o estudo é uma pesquisa exploratória e foi empreendido por meio de pesquisa bibliográfica e documental, por meio de dados concedidos pelo BRDE. Os resultados alcançados mostram que o Paraná apenas conseguiu iniciar seu processo de desenvolvimento por meio de políticas internas com ênfase em teorias desenvolvimentistas derivadas da CEPAL. O BRDE, como órgão incumbido de fomentar o desenvolvimento industrial, foi uma ferramenta essencial criada pelo governo para transformar o perfil produtivo do Estado.
Citação ABNT:
WOLF, E. J.; TEIXEIRA, J. E. Uma Abordagem sobre a Presença do BRDE como Possível Indutor da Industrialização do Paraná no Período de 1964 a 1980. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 16, n. 3, p. 49-66, 2018.
Citação APA:
Wolf, E. J., & Teixeira, J. E. (2018). Uma Abordagem sobre a Presença do BRDE como Possível Indutor da Industrialização do Paraná no Período de 1964 a 1980. Revista Capital Científico - Eletrônica, 16(3), 49-66.
DOI:
10.5935/2177-4153.20180020
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49948/uma-abordagem-sobre-a-presenca-do-brde-como-possivel-indutor-da-industrializacao-do-parana-no-periodo-de-1964-a-1980/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AUGUSTO, M. H O. Intervencionismo Estatal e ideologia desenvolvimentista, estudo sobre a CODEPAR. São Paulo: Símbolo, 1978.

BIELSCHOWSKY, R. Pensamento Econômico Brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

BITTENCOURT, L. P. A Indústria Madeireira Paranaense nos Anos Recentes. Revista das Faculdades Santa Cruz, v. 7, n. 1, 2009. Disponível em Acesso em: Setembro de2011.

BRDE. Avaliação da Contribuição do BRDE à Economia da Região Sul: 1961/1988. Porto Alegre: 1982.

BRUM, A. J. O Desenvolvimento Econômico Brasileiro. Petrópolis: Vozes, 2010.

FGV, IBRE. Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna. Metodologia. Rio de Janeiro: FGV, 2010.

FONSECA, P. C. D. Da Hegemonia à crise do desenvolvimento. A história do BRDE. Porto Alegre: BRDE, 1988.

FURTADO C. O Mito do Desenvolvimento Econômico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FURTADO C. Teoria e política do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nacional, 1971.

GIL, A. C. Técnicas de pesquisa em economia. São Paulo: Atlas, 1995.

GOMES, C. A. F. Planejamento e Industrialização em regiões periféricas: as ideias da CEPAL no projeto paranaense de desenvolvimento. 2010. 231 f. Tese (Doutorado em História Econômica) Niterói: UFF, 2010.

IANNI, O. Estado e Planejamento Econômico no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

IPARDES. Estimativa da Renda Interna do Paraná para os Anos de 1970 a 1981. Curitiba: 1983.

KON, Anita. Economia Industrial. São Paulo: Nobel, 1999.

LEÃO, I. Z C. C. O Paraná nos anos setenta. Curitiba: IPARDES, 1989.

MAGALHÃES, F. B. B.. Da Construção ao Desmanche: análise do projeto de desenvolvimento paranaense. Curitiba: IPARDES, 2006.

PEREIRA, C. B. Desenvolvimento e Crise no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1994.

PINHO, D. B.; VASCONCELLOS, M. A. Manual de Economia: equipe de professores da USP. São Paulo: Saraiva, 2006.

PREBISCH, R. Dinâmica do desenvolvimento latino-americano. Lisboa: Fundo de Cultura, 1964.

REGO, J. M. et al. Formação Econômica do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2003.

REZENDE, C. B. F. Economia Brasileira Contemporânea. São Paulo: Contexto, 1999.

RICARDO, D. Princípios de Economia Política e Tributação. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do Desenvolvimento Econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SIMONSEN, R. C. A Controvérsia do Planejamento na Economia Brasileira. Rio de Janeiro: IPEA, 1978.

SMITH, A. A. Riqueza das Nações: investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

SOUZA, N. J. Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Atlas, 1995.

TAVARES, M. C. Da Substituição de Importações ao Capitalismo Financeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.