Diagnóstico do Nível de Amplitude do Alcance de Práticas de Gestão do Conhecimento: Um 'Survey' em Escolas Públicas Outros Idiomas

ID:
52327
Resumo:
As atividades de gestão escolar têm sido consideradas mais do que meros processos que ocorrem no âmbito administrativo de uma escola. A gestão no contexto escolar possui um componente pedagógico, e além disto, influencia na qualidade dos serviços educacionais e no nível de rendimento estudantil discente. A partir da compreensão que alguns dos problemas específicos da gestão escolar se referem às limitações no gerenciamento do conhecimento, este artigo possui como objetivo examinar o nível de amplitude do alcance das práticas de gestão do conhecimento (GC) de processos organizacionais nas instituições educacionais públicas participantes do Programa de Excelência na Educação Básica, considerando possíveis implicações destas para o nível da gestão escolar. Esta é uma pesquisa descritiva e exploratória, de natureza quantitativa. Quanto ao procedimento técnico utilizou-se a metodologia de pesquisa survey . Quanto à amostra, cinquenta e dois gestores educacionais participaram da pesquisa. Para a análise de confiabilidade dos dados utilizou-se a estatística alfa de Cronbach e para a análise quantitativa utilizou-se a estatística descritiva. Os dados coletados por meio do instrumento de diagnóstico foram caracterizados com consistência muito boa, segundo o valor do alfa de Cronbach . Verificou-se a ocorrência, de maneira predominante, de baixos níveis de percepção quanto ao nível de amplitude do alcance para a maioria das práticas de GC. Este resultado constituise um fator preocupante para o contexto escolar pesquisado, pois a não utilização das práticas de GC em suas totais potencialidades pode causar limitações nas atividades de identificação, criação e compartilhamento de conhecimento no ambiente escolar.
Citação ABNT:
MACHADO, C. P.; URPIA, A. G. B. C.; FORNO, L. F. D. Diagnóstico do Nível de Amplitude do Alcance de Práticas de Gestão do Conhecimento: Um 'Survey' em Escolas Públicas. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 9, n. 1, p. 105-121, 2019.
Citação APA:
Machado, C. P., Urpia, A. G. B. C., & Forno, L. F. D. (2019). Diagnóstico do Nível de Amplitude do Alcance de Práticas de Gestão do Conhecimento: Um 'Survey' em Escolas Públicas. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, 9(1), 105-121.
DOI:
http://dx.doi.org/10.22279/navus.2019.v9n1.p105-121.783
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52327/diagnostico-do-nivel-de-amplitude-do-alcance-de-praticas-de-gestao-do-conhecimento--um--survey--em-escolas-publicas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BATISTA, Fábio Ferreira et al . Gestão do conhecimento na administração pública. Brasília: Ipea, 2005. http://ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/TDs/td_1095.pdf. Acesso em: 05 dez. 2005.

BATISTA, Fábio Ferreira. Modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira: como implementar a gestão do conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Brasília: Ipea, 2012. http://www.en.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_modelodegestao_vol01.pdf. Acesso em: 05 dez. 2012.

BATISTA, Fábio Ferreira. O desafio da gestão do conhecimento nas áreas de administração e planejamento das instituições federais de ensino superior (IFES). Brasília: Ipea, 2006. http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1181.pdf. Acesso em: 05 dez. 2006.

BIRD; Tom; LITTLE, Judith Warren. How schools organize the teaching occupation. The Elementary School Journal, v. 86, n. 4, p. 493-511, 1986.

CARBONE, Pedro Paulo et al . Gestão por competências: gestão do conhecimento. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves de. Gestão escolar: da centralização à descentralização. Cadernos de Pesquisa em Educação, v. 16, p. 33-53, n. jul./dez, 2012.

CASSIANO, Natália Daiane; BARBOSA, Magda de França; MACUCH, Regiane da Silva. Desenvolvendo competências empreendedoras no ensino superior: Potencializar e empoderar para transformar. In : PICANÇO, Fabiana Cristina de Azevedo; CARNEIRO, Reginaldo Aparecido; PERIOTTO; Tânia Regina Corredato (org.). Empreendedorismo sob a ótica da Interdisciplinaridade. Maringá: Cesumar, 2015. p. 10 24. https://www.unicesumar.edu.br/empresarial/wpcontent/uploads/sites/31/2015/12/empreendedorismo-sob-a-otica-da-interdisciplinaridade-vii.pdf. Acesso em: 05 dez. 2015.

CASTRO, Marta Luz Sisson de. Gestão da Escola Básica: conhecimento e reflexão sobre a prática cotidiana da diretora de escola municipal. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 71-87, 2000.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro A. Metodologia cientíifica. 5. ed. São Paulo: Pearson Pretice Hall, 2002.

CHU, Kai Wing; WANG, Minhong; YUEN, Allan HK. Implementing Knowledge Management in School Environment: Teachers' Perception. Knowledge Management & E-Learning: An International Journal, v. 3, n. 2, p. 139-152, 2011.

COELHO, Adriano de Sales. Gestão escolar e inovação: novas tendências em gestão escolar a partir das teorias de gestão da inovação. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

CRONBACH L J. Coefficient Alpha and the internal structure of tests. Psychometrika, v. 16, n. 3, 297-334, 1951.

DAMACENO, Rosileide da S. Ambiência para gestão do conhecimento nas escolas públicas de Taguatinga. 2013. Dissertação (Mestrado em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação) Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2013.

DRABACH, Neila Pedrotti; MOUSQUER, Maria Elizabete Londero. Dos primeiros escritos sobre administração escolar no Brasil aos escritos sobre gestão escolar: mudanças e continuidades. Currículo sem Fronteiras, v. 9, n. 2, p. 258-285, 2009.

DRIESSEN, Samuel; HUIJSEN, Willem-Olaf; GROOTVELD, Marjan. A framework for evaluating knowledge mapping tools. Journal of Knowledge Management, v. 11, p. 109-117, 2007.

EDVINSSON, Leif; MALONE, Michael S. El capital intelectual: cómo identificar y calcular el valor inexplorado de los recursos intangibles de su empresa. Barcelona: Géstion, 2003. https://books.google.com.br/books?id=OuR9pY3yAPQC&printsec=frontcover&dq=El+capital+intelectual:+C%C3%B3mo+identificar+y+calcular+el+valor+inexplorado+de+los+recursos+intangibles+de+su+empresa.&hl=pt-PT&sa=X&ved=0ahUKEwj83vSdnYnfAhXJI5AKHepTDEAQ6AEIKTAA#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 05 dez. 2003.

FREIRE, P. S.; SPANHOL, F. J. Conhecimento organizacional: produto ou processo? Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 3 - 21, 2014.

HORA, H. R. M.; MONTEIRO, G. T. R.; ARICA, J. Confiabilidade em questionários para qualidade: um estudo com o coeficiente Alfa de Cronbach. Produto & Produção, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 85-103, 2010.

LEÃO, A. C. Introdução à administração escolar. São Paulo: Campainha Editora Nacional. 1945. https://books.google.com.br/books?id=jU1FAAAAIAAJ&q=LE%C3%83O,+A.+C.+Introdu%C3%A7%C3%A3o+ %C3%A0+administra%C3%A7%C3%A3o+escolar.+S%C3%A3o+Paulo:+Companhia+Editora+Nacional,+1945.&dq=LE%C3%83O,+A.+C.+Introdu%C3%A7%C3%A3o+%C3%A0+administra%C3%A7%C3%A3o+escolar.+S%C3%A3o+Paulo:+Companhia+Editora+Nacional,+1945.&hl=ptPT&sa=X&ved=0ahUKEwityPfCnYnfAhUFi5AKHRuYDbwQ6AEILjAB. Acesso em: 05 dez. 1945.

LEE, Joseph; FINK, Dieter. Knowledge mapping: encouragements and impediments to adoption. Journal of Knowledge Management, v. 17, n.1, p. 16-28, 2013.

LIBÂNEO, José Carlos. Educação escolar: políticas, estrutura e organização, 4. ed. São Paulo: Editora Cortez, 2007.

LIMA, Márcia. Introdução aos métodos quantitativos em Ciências Sociais. In : ABDAL, Alexandre; OLIVEIRA, Maria Carolina Vasconcelos; GHEZZI, Daniela Ribas; SANTOS JÚNIOR, Jaime (org.). Métodos de pesquisa em Ciências Sociais: Bloco Qualitativo. São Paulo: SESC/CEBRAP. p. 10-31. http://bibliotecavirtual.cebrap.org.br/arquivos/2017_E-BOOK%20SescCebrap_%20Metodos%20e%20tecnicas%20em%20CS%20-%20Bloco%20Quantitativo.pdf. Acesso em: 05 dez. 2017.

LOURENÇO FILHO, Manoel Bergström. Organização e administração escolar: curso básico. 8. ed. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007. http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484703/Organiza%C3%A7%C3%A3o+e+administra%C3%A7% C3%A3o+escolar+curso+b%C3%A1sico/eef1570e-91ed-48fb-92b8-b7c99cba03c0?version=1.3. Acesso em: 05 dez. 2007.

LÜCK, H. Gestão escolar e formação de gestores. Em aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 1-195, 2000.

MACHADO, Caio Pisconti; URPIA, Arthur Gualberto Bacelar da Cruz; FORNO, Leticia Fleig Dal. Gestão do conhecimento no ensino público: uma agenda de pesquisa. Revista CESUMAR, Maringá - PR, v. 22, n. 1, p. 145-165, 2017.

MACHADO, Caio Pisconti; URPIA; Arthur Gualberto Bacelar da Cruz; FORNO, Leticia Fleig Dal. Roteiro de implementação de processos organizacionais em gestão do conhecimento para ensino público: uma agenda de pesquisa. In : ENCONTRO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA, 10., 2017, Maringá. Atas do X EPCC. Maringá: UNICESUMAR, 2017.

MACHADO; Caio Pisconti. Práticas de gestão do conhecimento de processos organizacionais no contexto escolar: proposta de um modelo teórico-conceitual. 2017. Dissertação (Mestrado em Gestão do Conhecimento nas Organizações) Centro Universitário de Maringá, 2017.

MARCELO, Carlos. A identidade docente: constantes e desafios. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 109-131, 2009.

MASSA, Silvia; TESTA to innovate services. Benchmarking: An International Journal, v. 11, p. 610-620, 2004.

MENEZES FILHO, Naércio A. Os determinantes do desempenho escolar do Brasil.Quais as políticas educacionais que realmente funcionam? São Paulo: USP, 2006. http://www.sebh.ecn.br/seminario_4/arquivo1.pdf. Acesso em: 05 dez. 2006.

PARANHOS, R. et al . Corra que o survey vem aí: noções básicas para cientistas sociais. Revista Latinoamericana de Metodología de la Investigación Social, Buenos Aires, n. 6, p. 7-24, 2013.

PARO, Vitor Henrique. A educação, a política e a administração: reflexões sobre a prática do diretor de escola. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 763-778, dez. 2010.

PERRIN, A.; ROLLAND, N.; Stanley, T. Achieving bestpractices transfer across countries. Journal of Knowledge Management, v. 11, n. 3, p. 156-166, 2007.

PETRIDES, Lisa; NODINE, Thad. Knowledge management in education: Defining the Landscape. Half Moon Bay: Institute for the study of Knowledge Management in Education, 2003. https://www.iskme.org/file?n=Knowledge-Management-in-Education-Defining-the-Landscape&id=932. Acesso em: 05 dez. 2003.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS; Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Amburgo: Feevale, 2013. http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/Ebook%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf. Acesso em: 05 dez. 2013.

RODRIGUES, Mônica Cairrão et al . Gestão do conhecimento e inovação. reflexões sobre o conhecimento na educação. RISUS - Revista de Inovação e Sustentabilidade, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1-14, 2010.

SANDER, Benno. A gestão da educação e o Plano Nacional de Educação. In : ENCONTRO ESTADUAL DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO/PE, 7., 2012, Pernambuco. Atas do VII Seminário Regional de Política e Administração da Educação do Nordeste. Pernambuco: ANPAE, 2012.

SANDER, Benno. Novas tendências na gestão da educação: democracia e qualidade. In : SIMPÓSIO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO DO NORDESTE. GESTÃO E PARTICIPAÇÃO, 1., 1996, Fortaleza. Atas do Encontro Estadual de Política e Administração da Educação. Fortaleza: ANPAE/Ceará, 1996. p. 138 151.

SANTOS, Márcio José dos. Gestão do conhecimento: diagnóstico da gestão de uma escola pública da Região Noroeste do Estado de Minas Gerais. 2008. Dissertação (Mestrado) Faculdades Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo, 2008.

SANTOS, Márcio José; PAULA, Claudio Paixão Anastácio de. Gestão do conhecimento no contexto da gestão escolar: estudo de caso de uma escola pública. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. p. Número Especial, p. 159-174, 2012.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. São Paulo: Cortez, 2017. https://books.google.com.br/books?id=uBUpDgAAQBAJ&printsec=frontcover&dq=SEVERINO,+Antonio+Joaquim.+Metodologia+do+Trabalho+Cient%C3%ADfico.&hl=ptPT&sa=X&ved=0ahUKEwjnxeaE0obfAhUCk5AKHRCeBV4Q6AEIKTAA#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 05 dez. 2017.

SOUZA. Ângelo Ricardo de. Perfil da gestão escolar no Brasil. 2007. Tese (Doutorado em Educação) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

WIIG, Karl M. Application of knowledge management in Public Administration. [2000]. http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/apcity/unpan020329.pdf. Acesso em: 17 set. 2000.

WITTMANN, L. C. Autonomia da escola e democratização de sua gestão: novas demandas para o gestor. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 88 96, fev./jun. 2000.

YOUNG, Ronald. Knowledge management: tools and techniques manual. Tokyo: Asian Productivity Organization, 2010. http://www.apo-tokyo.org/publications/wp-content/uploads/sites/5/ind43-km_tt-2010.pdf. Acesso em: 17 set. 2010.

AMERICAN PRODUCTIVITY AND QUALITY CENTRE. Knowledge management glossary. [2018]. https://www.apqc.org/knowledge-base/download/320028. Acesso em: 11 set. 2018.

CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves de. Mudanças no mundo do trabalho e na gestão da educação. In : SEMINÁRIO DO TRABALHO, ECONOMIA E EDUCAÇÃO, 6., 2008, Marília. Atas do VI Seminário do Trabalho: trabalho, economia e educação. Marília: UNESP, 2008.

DAVENPORT, Thomas H.; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial. 13. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

HARGREAVES, David H. Education epidemic: transforming secondary schools through innovation networks. London: Demos, 2003. https://www.demos.co.uk/files/educationepidemic.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

LOESCH, C.; HOELTGEBAUM, M. Métodos estatísticos multivariados. São Paulo: Saraiva, 2012.

MATTHIENSEN, Alexandre. Uso do coeficiente Alfa de Cronbach em avaliações por questionários. Boa Vista: Embrapa Roraima. 2011. https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/936813/1/DOC482011ID112.pdf. Acesso em: 05 dez. 2011.

PURCIDONIO, P. M. Práticas de gestão do conhecimento em arranjo produtivo local: o setor moveleiro de Arapongas PR. 2008. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2008.

STEWART, Thomas A. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.