Os Desafios da Governança em Rede no Âmbito do Circuito Liberdade Outros Idiomas

ID:
52493
Resumo:
Inaugurado em 2010, o Circuito Liberdade é um projeto cultural composto por um conjunto amplo e diversificado de espaços culturais. Localizado na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, o Circuito Liberdade é formado por uma complexa rede de atores, públicos e privados, sendo um de seus principais desafios o gerenciamento desse conjunto de espaços, em uma perspectiva de governança em rede, de modo a conferir um caráter integrado ao projeto. Este artigo tem o objetivo de analisar as ações, estratégias e instrumentos de governança em rede adotados pelo Circuito, a partir da realização de pesquisa documental, observação participante e aplicação de questionário aos gestores dos espaços em funcionamento. Conclui-se que a gestão do Circuito já realiza ações para a articulação entre os seus espaços, mas que ainda se faz necessária a adoção de outras estratégias de governança em rede, tais como: a melhoria da comunicação interna, a disseminação do projeto para além do nível estratégico do Circuito e a maior participação da sociedade civil, ou a consolidação das existentes para garantir a unidade do Circuito, pois prevalecem ações particulares e isoladas dos espaços culturais.
Citação ABNT:
SENRA, V. H. C.; OLIVEIRA, K. P. Os Desafios da Governança em Rede no Âmbito do Circuito Liberdade. Revista do Serviço Público, v. 69, n. 4, p. 983-1014, 2018.
Citação APA:
Senra, V. H. C., & Oliveira, K. P. (2018). Os Desafios da Governança em Rede no Âmbito do Circuito Liberdade. Revista do Serviço Público, 69(4), 983-1014.
DOI:
https://doi.org/10.21874/rsp.v69i4.3157
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52493/os-desafios-da-governanca-em-rede-no-ambito-do-circuito-liberdade/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Alves, Laís Fonseca. Estruturas organizacionais inovadoras na gestão pública: o caso do Projeto Estruturador Centro da Juventude de Minas Gerais – Plug Minas. 94f. Monografia (Curso de Graduação em Administração Pública) – Fundação João Pinheiro, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Belo Horizonte, 2009.

Bingham, Lisa Blomgren; Nabatchi, Tina; O’Leary, Rosemary. The New Governance: practises and processes for Ssakeholder and citizen participation in the work of government. In: Public Administration Review. Set/Out 2005, v. 65, n. 5, p. 547-558, 2005.

Brugué, Q. Modernizar la administración desde la izquierda: burocracia, nueva gestión pública y administración deliberativa. Revista del Clad Reforma y Democracia. Caracas. n. 29, 2004.

Carneiro, R.; Menicucci, T. M. G. Gestão pública no século XXI: as reformas pendentes. Texto para discussão 1686. Brasília: Ipea, 2011.

Denhardt, Robert B.; Denhardt, Janet Vinzant. The New Public Service: Serving Rather than Steering. In: Public Administration Review. Arizona State University, v. 60, n. 6.p.549-559, 2000.

Fonseca, Mireille Cássia. Da Praça do Poder à Praça da Cultura: um Estudo sobre o Circuito Cultural Praça da Liberdade. 118f. Monografia (Conclusão do Curso de Turismo) – Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte. 2009.

Institui Comissão Especial de Estudos do Centro Cultural da Praça da Liberdade e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 06 Nov. 2014.

Klijn, Erik-Hans; Skelcher, Chris. Democracy and Governance Networks: Compatible or not? In: Public Administration, v. 85, n. 3, p. 587-608, 2007.

Minas Gerais. Decreto nº 43.263, de 11 de abril de 2003.

Minas Gerais. Plano Geral do Circuito Cultural Praça da Liberdade. Belo Horizonte, 2005.

Minas Gerais. Secretaria de Estado da Cultura. Termo de Parceria nº 032/2012. Belo Horizonte, 2012.

Minas Gerais. Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (coord.). Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) 2003-2020. Belo Horizonte, 2003.

O’Toole, Laurence J. Relações Interorganizacionais no Processo de Implementação. In: Peters, B. Guy; Pierre, Jon. (Org.). Administração Pública Coletânea. São Paulo: Editora Unesp; Brasília, DF: Enap. Cap. 10, p. 229-248, 2010.

Oliveira, Isa Maria Marques de Oliveira. Política de proteção do patrimônio cultural: Aanálise da concepção e posicionamento dos principais atores envolvidos na implementação do Projeto Estruturador Circuito Cultural da Praça da Liberdade. 106f. Monografia (Curso de Graduação em Administração Pública) – Fundação João Pinheiro, Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Belo Horizonte. 2008.

Paula, A.P.P. Por uma nova gestão pública: limites e potencialidades da experiência contemporânea. Rio de Janeiro: EdFGV. 2005.

Pereira. Francelino. Espaço Cultural da Liberdade: Praça da Liberdade – Belo Horizonte: capital do século: 12/12/1897-12/121997. Brasília: Senado Federal, Gabinete do Senador Francelino Pereira, 1998.

Planejamento Estratégico. Belo Horizonte: Circuito Cultural Praça da Liberdade, 2011-2012.

Política Cultural e Educativa do Circuito. Belo Horizonte: ICSM, 2013.

Provan, K. G.; Fish, A.; Sydow, J. (2007). Interorganizational networks at the network level: a review of the empirical literature on whole networks. Journal of Management, v. 33, n. 3, p. 479-516.

Provan, K.G.; Kenis, P. (2007). Modes of network governance: structure, management and effectiveness. Journal of Public Administration Research & Theory, v.18, n. 2, p.229-252.

Radin, Beryl A. Os Instrumentos da Gestão Intergovernamental. In: Peters, B. Guy; Pierre, Jon. (Org.). Administração Pública Coletânea. São Paulo: Editora Unesp; Brasília, DF: Enap, Cap. 27, p. 597-618, 2010.

Rhodes, R. A. W. The new governance: governing without government in political studies. University of Newcastle-upon-Tyne, XLIV. p. 652-667, 1996.

Slomski, Valmor; Mello, Gilmar Ribeiro de; Filho, Francisco Tavares; Macêdo, Fabrício de Queiroz. Governança corporativa e governança na gestão pública. São Paulo: Atlas, 2008.

Smith, Andy. Governança de Múltiplos Níveis: O que é e como pode ser estudada. In: Peters, B. Guy; Pierre, Jon. (Org.). Administração Pública Coletânea. São Paulo: Editora Unesp; Brasília, DF: Enap, Cap. 28, p. 619-635, 2010.

Stoker, Gerry. Governance as theory: five propositions. Oxford: Blackwell Publishers. Unesco, p. 17-28, 1998.

Vigoda, Eran. From Responsiveness to collaboration: governance, citizens and the next generation of public administration. Public Administration Review, Set-Out 2002, v. 62, n. 5. p. 527-540, 2002.