Variações de Mensuração por Tipos de Escalas de Verificação: Uma Análise do Construto de Satisfação Discente Outros Idiomas

ID:
52313
Resumo:
A temática de mensuração no campo de ciências sociais é recorrente em termos de indicação da necessidade de contribuições que minimizem erros relacionados ao uso de métricas em pesquisas quantitativas. O objetivo desse estudo foi analisar, por medidas descritivas e testes estatísticos de comparação, os efeitos do uso de oito diferentes escalas de verificação, com formatos binários, de quatro, cinco e sete pontos. A análise foi desenvolvida com base no construto de satisfação discente, para qual foi feita uma survey com alunos de duas instituições públicas de ensino superior. Em geral, os resultados permitiram verificar nuances, variações e vantagens ou desvantagens dos diferentes tipos de escalas, considerando objetivos dos estudos, temáticas e posições do pesquisador. O estudo traz contribuições na esfera metodológica das pesquisas relacionadas ao campo de ciências sociais e comportamentais, bem como em esfera prática profissional e acadêmica.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
COSTA, F. J.; ORSINI, A. C. R.; CARNEIRO, J. S. Variações de Mensuração por Tipos de Escalas de Verificação: Uma Análise do Construto de Satisfação Discente . GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 16, n. 2, p. 132-144, 2018.
Citação APA:
Costa, F. J., Orsini, A. C. R., & Carneiro, J. S. (2018). Variações de Mensuração por Tipos de Escalas de Verificação: Uma Análise do Construto de Satisfação Discente . GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, 16(2), 132-144.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21714/1679-18272018v16n2.p132-144
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52313/variacoes-de-mensuracao-por-tipos-de-escalas-de-verificacao--uma-analise-do-construto-de-satisfacao-discente-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALCÂNTARA, V. C.; LUIZ, G. V.; FERREIRA, A. C.; TEODORO, S. A. S. Dimensões e determinantes da satisfação de alunos em uma instituição de ensino superior. Revista Brasileira e Marketing REMark, v. 11, n. 3, p. 193-220, 2012.

ALEXANDRE, J. W. C.; ANDRADE, D. F. D.; VASCONCELOS, A. P. D.; ARAÚJO, A. M. S. D. Uma proposta de análise de um construto para medição dos fatores críticos da gestão pela qualidade por intermédio da Teoria da Resposta ao Item. Gestão e Produção, n. 9, v. 2, p. 129-141, 2002.

ANDRADE, A. L.; CRUZ, R. M.; PAUL, S.; BITENCOURT, R. F. Construção de escalas de diferencial semântico: medida de avaliação de sons no interior de aeronaves. Avaliação Psicológica, n. 8, v. 2, p. 197-208, 2009.

BARBOZA, S. I. S.; CARVALHO, D. T.; SOARES NETO, J. B.; COSTA, F. J. Variações de Mensuração pela Escala de Verificação: uma análise com escalas de 5, 7 e 11 pontos. Teoria e Prática em Administração, n. 3, v. 2, p. 99-120, 2013.

BURNETT, J. J.; DUNE, P. M. An appraisal of the use of student subjects in marketing research. Journal of Business Research, n. 14, v. 4, p. 329-343, 1986.

CARVALHO, D. L. T.; COSTA, F. J.; SOUZA, J. J. B. Variações de Mensuração e Resultado em Pesquisas com Coleta de Dados por Questionário On-line e Impresso. Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia, n. 17, p. 66-8, 2015.

CASTRO, A. K. S. S. Evasão no ensino superior: um estudo no curso de psicologia da UFRGS. 2012. 118 f. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

COSTA, F. J. Mensuração e desenvolvimento de escalas: aplicações em administração. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

DALMORO, M.; VIEIRA, K. M. Dilemas na construção de escalas tipo Likert: o Número de itens e a disposição influenciam nos Resultados? Revista Gestão Organizacional, n. 6, p. 161-174, 2014.

DAWES, J. Do data characteristics change according to the number of scale points used? An experiment using 5point, 7-point and 10-point scales. International Journal of Market Research, n. 50, v. 1, p. 61-77, 2008.

DOLNICAR, S.; GRÜN, B. “Translating” between survey answer formats. Journal of Business Research, n. 66, p. 1298-1306, 2013.

FEITOSA, M. C.; SOARES, L. S.; BELEZA, C. M.; SILVA, G. R.; LEITE, I. R. Uso de escalas/testes como instrumentos de coleta de dados em pesquisas quantitativas em enfermagem. Revistas de Políticas Públicas, n. 13, v. 2, p. 92-97, 2014.

FELIX, R. The impact of scale width on responses for multi-item, self-report measures. Journal of Targeting Measurement and Analysis for Marketing, n. 19, v. 3, p. 153-164, 2011.

FINKELSTEIN, L. Widely-defined measurement: An analysis of challenges. Measurement, n. 42, p. 1270-1277, 2009.

GARLAND, R. The mid-point on a rating scale: Is it desirable. Marketing bulletin, n. 2, v. 1, p. 66-70, 1991.

HODGE, D. R.; GILLESPIE, D. F. Phrase completion: an alternative to Likert scales. Social Work Research, n. 27, v. 1, p. 45-5, 2003.

HODGE, D. R.; GILLESPIE, D. F. Phrase Completion Scales: A Better Measurement Approach than Likert Scales? Journal of Social Service Research, n. 33, v. 4, p. 1-12, 2007.

LOPES, I. B.; GIRALDI, J. M. E. Uma análise das escalas de mensuração do construto “imagem de país”. Revista Administração em Diálogo, n. 16, v. 2, p. 142-166, 2014.

LUCIAN, R. Repensando o Uso da Escala Likert: Tradição ou Escolha Técnica? Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia, n. 18, p. 13-32, 2016.

MARI, L. Epistemology of measurement. Measurement, n 34, v 1, p 17-30, 2003.

PETERSON, R. A. On the use of college students in social science research: insights from a second-order metaanalysis. Journal of consumer research, n. 28, v. 3, p. 450-461, 2001.

RIFE, S. C.; CATE, K. L.; KOSINSKY, M.; STILLWELL, D. Participant recruitment and data collection through Facebook: the role of personality factors. International Journal of Social Research Methodology, n. 19, v. 1, p. 69-83, 2014.

SILVA JÚNIOR, S. D.; COSTA, F. J. Mensuração e Escalas de Verificação: uma Análise Comparativa das Escalas de Likert e Phrase Completion. Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia, v. 15, p. 1-16, 2014.

UNNITHAN, A. B. Number of Scale Points and Data Characteristics: An Experimental Investigation. Indian Journal of Science & Technology, n. 9, v. 1, p. 1-6, 2016.

WARD, P.; CLARK, T.; ZABRISKIE, R.; MORRIS, T. Paper/pencil versus on-line data collection: an exploratory study. Journal of Leisure Research, n. 44, v. 4, p. 507-530, 2012.