Áreas Naturais Particulares em Ambientes Urbanos: Uma Revisão Bibliográfica Outros Idiomas

ID:
52794
Resumo:
As áreas naturais urbanas proveem benefícios significativos para o bem-estar humano. Quando a importância dessas áreas é em grande parte reconhecida pelo conhecimento científico, incentivos legais como as Reservas Particulares de Patrimônio Natural Municipal (RPPNM) no município de Curitiba, PR são uma prova prática de uma tendência de medidas para conservar estes valores. O presente artigo é uma revisão bibliográfica que explora a documentação de seis temas relacionados a estes benefícios considerados emergentes nas políticas públicas urbanas. Os resultados desta análise expressam o reconhecimento geral dos benefícios para o bem-estar humano mediante índices, mas também deixam clara uma necessidade da consideração dos benefícios no planejamento de cidades resilientes e mais biodiversas.
Citação ABNT:
WEINS, N. W.; LUIZ, R. G.; SANTOS, L. C. O.; FERNANDEZ, J. K. A.; CASAGRANDE JUNIOR, E. F.; SILVA, M. C.; LABIAK JUNIOR, S.; SILVA, C. L. Áreas Naturais Particulares em Ambientes Urbanos: Uma Revisão Bibliográfica. Desenvolvimento em Questão, v. 17, n. 46, p. 287-298, 2019.
Citação APA:
Weins, N. W., Luiz, R. G., Santos, L. C. O., Fernandez, J. K. A., Casagrande Junior, E. F., Silva, M. C., Labiak Junior, S., & Silva, C. L. (2019). Áreas Naturais Particulares em Ambientes Urbanos: Uma Revisão Bibliográfica. Desenvolvimento em Questão, 17(46), 287-298.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2019.46.287-298
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52794/areas-naturais-particulares-em-ambientes-urbanos--uma-revisao-bibliografica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
HERZOG, Cecilia. A multifunctional green infrastructure design to protect and improve native biodiversity in Rio de Janeiro. Landscape and Ecological Engineering, v. 12, n. 1, p. 141-150, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11355-013-0233-8. Acesso em: 17 mar. 2017.

JIM, C. Y. Sustainable urban greening strategies for compact cities in developing and developed economies. Urban Ecosystems, v. 16, n. 4, p. 741-761, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11252-0120268-x. Acesso em: 10 mar. 2017.

KRASNY, M. E.; TIDBALL, K. G. Adaptation and transformation from the ground up. Civic ecology. Cambridge: MIT Press, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.7551/mitpress/9780262028653.001.0001

KREKEL, Christian; KOLBE, Jens; WÜSTEMANN, Henry. The greener, the happier? The effect of urban land use on residential well-being. Ecological Economics, v. 121, p. 117-127, 2016. Disponível em: https://doi. org/10.1016/j.ecolecon.2015.11.005. Acesso em: 11 mar. 2017.

LAKES, Tobia; KIM, Hyun-Ok. The urban environmental indicator “Biotope Area Ratio”. An enhanced approach to assess and manage the urban ecosystem services using high resolution remotesensing. Ecological Indicators, v. 13, n. 1, p. 93-103, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j. ecolind.2011.05.016. Acesso em: 11 mar. 2017.

LUVISI, Andrea; LORENZINI, Giacomo. RFID-plants in the smart city: Applications and outlook for urban green management. Urban Forestry & Urban Greening, v. 13, n. 4, p. 630-637, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ufug.2014.07.003. Acesso em: 16 mar. 2017

MANEA, Gabriela et al. Arguments for Integrative Management of Protected Areas in the Cities – Case Study in Bucharest City. Procedia Environmental Sciences, v. 32, p. 80-96, 2016. Disponível em: https:// doi.org/10.1016/j.proenv.2016.03.014. Acesso em: 16 mar. 2017.

MIDDLE, Isaac et al. Integrating community gardens into public parks: An innovative approach for providing ecosystem services in urban areas. Urban Forestry & Urban Greening, v. 13, n. 4, p. 638-645, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ufug.2014.09.001. Acesso em: 11 mar. 2017.

MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT. Millennium Ecosystem Assessment. Ecosystems and Human Well-being: Synthesis. Washington, DC: Island Press, 2005.

MINAKI, C; AMORIM, M. O espaço geográfico em análises. A qualidade ambiental urbana na legislação municipal: exemplo do plano diretor de Araçatuba-SP. Revista da UFPR RA’EGA, v. 25, p. 218-251, 2012. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/raega/article/view/28012/18646. Acesso em: 16 mar. 2017.

ODE SANG, Åsa et al. The effects of naturalness, gender, and age on how urban green space is perceived and used. Urban Forestry & Urban Greening, v. 18, p. 268-276, 2016. Disponível em: https://doi. org/10.1016/j.ufug.2016.06.008. Acesso em: 3 fev. 2017.

PANASOLO, Alessandro. Conservação de áreas verdes urbanas privadas: proposta de modelo de transferência do potencial construtivo como estímulo para a criação de Reservas Particulares do Patrimônio Natural – RPPNMs em Curitiba. 2015. 162 f. f. Dissertação (Mestrado) – Programa de PósGraduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

PÉREZ-CAMPUZANO, Enrique; AVILA-FOUCAT, V. S.; PEREVOCHTCHIKOVA, María. Environmental policies in the peri-urban area of Mexico City: The perceived effects of three environmental programs. Cities, v. 50, p. 129-136, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.cities.2015.08.013.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Reestrutura: O Programa das Reservas Particulares do Patrimônio Natural Municipal – RPPNM no Município de Curitiba. 2015. Disponível em: https://leismunicipais.com. br/a/pr/c/curitiba/lei-ordinaria/2015/1458/14587/lei-ordinaria-n-14587-2015-reestrutura-o-programadas-reservas-particulares-do-patrimonio-natural-municipal-rppnm-no-municipio-de-curitiba-revoga-asleis-n-12080-de-19-de-dezembro-de-2006-e-lei-n-13-899-de-9-de-dezembro-de-2011.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA E SOCIEDADE. Sobre. 2017. Disponível em: http:// portal.utfpr.edu.br/cursos/coordenacoes/stricto-sensu/ppgte/sobre

PULIGHE, Giuseppe; FAVA, Francesco; LUPIA, Flavio. Insights and opportunities from mapping ecosystem services of urban green spaces and potentials in planning. Ecosystem Services, v. 22, Part A, p. 1-10, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ecoser.2016.09.004.

RIBEIRO, Juliana Baladelli; BORGO, Marília; MARANHO, Leila Teresinha. Áreas protegidas de Curitiba (PR, Brasil) como sumidouros de CO2 . Floresta, v. 43, n. 2, p. 181-190, 2013.

SERRET, Hortense et al. Potential contributions of green spaces at business sites to the ecological network in an urban agglomeration: The case of the Ile-de-France region, France. Landscape and Urban Planning, v. 131, p. 27-35, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2014.07.003.

SHANAHAN, D. F. et al. Socio-economic inequalities in access to nature on public and private lands: A case study from Brisbane, Australia. Landscape and Urban Planning, v. 130, p. 14-23, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2014.06.005.

SPARTZ, James T.; SHAW, Bret R. Place meanings surrounding an urban natural area: A qualitative inquiry. Journal of Environmental Psychology, v. 31, n. 4, p. 344-352, 2011. Disponível em: https://doi. org/10.1016/j.jenvp.2011.04.002.