Reflexo da Qualidade de Governança Corporativa no Processo de Avaliação de Empresas Outros Idiomas

ID:
52038
Resumo:
Este estudo analisou o reflexo da qualidade de Governança Corporativa sobre o processo de avaliação de empresas. Com base na Teoria da Agência foi estimado um Índice de Qualidade de Governança Corporativa (IQGC), que foi incluído no modelo de Ohlson (1995) para verificar sua relevância no valor de 213 companhias negociadas no Brasil, Bolsa, Balcão (B³) entre 2010 e 2013. O IQGC foi identificado a partir de sete dimensões representativas de boa qualidade de governança e sua relação com a valoração das empresas foi realizada por regressões com dados em painel. Os resultados permitiram inferir que o IQGC é value relevant, pois sua inclusão no modelo estimado refletiu no aumento de seu poder explicativo. Destaca-se como contribuições a inserção da Assimetria de Informação como dimensão do IQGC e as evidências de que a qualidade de Governança Corporativa é refletida na avaliação das empresas no Brasil.
Citação ABNT:
SILVA, C. C. D. S.; MARTINS, O. S. Reflexo da Qualidade de Governança Corporativa no Processo de Avaliação de Empresas . Gestão & Regionalidade, v. 34, n. 102, p. 75-93, 2018.
Citação APA:
Silva, C. C. D. S., & Martins, O. S. (2018). Reflexo da Qualidade de Governança Corporativa no Processo de Avaliação de Empresas . Gestão & Regionalidade, 34(102), 75-93.
DOI:
10.13037/gr.vol34n102.4224
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52038/reflexo-da-qualidade-de-governanca-corporativa-no-processo-de-avaliacao-de-empresas-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BERNARD, V. L. The Feltham‐Ohlson framework: implications for empiricists. Contemporary Accounting Research, v. 11, n. 2, p. 733-747, 1995.

BRUGNI, T. V.; NETO, A. S., BORTOLON, P. M., OSCAR, A.; GÓES, S. Different Levels of Corporate Governance and the Ohlson Valuation Framework: The Case of Brazil. Corporate Ownership & Control, v.9, n.2, p.486-497, 2012.

CARVALHAL-DA-SILVA, A. L.; LEAL, R. P. C. Corporate governance index, firm valuation and performance in Brazil. Brazilian Review of Finance, v.3, n.1, p.1-18, 2005.

COLLIER, P. Factors affecting the formation of audit committees in major UK listed companies. Accounting and Business Research, v.23, n.1, p.421-430, 1993.

CORREIA, L. F.; AMARAL, H. F.; LOUVET, P. Um Índice de Governança Corporativa para Empresas no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, v.22, n.1, p.45-63, 2011.

DECHOW, P. M.; HUTTON, A. P.; SLOAN, R. G. An Empirical Assessment of the Residual Income Valuation Model. Journal of Accounting and Economics, v. 26, p. 1-34, 1999.

ECCLES, R. G.; SALTZMAN, D. Achieving Sustainability Through Integrated Reporting. Stanford Social Innovation Review, p. 56-61, 2011.

FAMA, E. F. Agency problems and the theory of the firm. The Journal of Political Economy, v.88, n.2, p.288-307, 1988.

GARAY, U.; GONZÁLEZ, M. Corporate governance and firm value: The case of Venezuela. Corporate governance: An international review, v. 16, n. 3, p. 194-209, 2008.

GIRÃO, L. F. A. P.; MACHADO, M. R. A produção científica sobre assimetria informacional em periódicos internacionais de Contabilidade. Revista Contabilidade e Controladoria, v. 5, n. 1, 2013.

GIRÃO, L. F. A. P.; MARTINS, O. S.; PAULO, E. Avaliação de empresas e probabilidade de negociação com informação privilegiada no mercado brasileiro de capitais. Revista de Administração da USP (RAUSP), v.49, n.3, p. 462-475, 2014.

GONDRIGE, E. O; CLEMENTE, A.; ESPEJO, M. M. S. B. Estrutura do conselho de administração e valor das companhias brasileiras. BBR-Brazilian Business Review, v. 9, n. 3, p. 72-95, 2012.

IQUIAPAZA, R. A.; LAMOUNIER, W. M.; AMARAL, H. F. Assimetria de informações e pagamento de dividendos na Bovespa. ASAA-Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 1, n. 1, p. 1-15, 2013.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v.3, n.4, p.305-360, 1976.

KLAPPER, L.; LOVE, I. Corporate governance, investor protection, and performance in emerging markets. Journal of Corporate Finance, v.10, n.5, p.703-728, 2004.

KRAUTER, E. Remuneração de Executivos e Desempenho Financeiro: Um Estudo com Empresas Brasileiras. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 7, n. 3, 2013.

LA PORTA, R.; LÓPEZ-DE-SILANES, F.; SHLEIFER, A.; VISHNY, R. Law and Finance. Journal of Political Economy, vol. 106, p. 1113-1155, 1998.

LEAL, R. P. C; CARVALHAL-DA-SILVA, A. L; VALADARES, S. M. Estrutura de controle das companhias brasileiras de capital aberto. Revista de Administração Contemporânea, v.6, n.1, p.7-18, 2002.

LEE, S. C.; LIN, C. T.; CHANG, P. T. An Ohlson valuation framework for valuing corporate governance: the case of Taiwan. Pacific-Basin Finance Journal, v.19, p.420-434, 2011.

MARTINS, O. S.; PAULO, E. Assimetria de Informação na Negociação de Ações, Características Econômico-Financeiras e Governança Corporativa no Mercado Acionário Brasileiro. Revista Contabilidade & Finanças, v. 25, n. 64, p. 33-45, 2014

MOTA, S. L.; PINTO, S. K.M. A utilização do Twitter na análise do disclosure voluntário de empresas brasileiras com níveis diferenciados de governança corporativa. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, v. 5, n. 1, p. 22-38, 2017.

MURCIA, F. D.; SANTOS, A. Principais práticas de disclosure voluntário das 100 maiores empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Revista Contabilidade e Controladoria, v. 1, n. 1, 2009.

NAGAR, A. L; BASU, S. R. Weighting socio-economic indicators of human development: a latent variable approach. In: ULLAH et al. (org.). Hand book of applied econometrics and statistical inference. New York: Marcel Dekker, 2002.

OHLSON, J. A. Earnings, Book Values, and Dividends in Equity Valuation. Contemporary Accounting Research, v.11, n.2, p.661-687, 1995.

PANASIAN, C.; PREVOST, A. K.; BHABRA, H. S. Voluntary Listing Requirements and Corporate Performance: The Case of the Dey Report and Canadian Firms. Financial Review, v.43, n.1, p.129–158, 2008.

PENMAN, S. H.; SOUGIANNIS, T. A comparison of dividend, cash flow, and earnings approaches to equity valuation. Contemporary Accounting Research, v.15, n.3, p.343-383, 1998.

SHLEIFER, A; VISHNY. R. W. A survey of corporate governance. Journal of Finance, v.22, n.2, p.737-783, 1997.

SILVA, C. C. S.; MARTINS, O. S. Valor e práticas de governança corporativa das empresas listadas na BM&FBOVESPA. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 5, n. 3, p. 26-41, 2015.

SILVEIRA, A. D. M.; BARROS, L. A. Corporate governance quality and firm value in Brazil. SSRN Working Paper, June. 2007

VIEIRA, S. P.; MENDES, A. G. S. T. Governança corporativa: uma análise de sua evolução e impactos no mercado de capitais brasileiro. Revista Organizações em Contexto-online, v. 2, n. 3, p. 48-67, 2005.

WU, P. C.; WANG, C. J. The effect of systematic risk on equity valuation: an extended application of the Ohlson equity valuation model. Journal of Humanities and Social Sciences, v.4, n.1, p.69-81, 2008.