Competitividade de Mercado e Nível de Intangibilidade: Análise em Companhias Abertas Brasileiras Outros Idiomas

ID:
52753
Resumo:
O estudo objetivou verificar a influência da competitividade no nível de intangibilidade das companhias abertas listadas na B3. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva e quantitativa em uma amostra de companhias abertas, com dados de 2010 a 2016. Quanto aos intangíveis, em consonância com Ritta et al. (2010) e Medrado et al. (2016) foi calculado, para cada empresa, o percentual dos intangíveis em relação ao ativo total. Para competitividade, seguindo Moura et al. (2013) e Sobrinho et al. (2014), foi utilizado como proxy o índice de Herfindahl-Hirschman. Em relação à intangibilidade, destacaram-se positivamente as companhias do setor de bens industriais e negativamente as dos setores financeiro e de materiais básicos. Identificou-se monopólio no setor econômico de petróleo, gás e biocombustíveis, oligopólios nos setores de materiais básicos, tecnologia da informação e de telecomunicações e concorrência perfeita nos demais setores. Os resultados também sinalizaram que a competitividade pode ser vista como um fator que influencia na representatividade dos intangíveis no ativo total das companhias.
Citação ABNT:
MOURA, G. D.; DALCHIAVON, A.; SCHEREN, G.; ZANIN, A. Competitividade de Mercado e Nível de Intangibilidade: Análise em Companhias Abertas Brasileiras. Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, v. 11, n. 1, p. 65-83, 2019.
Citação APA:
Moura, G. D., Dalchiavon, A., Scheren, G., & Zanin, A. (2019). Competitividade de Mercado e Nível de Intangibilidade: Análise em Companhias Abertas Brasileiras. Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, 11(1), 65-83.
DOI:
10.24023/FutureJournal/2175-5825/2019.v11i1.343
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52753/competitividade-de-mercado-e-nivel-de-intangibilidade--analise-em-companhias-abertas-brasileiras/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português