Como o Aprendizado pode ser Efetivo com o Uso da Técnica Multidimensional de Ensino em Administração? Outros Idiomas

ID:
51730
Resumo:
O objetivo desse artigo é avaliar a aprendizagem por meio de uma nova opção de metodologia ativa, a Técnica Multidimensional de Ensino (TME), a partir da percepção dos alunos que cursaram a disciplina de Empreendedorismo Tecnológico do Curso de Administração na Universidade Federal de Itajubá no período de 2012 a 2016. Para isso, utilizou-se de estudo de caso, onde os dados foram coletados em fontes primárias de dados por meio de documentos e questionários. Os documentos são compostos por relatórios finais entregues pelos alunos da disciplina e os questionários eletrônicos autopreenchidos direcionados aos alunos que já cursaram a disciplina. Para análise de dados utilizou-se a análise de conteúdo por frequência para os documentos e, análise multivariada para os questionários, com aplicação da análise de cluster, teste ANOVA e discriminante. Entre os resultados, foram evidenciados três grupos na análise de clusters, que foram nomeados como: Apoiadores, Indiferentes ou Rejeitadores da técnica de ensino. Os resultados mais relevantes em cada dimensão, constatados na análise discriminante, são: o aprendizado sobre investidores anjos, na dimensão técnica; o desenvolvimento de sua rede de contatos e aperfeiçoamento das habilidades de comunicação dos alunos, na dimensão indivíduo. O resultado mais relevante para as empresas participantes foi a mentoria proporcionada pelos investidores anjos, percebido na dimensão sociedade. Por fim, constatou-se que 91% da amostra concordam total ou parcialmente que a TME é uma alternativa para o processo de ensino-aprendizado em Administração.
Citação ABNT:
MINEIRO, A. A. C.; ANTUNES, L. G. R.; ANDRADE, D. M.; VIEIRA, J. Como o Aprendizado pode ser Efetivo com o Uso da Técnica Multidimensional de Ensino em Administração?. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 19, n. 3, p. 504-554, 2018.
Citação APA:
Mineiro, A. A. C., Antunes, L. G. R., Andrade, D. M., & Vieira, J. (2018). Como o Aprendizado pode ser Efetivo com o Uso da Técnica Multidimensional de Ensino em Administração?. Administração: Ensino e Pesquisa, 19(3), 504-554.
DOI:
10.13058/raep.2018.v19n3.903
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/51730/como-o-aprendizado-pode-ser-efetivo-com-o-uso-da-tecnica-multidimensional-de-ensino-em-administracao-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAUJO, J. C. S. Fundamentos da Metodologia de Ensino Ativa. In: REUNIÃO NACIONAL DA ANPEd, (37), 2015, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ANPEd, 2015.

AUSUBEL D. P.; NOVAK J. D.; HANESIAN H. Psicologia da Educação. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BEHARA, R. S.; DAVIS, M. M. Navigating Disruptive Innovation in Undergraduate Business Education. Journal of Innovative Education. v. 13, n. 3, p. 305-326, 2015.

BEHRENS M. A. O Paradigma Emergente e a Prática Pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2005.

BERBEL, N. A. N. As Metodologias Ativas e a Promoção da Autonomia dos Estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, v. 32, n. 1, p. 25-39, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2011v32n1p25

BONANOMI NETO, A. O Paradigma Econômico e a Multidimensionalidade humana. Revista de Ciências da Administração, v. 3, n. 6, p. 9-20, 2001.

CANDAU, V. M. A Didática e a Formação de Educadores - da Exaltação à Negação: a busca da relevância. 33. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

CAPRA F. O Ponto da Mutação: a Ciência, a Sociedade e a Cultura Emergente. São Paulo: Cultrixo, 2006.

CÉSAR, A. M. R. V. C. Método do Estudo de Caso (Case Studies) ou Método do Caso (Teaching cases)?Uma Análise dos Dois Métodos no Ensino e Pesquisa em Administração. Revista Eletrônica Mackenzie de Casos, v. 1, n. 1, 2005.

CHANDLER, J. D.; TECKCHANDANI, A. Using Social Constructivist Pedagogy to Implement Liberal Learning in Business Education. Journal of Innovative Education, v. 13, n. 3 p. 327-348, 2015. DOI: 10.1111/dsji.12073

CRESWELL, J. W.; CLARK, V. L. P. Designing and Conducting Mixed Methods Research. Thousand Oaks, CA: Sage, 2006.

DEMO, P. Avaliação sob o Olhar Propedêutico. Campinas: Papirus, 1996.

FILION, L. J. Empreendedorismo e Gerenciamento: Processos Distintos, porém Complementares. Revista de Administração de Empresas, v. 7, n. 2, p. 2-7, 2000. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902000000300013.

FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. Didática Multidimensional: Por uma Sistematização Conceitual. Educação & Sociedade, v. 37, n. 135, p. 539-553, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/ES0101-73302016136048.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 43. ed. São Paulo: Editora Paz e Terra. 2011.

FRIGA, P. N.; BETTIS, R. A.; SULLIVAN, R. S. Changes in Graduate Management Education and New Business School Strategies for the 21st Century. Academy of Management, v. 2, n. 3, 2003.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GODOY, A. S. Refletindo sobre Critérios de Qualidade da Pesquisa Qualitativa. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 3, n. 2, p. 80-89, 2005.

GOERGEN, P. Educação Superior entre Formação e Performance. Avaliação, v. 13, n. 3, p. 809- 815, 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772008000300010.

GOMES, G. R. S. et al. Estilos de Aprendizagem de Alunos de Cursos de Graduação em Administração: Uma Análise Multidimensional. ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIOANL DE PÓS-GRADUAÇAO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO (39), 2015, Belo Horizonte, Anais... Belo Horizonte: ENANPAD, 2015.

GOMES, M. P. C. et al. O uso de Metodologias Ativas no Ensino de Graduação nas Ciências Sociais e da Saúde: Avaliação dos Estudantes. Ciência & Educação, v. 16, n. 1, p. 181-198, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-73132010000100011.

GOSSMAN, P.; POWELL, S.; NEAME, C. Pain, Gain - Mission. Higher Education Pedagogies. v. 3, n. 1, p. 7-9, 2017. DOI: https://doi.org/10.1080/23752696.2017.1413669

HAIR JR, J. F. et al. Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HUMMEL, K.; PIFAFF, D.; ROST, K. Does Economics and Business Education Wash Away Moral Judgment Competence? Journal of Business Ethics, v. 150, n. 2, p. 559-577, 2016.

JACKSON, J. ET AL. How best to assess students taking work placements? An empirical investigation from Australian urban and regional planning. Higher Education Pedagogies. v. 2, n. 1, p. 131-150, 2017. https://doi.org/10.1080/23752696.2017.1394167

JONES, A. Perspectives on Change: A Study of the Multiple Dimensions of Changing Teaching. Teaching in Higher Education, v. 19, n. 2, p. 170-182, 2014. http://dx.doi.org/10. 1080/13562517.2013.836088

KLEIN, U. PETRA Projekt - Und Transferorientierte Ausbildug Grudlagen, Beispiele, Planungs - Und Arbeitsunterlagen. Munique: Siemens AG, 1990.

LAVILLE, C.; DIONE, J. A Construção do Saber: manual de metodologia da pesquisa em Ciências Humanas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LEMOS, D. C. et al. Uma Reflexão acerca do Ensino das Disciplina s de Recursos Humanos/Gestão de Pessoas nos Cursos de Graduação em Administração do Estado de Santa Catarina. SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO. a(14), 2011, São Paulo, Anais... São Paulo: SEMEAD, 2011.

LIBÂNEO, J. C. Os Objetivos e Conteúdos de Ensino. In: LIBÂNEO, J. C. Didática. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LIMA, M. C. O Sentido da Educação no Contexto da Sociedade Pós-Moderna. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 8, n. 1, p. 109-128, 2007.

MACHADO, N. J. Imagens do Conhecimento e Ação Docente no Ensino Superior. In: Cadernos de Pedagogia Universitária. São Paulo: USP, 2008.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de Marketing: foco na decisão. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

MAROCO, J. Análise Estatística com Utilização do SPSS. Lisboa: Edições Silabo, 2010.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing: edição compactada. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MCCLELLAND, D. C. The Achieving Society. New York: D. Van Nostrand, 1961.

McMANUS, T. E. Dreams, Visions and Values in Fundamental Business Education. Journal of Management Development, v. 33, n. 1, p. 32-47, 2014. DOI https://doi.org/10.1108/ JMD-11-2013-0134.

MITRE, S. M. et al. Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem na Formação Profissional em Saúde: Debates Atuais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, 2008. DOI http://dx.doi. org/10.1590/S1413-81232008000900018

MOREIRA, M. A. ã Behaviorismo, Humanismo e Cognitivismo (Um pseudo-organizador prévio). In: MOREIRA, M. A. Teorias de Aprendizagem. 2. ed. ampliada. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 2015.

MOREIRA, M. A. Al Final qué es Aprendizaje Significativo? Revista Qurriculum, La Laguna, n. 25, p. 29-56, 2012.

MOREIRA, M. A. Aprendizaje Significativo: teoria y práctica. Madrid: Visor, 2000.

PRADO, C.; VAZ, D. R.; ALMEIDA, D. M. Teoria da Aprendizagem Significativa: Elaboração e Avaliação de Aula Virtual na Plataforma Moodle. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 64, n. 6, 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672011000600019

RANGEL, M. Fundamentos Pedagógicos: Referências Significativas Comuns ao Ensino nas Áreas de Estudo Gerais e Profissionalizantes. Boletim Técnico do Senac: A Revista da Educação Profissional, v. 36, n. 3, p. 15-23,z 2010.

SALM, J.; LEAL, J. S. A Justiça Restaurativa: Multidimensionalidade Humana e seu Convidado de Honra. Sequência, n. 64, p. 195-226, 2012.

SANTOS, F. M. T. As Emoções nas Interações e a Aprendizagem Significativa. Ensaio pesquisa em Educação em Ciências, v. 9, n. 2, 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/198321172007090202

SELLTIZ, C. Métodos de Pesquisa das Relações Sociais. São Paulo: Herder, 1965.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Comportamento Empreendedor. Sebrae Nacional, 2017. 5.Acessado em 17 de julho de 2017.

SILVA, A. B.; REBELO, L. M. B. A Emergência do Pensamento Complexo nas Organizações. Revista de Administração Pública, v. 37, n. 4, p. 777-796, 2003.

SOUZA, C. S.; IGLESIAS, A. G.; PAZIN FILHO, A. Estratégias Inovadoras para Métodos de Ensino Tradicionais - Aspectos Adicionais - Aspectos Gerais. Medicina - Ribeirão Preto, v. 47, n. 3, p. 284-292, 2014.

SOUZA, C. V.; SHIGUTI, W. A.; RISSOLI, V. R. V. Metodologia Ativa para Aprendizagem Significativa com Apoio de Tecnologias Inteligentes. CONGRESSO INTERNACIONAL DE INFORMÁTICA EDUCATIVA (18), 2013, Porto Alegre, Anais... Porto Alegre: TISE, 2013. . Acessado em 17 de julho de 2013.

TEKARSLAN, E.; ERDEN, N. S. A Review of Business Education around the Globe: Future Transitions. Journal of Multidisciplary Research. v. 6, n. 2, p. 49-64, 2014.

URIAS, G. M. P. C. U.; AZEREDO, L. A. S. Metodologias Ativas nas Aulas de Administração Financeira: Alternativa ao Método Tradicional de Ensino para o Despertar da Motivação Intrínseca e o Desenvolvimento da Autonomia. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 18, n. 1, p. 39-67, 2017.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto alegre: Bookman. 2005.