Participação na Avaliação de Políticas Públicas: A Pesquisa Construtivista e a Quarta Geração de Avaliação Outros Idiomas

ID:
52992
Resumo:
Em um contexto onde se fazem necessários novos impulsos por estudos de avaliação de políticas públicas, o objetivo do presente ensaio é delinear, tanto conceitualmente quanto metodologicamente, a quarta geração de avaliação de Guba e Lincoln (1989). A avaliação de quarta geração é uma metodologia que visa o diálogo e a participação dos atores envolvidos sobre uma determinada política. A metodologia traz implicações epistemológicas e metodológicas que permitem avaliações de políticas públicas a partir das construções daqueles que são direta ou indiretamente afetados pelas ações públicas. Trata-se de um método que permite voz ativa e privilegia a participação do cidadão na avaliação das políticas sociais. Nosso argumento, ao longo do artigo, é que adotar os princípios construtivistas e a quarta geração de avaliação em políticas públicas permite ao gestor público lançar novos olhares a partir do campo, constituindo uma forma consistente de estudar os fenômenos sociais com riqueza de informações e participação social.
Citação ABNT:
COUTO, F. F.; CARRIERI, A. P.; CKAGNAZAROFF, I. B. Participação na Avaliação de Políticas Públicas: A Pesquisa Construtivista e a Quarta Geração de Avaliação . Revista Gestão & Planejamento, v. 20, n. 1, p. 36-55, 2019.
Citação APA:
Couto, F. F., Carrieri, A. P., & Ckagnazaroff, I. B. (2019). Participação na Avaliação de Políticas Públicas: A Pesquisa Construtivista e a Quarta Geração de Avaliação . Revista Gestão & Planejamento, 20(1), 36-55.
DOI:
10.21714/2178-8030gep.v20.5141
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/52992/participacao-na-avaliacao-de-politicas-publicas--a-pesquisa-construtivista-e-a-quarta-geracao-de-avaliacao-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGUIAR JÚNIOR, O. O Papel do Construtivismo na Pesquisa de Ensino em Ciências. Investigações em Ensino de Ciências, v. 3, n. 2, p. 107-120, 1998.

ARENDT, R. J. J. Construtivismo ou construcionismo?Contribuições deste debate para a Psicologia Social. Estudos de Psicologia, v. 8, n. 1, p. 5-13, 2003.

CONFREY, J. What Constructivism Views on the Teaching and Learning of Mathematics. Constructivist Views on the Teaching and Learning of Mathematics. Reston, V.A.: National Council of Teachers of Mathematics. 1990. p. 107-124.

CRUMPTON, C. D. et al. Avaliação de políticas públicas no Brasil e nos Estados Unidos: análise da pesquisa nos últimos 10 anos. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 6, p. 981-1001, 2016.

CUNHA, C. G. S. D. Avaliação de Políticas Públicas e Programas Governamentais: Tendências Recentes e Experiências no Brasil. Revista Estudos de Planejamento, n. 12, p. 27-57, 2018.

DRAIBE, S. O Welfare State no Brasil: características e perspectivas. Públicas. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 1988.

FALSARELLA, A. M. O lugar da pesquisa qualitativa na avaliação de políticas e programas sociais. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 20, n. 3, p. 703-715, 2015.

FARAH, M. F. S. Parcerias, novos arranjos institucionais e políticas públicas no nível local de governo. Revista de Administração Pública, v. 35, n. 1, p.119-144, 2001.

FARIA, C. A. P. D. A política da avaliação de políticas públicas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.20, n. 59, p. 97-110, 2005.

FARIA, C. A. P. D. As Políticas Públicas na Ciência Política. In: MARQUES, E. F.; DE, C. A. P. A política pública como campo multidisciplinar. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2013.

FREY, K. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e políticas públicas, n. 21, p. 211-259, 2000.

FURTADO, J. P. Um método construtivista para a avaliação em saúde. Ciência e Saúde Coletiva, v. 6, p. 165-181, 2001.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. S. Fourth generation evaluation. Newbury Park, CA: Sage, 1989.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. S. Guidelines and Checklist for Constructivist (a.k.a. Fourth Generation) Evaluation. Evaluation Checklist Project, 2001. p.1-15.

HÖFLING, E. D. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos Cedes, v. 21, n. 55, p. 30-41, 2001.

LAISNER, R. C.; DE MARIO, C. G. Os Desafios da Avaliação de Políticas Públicas como Instrumento Estratégico de Gestão e de Controle Social. Revista de Políticas Públicas, v.18, n. 2, p. 619-630, 2014.

LEHOUX, P.; RON, L.; RODRIGUE, J. Conjuguer la modélisation systémique et l'évaluation de quatrième génération. Ruptures, v. 2, n. 1, p. 56-72, 1995.

MATTHEWS, M. Construtivismo e o Ensino de Ciências: Uma Avaliação. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 17, n. 3, p. 270-294, 2000.

MEAD, L. M. Public policy: vision, potential, limits. Policy Currents, n. 5, p.1-4, 1995.

MEIRELLES, M. C. P.; HYPOLITO, Á. M.; KANTORSKI, L. P. Avaliação de quarta geração: reciclagem de dados. Journal of Nursing Health, v. 2, n. 1, p. 63-74, 2012.

MIR, R.; WATSON, A. Strategic Management and the Philosophy of Science: The case for a Constructivist Methodology. Strategic Management Journal, v. 21, n. 9, p. 941-953, 2000.

MONDADORI, M. G.; SANTOS, E. R. Uma proposta de princípios para a construção de ambientes de aprendizagem com orientação construtivista para o ensino em Administração. Novas Tecnologias na Educação, v. 4, n. 1, p. 1-10, 2006.

MORSE, J. M. Critical Analysis of Strategies for Determining Rigor in Qualitative Inquiry. Qualitative Health Research, v. 25, n. 9, p.1212-1222, 2015.

OLIVEIRA, M. M. D. Metodologia Interativa: Um Processo Hermenêutico-Dialético. Interfaces Brasil/Canadá, v. 1, n. 1, p. 67-78, 2001.

PINTO, I. C. D. M. Mudanças nas Políticas Públicas: A Perspectiva do Ciclo de Política. Revista de Políticas Públicas, v. 12, n. 1, p. 27-36, 2008.

QUEIROZ, G. R. P. C.; BARBOSA-LIMA, M. D. C. A. Conhecimento Científico, seu Ensino e Aprendizagem: A Atualidade do Construtivismo. Ciência & Educação, v. 3, n. 3, p. 273-291, 2007.

RODRIGUES, L. C. Propostas para uma avaliação em profundidade de políticas públicas sociais. Revista Avaliação de Políticas Públicas, v. 1, n. 1, p.7-15, 2008.

SANCHIS, I. D. P.; MAHFOUD, M. Construtivismo: Desdobramentos Teóricos e no Campo da Educação. Revista Eletrônica de Educação, v. 4, n. 1, p.18-33, 2010.

SERAPIONI, M. Conceitos e métodos para a avaliação de programas sociais e políticas públicas. Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, v. 31, p. 59-80. 2016.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, n. 16, p. 20-45, 2006.

TEIXEIRA, E. C. O papel das políticas públicas no desenvolvimento local e na transformação da realidade. Salvador: AATR, 2002.

WETZEL, C. et al. Avaliação de Quarta Geração no contexto da Reforma Psiquiátrica brasileira. Investigación Cualitativa en Salud, v. 2, p. 185-190, 2017.