Desigualdades de Gênero no Mercado de Trabalho Brasileiro: Uma Análise na Área de Ciências Sociais Aplicadas Outros Idiomas

ID:
50918
Resumo:
Este estudo objetivou analisar os aspectos que evidenciam a desigualdade de gênero na atuação de profissionais ligados à área de Ciências Sociais Aplicadas no mercado de trabalho brasileiro. Realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa do período de 2013 a 2015. A população compreendeu os profissionais graduados, contratados no referido período, da área de Ciências Sociais Aplicadas (Administrador, Contador e Economista) de todo o Brasil, perfazendo um total de 143.468 observações e a amostra de 134.532 observações. Os dados foram coletados no sítio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e dizem respeito a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), na qual incluem-se diversas informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Os resultados foram obtidos a partir do Teste t de médias e verificou-se que a média da idade de homens e mulheres apresentou-se bem próxima em todos os anos e profissões. No que tange a variável remuneração, o Administrador possui menor desigualdade de gênero em todos os anos analisados, o Economista apresentou maior desigualdade em 2013 e o Contador em 2014 e 2015. O estudo apontou também que, se comparado 2013 com 2015, todas as áreas mantiveram um decréscimo na desigualdade de gênero, porém para os profissionais da Economia, esse resultado foi mais significativo. Diante dos resultados, conclui-se que em relação ao problema de pesquisa e o objetivo, nos três anos analisados ainda há desigualdade de gênero em relação a profissão do Administrador, Contador e Economista, no entanto, com indícios de redução anual, fato considerado positivo.
Citação ABNT:
HAUSSMANN, D. C. S.; VOGT, M.; HEIN, N.; SILVA, M. Z. Desigualdades de Gênero no Mercado de Trabalho Brasileiro: Uma Análise na Área de Ciências Sociais Aplicadas. Enfoque Reflexão Contábil, v. 37, n. 3, p. 129-148, 2018.
Citação APA:
Haussmann, D. C. S., Vogt, M., Hein, N., & Silva, M. Z. (2018). Desigualdades de Gênero no Mercado de Trabalho Brasileiro: Uma Análise na Área de Ciências Sociais Aplicadas. Enfoque Reflexão Contábil, 37(3), 129-148.
DOI:
10.4025/enfoque.v37i3.35892
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/50918/desigualdades-de-genero-no-mercado-de-trabalho-brasileiro--uma-analise-na-area-de-ciencias-sociais-aplicadas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABIDIN, Zubaidah Zainal; RASHID, Azwan Abdul; JUSOFF, Kamaruzaman. The ‘Glass Ceiling’ Phenomenon for Malaysian Women Accountants. Asian Culture and History, v. 1, n. 1, p. 38-44, 2009.

ABRAMO, Lais Wendel. A inserção da mulher no mercado de trabalho: Uma força de trabalho secundária?. 328 f. 2007. Tese (Doutorado em Sociologia) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia, do Departamento de Sociologia, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

BARKER, Patricia C.; MONKS, Kathy. Irish women accountants and career progression: a research note. Accounting, Organizations and Society, v. 23, n. 8, p. 813-823, 1998.

BRASIL. Portal do Brasil. 2016. Desigualdade salarial entre homens e mulheres cai em 10 anos. Disponível em: . Acesso em: 11 Mar. 2016.

BRIGHENTI, Josiane; JACOMOSSI, Fellipe; DA SILVA, Márcia Zanievicz. Desigualdades de gênero na atuação de contadores e auditores no mercado de trabalho catarinense. Enfoque: Reflexão Contábil, v. 34, n. 2, p. 109-122, 2015.

BRUSCHINI, Cristina; LOMBARDI, Maria Rosa. Trabalhadoras brasileiras dos anos 90:mais numerosas, mais velhas e mais instruídas, Mulher e Trabalho, p. 95-105, 2011.

CAMBOTA, Jacqueline Nogueira; PONTES, Paulo Araújo. Desigualdade de rendimentos por gênero intraocupações no Brasil, em 2004. Revista Economia Contemporânea, v. 11, n. 2, p. 331-350, 2007.

CAPPELLE, Mônica Carvalho Alves; BRITO, Mozar José de; MELO, Marlene Catarina de Oliveira Lopes; VASCONCELOS, Kamila Anderson. A produção científica sobre gênero na Administração: uma meta-análise. In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração - ENANPAD, Salvador, 2006, Anais... 2006.

CAVALIERI, Claudia; FERNANDES, Reynaldo. Diferenciais de Remunerações por gênero e cor: uma comparação entre as regiões metropolitanas brasileiras. Revista de Economia Política, v. 18, n. 1, p. 158-175, 1998.

CAVAZOTTE, Flávia de Souza Costa Neves; OLIVEIRA, Lucia Barbosa de; MIRANDA, Liliana Carneiro de. Desigualdade de gênero no trabalho: reflexos nas atitudes das mulheres e em sua intenção de deixar a empresa. Revista de Administração, v. 45, n. 1, p. 70-83, 2010.

CFCConselho Federal de Contabilidade. 2016. Participação das mulheres avança na contabilidade. Disponível em: . Acesso em: 07 Abr. 2016.

COHEN, Philip N.; HUFFMAN, Matt L.; KNAUER, Stefanie. Stalled Progress? Gender Segregation and Wage Inequality Among Managers, 1980č2000. Work and Occupations, v. 36, n. 4, p. 318-342, 2009.

COHEN, Philip N.; HUFFMAN, Matt L. Working for the woman? Female managers and the gender wage gap. American Sociological Review, v. 72, n. 5, p. 681-704, 2007.

CRAMER, Luciane; CAPPELLE, Mônica Carvalho Alves; ANDRADE, Áurea Lucia Silvia; BRITO, Mozar José de. Representações femininas da ação empreendedora: uma análise da trajetória das mulheres no mundo dos negócios. REGEPE-Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 1, n. 1, 2012.

DREHER, Axel; GEHRING, Kai; KLASEN, Stephan. Gesture politics or real commitment? Gender inequality and the allocation of aid. World Development, v. 70, p. 464-480, 2015.

EXAME. Como os homens veem as mulheres no trabalho (e vice-versa). 2013. Disponível em: . Acesso em: 14 Jun. 2013.

EXAME. Os 4 economistas entre as pessoas mais influentes do mundo. 2014. Disponível em: . Acesso em: 14 Jun. 2016.

FITZSIMMONS, Terrance W.; CALLAN, Victor J. Applying a capital perspective to explain continued gender inequality in the C-suite. The Leadership Quarterly, v. 27, n. 3, p. 354-370, 2016.

HOFFMANN, Rodolfo; LEONE, EUGÊNIA Troncoso. Participação da mulher no mercado de trabalho e desigualdade da renda domiciliar per capita no Brasil: 1981-2002. Nova Economia, v. 14, n. 2, p. 35-58, 2009.

HULL, Rita P.; UMANSKY, Philip H. An examination of gender stereotyping as an explanation for vertical job segregation in public accounting. Accounting, Organizations and Society, v. 22, n. 6, p. 507-528, 1997.

KAWAGUCHI, Akira. Internal labor markets and gender inequality: Evidence from Japanese micro data, 1990–2009. Journal of the Japanese and International Economies, v. 38, p. 193-213, 2015.

KORNBERGER, Martin; CARTER, Chris; ROSS-SMITH, Anne. Changing gender domination in a Big Four accounting firm: Flexibility, performance and client service in practice. Accounting, Organizations and Society, v. 35, n. 8, p. 775-791, 2010.

KRAWCZYK, Michał; SMYK, Magdalena. Authorč s gender affects rating of academic articles: Evidence from an incentivized, deception-free laboratory experiment. European Economic Review, v. 90, p. 326-335, 2016.

LEMOS JÚNIOR, Luiz Carlos; SILVEIRA, Nereida Salette Paulo da; SANTINI, Rafael Barufaldi. A feminização da área contábil: um estudo qualitativo básico. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), v. 9, n. 1, p. 64-83, 2015.

MATTHEWS, Rebecca; NEE, Victor. Gender inequality and economic growth in rural China. Social Science Research, v. 29, n. 4, p. 606-632, 2000.

MIHALČOVÁA, Bohuslava; PRUŽINSKÝA, Michal; GONTKOVIČOVÁA, Barbora. The Consequences of Gender Stereotypes in The Work of Managers. Procedia Economics and Finance, v. 23, p. 12601265, 2015.

MONTEIRO, Rosa; AGOSTINHO, Luísa; DANIEL, Fernanda. Un diagnóstico de la desigualdad de género en un municipio de Portugal: estructuras y representaciones. Revista de Administração Pública, v. 49, n. 2, p. 423-446, 2015.

MOTA, Érica Regina Coutinho Ferreira; SOUZA, Marta Alves de. A evolução da mulher na contabilidade: os desafios da profissão. In: III Congresso Online - Gestão, Educação e Promoção da Saúde – CONVIBRA, 2013, Portugal. Anais... Portugal, 2013.

NASCIMENTO, Viviane Miranda Silva do; ALVES, Francisco José dos Santos. Gênero e Carreira: um estudo de caso das percepções de contadores públicos Universidade do Estado do Rio de Janeiro. In: XIV Congresso USP Controladoria e Contabilidade – USP, 2014, São Paulo. Anais... São Paulo, 2014.

O’KEEFE, Suzanne; WANG, Ta-Chen. Publishing pays: economists’ salaries reflect productivity. The Social Science Journal, v. 50, n. 1, p. 45-54, 2013.

RAIS.Relação Anual de Informações.Ministério do Trabalho e Emprego Ministério do Trabalho e Previdência Social. O que é RAIS? 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 Ago. 2016.

SALVAGNI, Julice; CANABARRO, Janaína. Mulheres líderes: as desigualdades de gênero, carreira e família nas organizações de trabalho. Revista de Gestão e Secretariado, v. 6, n. 2, p. 88-110, 2015.

SANTOS, José Alcides Figueiredo. Classe social e desigualdade de gênero no Brasil. Revista de Ciências Sociais, v. 51, n. 2, p. 353-402, 2008.

SANTOS, Maria Helena. Género e Política: Factores Explicativos das Resistências à Igualdade. 2010. 369 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social e das Organizações) – ISCTE IL – Instituto Universitário de Lisboa, Lisboa, 2010.

SILVA, Júlio César; DAL MAGRO, Cristian Baú; DA SILVA, Marcia Zanievicz. Gender inequality in accounting profession from the perspective of the glass ceiling. RACE-Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 15, n. 2, p. 447474, 2016.

SOUZA, Franciele Machado de; VOESE, Simone Bernardes; ABBAS, Katia. Mulheres no Topo: As Contadoras Paranaenses estão Rompendo o Glass Ceiling? Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 8, n. 2, p. 244-270, 2015.

TAKAHASHI, Ana Maria; TAKAHASHI, Shingo. Gender promotion differences in economics departments in Japan: A duration analysis. Journal of Asian Economics, v. 41, p. 1-19, 2015.

TEIXEIRA, Daniel Viana. Desigualdade de gênero: sobre garantias e responsabilidades sociais de homens e mulheres. Revista Direito GV, v. 6, n. 1, p. 253-274, 2010.

UHR, Pereira; FRIO, Gustavo Saraiva; ZIBETTI, Alan; UHR, Júlia Gallego Ziero. Um estudo sobre a discriminação salarial no mercado de trabalho dos administradores do Brasil. Revista de Economia e Administração, v. 13, n. 2, p. 194-213, 2014.

VAN DEN BERG, Marguerite; CHEVALIER, Danielle. Of “city lounges”,“bans on gathering” and macho policies-Gender, class and race in productions of space for Rotterdam’s post-industrial future. Cities, 2017.

YANNOULAS, Silvia Cristina. Dossiê: Políticas públicas e relações de gênero no mercado de trabalho. Brasília: CFEMEA; FIG/CIDA, 2002.

ZENG, Zhen. The myth of the glass ceiling: Evidence from a stock-flow analysis of authority attainment. Social Science Research, v. 40, n. 1, p. 312-325, 2011.