Método, Objeto e Problema em duas Tradições Epistemológicas Outros Idiomas

ID:
49973
Resumo:
A Epistemologia é o ramo da Filosofia por meio da qual é possível refletir sobre o processo de construção do conhecimento humano. Esse é o campo do qual emerge o presente ensaio, voltado à compreensão entre método, objeto e problema na tradição epistemológica ocidental moderna sob a ótica de Karl Marx e Marx Weber. Apresentam-se as caraterísticas que marcaram a transição da Idade Média para a Idade Moderna, a fim de contextualizar as implicações que essas mudanças ocasionaram nas diversas áreas da Ciência. A discussão teórica sugere que os dois autores possuem características que revelam a influência ocidental moderna nas epistemologias consideradas centrais no processo de construção do saber científico. Para Max e Weber, o fazer científico perpassa o real acessível de forma concreta, sendo que os problemas científicos são tratados em termos de causa e efeito, por meio de metodologias pautadas na racionalidade, objetividade e neutralidade.
Citação ABNT:
SILVA, E. J. F.; SANTOS, L. F. M. D.; SARAIVA, L. A. S. Método, Objeto e Problema em duas Tradições Epistemológicas. Revista Gestão & Tecnologia, v. 18, n. 2, p. 318-337, 2018.
Citação APA:
Silva, E. J. F., Santos, L. F. M. D., & Saraiva, L. A. S. (2018). Método, Objeto e Problema em duas Tradições Epistemológicas. Revista Gestão & Tecnologia, 18(2), 318-337.
DOI:
10.20397/2177-6652/2018.v18i2.1369
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/49973/metodo--objeto-e-problema-em-duas-tradicoes-epistemologicas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Amboni, N.; Caminha, D. O.; Andrade, R. O. B.; Fernandes, M. (2017). Abordagem multiparadigmática em estudos organizacionais: avanços e limitações. Revista de Administração da Universidade Federal de Santa Maria, 10(5), 808-827.

Chagas, E. F. (2011). O método dialético de Marx: investigação e exposição crítica do objeto. Revista Síntese, 38(120), 55-70.

Chasin, J. (2009). Marx - estatuto ontológico e resolução metodológica. São Paulo: Boitempo.

García, R. (2006). Epistemología y teoría del conocimiento. Salud Colectiva, 2(2), 113-122.

Giovanazzi, M. C. P. M. (2014). Renascimento: Uma Ruptura Medieval ou Continuidade Moderna? Revista História, Imagem e Narrativas, 18, 1-12.

Gorender, J. (2013). Apresentação. In K. Marx. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Boitempo Editorial, pp. 20-85.

Habermas, J. (2000). O discurso filosófico da Modernidade. São Paulo: Martins Fontes.

Hessen, J. (1999). Teoria do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes.

Johnson, P. (2001). Modern Times: The World form the Twenties to the Nineties. Nova Iorque: Perennial Classics.

Le Goff, J. (2015). A História deve ser dividida em pedaços? São Paulo: Editora UNESP.

Marx, K. (2013). O capital: crítica da economia política. São Paulo: Boitempo Editorial.

Oliveira, M. B. (2008). Neutralidade da ciência, desencantamento do mundo e controle da natureza. Revista Scientiae Studia, 6(1), 97-116.

Reale, G. (2010). História da filosofia grega e romana-Aristóteles. São Paulo: Edições Loyola.

Rees, D. K. (2008). Considerações sobre a pesquisa qualitativa. Revista Signótica, 20(2). DOI: https://doi.org/10.5216/sig.v20i2.6095.

Repa, L. (2010). Hegel, Habermas e a modernidade. Revista Dois Pontos, 7(4), 151- 162.

Tonet, I. (2013). Método científico: uma abordagem ontológica. São Paulo: Instituto Lukács.

Vasconcelos, F. A. (2017). A dialética em Marx. Saberes Interdisciplinares, 13, 99-120.

Venables, J. P. (2016). Aportes para una ontología social realista. Cinta de Moebio, 56, 172-186.

Weber, M. (1982). Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: Zahar.

Weber, M. (2004). A ética protestante e o 'espírito' do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras.

Weiss, R. (2014). Max Weber e o problema dos valores: as justificativas para a neutralidade axiológica. Revista de Sociologia e Política, 22, 113-137.

Williams, M. (2001). Problems of knowledge: a critical introduction to epistemology. Reino Unido: Oxford University Press.