Projeto Espaço Rural Sustentável: Aliando Permacultura, Educação Ambiental Escolar e Gestão Sustentável da Pequena Propriedade Rural

ID:
51546
Resumo:
Este artigo apresenta a experiência de interação entre o ensino superior e o ensino fundamental no Projeto Espaço Rural Sustentável, uma experiência concreta de educação ambiental desenvolvida por estudantes do sexto ano da Escola do Campo José Paim de Oliveira. O projeto foi desenvolvido com o apoio de pesquisadoras dos cursos de Administração e de Arquitetura, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e de um empresário com experiência na prática da permacultura. Na iniciativa, foi construída a maquete de uma propriedade rural sustentável, moldada por princípios permaculturais, a qual recebeu o primeiro prêmio da II Feira Municipal de Ciências, Tecnologia e Sustentabilidade da Rede Municipal de Ensino (RME) de Santa Maria/RS. O estudo apresentou abordagem qualitativa, junto da observação participante e do grupo focal. Os resultados apresentam o desenvolvimento do projeto, a confecção da maquete e as experiências relatadas pelos alunos. Em termos práticos, o projeto contribuiu com a prática pedagógica na escola e com a troca de experiências. Em aspectos teóricos, buscou-se a inserção da teoria de aprendizagem nos conhecimentos adquiridos e nas vivências sustentáveis, inserindo os princípios permaculturais na gestão sustentável de uma pequena propriedade rural e revelando o papel de articulação do administrador nas diferentes esferas da sociedade.
Citação ABNT:
ROSA, A. C.; GRANDI, S. S.; FARIAS, M. G. R.; MADRUGA, L. R. R. G.; ALCÂNTARA, M.; BENTO, M. H. D. S. Projeto Espaço Rural Sustentável: Aliando Permacultura, Educação Ambiental Escolar e Gestão Sustentável da Pequena Propriedade Rural. Revista de Administração da UFSM, v. 11, n. Especial, p. 454-470, 2018.
Citação APA:
Rosa, A. C., Grandi, S. S., Farias, M. G. R., Madruga, L. R. R. G., Alcântara, M., & Bento, M. H. D. S. (2018). Projeto Espaço Rural Sustentável: Aliando Permacultura, Educação Ambiental Escolar e Gestão Sustentável da Pequena Propriedade Rural. Revista de Administração da UFSM, 11(Especial), 454-470.
DOI:
10.5902/19834659 29642
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/51546/projeto-espaco-rural-sustentavel--aliando-permacultura--educacao-ambiental-escolar-e-gestao-sustentavel-da-pequena-propriedade-rural/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2014.

BARTH, M.; RIECKMANN, M. Academic staff development as a catalyst for curriculum change towards education for sustainable development: an output perspective. Journal of Cleaner Production, v. 26, p. 28-36, 2012.

BRASIL, Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: Acesso em: 10 dez. 2016

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999.Política Nacional de Educação Ambiental. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 abr. 1999. Disponível em: Acesso em: 10 dez. 2016.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Programa Nacional de Educação Ambiental ProNEA. 3. ed. Brasília: Editora do Ministério do Meio Ambiente, 2005.

BRASIL. Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola. Brasília: MMA, MEC, 2007.

CASTRO, M. L. de; CANHEDO JR., S. G. Educação Ambiental como Instrumento de Participação. In: PHILIPPI JR., A.; PELICIONI, M. C. F. (Ed.). Educação ambiental e Sustentabilidade. Barueri: Manole, p. 381-400, 2005.

FERRAZ, J. M. G.; MARQUES, J. F.; SKORUPA, L. A. Indicadores de sustentabilidade em agroecossistemas. Embrapa meio ambiente: Jaguariúna, SP. 2003.

FERRAZ, M. L. C. P. Sustentabilidade das Escolas Municipais de Ensino Fundamental: Estudo de caso em Ubatuba, Estado de São Paulo, Brasil. São Paulo, 2008. Tese (Doutorado em Ciência Ambiental) Programa de Pós-graduação em Ciência Ambiental, Universidade de São Paulo.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 34. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

GIROUX, H. A. Atos impuros: a prática política dos estudos culturais. Porto Alegre: ARTMED, 2003.

GONÇALO, C.; BITENCOURT, C.; MANCIA, L. O Desenvolvimento de Competências: uma experiência baseada na proposta andragógica e na aprendizagem vivencial. In: ENCONTRO NACIONAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 27., São Paulo, 2003, Anais... São Paulo: ANPAD, p. 1-18.

GUIMARÃES, M. Educação Ambiental e a Gestão para a Sustentabilidade. In: SANTOS, José Eduardo dos; SATO, Michele (Org.). Contribuição da Educação Ambiental à Esperança de Pandora. São Carlos/SP: RIMA, 2001, p. 183-195.

GUTIÉRREZ, F.; PRADO, C. Ecopedagogia e Cidadania Planetária. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

HOLMGREN, D. Permacultura: princípios e caminhos além da sustentabilidade. Tradução: Luzia Araújo. Porto Alegre: Via Sapiens, 2013.

JACINTHO, T. R. dos S. Educação para sustentabilidade: turismo ecopedagógico no centro de Permacultura Asa Branca e implantação de um espaço permacultural na Escola Classe Jardim Botânico. Brasília, 2011. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) Departamento de Engenharia Florestal, Universidade de Brasília.

JUCKER, R. “Sustainability? Never heard of it” Some basics we shouldn’t ignore when engaging in education for sustainability. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 3, n. 1, p. 8-18. 2002.

KOLB, D. A.; RUBIN, I. M.; MCINTYRE, J. M. Psicologia Organizacional: uma abordagem vivencial. São Paulo: Atlas, 1978.

LAUDER, H. et al. Education, globalization and social change. Oxford University Press: Oxford, 2006.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 11 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

LEGAN, L. Escola Sustentável: ecoalfabetizando pelo ambiente. Imprensa Oficial, São Paulo, 2004.

LOOS-SANTANA, H.; LIMA, C. S. Representações de crianças sobre a natureza a partir de uma perspectiva ecológica afetivamente ampliada da vida. Educação (UFSM), v. 39, p. 201, 2014.

LOUREIRO, C. F. B. Trajetória e fundamentos da educação ambiental. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MOLLISON, B.; SLAY, R. M. Introdução à permacultura. Brasília: MA/SOR/PNFC, 1998.

MOREIRA, D. A. Pesquisa em Administração: Origens, usos e variantes do método fenomenológico. Revista de Administração e Inovação, v. 1, n. 1, 2004.

MORGAN, D. L. Focus group as qualitative research. In: MORGAN, D. L. Qualitative Research Methods Series. London: Sage Publications, cap. 1, p. 6-17, 1997.

MORROW, R. Permacultura Passo a Passo. Trad. André Luis Jaeger Soares. Austrália: Kangaroo Press, 1993.

ROOS, A.; BECKER, E. L. S. Educação ambiental e sustentabilidade. REGET, v. 5, n. 5, p. 857 866, 2012.

SAUVÉ, L. Educação ambiental: possibilidades e limitações. Educação e pesquisa, v. 31, n. 2, p. 317-322, mai./ago. 2005.

SILVA, R. A.G. da. Administração Rural Teoria e Pratica. 3 ed. Curitiba: Juruá, 2013.

SOARES, A. L. J. Conceitos básicos sobre permacultura. Brasília: MA/SDR/PNFC, 1998.

SOUZA, M. A. da S. C. Análise do processo ensino e aprendizagem de Educação Ambiental em microbacia hidrográfica. Jaboticabal, 2012. Tese (Doutorado) Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista.

TOMASETTO, M. Z. C.; LIMA, J. F.; SHIKIDA, P. F. A. Desenvolvimento local e agricultura familiar: o caso da produção de açúcar mascavo em Capanema Paraná. Interações, v. 10, n. 1, p. 21-30, jan./jun. 2009.

TRISTÃO, M.; RUSCHEINSKY, A. A educação ambiental na transição paradigmática e os contextos formativos. In: RUSCHEINSKY, A. (Org.). Educação ambiental: abordagens múltiplas. 2. ed. Porto Alegre: Penso, p. 289-312, 2012.

UNESCO. Contributing to a more sustainable future: quality education, life skills and education for sustainable development.2002. Disponível em: Acesso em: 10 mai. 2017.

UNESCO. Década da educação das Nações Unidas para um desenvolvimento sustentável, 20052014: documento final do esquema internacional de implementação, 2005. Disponível em: Acesso em: 03 mar. 2017.