O Ritual da Interpelação Ideológica no Turismo LGBT e a Impossibilidade do Desejo que se Desloca Outros Idiomas

ID:
53464
Resumo:
No Turismo, as produções acadêmicas existentes sobre o segmento de Turismo LGBT têm validado práticas do mercado e apresentado, exclusivamente, como justificativas para esse tipo de segmentação, a definição de um perfil econômico desses sujeitos. Neste trabalho temos como objetivo a problematização do segmento de Turismo LGBT com base na análise dos mecanismos de interpelação do sujeito LGBT como um turista LGBT. Questiona o modo como a oferta de produtos se dá pelo mercado turístico às pessoas LGBT, frequentemente, com apelo ao sexo. Não se furta, contudo, de reconhecer a busca pelo prazer sexual através dos deslocamentos turísticos, apenas se propõe à exposição dos mecanismos de controle do desejo dos sujeitos LGBT através de sua interpelação como turistas LGBT. Para isso, assume o folheto promocional da campanha “¡TRAE TUS COLORES!” como a materialidade de onde quatro sequências discursivas são tomadas para compor o corpus de análise. Esta campanha, apoiada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (EMBRATUR), promoveu o Brasil como um destino turístico LGBT em dezembro de 2014 nas cidades de Madrid e Valência, na Espanha. A análise do folheto promocional se filia aos pressupostos teórico-metodológicos da Análise de Discurso francesa teorizada por Michel Pêcheux, que articula conceitos oriundos de três campos teóricos: Psicanálise, Materialismo Histórico e Linguística. Por isso, aproxima os conceitos de sujeito e ideologia para discutir os mecanismos pelos quais a ideologia interpela esses sujeitos, autorizando alguns sentidos ao seu desejo inconsciente e desautorizando outros. Este processo, responsável por identificar o sujeito e censurar o desejo, produz deslocamentos de ordem psíquica e física, interpretados aqui como a busca pela realização do desejo através das viagens. Assumindo, portanto, que a impossibilidade de tomar uma posição, bem como de inscrever o desejo, é o que promove o deslocamento do sujeito, a pesquisa faz um retorno no campo do Turismo.
Citação ABNT:
MOREIRA, M. G.; CAMPOS, L. J. O Ritual da Interpelação Ideológica no Turismo LGBT e a Impossibilidade do Desejo que se Desloca. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 13, n. 2, p. 54-68, 2019.
Citação APA:
Moreira, M. G., & Campos, L. J. (2019). O Ritual da Interpelação Ideológica no Turismo LGBT e a Impossibilidade do Desejo que se Desloca. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 13(2), 54-68.
DOI:
http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v13i2.1542
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53464/o-ritual-da-interpelacao-ideologica-no-turismo-lgbt-e-a-impossibilidade-do-desejo-que-se-desloca/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português