Empreendedorismo Público e Orientação Empreendedora em Instituições Federais de Ensino Outros Idiomas

ID:
50727
Resumo:
Instituições acadêmicas públicas precisam ser orientadas à empreender e pesquisadores consideram de fundamental importância investigar a orientação empreendedora no interior dessas instituições. Esta pesquisa teve como objetivo analisar o nível de orientação empreendedora em duas instituições federais de ensino no Estado de Sergipe com base nas dimensões de Lumpkin e Dess (1996). Este estudo é quantitativo e o método de pesquisa adotado foi survey. Foi realizado mediante aplicação de questionário fechado com vinte e três assertivas, utilizando a escala Likert de 5 pontos. As unidades de análise foram duas instituições públicas no Estado de Sergipe: Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Instituto Federal de Sergipe (IFS). Para análise dos dados utilizou-se análise fatorial das dimensões inovatividade, assunção de riscos, proatividade, agresssividade competitiva e autonomia. Os resultados evidenciaram a existência de orientação empreendedora, ainda que de forma incipiente, nas duas instituições do setor público, apontando a necessidade de reestruturação dessas instituições.
Citação ABNT:
LIMA, S. F. A.; DANTAS, C. F.; TEIXEIRA, R. M.; ALMEIDA, M. A. Empreendedorismo Público e Orientação Empreendedora em Instituições Federais de Ensino . Revista de Ciências da Administração, v. 20, n. 50, p. 44-60, 2018.
Citação APA:
Lima, S. F. A., Dantas, C. F., Teixeira, R. M., & Almeida, M. A. (2018). Empreendedorismo Público e Orientação Empreendedora em Instituições Federais de Ensino . Revista de Ciências da Administração, 20(50), 44-60.
DOI:
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2018 V20n50p44
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/50727/empreendedorismo-publico-e-orientacao-empreendedora-em-instituicoes-federais-de-ensino-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BABBIE, Earl. Métodos de pesquisa de survey. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001.

BARRETO, João C.; NASSIF, Vânia Maria. J. O empreendedor líder e a disseminação da orientação empreendedora. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 16, n. 51, p. 180-198, 2014.

BERNASCONI, Andrés. University entrepreneurship in a developing country: The case of the P. Universidad Católica de Chile, 1985–2000. Higher Education, v. 50, n. 2, p. 247-274, 2005.

BERNIER, Luc. Public enterprises as policy instruments: the importance of public entrepreneurship. Journal of Economic Policy Reform, v. 17, n. 3, p. 253-266, 2014.

BOX, Richard C. Running government like a business implications for public administration theory and practice. The American Review of Public Administration, v. 29, n. 1, p. 19-43, 1999.

CAMPOS, Héctor M.; LA PARRA, José P. N.;

COVIN, Jeffrey G.; GREEN, Kimberly M.; SLEVIN, Dennis P. Strategic process effects on the entrepreneurial orientation-sales growth rate relationship. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 30, n. 1, p. 57-81, 2006.

COVIN, Jeffrey G.; SLEVIN, Dennis P. A conceptual model of entrepreneurship as firm behavior. Entrepreneurship Theory and Practice, p. 7-25, 1991. C U R R I E , Gr a e me ; H UM PH R EYS , Mi ke ;

DAMSGAARD, Erika F.; THURSBY, Marie C. University entrepreneurship and professor privilege. Industrial and Corporate Change, v. 22, n. 1, p. 183-218, 2013.

ETZKOWITZ, Henry. Entrepreneurial scientists and entrepreneurial universities in american academic science. Minerva, v. 21, n. 2, p. 198–233, 1983.

ETZKOWITZ, Henry. Research groups as ‘quasi-firms’: the invention of the entrepreneurial university. Research policy, v. 32, n. 1, p. 109-121, 2003.

ETZKOWITZ, Henry. The norms of entrepreneurial science: cognitive effects of the new university–industry linkages. Research policy, v. 27, n. 8, p. 823-833, 1998.

ETZKOWITZ, Henry; WEBSTER, Andrew; GEBHARDT, Christiane; TERRA, Branca R. C. The future of the university and the university of the future: evolution of ivory tower to entrepreneurial paradigm. Research policy, v. 29, n. 2, p. 313-330, 2000.

FERNANDES, Daniel V. D. H; SANTOS, Cristiane P. Orientação empreendedora: um estudo sobre as consequências do empreendedorismo nas organizações. RAE-eletrônica, v. 7, n. 1, art. 6, 2008.

FERRAS, Robson P. R. et al. Empreendedorismo corporativo em organizações públicas: Um estudo em uma universidade pública. In: XXXVIII ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 2014, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2014.

FIELD, Andy. Descobrindo a estatística usando o SPSS. 2.ed., Porto Alegre: Artmed, 2009.

FRANÇA, Aurimar B.; SARAIVA, Jeferson; HASHIMOTO, Marcos. Orientação empreendedora como indicador do grau de empreendedorismo corporativo: fatores que caracterizam os intraempreendedores e influenciam sua percepção. REGEPE Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 1, n. 3, 2012.

HAIR Joseph F.; ANDERSON, Rolph E.; TATHAM, Ronald L; BLACK, Willian C. Análise Multivariada de Dados. 6ed., Porto Alegre: Bookman, 2009.

INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE – IFS. Missão, visão e princípios norteadores. Disponível em: . Acesso em 16 jan. 2016.

IPIRANGA, A. S. R.; FREITAS, A. A. F.; PAIVA, T. A. O empreendedorismo acadêmico no contexto da interação universidade-empresa-governo. Cadernos EBAPE.BR, v. 8, n. 4, p. 676-693, 2010.

KLEIN, Peter G.; MAHONEY, Joseph T.; MCGAHAN, Anita M.; PITELIS, Christos N. Toward a theory of public entrepreneurship. European Management Review, v. 7, n. 1, p. 1-15, 2010.

LAMIDI, Kafayat K. Empowering research entrepreneurial leadership for the development of entrepreneurial universities. Strategy, Marketing and Economics Department Business School, p. 1-8, 2015.

LAZZAROTTI, Fabio; SILVEIRA, Alissane L. T. da; CARVALHO, Carlos E.; ROSSETO, Carlos R.; SYCHOSKI, Jonatha C. Orientação empreendedora: um estudo das dimensões e sua relação com desempenho em empresas graduadas. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 19, n. 6, art. 1, p. 673-695, 2015. LIZOTE, Suzete A.; FARBER, Susana G.;

LUMPKIN, G. T.; DESS, Gregory G. Clarifying the entrepreneurial orientation construct and linking it to performance. Academy of Management Review, v. 21, n. 1, p. 135-172, 1996.

MARTENS, Cristina D. P.; CARNEIRO, Karoline D. A.; BERGMANN, Daniel R.; FREITAS, Henrique M. R. Dimensões da Orientação Empreendedora em Empresas Brasileiras de Software. In: XXXVII ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 2013, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2013.

MARTENS, Cristina D. P.; FREITAS, Henrique M. R.. Orientação empreendedora nas organizações e a busca de sua facilitação. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 6, n. 1, p. 90-108, 2008.

MILLER, Danny. The correlates of entrepreneurship in three types of firms. Management Science, v. 29, n. 7, p.770-791, 1983.

MOR R I S , M i c h a e l H . ; J ON E S , Fo ard F. Entrepreneurship in established organizations: the case of the public sector. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 24, n. 1, p. 71-71, 1999.

MORAIS, Mateus C. A.; VALADARES, Josiel L.; EMMENDOERFER, Magnus; TONELI, Dany. Polissemias do empreendedorismo no setor público. REGEPE Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 4, n. 1, 2015.

MORRIS, Michael H.; KURATKO, Donald F. Corporate entrepreneurship: entrepreneurial development within organizations. South-Western Pub, 2002.

RASMUSSEN, Einar. Government instruments to support the commercialization of university research: Lessons from Canada. Technovation, v. 28, n. 8, p. 506-517, 2008. REIS, Elizabeth. Estatística multivariada aplicada. Lisboa: Edições Sílabo, 2001.

ROTHAERMEL, F. T.; AGUNG, S. D.; JIANG, L. University entrepreneurship: a taxonomy of the literature. Industrial and Corporate Change, v. 16, n. 4, p. 691-791, 2007.

SADLER, Robert J. Corporate entrepreneurship in the public sector: the dance of the chameleon. Australian Journal of Public Administration, v. 59, n. 2, p. 25-43, 2000.

SAUNDERS, Mark; LEWIS, Philip; THORNIL, Adrain. Research methods for business students. 5.ed. Harlow: Prentice Hall 2009.

SCIASCIA, Salvatore; MAZZOLA, Pietro; CHIRICO, Francesco. Generational involvement in the top management team of family firms: exploring nonlinear effects on entrepreneurial orientation. Entrepreneurship Theory and Practice, 2013.

SELA, Vilma M.; SELA, Francis E. R.; FRANZINI, Daniela Q. Ensino do empreendedorismo na educação básica, voltado para o desenvolvimento econômico e social sustentável: um estudo sobre a metodologia” pedagogia empreendedora” de Fernando Dolabela. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 30, 2006, Salvador. Anais... Salvador: Anpad, 2006, v. 30, p. 1-12.

SHANE, Scott. Encouraging university entrepreneurship? The effect of the Bayh-Dole Act on university patenting in the United States. Journal of Business Venturing, v. 19, n. 1, p. 127-151, 2004.

SHANE, Scott. Reflections on the 2010 AMR decade award: delivering on the promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of Management Review, v. 37, n. 1, p. 10-20, 2012.

SHANE, Scott; VENKATARAMAN, Sankaran. The promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of Management Review, v. 25, n. 1, p. 217-226, 2000.

SPE, p. 60-77, 2012. CARVALHO, Eduardo G. C.; GANDIA, Rodrigo M.; FERREIRA, Cassiano A.; SUGANO, Joel Y. Entrepreneurial orientation in Brazil: a meta-analysis of quantitative studies. In: XXXIX ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 2015, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Anpad, 2015.

STEVENSON, Howard H.; JARILLO, J. Carlos. A paradigm of entrepreneurship: entrepreneurial management. Strategic Management Journal, v. 11, n. 5, p. 17-27, 1990.

TODOROVIC, Zelimir W.; SUNTORNPITHUG, Nichaya. Multi-dimensional nature of university-based incubators-Towards an Enhanced Understanding. Journal of Enterprising Culture, v. 16, n. 4, p. 385-410, 2008.

UCBASARAN, Deniz; MCMANUS, Steve. Entrepreneurial leadership in the english public sector: paradox or possibility? Public Administration, v. 86, n. 4, p. 987-1008, 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFS. Plano de desenvolvimento institucional 2010-2014. São Cristóvão/SE, 2010.

VERDINELLI, Miguel D.; ROSSETO, Carlos R. Relação entre orientação empreendedora, desempenho e ambiente a partir da percepção dos gestores de cooperativas. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 27, 2010, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2012.

WIKLUND, Johan. The sustainability of the entrepreneural orientation-performance relationship. Entrepreneurship Theory and Practice, 1999.

YUSOF, Mohar; SIDDIQ, Mohammad S.; NOR, Leilanie M. Internal factors of academic entrepreneurship: The case of four Malaysian Public Research Universities.Journal of Entrepreneurship, Management and Innovation – JEMI, v. 8, n. 1, p. 84-115, 2012.

ZAHRA, Shaker A.; COVIN, Jeffrey G. Contextual influences on the corporate entrepreneurship-performance relationship: A Longitudinal Analysis. Journal of Business Venturing, v.10, p. 43-58, 1995.

ZAMPETAKIS, Leonidas A.; MOUSTAKIS, Vassilis. An exploratory research on the factors stimulating corporate entrepreneurship in the Greek public sector. International Journal of Manpower, v. 31, n. 8, p. 871-887, 2010.