Perfil e Frequência de Uso das On-Line Travel Agency (OTA) por Consumidores na Rede Hoteleira de Natal/RN Outros Idiomas

ID:
51504
Resumo:
Atualmente, grande parcela dos clientes que fazem uso das On-line Travel Agency (OTA) é de jovens, pelo fato de eles terem facilidade de adaptar-se ao inovador. Porém se sabe que a internet já atinge quase todas as idades, e não se sabe, ao certo, qual é o perfil desse consumidor. Nessa perspectiva, no presente estudo, objetiva-se descrever e analisar o perfil e a frequência de uso das OTA’s por consumidores na rede hoteleira de Natal (Rio Grande do Norte). A pesquisa, caracterizada como exploratória e descritiva, com abordagem quantitativa, foi aplicada a 131 consumidores em hotéis localizados no bairro de Ponta Negra, em Natal. A análise foi realizada por meio de estatísticas descritivas para examinar os objetivos traçados pela pesquisa. Entre os principais resultados, foi possível verificar que, em relação ao perfil dos entrevistados, existe uma prevalência do gênero masculino e, no tocante à idade, os consumidores são considerados adultos, não tão jovens (25 a 34 anos) e adultos com certa experiência com compras on-line (35 a 44 anos). Caracterizam-se por ter um alto nível de escolaridade e uma renda considerada elevada. Verifica-se que a maioria dos respondentes faz parte do grupo dos consumidores ocasionais, seguidos dos moderados, e um pequeno número do grupo dos consumidores frequentes. Além disso, a maioria dos consumidores de OTA’s não fez a utilização do conteúdo gerado pelo usuário para trocar reservas de hospedagem.
Citação ABNT:
SILVA, G. L.; MENDES FILHO, L. Perfil e Frequência de Uso das On-Line Travel Agency (OTA) por Consumidores na Rede Hoteleira de Natal/RN . Revista Acadêmica do Observatório de Inovação do Turismo, v. 12, n. 1, p. 22-44, 2018.
Citação APA:
Silva, G. L., & Mendes Filho, L. (2018). Perfil e Frequência de Uso das On-Line Travel Agency (OTA) por Consumidores na Rede Hoteleira de Natal/RN . Revista Acadêmica do Observatório de Inovação do Turismo, 12(1), 22-44.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/51504/perfil-e-frequencia-de-uso-das-on-line-travel-agency--ota--por-consumidores-na-rede-hoteleira-de-natal-rn--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABRANJA, N; MARQUES, A. A relação entre as agências de viagens e a internet. Cenário, v. 2, n. 2, p. 29-40, 2014.

BARBOSA, F. S. Distribuição eletrônica na hotelaria: um estudo de caso do Hotel Casa de Praia, Fortaleza (CE). Revista Brasileira de Ecoturismo, v. 7, n. 3, p. 539-550. 2014.

BELDONA, S.; MORRISON, A.; O’LEARY, J. Online shopping motivations and pleasure travel products: a correspondence analysis. Tourism Management v. 26, n. 4, p. 561-570, 2015.

BENI, M. Análise estrutural do turismo. São Paulo: Senac, 2001.

BORGES, A.; GUARDIA, M. As agências de viagens e turismo: um estudo das publicações em periódicos de turismo entre os anos 2006-2011. Turismo: Estudos e Práticas, v. 1, n. 2, 2012.

CANDIOTO, M. F. Agências de turismo no Brasil: embarque imediato pelo portão dos desafios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

COSTA, A.; PERES-JR, M. R.; PRADO, M. C.; SILVA, R. F. Análise dos fatores motivacionais e determinantes no processo de decisão de compra do consumidor turístico no entorno do Parque Nacional da Serra da Canastra na região de São Roque de Minas (MG). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 215-234, 2010.

DEL CHIAPPA, G. Internet versus travel agencies: the perception of different groups of Italian on-˗line buyers. Journal of Vacation Marketing, v. 19, n. 1, p. 55-66, 2013.

GRONFLATEN, Ø. Predicting traverlers’ choice of information sources and information channels. Journal of Travel Research, v. 48, n. 2, p. 230-244, 2011.

HAIR, J.; ANDERSON, R.; TATHAM, R.; BLACK, W. Análise multivariada de dados. Trad. Adonai Schlup Sant’Anna e Anselom Chaves Neto. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

KIM, D.; KIM, W.; HAN, J. A perceptual mapping of on-line travel agencies and preference atributes. Tourism Management, v. 28, p. 591-603, 2007.

KIM, T., LEE, J.; LAW, R. An empirical examination of the acceptance behaviour of hotel front office systems: an extended technology acceptance model. Tourism Management, v. 29, p. 500-513, 2008.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

LAGO, R.; CANCELLIER, E. Agências de viagens: desafios de um mercado em reestruturação. Turismo - Visão e Ação, v. 7, n. 3, p. 495-502, 2005.

LAW, R.; BUHALIS, D. Progress in information technology and tourism management: 20 years on and 10 years after the Internet - The state of eTourism research. Tourism Management, v. 29, p. 609-623, 2008.

LAW, R. Disintermediation of hotel reservations: the perception of different groups of online buyers in Hong Kong. International Journal of Contemporary Hospitality Management, v. 21, n. 6, p. 766-772, 2009.

LIMA JR, J.; MENDES FILHO, L.; SILVA, G.; SOUZA, J. Comentários de viagem na internet na escolha de um destino turístico: um estudo baseado nas teorias do comportamento planejado e aceitação tecnológica. Revista Turismo - Visão e Ação - Eletrônica, v.18, n. 2, p. 300-˗326, 2016.

LOHMANN, G. Análise da literatura em turismo sobre canais de distribuição. Observatório de Inovação do Turismo - Revista Acadêmica, v. 1, n. 2, p. 1-14, 2006.

LONGHINI, F.; BORGES, M. A influência da internet no mercado turístico: um estudo de caso nas agências de viagens de Piracicaba (SP) e região. Caderno Virtual de Turismo, v. 5, n. 3, p. 1-8, 2005.

MAIA, L.; MENDES FILHO, L. Aspectos do comércio eletrônico nas agências de viagens: um estudo de múltiplos casos. Anais do IX Seminário de Pesquisa do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), UFRN, Natal, RN, Brasil. 2003.

MARSILIO, M.; VIANNA, S. A Internet nas agências de viagens e turismo: cenário brasileiro e tendências mundiais. In: SEMINÁRIO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO. 10. 2013. Anais... - Universidade de Caxias do Sul/RS, Brasil, 2013.

MENDES FILHO, L.; BATISTA, J.; CACHO, A.; SOARES, A. Aplicativos móveis e turismo: um estudo quantitativo aplicando a teoria do comportamento planejado. Revista Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, v. 9, n. 2, p. 179-199, 2017.

MONZÓ, V.; SANCHEZ, M.; GARCÍA, M. Using on-line consumer loyalty to gain competitive advantage in travel agencies. Journal of Business Research, v. 68, p. 1638-1640, 2015.

Nd. . (2015). DADOS DA INTERNET NO BRASIL. https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/pesquisa-mostra-dados-da-internet-no-brasil-em-2015/.

Nd. LEI Nº. 11.771, de 11 de setembro de 2008. Dispõe sobre a política nacional de turismo. Brasília. 2008. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11771.htm.

Nd. TURISTAS, HOTÉIS E OTAS: veja os números da Rio 2016. http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/eventos/2016/07/turistas-hoteis-e-otas-veja-os-numeros-dario-2016_127686.html?lista. Acesso em: 14 out. 2016.

O’CONNOR, P. Distribuição da informação eletrônica em turismo e hotelaria. Porto Alegre: Bookman, 2001.

ONETO, A.; FERREIRA, J.; GIOVANNINI, C.; SILVA, J. Confiança e satisfação na compra de turismo on-line. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 9, n. 2, p. 221-239, 2015.

PANROTAS. Homens ainda viajam mais que as mulheres. http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/mercado/2015/02/homens-ainda-viajam-mais-que-asmulheres-diz-pesquisa_110273.html 2015. Acesso em: 10mar.2017.

PARRAS, R.; CLARO, J A C dos S. Análise preliminar da internet como canal de distribuição de serviços turísticos. Patrimônio: Lazer e Turismo, v. 5, n. 3, p. 1-13, 2008.

PAZINI, R.; ABRAHÃO, C. Agências de turismo no contexto dos multicanais de distribuição - os desafios do mercado on-line e off-line de viagens. In: SEMINÁRIO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO, 11., 2014. Anais... - Universidade do Estado do Ceará - UECE/CE, Brasil, 2014.

PEREIRA, S.; MAIA, M. Virtualização do produto turístico: estudo de caso de uma agência de viagens. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CURITIBA, 22., 2002.

PETROCCHI, M.; BONA, A. Agências de turismo: planejamento e gestão. São Paulo: Futura, 2003.

RAMOS, A. S. M.; MENDES FILHO, L. A. M.; LOBIANCO, M. M. L. Sistemas e tecnologia da informação no turismo: um enfoque gerencial. Curitiba: Primas, 2017.

SANT’ANNA, A.; JARDIM, G. Turismo on-line: oportunidades e desafios em um novo cenário profissional. Observatório de Inovação do Turismo - Revista Acadêmica, v. 2, n. 3, p. 1-14, 2007.

SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Panorama das Agências de Viagens e Operadores Turísticos no Brasil. Brasília. https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/bis/o-panorama-de-agencias-de-viagens-e-operadoresturisticos-no-brasil,fefff76ff144b510VgnVCM1000004c00210aRCRD, Acesso em: 11maio2017.

SILVA, M.; MENDES FILHO, L. Intenção de uso de comentários de viagem on-line na escolha de um meio de hospedagem: fatores influenciadores. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 8, n. 3, p. 419-434, 2014.

SILVEIRA, E. A qualidade no atendimento: o futuro das agências de turismo. Turismo & Sociedade, v. 8, n. 1, p.180-194, 2015.

SWARBROOKE, J.; HORNER, S. O comportamento do consumidor no turismo. São Paulo: Aleph, 2002.

TOH, R.; RAVEN, P.; DEKAY, F. Selling rooms: hotel vs. third-party websites. Cornell Hospitality Quarterly, v. 52, n. 2, p. 181-189, 2011.

TOMELIN, C. A. Mercado de agências de viagens e turismo: como competir diante das novas tecnologias. São Paulo: Aleph, 2001.

TURBAN, E.; KING, D. Comércio eletrônico: estratégia e gestão. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

VICENTIN, I.; HOPPEN, N. Tecnologia da informação aplicada aos negócios de turismo no Brasil. Turismo - Visão e Ação, v. 5, n. 11, p. 83-94, 2002.