Abordagens da Contabilidade Gerencial em Periódicos Brasileiros Outros Idiomas

ID:
52590
Resumo:
A Contabilidade Gerencial é compreendida pela pluralidade de conceitos e abarca diferentes perspectivas teóricas, epistemológicas e metodológicas na investigação de seus fenômenos. Assim, neste estudo objetiva-se analisar pesquisas brasileiras que adotaram como escopo a Contabilidade Gerencial. Foi realizada uma busca com a palavra Contabilidade Gerencial no título, resumo e/ou palavras-chave nos artigos publicados em periódicos indexados na base da Scientific Periodicals Electronic Library (SPELL), o que resultou em uma amostra, após refinamentos no processo de seleção, de 102 artigos. A metainterpretação dos conteúdos abordados mostra que a multidisciplinaridade teórica e metodológica ainda não predomina na área, poucos estudos adotaram perspectivas teóricas, metodológicas e lentes de análise diferenciadas. A comunidade de pesquisadores mostra-se com poucos atores influentes, que abordam diferentes problemas e trajetórias epistemológicas e utilizam-se de distintas metodologias. Observa-se ao longo do período um aumento de pesquisas qualitativas e com maior rigor metodológico, além de uma evolução nos temas investigados. As publicações iniciais, principalmente entre 1998 a 2004, trouxeram embasamento teórico sobre conceitos da Contabilidade Gerencial, enquanto que os mais recentes, especialmente os publicados a partir de 2010, focalizaram pesquisas teórico-empíricas na área. Com base na pesquisa realizada, observa-se a necessidade de atenção para: (i) aperfeiçoar a identificação de lacunas de pesquisas e a justificação contributiva dos estudos; (ii) adotar teorias de diferentes campos do conhecimento que possam efetivamente fundamentar os estudos; (iii) ampliar nas conclusões o destaque das implicações teóricas e práticas do estudo; e (iv) explorar mais as limitações do estudo e as direções de futuras pesquisas.
Citação ABNT:
PAZETTO, C. F.; SANTOS, V. D.; BEUREN, I. M. Abordagens da Contabilidade Gerencial em Periódicos Brasileiros. Enfoque Reflexão Contábil, v. 38, n. 1, p. 47-65, 2019.
Citação APA:
Pazetto, C. F., Santos, V. D., & Beuren, I. M. (2019). Abordagens da Contabilidade Gerencial em Periódicos Brasileiros. Enfoque Reflexão Contábil, 38(1), 47-65.
DOI:
10.4025/enfoque.v38i1.40346
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52590/abordagens-da-contabilidade-gerencial-em-periodicos-brasileiros/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ADLER, P. S.; BORYS, B. Two types of bureaucracy: enabling and coercive. Administrative Science Quarterly, v. 41, n. 1, p. 61-89, 1996. https://doi.org/10.2307/2393986

AGUIAR, A. B.; GUERREIRO, R. Processos de persistência e mudança de sistemas de contabilidade gerencial: uma análise sob o paradigma institucional. Revista Universo contábil, v. 4, n. 3, p. 06-24, 2008.

AGUIAR, A. B. Orientação Temporal dos Gestores: potenciais dimensões e significados. Revista Universo Contábil, v. 7, n. 4, p. 6-21, 2011. https://doi.org/10.4270/ruc.2011428

ALMEIDA, L. B.; STARKE JUNIOR, P. C.; FREITAG, V. C. Um ensaio sobre as forças que modelam a dinâmica da contabilidade gerencial em empresas prestadoras de serviços. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 5, n. 3, p. 117-140, 2011.

ANDRADE, L. C. M.; TEIXEIRA, A. J. C.; FORTUNATO, G.; NOSSA, V. Determinantes para a utilização de práticas de contabilidade gerencial estratégica: um estudo empírico. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n.1, p. 98-125, 2013. https://doi.org/10.1590/s1678-69712013000100005

ANGONESE, R.; LAVARDA, C. E. F. Análise dos fatores de resistência envolvidos no processo de mudança no sistema de contabilidade gerencial. Revista Contabilidade e Finanças, v. 25, n. 66, p. 214-227, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1808-057x201410810

ANJOS, L. C. M.; SANTOS, P. C. F.; MIRANDA, L. C.; SILVA, D. J. C.; FREIRE, R. S. Conhecer e empreender: um estudo sobre a utilização de artefatos gerenciais em organizações contábeis. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 1, n. 1, p. 17-37, 2011. https://doi.org/10.22279/navus.2011.v1n1.p35-50.7

ARAÚJO, U. P.; BRITO, M. J.; RIBEIRO, L. M. D. P.; LOPES, F. T. Meta interpretação: quinze anos de pesquisa com o relatório da administração. Revista Contabilidade & Finanças - USP, v. 27, n. 71, p. 217-231, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/1808-057x201602260

BARINO, B. C.; ALMEIDA, E. H.; SHINZATO, M.; SANTOS, R. F.; GABIONETTA, S. L. Balanced Scorecard: sua aplicação em um banco de varejo no Brasil. RAUnP - Revista Eletrônica do Mestrado Profissional em Administração da Universidade Potiguar, v. 2, n. 1, p. 6-21, 2010.

BEUREN, I. M.; BENETTI, J. E. Estratégias metodológicas dos artigos publicados no periódico Accounting, Organizations and Society. Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 12, n. 2, p. 65-90, 2014.

BEUREN, I. M.; FIORENTIN, M. Influência de Fatores Contingenciais nos Atributos do Sistema de Contabilidade Gerencial: um estudo em empresas têxteis do Estado do Rio Grande do Sul. Revista de Ciências da Administração, v. 16, n. 38, p. 195-212, 2014. https://doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n38p195

BEUREN, I. M.; MACOHON, E. R. Institucionalização de hábitos e rotinas na contabilidade gerencial em indústrias de móveis. Organizações & Sociedade, v. 17, n. 55, p. 705-723, 2010. https://doi.org/10.1590/s1984-92302010000400007

BROMWICH, M.; SCAPENS, R. W. Management accounting research: 25 years on. Management Accounting Research, v. 31, n. 1, p. 1-9, 2016. https://doi.org/10.1016/j.mar.2016.03.002

BURNS, J.; SCAPENS, R.W. Conceptualizing management accounting change: an institutional framework. Management Accounting Research, v. 11, n. 1, p. 3-25, 2000. https://doi.org/10.1006/mare.1999.0119

CESAR, A. M. R.; ANTUNES, M. T. P.; VIDAL, P. G. Método do estudo de caso em pesquisas da área de contabilidade: uma comparação do seu rigor metodológico em publicações nacionais e internacionais. Revista de Informação Contábil, v. 4, n. 4, p. 42-64, 2010.

CHARTERED GLOBAL MANAGEMENT ACCOUNTING (CGMA). Global Management Accounting Principles: Improving decisions and building successful organizations. Chartered Institute of Management Accountants, 2014. .

CHING, H. Y. Contabilidade gerencial: novas práticas para a gestão de negócios. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

COSTA, F.; CRUZ, A. P. C.; ESPEJO, M. M. D. S. B. Paradoxo na utilização de artefatos contábeis gerenciais: discussão sobre a influência de fatores inconscientes inspirada em conceitos preconizados pela psicologia analítica. Revista Universo Contábil, v. 7, n. 3, p. 59-76, 2011. DOI: 10.4270/RUC.2011322.

COSTA, F.; GASSNER, F. P.; ESPEJO, M. D. S. B.; PACHECO, V. A compreensão das práticas de contabilidade gerencial à luz do paradigma espiritual: uma lente alternativa ao pensamento econômico-racionalista. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 4, n. 9, p. 79-99, 2010. https://doi.org/10.11606/rco.v4i9.34768

DAVISON, J. Barthesian perspective on accounting communications and visual images of professional accountancy. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 24, n. 2, s/p, 2011. https://doi.org/10.1108/09513571111100708

FARIA, P. M. O.; LEAL, E. A. Análise da temática Contabilidade Gerencial na formação em Ciências Contábeis de IES mineiras à luz do Currículo Mundial e da Proposta Nacional do CFC/FBC. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 10, n. 2, p. 163-180, 2016. https://doi.org/10.17524/repec.v10i2.1302

FREZATTI, F.; AGUIAR, A. B.; WANDERLEY, C. D. A.; MALAGUEÑO, R. A pesquisa em contabilidade gerencial no Brasil: desenvolvimento, dificuldades e oportunidades. Revista Universo Contábil, v. 11, n. 1, p. 47-68, 2015. https://doi.org/10.4270/ruc.2015103

FREZATTI, F.; BAROSO, M. F. G.; CARTER, D. B. Discursos internos se sustentam sem suporte da contabilidade gerencial?Um estudo de caso no setor de autopeças. Organizações & Sociedade, v. 22, n. 75, p. 485-504, 2015. https://doi.org/10.1590/1984-9230751

FREZATTI, F.; NASCIMENTO, A. R.; JUNQUEIRA, E. Desenvolvimento da pesquisa em Contabilidade Gerencial: as restrições da abordagem monoparadigmática de Zimmerman. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 49, p. 6-24, 2009. https://doi.org/10.1590/s1519-70772009000100002

GARRISON, R. H.; NOREEN, E. W.; BREWER, P. C. Contabilidade gerencial. 11ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2007.

GRANDE, J. F.; BEUREN, I. M. Mudanças de práticas de contabilidade gerencial: aplicação da análise de discurso crítica no relatório da administração de empresa familiar. Base - Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 8, n. 2, p.133-145, 2011. https://doi.org/10.4013/base.2011.82.03

GUERREIRO, R.; FREZATTI, F.; LOPES, A. B.; PEREIRA, C. A. O entendimento da contabilidade gerencial sob a ótica da teoria institucional. Organizações & Sociedade, v. 12, n. 35, s/p., 2005. https://doi.org/10.1590/s1984-92302005000400005

GUERREIRO, R.; PEREIRA, C. A.; FREZATTI, F. Aplicação do modelo de Burns e Scapens para avaliação do processo de institucionalização da contabilidade gerencial. Organizações & Sociedade, v. 15, n. 44, p. 45-62, 2008. https://doi.org/10.1590/s1984-92302008000100003

HESFORD, J. W., LEE, S., VAN DER STEDE, W. A.; YOUNG, S. M. 2007. Management Accounting: A bibliographic study. In: CHAPMAN, Christopher, HOPWOOD, Anthony G.; SHIELDS, Michael (orgs.). Handbook of Management Accounting Research. Amsterdam, Elsevier. 1, p. 3-26. https://doi.org/10.1016/s1751-3243(06)01001-7

HOFER, E.; BORILLI, S. P.; PHILIPPSEN, R. B. Contabilidade como ferramenta gerencial para a atividade rural: um estudo de caso. Enfoque Reflexão Contábil, v. 25, n. 3, p. 5-16, 2006. https://doi.org/10.4025/enfoque.v25i3.3452

HOPPER, T.; BUI, B. Has Management Accounting Research been critical? Management Accounting Research, v. 31, n. 1, p. 10-30, 2015. https://doi.org/10.1016/j.mar.2015.08.001

HOPPER, T.; OTLEY, D.; SCAPENS, B. British management accounting research: whence and whither: opinions and recollections. British Accounting Review, v. 33, n. 1, p. 263-291, 2001. https://doi.org/10.1006/bare.2001.0169

HOPWOOD, A. G. If only there were simple solutions, but there aren’t: some reflections on Zimmerman’s critique of empirical management accounting research. The European Accounting Review, v. 11, n. 4, p. 777-785, 2002. https://doi.org/10.1080/0963818022000047073

IMLAU, J. M.; CHAVES, L. C.; GASPARETTO, V.; LUNKES, R. J.; SCHNORRENBERGER, D. Práticas de Gestão em Cooperativas de Produção Agropecuária do Norte do Estado do Rio Grande do Sul. Revista Organizações em Contexto, v. 23, n. 12, p. 43-67, 2016. https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v12n23p43-67

KAPLAN, R. S. The evolution of management accounting. The Accounting Review, v. 59, n. 3, p. 390-418, 1984. https://doi.org/10.1007/978-1-4899-7138-8_27

LEMOS, J. S.; SILVEIRA, R. Z.; PARMAGNANI, V. P. Z. A Contabilidade e o Balanced Scorecard. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 5, n. 1, p. 70-79, 2000.

LOURENÇO, R. L.; SAUERBRONN, F. F. Uso da Teoria da Agência em pesquisas de Contabilidade Gerencial: Premissas, limitações e formulações alternativas aos seus pressupostos. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 10, n. 2, p. 153-171, 2017. http://dx.doi.org/10.14392/asaa.2017100202

LUKKA, K.; MOURITSEN, J. Homogeneity or heterogeneity of research in management accounting? European Accounting Review, v. 11, n. 4, p. 805-811, 2002. http://dx.doi.org/10.1080/0963818022000047109

MACHADO, M. J. C. V. Balanced scorecard: an empirical study of small and medium size enterprises. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 15, n. 46, p. 123-139, 2013. https://doi.org/10.7819/rbgn.v15i46.1175

MACOHON, E. R.; BEUREN, I. M. Estágios evolutivos da contabilidade gerencial que preponderam em um polo industrial moveleiro. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 15, n. 45, p. 8-22, 2016. https://doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v15n45p9-22

MAHER, M. W. The evolution of management accounting research in the United States. British Accounting Review, v. 33, n. 1, p. 293-305, 2001. https://doi.org/10.1006/bare.2001.0170

MALMI, T.; BROWN, D. A. Management control systems as a package: opportunities, challenges and research directions. Management accounting research, v. 19, n. 4, p. 287-300, 2008. https://doi.org/10.1016/j.mar.2008.09.003

MÁRIO, P. C.; ALVES, A. D. F.; CARMO, J. P. S.; SILVA, A. P. B.; JUPETIPE, F. K. N. A utilização de instrumentos de contabilidade gerencial em entidades do terceiro setor. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 8, n. 1, p. 64-79, 2013.

MARQUES, K. C. M.; CAMACHO, R. R.; ALCANTARA, C.C.V. Avaliação do rigor metodológico de estudos de caso em contabilidade gerencial publicados em periódicos no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, v. 26, n. 67, p. 27-42, 2015. DOI: 10.1590/1808-057x201500280

NAPIER, C. J. Accounts of change: 30 years of historical accounting research. Accounting, Organizations and Society, v. 31, n. 1, p. 445-507, 2006. https://doi.org/10.1016/j.aos.2005.12.004

NASCIMENTO, A. R.; JUNQUEIRA, E.; MARTINS, G. D. A. Pesquisa acadêmica em contabilidade gerencial no Brasil: análise e reflexões sobre teorias, metodologias e paradigmas. Revista de Administração Contemporânea, v. 14, n. 6, p. 1113-1133, 2010. https://doi.org/10.1590/s1415-65552010000700008

NECYK, G. A.; FREZATTI, F. A Contabilidade Gerencial: uma perspectiva de ciclo de vida de seu desenvolvimento nas organizações. Organizações & Sociedade, v. 17, n. 55, p. 725-744, 2010. https://doi.org/10.1590/s1984-92302010000400008

NUNES, K. P.; MIRANDA, L. C.; FERREIRA, K. A. S. Dura lição: aprendendo com os pequenos empresários que fecharam seus negócios. Revista da Micro e Pequena Empresa, v. 4, n. 2, p. 48-63, 2010. https://doi.org/10.6034/168

OLIVEIRA, E. K. F.; BOENTE, D. R. Análise bibliométrica da produção científica recente sobre contabilidade gerencial. Organizações em Contexto, v. 8, n. 15, p. 199-212, 2012. https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v8n15p199-212

PORPORATO, M. Management Control Systems’ literature development: theoretical approaches and critiques within the functionalist paradigm. Revista Universo Contábil, v. 7, n. 2, p. 146-173, 2011. https://doi.org/10.4270/ruc.2011218

REIS, A. M. D.; TEIXEIRA, A. J. C. Utilização de artefatos de contabilidade gerencial nas sociedades cooperativas agropecuárias de Minas Gerais e sua relação com porte e desempenho financeiro. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 7, n. 4, p. 355-371, 2013. https://doi.org/10.17524/repec.v7i4.997

RIBEIRO, H. C. M.; TAVARES, V. C. M. Comportamento e particularidades da produção acadêmica do tema “Contabilidade Gerencial” divulgada na base de dados do ISI WEB of Science Core Collection de 1985 a 2014. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 11, n. 1, p. 5-29, 2017. http://dx.doi.org/10.17524/repec.v11i1.1478

RIBEIRO, J. A.; SCAPENS, R. W. Power, ERP systems and resistance to management accounting: a case study. Universidade do Porto, Faculdade de Economia do Porto, 2004. .

RIBEIRO, R. R. M.; CAMACHO, R. R.; MORAES, R. D. O; RAIMUNDINI, S. L. Contabilidade gerencial: análise da cientificidade e da metodologia dos artigos publicados no ENANPAD e ANPCONT. Revista Capital Científico Eletrônica, v. 13, n. 1, 2015. DOI:10.5935/2177-4153.20150002

RICARDINO, Á. Contabilidade gerencial e societária: origens e desenvolvimento. São Paulo: Saraiva, 2005.

SCIENTIFIC PERIODICALS ELECTRONIC LIBRARY (SPELL). Biblioteca eletrônica SPELL. < http://www.spell.org.br/>. Acessoem:12 ago.2015.

SILVA, D. J. C.; MIRANDA, L. C.; FREIRE, D. R.; ANJOS, L. C. M. D. Para que serve a informação contábil nas micro e pequenas empresas? Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 7, n. 13, p. 89-106, 2010. https://doi.org/10.5007/2175-8069.2010v7n13p89

SOUTES, D. O. Uma investigação do uso de artefatos da contabilidade gerencial por empresas brasileiras. 2006. 116f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

THEÓPHILO, C. R.; IUDÍCIBUS, S. Uma análise crítico-epistemológica da produção científica em contabilidade no Brasil. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 8, n. 2, p. 147-175, 2009.

VAN DER STEDE, W. A.; YOUNG, S. M.; CHEN, C. X. Assessing the quality of evidence in empirical management accounting research: The case of survey studies. Accounting, Organizations and Society, v. 30, n. 1, p. 655-684, 2005. https://doi.org/10.1016/j.aos.2005.01.003

VAZ, P. V. C.; ESPEJO, M. M. D. S. B. Do texto ao contexto: o uso da contabilidade gerencial pelas pequenas empresas sob a perspectiva teórica de Bakhtin. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 9, n. 24, p. 31-41, 2015. https://doi.org/10.11606/rco.v9i24.69215

WANDERLEY, C. A.; SOEIRO, T. M. Contradição Institucional e o Balanced Scorecard: um Caso de Mudança sem Sucesso. Revista Universo Contábil, v. 12, n. 1, p. 45-65, 2016. doi:10.4270/ruc.2016103

WANDERLEY, C.; CULLEN, J. Management accounting change: a review. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 10, n. 4, p. 294-307, 2013. doi:10.4013/base.2013.104.01

WHETTEN, D. A. O que constitui uma contribuição teórica? RAE. Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 3, p. 69-73, 2003.

ZIMMERMAN, J. L. Conjectures regarding empirical managerial accounting research. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1, p. 411-427, 2001. https://doi.org/10.2139/ssrn.258772