Consciência Política e Participação dos Representantes da Sociedade Civil no Conselho Municipal de Assistência Social de Vitória - ES Outros Idiomas

ID:
52646
Periódico:
Resumo:
Neste artigo visa-se compreender como se configuram a consciência política e a participação dos conselheiros titulares e suplentes representantes da sociedade civil no Conselho Municipal de Assistência Social de Vitória (ES). A discussão baseia-se no modelo de consciência política para compreensão da participação em ações coletivas, de Sandoval (2001). Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujos dados – posteriormente submetidos à análise de conteúdo (BARDIN, 2004) – foram obtidos por meio de análise de documentos, observação não participante às plenárias e entrevistas semiestruturadas com 8 conselheiros titulares e suplentes representantes da sociedade civil no Conselho. Os resultados revelaram configurações diferentes de consciência política entre os três segmentos representativos da sociedade civil no conselho: representantes dos usuários demonstraram-se mais propensos a sentimentos envolvendo a identidade coletiva, eficácia política e sentimentos de justiça e injustiça. Representantes de entidades mostraram-se mais ligados a sentimentos de identidade coletiva, interesses antagônicos e adversários e eficácia política. Representantes dos trabalhadores da área demonstraram sentimentos ligados a eficácia política e sentimentos de justiça e injustiça. Conclui-se que diferentes consciências políticas interferem na participação dos representantes: representantes de trabalhadores participam de maneira limitada às plenárias, focando-se mais em comissões temáticas e ONGs. Representantes de usuários participam de maneira mais abrangente de movimentos sociais, associações de bairros e cobram da administração pública ações de interesse social. Representantes de entidades participam de movimentos sociais, de ações em relação ao poder público e de movimentos que envolvem os assistidos pelas entidades.
Citação ABNT:
DAU, A. G.; PALASSI, M. P.; SILVA, M. Z. Consciência Política e Participação dos Representantes da Sociedade Civil no Conselho Municipal de Assistência Social de Vitória - ES. Cadernos EBAPE.BR, v. 17, n. 1, p. 199-211, 2019.
Citação APA:
Dau, A. G., Palassi, M. P., & Silva, M. Z. (2019). Consciência Política e Participação dos Representantes da Sociedade Civil no Conselho Municipal de Assistência Social de Vitória - ES. Cadernos EBAPE.BR, 17(1), 199-211.
DOI:
http://dx.doi.org/10.1590/1679-395169859
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52646/consciencia-politica-e-participacao-dos-representantes-da-sociedade-civil-no-conselho-municipal-de-assistencia-social-de-vitoria---es/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
MELUCCI, A. The process of collective identity: social movements and culture. Minneapolis: Universidade de Minessota, 1995.

ABERS, R. N.; KECK, M. E. Representando a diversidade: Estado, Sociedade e “relações fecundas” nos conselhos gestores. Caderno CRH, Salvador, v. 21, n. 52, p. 99-112, 2008.

ALONSO, A. As teorias dos movimentos sociais: um balanço do debate. Lua Nova, São Paulo, n. 76, p. 49-86, 2009.

ANSARA, S. Memória política: construindo um novo referencial teórico na Psicologia Política. Psicologia Política, São Paulo, v. 8, n. 15, 2008. p. 31-56.

AVRITZER, L. A qualidade da democracia e a questão da efetividade da participação: mapeando o debate. In: PIRES, R. R. C. (Org.). Efetividade das instituições participativas no Brasil: estratégias de avaliação. Brasília: Ipea, 2011. p. 13-25. v. 7.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2004.

CARLOS, E. Movimentos sociais e Instituições Participativas: efeitos do engajamento institucional no contexto pós-transição. Belo Horizonte: Fino Traço, 2015.

COSTA, G. P. Um estudo sobre cidadania e políticas públicas em Porto Alegre. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, v. 3, n. 4, n. esp., p. 75-103, 2007.

DAMASCENO, L. B.; GÓIS, J. B. H. Poliarquias e Participação Social no Brasil: um estudo de um Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente. Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 264-276, 2010.

DE LA FUENTE, J. M. R. Contra la participación: discurso y realidad de las experiencias de participación ciudadana/Against Participation: Discourse and Reality of Citizen Participation Experiences. Política y sociedad, v. 47, n. 3, p. 93, 2010.

FERREIRA, L. B.; TORRECILHA, N.; MACHADO, S. H. S. A técnica de observação em estudos de administração. In: ENCONTRO DA ANPAD, 36., 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2012.

FRASER, M. T. D.; GONDIM, S. M. G. Da fala do outro ao texto negociado: discussões sobre a entrevista na pesquisa qualitativa. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 14, n. 28, p. 139-152, 2004.

GODOY, A. S. A pesquisa qualitativa e sua utilização em administração de empresas. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 4, p. 65-71. 1995.

GOHN, M. G. Conselhos Gestores e Participação Sociopolítica. São Paulo: Cortez, 2011.

HELLER, A. O Cotidiano e a História. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

HEWSTONE, M. Causal Attribution: from cognitive processes to collective beliefs. London: Basil Blackwell, 1989.

KLANDERMANS, B. Mobilization and Participation: Social Psychological Expansion of the Resource Mobilization Theory. American Sociological Review, n. 49, p. 583-600, 1992.

LAVALLE, A. G. Após a participação: nota introdutória. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 84, p. 13-23, 2011.

LAVALLE, A. G. Participação: valor, utilidade, efeitos e causa. In: PIRES, Roberto Rocha C. (Org.). Efetividade das instituições participativas no Brasil: estratégias de avaliação. IPEA: Brasília: Ipea, 2011. p. 33-42. v. 7 (Diálogos para o desenvolvimento).

LAVALLE, A. G. Prefácio. In: CARLOS, E. Movimentos sociais e instituições participativas: efeitos do engajamento institucional no contexto pós-transição. Belo Horizonte: Fino Traço, 2015.

LUGON, A. P.; PALASSI, M. P. Participação dos Núcleos de Defesa Civil do Município de Vitória na Gestão de Desastres Naturais. Psicologia Política, v. 12, n. 24, p. 345-361, 2012.

MOORE, B. Injustiça: a base social da obediência e revolta. São Paulo: Cortez, 1978.

MOREIRA, D. A. Pesquisa em Administração: Origens, usos e variantes do método fenomenológico. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 5- 19, 2004.

OLIVEIRA, V. C. S.; PEREIRA, J. R. Sociedade, Estado e Administração Pública: Análise da Configuração Institucional dos Conselhos Gestores do Município de Lavras (MG). Cadernos Gestão Pública e Cidadania, v. 19, p. 19-40, 2014.

PALASSI, M. P. Ações coletivas e consciência política no mundo do trabalho. Curitiba: Juruá Editora, 2011.

PALASSI, M. P.; MARTINS, G. F.; PAES DE PAULA, A. P. Consciência política e participação cidadã de estudantes de administração: um estudo exploratório em uma universidade pública no Brasil. REAd, Porto Alegre, v. 85, n. 3, p. 154-179, 2016.

PIMENTEL, A. O método da análise documental: seu uso numa pesquisa historiográfica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 114, p. 179-195, 2001.

SANDOVAL, S. A. M. The Crises of the Brazilian of Labor Movement and the Emergence of Alternatives of Working-class Contention in the 1990s. Psicologia Política, São Paulo, v. 1, p. 173-195, 2001.

SANDOVAL, S. A. M; SILVA, A. S. O Modelo de Análise de Consciência Política como contribuição para a Psicologia Política dos Movimentos Sociais. In: UHNGHUR, D.; LACERDA JUNIOR, F. (Orgs.). Psicologia, Políticas e Movimentos Sociais. São Paulo: Vozes, 2016. São Paulo: UNESP, 2004. p. 323-370.

SILVA, A. S. A identificação de adversários, de sentimentos antagônicos e de(in)eficácia política na formação da consciência política no MST Paulista. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 105-126, 2007.

SILVA, M. Z. et al. Perfil dos Conselhos Gestores da Prefeitura Municipal de Vitória – (1984-2003). In: SILVA, M. Z.; BRITO JUNIOR, B. T. (Org.). Participação social na gestão pública: olhares sobre as experiências de Vitória-ES. São Paulo: Annablume, 2009. p. 17-15.

SOUZA, L. V. S.; PALASSI, M. P.; LEITE DA SILVA, A. R. Consciência política e participação no Orçamento Participativo em Cachoeiro de Itapemirim (ES, 2009-2012). Ciências Humanas Unisinos, São Leopoldo, v. 51, n. 2, p. 161-172, 2015.

TATAGIBA, L. A institucionalização da participação: os conselhos municipais de políticas públicas na cidade de São Paulo. In: AVRITZER, L. (Org.) A participação em São Paulo. São Paulo: Editora Unesp. 2004. p. 323-370.

TOURAINE, A. La conscience ouvrière. Paris: Seuil, 1996.

WENDHAUSEN, A. L. P.; BARBOSA, T. M.; BORBA, M. C. Empoderamento e Recursos para a participação em conselhos gestores. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 131-144, 2006.