Sistemas de Gestão Ambiental e Competitividade: Uma Análise de Múltiplos Casos em Meios de Hospedagem de Natal – RN Outros Idiomas

ID:
52056
Resumo:
O presente artigo tem como objetivo compreender se a aplicação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA) contribui para a competitividade nos meios de hospedagem pesquisados nesse estudo, verificando, a partir desse contexto, a correlação entre as práticas de Gestão Ambiental e a precificação dos serviços de hospedagem; e de qual forma as práticas ambientais são divulgadas como estratégia competitiva no mercado. A metodologia utilizada está baseada na pesquisa bibliográfica, bem como na realização de entrevistas semiestruturadas com os gestores hoteleiros de cinco hotéis previamente selecionados por desenvolverem práticas ambientais em seus empreendimentos, todos localizados na Via Costeira de Natal-RN. A pesquisa caracteriza-se por um estudo descritivo exploratório com uma abordagem qualitativa dos dados obtidos. Verifica-se que o sistema de gestão ambiental nesses empreendimentos está associado à redução dos custos operacionais, que não há uma correlação direta das práticas ambientais com a definição dos preços praticados, e que a divulgação de tais práticas, ainda que reconhecidamente necessária, não é trabalhada como uma estratégia competitiva no mercado local.
Citação ABNT:
LEITE, A. F. R.; LAMAS, S. A.; NÓBREGA, W. R. M. Sistemas de Gestão Ambiental e Competitividade: Uma Análise de Múltiplos Casos em Meios de Hospedagem de Natal – RN . Turismo: Visão e Ação, v. 21, n. 1, p. 65-80, 2019.
Citação APA:
Leite, A. F. R., Lamas, S. A., & Nóbrega, W. R. M. (2019). Sistemas de Gestão Ambiental e Competitividade: Uma Análise de Múltiplos Casos em Meios de Hospedagem de Natal – RN . Turismo: Visão e Ação, 21(1), 65-80.
DOI:
10.14210/RTVA.V21N1.P65-80
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52056/sistemas-de-gestao-ambiental-e-competitividade--uma-analise-de-multiplos-casos-em-meios-de-hospedagem-de-natal-----rn-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Diamantopoulos, A. (2005). Determinação de Preços. In: Baker. M. J. (Org). Administração de marketing. Rio de Janeiro: Campus.

Adi, P. H. (2015). Key successful indicators for small businesses’ integrated marketing model. International Journal of Applied Business and Economic Research, 13(7), 4815–4829.

Ahmad, S. Z., & Saber, H. (2015). Understanding marketing strategies with particular reference to smalland medium-sized hotel businesses in the United Arab Emirates. Tourism and Hospitality Research, 15(2), p. 115–129.

Andrade, J. Câmara, R. (2012). Mensuração da sustentabilidade empresarial: uma aplicação em hotéis localizados na via costeira da cidade de Natal/RN. Revista Ambiente Contábil. Natal-RN. 4 (2), pp.110 – 131.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. (2014). NBR 15401: Meios de Hospedagem – Sistema de gestão da sustentabilidade – Requisitos Rio de Janeiro: ABNT.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. (2015). NBR ISO 14001: Sistemas da gestão ambiental – Requisitos com orientações para uso. Rio de Janeiro: ABNT.

Barreto, M. (1996). Manual de iniciação ao estudo do turismo. CampinasSP: Papirus.

Beni. M. C. (1997). Análise Estrutural do Turismo, 2ed. São Paulo: Senac.

Brito, R. P. de, & Brito, L. A. L. (2012). Vantagem Competitiva e sua Relação com o Desempenho – uma Abordagem Baseada em Valor. RAC, 16(3), p. 360-380.

Brito, S. de S., Torres, H. C., Araújo, W. A. de, & Voltolini, J. C. (2018). Gestão ambiental em empreendimentos hoteleiros em porto seguro, Bahia, Brasil. Latin American Journal of Business Management, 9(1). p. 156-184.

Bruni, A. L.; Famá, R. (2012). Gestão de custo e formação de preços: com aplicações na calculadora HP 12C e Excel. 6ed. São Paulo: Atlas.

Callado, L. (2010). Modelo de mensuração de sustentabilidade empresarial: uma aplicação em vinícolas localizadas na Serra Gaúcha. Porto Alegre: UFRGS. Tese (doutorado). Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios.

Cardoso, L. C.; Alves, P. H. C.; Mondo, T. S.; Costa, J. I. P. da. (2013). Gestão Ambiental como Diferencial na Imagem Coorporativa: estudo multicaso em meios de hospedagem do município de Urubici – SC. Revista Turismo Visão e Ação. 15 (1), pp. 06-20.

Carneiro, J. (2006). Formação e Administração de Preços. 3ed. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Chen, H.-L., & Mathews, S. (2014). Experiential Brand Deployment: Improving Tourism Brand Evaluations. Journal of Hospitality & Tourism Research, 35, p. 59-69.

Coelho, A. M.; Ribeiro, L. M.; Fontes Filho, J. R. (2007). A Experiência como Vantagem Competitiva para o Turismo. In: IV Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Resende. Anais do SEGeT.

De Conto, S. M. (2005). Gerenciamento de Resíduos Sólidos em Meios de Hospedagem. In: Trigo, L. G. G. Análises Regionais e Globais do Turismo Brasileiro. São Paulo: Roca, p. 817-826.

De Conto, S. M.; Zaro, M. (2011). O Hóspede como Fator Decisivo na Adoção de Políticas e Práticas Ambientais em Meios de Hospedagem – Caxias do Sul/RS. Rosa dos Ventos, 3 (3), pp. 337-358

Dencker, A. de F. M. (2001). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Turismo. São Paulo: Futura.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa. 3ed. Porto Alegre: Armed.

Freitas, A. L. P.; & Almeida G. M. M. de. (2010). Avaliação do nível de consciência ambiental em meios de hospedagem: uma abordagem exploratória. Sociedade & Natureza, 22(2), p.405-417.

Gohr, C., & Santos, L. (2010). Estratégias competitivas para empresas turísticas: um estudo no setor hoteleiro de um município do litoral catarinense. Revista Turismo Em Análise, 21(2), 297-319.

Gonçalves, L. C. (2004). Gestão Ambiental em Meios de Hospedagem. São Paulo: Aleph. (Série Turismo).

Harrison-walker, L. J. (2013). Strategic positioning of nations as brands. Journal of International Business Research, 10(2), 135.

Hassan, S. S. (2000). Determinants of Market Competitiveness in an Environmentally Sustainable Tourism Industry. Journal of Travel Research, 38, pp. 239-245.

Hsieh, E. (2010). Hospitalidade e Sustentabilidade. In: Philippi Jr., A.; Ruschmann, D. V. M. Gestão Ambiental e Sustentabilidade no Turismo. Editores – Barueri, SP: Manole.

Jäniceke, M. (2010). Innovaciones para un uso sostenible de los recursos: reflexiones y propuestas. Ekonomiaz, 75, pp. 71-84.

Körössy, N. (2008). Do “turismo predatório” ao “turismo sustentável”: uma revisão sobre a origem e a consolidação do discurso da sustentabilidade na atividade turística. Caderno Virtual de Turismo, 8 (2), p. 56-68.

Kotler, P.; & Keller, K. L. (2012). Administração de marketing. 14. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Krippendorf, J. (2000) Sociologia do turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. São Paulo: Aleph.

Lamas, S. A. (2012). Gestão de resíduos sólidos em meios de hospedagem: diagnóstico da atuação de hotéis do Rio de Janeiro RJ. Niterói: 2012. 74f. Dissertação (Mestrado em Ciência Ambiental) – Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Lamas, S. A., Lima, C. M., & Puga, M. S. (2016). Gestão Ambiental em Hotéis de Nova Friburgo/ RJ: conhecimento e atuação de gestores hoteleiros locais. 5º Simpósio de Gestão Ambiental e Biodiversidade. Três Rios/RJ.

Leite, A. F. R. (2016). Estratégias de Precificação dos Hotéis em Natal e Pipa – RN: uma aplicação do modelo de Shoemaker (2003). Natal, 132 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Mestrado em Turismo) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Lubczyk, D. da D. G. (2013). Sustentabilidade Ambiental e Estratégia Competitiva na Hotelaria: um estudo de caso da Roteiros de Charme. Irati, 117f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Turismo) Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati.

Matovelle, P. A. T., & Baez, S. (2018). Tourist experience measurement in Quito city. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 12(1), p. 133-156.

Mazaro, M. R. (2006), Competitividad de Destinos Turisticos y Sostenibilidad Estratégica. Proposición de um modelo de evaluación de condiciones y factores determinantes. Tese (doutorado). FCEE/UB, Barcelona-Espanha.

Miranda Júnior, N. D. S., de Sousa, P. H. R., & Demo, G. (2018). Análise do composto de marketing em empresas de turismo: um estudo bibliométrico. Turismo, Visão e Ação, 20(2), pp. 324-343.

Molina, S. (2003). O Pós-Turismo. São Paulo: Aleph.

Moreda, L. Martínez, E. (2014). Gestão Ambiental Empresarial: Um estudo comparativo de hotéis em Cancun, México e Varadero, Cuba. Revista Turismo Visão e Ação, 16 (1), pp. 61-91.

Nascimento, H. H. O; Silva, V. P. da. (2009). Turismo Pós-Moderno: Dilemas e Perspectivas para uma Gestão Sustentável. Holos, Ano 25, vol. 3.

Nogueira, C. N., & Sette, R. de S. (2013). Posicionamento em Marketing: Produção acadêmica Brasileira sob a ótica da Meta-Análise. IV Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Brasília/DF.

Pezzino, F. de S. R. (2011). Marketing Hoteleiro: ferramenta gerencial na conquista da fidelização de clientes em um empreendimento hoteleiro. Rio de Janeiro, 2011. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Especialização em Marketing) Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro.

Porter, M. E. (1985). Competitive advantage: creating and sustaining superior performance. New York: Free Press, Collier Macmillan.

Porter, M. E. (1999). Competição – estratégias competitivas essenciais. 13 ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Porter, M. E.; Van Der Linde, C. (1995). Toward a new concecption of the environmentalcompetitiveness relationship. Journal of Economic Perspectives, 9 (4), pp. 97-118.

Ramos, M. A.; Cruz, N. R. da. (2012). A formação de preços em uma empresa do setor hoteleiro do município de Uberlândia. Anais. In: III Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis. Rio de Janeiro.

Silva, C. J. R. da. (2004). Vantagem Competitiva Sustentável em Turismo: em busca de um modelo referencial. In: II Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul. Caxias do Sul. Anais do II SEMINTUR.

Silva, M. E.; Gómez, C. R. P. (2010). Consumo consciente: o papel contributivo da educação. Revista Reuna, Belo Horizonte, v. 15, n. 3, pp. 43-54.

Silva, M., Czykiel, R., Figueiró, P., Santos, W. S. F. D., & Galvão, U. (2013). Um Espelho, Um Reflexo! A Educação Para a Sustentabilidade Como Subsídio Para Uma Tomada De Decisão Consciente Do Administrador. Revista Mackenzie, v. 14, N. 3, Edição Especial, pp. 154-182.

Sistema de Cadastro de pessoas físicas e jurídicas – CADASTUR. (2017). Pesquisa de Prestadores. Disponível em: . Acesso em: 30 jul 2017.

Uriely, N. (2005). The Tourist Experience: conceptual developments. Annals of Tourism Research, nº 1, pp. 199-216.

Zeithaml, V. Dwayne, M. Gremler, D. (2011). Marketing de Serviços: A Empresa com Foco no Cliente. 6 ed. Porto Alegre: AMGH Editora.