Lealdade intencional e comportamento: influências contextuais e individuais no setor de telefonia móvel pós-paga Outros Idiomas

ID:
5151
Resumo:
Descobrir o que leva à lealdade tem sido o desafio de muitos pesquisadores em Marketing. Um dos setores em que há grande atenção sobre lealdade é o de telefonia celular, decorrente da significativa rotatividade de consumidores, da evolução tecnológica e da implementação recente da  portabilidade numérica. Com o objetivo de identificar os antecedentes da lealdade neste setor, foi realizada esta pesquisa. O modelo proposto inclui construtos de uso corrente na literatura, tais como satisfação, comprometimento, qualidade, custos de mudança e a inércia. Contudo, a investigação considerou, simultaneamente, o papel do envolvimento funcional e psicológico do consumidor individual para formação da lealdade, permitindo uma discussão ampliada. Também trata a lealdade intencional e o comportamento real declarado, referente à lealdade, como conceitos distintos. Propõe, ainda, realizar a verificação dos impactos de elementos contextuais ligados à negociação com a operadora no momento da renovação de contrato, tais como a oferta de novos aparelhos, na lealdade dos consumidores.  Para tanto, foi conduzida uma survey com 270 respondentes. Como resultado, verificou-se que o comportamento de lealdade tem como principais antecedentes a  inércia do indivíduo, bem com a oferta de novos aparelhos e de serviços pela operadora. Construtos tais como satisfação e qualidade apresentaram fortes impactos na lealdade intencional, mas o mesmo não ocorreu no comportamento de rotatividade dos consumidores entre operadoras, na sua dispersão e seus gastos. A importância deste estudo refere-se principalmente à sua contribuição para explicar o comportamento de lealdade declarado, e não somente a lealdade intencional, bem como a inserção das variáveis individuais e contextuais em modelos hipotéticos de lealdade.
Citação ABNT:
GONÇALVES FILHO, C.; MELLO, E. F.; MONTEIRO, P. R.; MADUREIRA, K. T. Lealdade intencional e comportamento: influências contextuais e individuais no setor de telefonia móvel pós-paga. Revista de Administração da UFSM, v. 3, n. 3, art. 11, p. 441-458, 2010.
Citação APA:
Gonçalves Filho, C., Mello, E. F., Monteiro, P. R., & Madureira, K. T. (2010). Lealdade intencional e comportamento: influências contextuais e individuais no setor de telefonia móvel pós-paga. Revista de Administração da UFSM, 3(3), 441-458.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/5151/lealdade-intencional-e-comportamento--influencias-contextuais-e-individuais-no-setor-de-telefonia-movel-pos-paga/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARNETT, D. B.; GERMAN, S. D.; HUNT, S. D. The identity salience model of relationship marketing success: the case of nonprofit marketing. Journal of Marketing, v. 67, p. 89-105, Apr. 2003.

BAGOZZI, R. P.; HEATHERTON, T. F. A general approach to representing multifaceted personality constructs: application to state self-esteem. Structural Equation Modeling, v.133, p.35-67, 1994.

BAGOZZI, R. P.; YI, Y.; PHILIPS, L. W. Assessing construct validity in organizational research. Administrative Science Quarterly, v.36, n.3, p.421-458, Sept. 1991.

BANSAL, H. S.; TAYLOR, S. F. The service provider switching model SPSM. Journal of Service Research, v. 2, n. 2, p. 200-218, Nov. 1999.

BURNHAM, T. A.; FRELS, J. K.; MAHAJAN, V. Consumer switching costs: a typology, antecedents, and consequences. Journal of the Academy of Marketing Science, v. 31, n. 2, p. 109-126, 2003.

CRONIN, J.; TAYLOR, S.A. Measuring service quality: a reexamination and extension. Journal of Marketing, v. 56, p. 55-68, July 1992.

DICK, A. S.; BASU, K. Customer loyalty: toward an integrated conceptual framework. Journal of the Academy of Marketing Science, p. 2299-113, 1994.

DONALDSON, B.; O’TOOLE T. Strategic market relationship: from strategy to implementation. 2. ed. Chichester: John Wiley & Sons, 2007. p. 23-32.

ENGEL, J. F.; BLACKWELL, R. D.; MINIARD, P. W. Comportamento do consumidor. Rio de Janeiro: LTC, 2000.

FERREIRA, P. A. G. Antecedentes da lealdade de clientes de serviços: um estudo empírico no setor de telefonia celular. 2007. 175f. Dissertação (Mestrado em Administração)– Universidade Fumec, Belo Horizonte, 2007.

FORNELL, C. et al. The american customer satisfaction index: nature, purpose, and findings. Journal of Marketing, v. 60, p. 7-18, Oct. 1996.

FORNELL, C.; LARCKER, D. F. Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. Journal of Marketing Research, v.18, n.1, p. 39-50, Fev, 1981.

FUJIKAWA, Y.; KEITH, E.; NIEDERMEIER, WILLIAM, T. Multi-channel consumers: attributional, affective, and behavioral reactions to cross-channel price differences, proceedings of the society. Consumer Research Winter Conference, 2003. p. 154-156.

GARBARINO, E.; JOHNSON, M. The different roles of satisfaction, trust, and commitment in customer relationships. Journal of Marketing, v. 63, p. 7087, Apr. 1999.

GASTAL, F. A influência da satisfação e dos custos de mudança na lealdade do cliente. 2005. 179f. Dissertação (Mestrado em Administração)–Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

GONÇALVES FILHO, C. et al. Antecedentes da lealdade do consumidor: estudo empírico no mercado de telefonia celular. In: ENANPAD, 32., 2008, Rio de Janeiro. Anais eletrônico... Rio de Janeiro: Anpad, 2008.

GRÖNROOS, C. Marketing: gerenciamento e serviços – a competição por serviços na hora da verdade. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

GRÖNROOS, C. Service management and marketing: a customer relationship management approach. 2 ed. New York: John Wiley & Sons, 2000.

GROSSMAN, R. P. Developing and managing effective consumer relationships. Journal of Product and Brand Management, v. 7, n. 1, p. 27-40, 1998.

HAIR, J. Jr. et al. Multivariate data analysis. New Jersey: Prentice Hall, 1998.

JONES, M. A.; MOTHERSBAUGH, D. L.; BEATTY, S. E. Switching barriers and repurchase intentions in services. Journal of Retailing, v. 76, n. 2, p. 259-274, 2000.

KIM, M.K.; PARK, M.C.; JEONG, D.H. The effects of customer satisfaction and switching barrier on customer loyalty in Korean mobile telecommunication services. Telecommunications Policy, v. 28, p. 145-59, 2004.

KLINE, R. B. Principles and practice of structural equation modeling. New York: Guilford, 1998.

MACHADO, E. C. A. et al. Trocas sociais e identidade saliente: construção de um modelo no terceiro setor. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPAD, 29., 2005, São Paulo. Anais eletrônico... Rio de Janeiro: ANPAD, 2005.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review, v. 1, n. 1, p. 61-89, 1991.

MINGOTI, SUELI. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2005.

MOORMAN, C.; DESHPANDE, R.; ZALTMAN, G. Factors affecting trust in market research relationships. Journal of Marketing, v. 57, p. 81-101, Jan. 1993.

MORGAN, R. M.; HUNT, S. D. The commitmenttrust theory of relationship marketing. Journal of Marketing, v. 58, p. 20-38, Jul. 1994.

MORGAN, R. M. The evolution of relationship marketing strategy within the organization. In: SHETH, J.; PARVATIYAR, A. (Eds.). Handbook of relationship marketing. Thousand Oaks: Sage, 2000, p. 481-524.

MOWEN, J. C.; MINOR, M. Comportamento do consumidor. São Paulo: Makron Books, 2003.

NETEMEYER, R. G.; BEARDEN, W. O.; SHARMA, S. Scaling procedures: issues and applications. Thousand Oaks: Sage, 2003.

NUNNALY, J. C.; BERNSTEIN, I. H. Psychometric theory. 3. ed. New York:McGrawHill, 1994.

OLIVER, R. L. Satisfaction: a behavioral perspective on the consumer. New York: Mc Graw Hill, 1997.

OLIVER, R. L. Whence consumer loyalty? Journal of Marketing, v. 63, p. 33-44, 1999.

PARASURAMAN, A.; BERRY, L.; ZEITHAML, V. A conceptual model of service quality and its implications for future research. Journal of Marketing, v.49, fall 1985.

REICHHELD, F. The one number you need to grow. Harvard Business Review, p. 46-54, December, 2003.

RIBAS, L. A. Processo de tomada de decisão de compra do consumidor: um estudo de serviço de telefonia celular. 2006. 138f. Dissertação (Mestrado em Administração)–Universidade Fumec, Belo Horizonte, 2006.

RUST, R. T.; ZEITHAML, V. A.; LEMON, K. N. O valor do cliente: o modelo que está reformulando a estratégia corporativa. Porto Alegre: Bookman, 2001.

SOLOMON, M. R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. Porto Alegre: Bookman, 2002.

TABACHNICK, B. G.; FIDELL, L. S. Using multivariate statistics. 4. ed. Needham Heights, MA: Allyn and Bacon, 2001.

TEAS, R. K.; GRAPENTINE, H. Demystifying brand equity. Marketing Research, v. 8, n. 2, p. 24-29, 1996.

TELECO. Seção: Telecomunicação. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2009.

THURAU, T. H.; GWINER, K. P.; GREMLER, D. D. Understanding relationship marketing outcomes. Journal of Service Research, v. 4, p. 230-247, Fev. 2002.

WOODRUFF, R. Customer value: the next source for competitive advantage. Journal of the Academy of Marketing Science, Greenvale, 1997. v. 25, n. 2, p. 139-153.

ZEITHAML, V. Consumer perceptions of price, quality and value: a means-end model and synthesis of evidence. Journal of Marketing, v. 52, n. 3, p. 2-22, 1988.