Governança Corporativa (GC) Nas Instituições de Ensino Superior: Um Mapeamento Sistemático da Produção Científica Nacional

ID:
52735
Resumo:
O objetivo deste trabalho foi identificar e discutir o perfil da produção científica nacional e a evolução do tema Governança Corporativa (GC) em Instituições de Ensino Superior (IESs) nos artigos publicados no SPELL, no Google Acadêmico e nas revistas nacionais com Qualis entre A2 e B5, no período 2005-2013, bem como delinear e caracterizar os principais temas e abordagens metodológicas que predominam nessa produção. Para tanto, realizou-se um estudo bibliométrico com 51 artigos, utilizando-se de abordagem quantitativa. Os resultados mostram que as pesquisas descritivas, qualitativas e estudos de caso são predominantes nos artigos e aqueles com dois ou três autores ocorrem com maior frequência. Mostram ainda que os dois autores mais prolíficos têm 4 publicações cada um, e que a área apresentou um crescimento em 2005-2009, mas tornou-se errática em 2010-2013 em relação ao número de artigos publicados e se caracteriza por estar baseada em temas emergentes e diversos como percepção dos stakeholders, responsabilidade social corporativa (RSC), estrutura de propriedade e de controle, GC em IESs familiares, disclosure e accountability, GC versus desempenho e governança de TI.
Citação ABNT:
FERREIRA, D.; BAIDYA, T. K.; DALBEM, M. C. Governança Corporativa (GC) Nas Instituições de Ensino Superior: Um Mapeamento Sistemático da Produção Científica Nacional. Revista de Administração da UFSM, v. 11, n. 4, p. 772-792, 2018.
Citação APA:
Ferreira, D., Baidya, T. K., & Dalbem, M. C. (2018). Governança Corporativa (GC) Nas Instituições de Ensino Superior: Um Mapeamento Sistemático da Produção Científica Nacional. Revista de Administração da UFSM, 11(4), 772-792.
DOI:
10.5902/1983465914195
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52735/governanca-corporativa--gc--nas-instituicoes-de-ensino-superior--um-mapeamento-sistematico-da-producao-cientifica-nacional/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAGÃO, L. A. et al.. Visão baseada em recursos e capacidades dinâmicas no contexto brasileiro: a produção e a evolução acadêmica em dez anos de contribuições. Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 1-24, 2010.

ARAÚJO, A. M. H. B.; MENDES, P. C. de M.; LUSTOSA, P. R. B.. Governança corporativa no Brasil: contraste de práticas entre instituições financeiras e instituições não financeiras. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 8, n. 2, p. 64-83, abr./jun., 2012.

BABIC, V. Corporate governance problem in transition economies. Winston-Salem: Wake Forest University, Social Science Research Seminar, 2003.

BERLE, A.; MEANS, G. The modern corporation and private property. New York: MacMillan, 1932.

CADBURY COMMITTEE. The report of the committee on the financial aspects of corporate governance. London: Gee and Co. Ltd., Dec. 1992. Disponível em: . Acesso em: 03 nov., 2013.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.. Metodologia científica. 4. ed. São Paulo: Makron Books, 1996.

CLAESSENS, S; FAN, P. J.. Corporate governance and investiment policy. Pittsburgh: Center of Research on Contracts and the Structure of Enterprise. Working paper, 1996.

COOPER, H. M.; LINDSAY, J. J. Research synthesis and meta-analysis. In: L. Bickman; D. J. Rog; Handbook of applied social research methods. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1998.

CRESWELL, J. W.. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007. 248 p.

DUARTE, R. S.; KHALIL, R. O.; QUELHAS, O.. Governança: uma ferramenta desconhecida pelas instituições de ensino? SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2008.

FERNANDES, A. A.; ABREU, V. F.. Implantando a governança de TI: da estratégia a gestão dos processos e serviços. 2 ed., Rio de Janeiro: Brasport, 2008.

FERREIRA, Ana Gabriela Clipes. Bibliometria na avaliação de periódicos científicos. Revista de Ciência da Informação, v. 11, n. 3, jun./2010.

FIELD, Andy. Descobrindo a estatística usando o SPSS. Tradução Lorí Viali. 2 ed.. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FONTES FILHO, J. R.; PICOLIN, L. M.. Governança corporativa em empresas estatais: avanços, propostas e limitações. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 6, p. 1163-88, nov./dez., 2008.

GALVÃO, H. M.; CORRÊA, H. L.; ALVES, J. L.. Modelo de avaliação de desempenho global para instituição de ensino superior. Revista de Administração da UFSM, Santa Maria, v. 4, n. 3, p. 425441, set./dez., 2011.

GIL, A. C.. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOOGLE ACADÊMICO. 2013. Sobre o Google Acadêmico. Disponível em: . Acesso em: 12 nov., 2013.

GUIMARÃES, L. S. R.. Governança no terceiro setor: estudo descritivo-exploratório do comportamento de conselhos curadores de fundações empresariais no Brasil. Tese (Doutorado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA (IBGC). Código das melhores práticas de governança corporativa. 4.ed. São Paulo: IBGC, 2010.

LEITE FILHO, G. A. Padrões de produtividade de autores em periódicos de congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. In: Congresso USP Controladoria e Contabilidade. Anais Eletrônicos... Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2006. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2013.

LEITE, F. T.. Metodologia científica: iniciação à pesquisa científica, métodos e técnicas de pesquisa, metodologia da pesquisa e do trabalho científico (monografias, dissertações, teses e livros). Fortaleza: Universidade de Fortaleza, 2004.

MAINARDES, E. W.; DESCHAMPS, M.; TONTINI, G.. Percepções dos stakeholders sobre a qualidade de uma instituição de ensino superior. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 8, n. 1, p. 90-105, mai., 2009.

MALHOTRA, Naresh. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6 ed.. Porto Alegre: Bookman, 2012.

MATIAS-PEREIRA, J.. A governança corporativa aplicada no setor público brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, Viçosa, v. 2, n. 1, p. 109-134, jan./mar., 2010.

MONKS, R. A. G.; MINOW, N.. Corporate governance. 3. ed. Oxford: Black-well, 2004.

MURITIBA, S. N. et al.. 2010. Governança corporativa no Brasil: uma análise bibliométrica das publicações dos últimos doze anos. In: Seminários em Administração, 13, São Paulo, 2010. (Semead). Anais Eletrônicos... São Paulo, Semead, p. 1-17. Disponível em: . Acesso em: 27 ago., 2013.

NOGUEIRA, M. da G. S.; GARCIA, T. E. M.; RAMOS, M. da G. G.. Governança corporativa, responsabilidade social corporativa: a visão de atores de uma instituição de ensino superior – IES federal. Revista Gestão Universitária na América Latina, Florianópolis, v. 5, n. 3, p. 222-244, dez., 2012.

OECD Principles of corporate governance, 2004. Disponível em: . Acesso em: 03 nov., 2013.

ORGANIZATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD ou OCDE).

POLO, A.. Corporate Governance of Banks: the current state of the debate. Jan., 2007. Disponível em: . Acesso em: 03 nov., 2013. http://dx.doi. org/10.2139/ssrn.958796.

ROSSETTI, J. P.; ANDRADE, A.. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

SANTOS, A. P.. Governança corporativa e desempenho em instituições privadas de ensino superior: um estudo de caso em minas gerais. Revista Contabilidade da UFBA, Salvador-Ba, v. 2, n. 3, p. 79-94, set./dez., 2008.

SCIENTIFIC PERIODICALS ELECTRONIC LIBRARY (SPELL). 2013. Estatísticas do Spell. Disponível em: . Acesso em: 08 nov., 2013.

SERRA, F. A. R. et al.. Evolução da pesquisa em RBV: um estudo dos últimos enanpad’s. Revista Brasileira Estratégia, Curitiba, v. 1, n. 1, p. 39-56, 2008.

SHLEIFER, A.; VISHNY, R. W. A survey of corporate governance. Journal of Finance, v. 52, p. 737783, 1997.

SILVA JÚNIOR, A.; MUNIZ, R. M.; MARTINS, P. de O.. Governança corporativa na IES familiar de grande porte: um estudo de caso. Revista Alcance Eletrônica, v. 16, n. 3, p. 286–303, set/dez., 2009.

SILVEIRA, A. M. Governança corporativa no Brasil e no mundo: teoria e prática. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

SUBRAMANYAM, K. Bibliometric studies of research collaboration: a review. Journal of Information Science, USA, v. 6, n. 1, p. 33, CILIP, 1983.

TESTA, J. A base de dados ISI e seu processo de seleção de revistas. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 233-235, 1998.

WALTER, S. A. et al.. Visão baseada em recursos: uma análise dos delineamentos metodológicos e da maturidade dessa abordagem na área de estratégia do enanpad 1997-2007. In: XXXII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (EnANPAD. Anais Eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 ago., 2013.

WILLIAMSON, O. The mechanisms of governance. Oxford: Oxford University Press, 1996.