A Influência do Conflito Trabalho-Família e o Comprometimento com a Carreira na Percepção de Sucesso na Carreira de Mulheres Docentes Outros Idiomas

ID:
51894
Periódico:
Resumo:
Com a ascensão das mulheres no mercado de trabalho, o seu relacionamento pessoal e profissional modificouse. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivo identificar a influência das variáveis, conflito trabalho-família e comprometimento com a profissão na percepção de sucesso na carreira de docentes do gênero feminino das Universidades Federais do Rio Grande do Sul. Utilizou-se o método de pesquisa survey, por meio da abordagem quantitativa e caráter de pesquisa descritivo-exploratório. Foram enviados questionários on-line para as docentes das Universidades Federais do RS, obtendo uma amostra de 356 respostas. Estas respostas foram analisadas por meio de métodos estatísticos de correlação de Pearson e Regressão linear múltipla. Dessa forma, foi possível inferir que as mulheres docentes das Universidades Federais do RS associam o seu sucesso ao grau de comprometimento com a carreira, assim como não consideram o conflito trabalho-família como um preditor influenciável na percepção de sucesso na carreira.
Citação ABNT:
MOREIRA, M. G.; SILVA, A. H. A Influência do Conflito Trabalho-Família e o Comprometimento com a Carreira na Percepção de Sucesso na Carreira de Mulheres Docentes . Revista Alcance, v. 25, n. 2, p. 177-193, 2018.
Citação APA:
Moreira, M. G., & Silva, A. H. (2018). A Influência do Conflito Trabalho-Família e o Comprometimento com a Carreira na Percepção de Sucesso na Carreira de Mulheres Docentes . Revista Alcance, 25(2), 177-193.
DOI:
alcance.v25n2(Mai/Ago).p177-193
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/51894/a-influencia-do-conflito-trabalho-familia-e-o-comprometimento-com-a-carreira-na-percepcao-de-sucesso-na-carreira-de-mulheres-docentes-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Andrade, J. O.; Barbosa, A. C. Q. (2013). Carreiras Femininas: Indo Além do Senso Comum - Um Estudo com Mulheres Profissionais Brasileiras. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Rio de Janeiro/RJ, Brasil, 37.

Barbetta, P. A. (2008). Estatística Aplicada às Ciências Sociais. 7 ed. Florianópolis: Editora da UFSC.

Bardagi, M. P.; Hutz, C. S. (2010). Satisfação de vida, comprometimento com a carreira e exploração vocacional em estudantes universitários. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 62(1).

Bastos, A. V. B. (2000). Padrões de Comprometimento com a Profissão e a Organização: O Impacto de Fatores Pessoais e da Natureza do Trabalho. Revista de Administração, 35(4), 48-60.

Blau, G. (2003). Testing for a four-dimensional structure of occupational commitment. Journal of Occupational and Organizational Psychology, 76, 469-488.

Bosi, A. P. de. (2015). A precarização do trabalho docente nas instituições de ensino superior do Brasil nesses últimos 25 anos. Educação & Sociedade, 28(101), 1503-1523.

Camelo, S. H.; Argemani, E. L. S. (2008). Riscos psicossociais no trabalho que podem levar ao estresse: uma análise da literatura. Ciência, Cuidado & Saúde, v. 7, 232-240.

Cançado, V. L.; Genelhu, P. S.; Moraes, L. F. R. (2007). Comprometimento com a Profissão: um estudo em uma Universidade do Estado de Minas Gerais. Revista Eletrônica de Administração, 13(1).

Carvalho, T. M. T. (2007). A Escolha e o Comprometimento com a Profissão/Carreira: Um Estudo entre Psicólogos. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia, Bahia, BA, Brasil.

Costa, A. R.; Vieira, A. M. (2014). Percepção de Sucesso na Carreira, Bem-Estar no Trabalho e Desempenho: Um Estudo com Professores Universitários. Qualit@s Revista Eletrônica, 16(2).

Costa, L. V. (2010). A Relação entre a Percepção de Sucesso na Carreira e o Comprometimento Organizacional: Um Estudo entre Professores de Universidades Privadas Selecionadas da Grande São Paulo. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Costa, L. V.; Chiuzi, R. M.; Dutra, J. S. (2013). Relações entre Percepção de Sucesso na Carreira e Comprometimento Organizacional: Um Estudo com Professores do Ensino Superior de Administração. Revista de Administração da UNIMEP, 11(2).

Costa, L. V.; Dutra, J. S. (2011). Avaliação da Carreira no Mundo Contemporâneo: Proposta de Um Modelo de Três Dimensões. ReCaPe, 1(1).

Dutra, J. S. (2002). Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas.

Farber, S. G. F.; Silveira, A.; Godoi, C. K. (2011). Equilíbrio na Relação Carreira Docente-Família: um Estudo Fenomenológico com Pesquisadoras de Universidades Federais. Anais do Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho da ANPAD. João Pessoa/PB, Brasil, 3.

Felipe, M. G. L.; Melo, M. C. O. L.; Pinto, R. A.; Lopes, A. L. M. (2014). Empoderamento ou Violência Simbólica: Percepção de Mulheres Docentes em Cursos de Engenharia do CEFET-MG. Anais do Encontro de Estudos Organizacionais da ANPAD. Gramado/RS, Brasil, 8.

Field, A. (2009). Descobrindo a ESTATÍSTICA usando o SPSS. Porto Alegre: Artmed.

Fraser, M. T. D. (2005). Vivências Cotidianas do Conflito Trabalho-Família: Um Estudo em Profundidade com Casais. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal da Bahia, BA, Salvador, Brasil.

Gauche, S.; Verdú, C. P.; Silveira, A. A (2013). Superação do Conflito Trabalho-Família: Naturalidade frente ao “Bicho de Sete Cabeças”. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Rio de Janeiro/RJ, Brasil, 37.

George, J. M. (2009). Emotions and leadership: the role of emotional intelligence. Human Relations, 53(8), 1027-1055.

Gonçalves, J. A. (2009). Desenvolvimento profissional e carreira docente — Fases da carreira, currículo e supervisão. Sisífo Revista de Ciências da Educação, 8, 23-36.

Gramacho, P. C. V. G. (2012). Conflito Trabalho-Família: Importância das Horas de Trabalho e Relação com o Burnout e o Engagement. Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Greenhaus, J. H.; Beutell, N. J. (1985). Sources os Conflict Between Work and Family Roles. Academy of Management Review.

Hair, J. F.; Babin, B.; Money, A.; Samouel, P. (2005). Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman.

Lindo, M. R.; Cardoso P. M.; Rodrigues, M. E.; Wetzel, U. (2004). Conflito Vida Pessoal vs. Vida Profissional: Os Desafios de Equilíbrio para Mulheres Empreendedoras do Rio de Janeiro. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Curitiba/PR, Brasil, 28.

London, M. (1983). Toward a theory of career motivation. Academy of Management Review, 8, 620-630.

Magalhães, M. (2013). Prioridades Psicométricas da Versão Brasileira da Escala de Comprometimento com a Carreira. Psicologia: Ciência e Profissão, 33, 303-317.

Magalhães, M. O. (2005). Personalidades vocacionais e desenvolvimento na vida adulta: generatividade e carreira profissional. Tese de doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Mec. Censo da Educação Superior de 2013. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=17199-cne-forumeducacao-superior-2015-apresentacao-10-jose-soares&Itemid=30192.

Mec. Mulheres serão maioria também entre professores universitários. http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=5717:sp-5779450.

Melo, H. P.; Lastres, H. M. M.; Marques, T. C. N. (2004). Gênero no sistema de ciência, tecnologia e inovação do Brasil. Revista Gênero, Niterói, 4(2), 75-96.

Niu, H. J. (2011). The career commitment of contingent employees: Evidence of on-site engineers in semiconductor industry. International Management Review, 7, 44-51.

Nóvoa, A. (1992). "Formação de professores e profissão docente". 13-33.

Pestana, M. H.; Gageiro, J. G. (2008). Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. 5 ed. Lisboa: Silabo.

Quevedo, L. B.; Fleck; C. F.; Carmo, K. L. F. (2013). O Regime de Dedicação Exclusiva e a Gestão do Tempo: Estudo de Caso com Docentes Universitários. Revista de Carreiras & Pessoas, 20-33.

Rowe, D. E. O.; Bastos, A. V. B.; Pinho, A. P. M. (2011). Comprometimento e Entrincheiramento na Carreira: um Estudo de suas Influências no Esforço Instrucional do Docente do Ensino Superior. Revista de Administração Contemporânea, 15(6), 973-992.

Rutter, M. (1991). “Resilience: Some Conceptual Considerations”. Initiatives Conference on Fostering Resilience. Washington D.C.

Sampieri, R. H.; Collado, C. F.; Lucio, P. B. (2006). Metodologia de Pesquisa. 3 ed. São Paulo: McGraw-Hill.

Sennett, R. (2000). A Corrosão do Caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. 4 ed. São Paulo: Record.

Shelton, L. M. (2006). Female entrepreneurs, work-family conflict, and venture performance: New insights into the work-family interface. Journal of Small Business Management, 44(2), 285-297.

Silva, A. B.; Rebelo, L. M. B.; Rossetto, C. R. (2010). Fontes e Consequências na Relação TrabalhoFamília de Mulheres-Gerentes. Anais do Encontro da Divisão de Estudos Organizacionais da ANPAD. Florianópolis/SC, Brasil, 6.

Silva, A. B.; Rossetto, C. R. (2007, junho). A Busca do Equilíbrio na Relação Trabalho e Família: um Estudo com Gerentes do Banco do Brasil. Anais do Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho, Natal/RN, Brasil, 1.

Strobino, M. R. C.; Teixeira, R. M. (2010). Empreendedorismo Feminino e o Conflito Trabalho-Família: Estudo de Multicaso no Setor da Construção Civil da Cidade de Curitiba. Anais do Encontro da Divisão de Estudos Organizacionais da ANPAD. Florianópolis/SC, Brasil, 6.

Sturges, J. (2008). All in a day’s work?Career self-management and the management of the boundary between work and non-work. Human Resource Management Journal, 18(2), 118-134.

Tavares, S.; Caetano, A.; Silva, S. (2007). Não há bela sem senão: A identificação organizacional, os comportamentos de dedicação ao trabalho e o conflito trabalho-família. Psicologia, Lisboa, 21(1).

Yunes, M. A. M. (2003). Psicologia positiva e resiliência: o foco no indivíduo e na família. Psicologia em Estudo, 8, 75-84.

Zampier, M. A.; Takahashi, A. R. W. (2010). Intraempreendedorismo Feminino, Competências Empreendedoras e Conflito Trabalho-Família: Um Estudo de Caso com Professoras de Programas de Mestrado e Doutorado em Administração de Curitiba-PR. Anais do Encontro da Divisão de Estudos Organizacionais da ANPAD. Florianópolis/SC, Brasil, 6.