A Eficiência dos Gastos Culturais em Reduzir a Criminalidade e Elevar a Escolaridade em Minas Gerais Outros Idiomas

ID:
53617
Resumo:
A economia criativa e da cultura é configurada pelo plano das ideias e revela-se de suma importância no desenvolvimento de uma região ou país. Assim, orientar e gestar recursos aos setores promotores dessa “nova economia”, como os da cultura, por exemplo, geram benefícios a diversos segmentos. O presente trabalho pretende avaliar, através da Análise Envoltória de Dados e suas extensões, dois modelos sobre a eficiência dos gastos com difusão cultural, em reduzir criminalidade e em proporcionar maior nível educacional nos municípios mineiros. Os resultados revelam que, em média, municípios que despendem mais com difusão cultural tendem a apresentar maior eficiência em ambos os casos, reforçando a necessidade de intensificar os investimentos em políticas culturais em consonância com políticas educacionais e de segurança pública.
Citação ABNT:
COSTA, R. A.; ERVILHA, G. T.; VIANA, D. W.; GOMES, A. P. A Eficiência dos Gastos Culturais em Reduzir a Criminalidade e Elevar a Escolaridade em Minas Gerais . Gestão & Regionalidade, v. 35, n. 104, p. 26-45, 2019.
Citação APA:
Costa, R. A., Ervilha, G. T., Viana, D. W., & Gomes, A. P. (2019). A Eficiência dos Gastos Culturais em Reduzir a Criminalidade e Elevar a Escolaridade em Minas Gerais . Gestão & Regionalidade, 35(104), 26-45.
DOI:
10.13037/gr.vol35n104.4949
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53617/a-eficiencia-dos-gastos-culturais-em-reduzir-a-criminalidade-e-elevar-a-escolaridade-em-minas-gerais-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BANKER, R. D.; CHARNES, H.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Management Science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, 1984. DOI: 10.1287/mnsc.30.9.1078

BANKER, R. D.; ZHENG, Z.; NATARAJAN, R. DEAbased hypothesis tests for comparing two groups of decision making units. European Journal of Operation Research, v. 206, n. 1, p. 231-238, 2010. DOI: 10.1016/j.ejor.2010.01.027

BEATO FILHO, C.; REIS, I. A. Desigualdade, desenvolvimento socioeconômico e crime. In: HENRIQUES, R. (Ed.). Desigualdade e Pobreza no Brasil, p. 385-402. Rio de Janeiro: IPEA, 2000.

BECKER, G. S. Crime and Punishment: An Economic Approach. The Journal of Political Economy, v. 76, n. 2, p. 169-217, 1968. DOI: 10.1086/259394

BECKER, G. S. Human Capital. National Bureau of Economic. In: SCHULTZ, T. O Capital Humano. Investimentos em educação e pesquisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1973 [Recearch, 1962].

CÁSSIO, L. Economia Criativa, o que é?. 2011. Disponível em: http://www.jornalirismo.com.br/cult-cultura/34-outros-autores/1236-economia-criativa-o-que-e. Notícia 19 de julho de 2011. Acesso em: 16 jun. 2014.

CHARNES, A.; COOPER, W. W.; RHODES, E. Measuring the efficiency of decision making units. European Journal of Operational Research, v. 2, n. 6, p. 429444, 1978. DOI: 10.1016/0377-2217(78)90138-8

DA-COSTA, R. A. A criatividade como fator estratégico para o desenvolvimento socioeconômico da Região dos Inconfidentes em Minas Gerais. Monografia (Ciências Econômicas) Universidade Federal de Ouro Preto. Mariana: UFOP, 2013.

DINIZ, S. C. Análise do consumo de bens e serviços artístico-culturais no Brasil metropolitano. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte: CEDEPLAR/UFMG, 2009.

ERVILHA, G. T.; BOHN, L.; DALBERTO, C. R.; GOMES, A. P. Eficiência dos gastos públicos com segurança nos municípios mineiros. Revista Econômica do Nordeste, v. 46, n. 1, p. 9-25, 2016.

FERREIRA, C. M. C., GOMES, A. P. Introdução à análise envoltória de dados: teoria, modelos e aplicações. Viçosa: Editora UFV, 2009. 389p.

FLORIDA, R. The rise of the creative class: And How It’s Transforming Work, Leisure, Community and Everyday Life. New York: Basic Books, 2002. 416p.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO FJP. Índice Mineiro de Responsabilidade Social 2011. Belo Horizonte, 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2016.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO FJP. O Histórico da Lei Robin Hood. Disponível em: http://www.fjp. mg.gov.br/robin-hood/index.php/leirobinhood/ historico. Acesso em: 15 maio 2014.

GOODWIN, C. Art and Culture in the History of Economic Thought. IN: VICTOR A. GINSBURG, V. A.; THROSBY, D. Handbook of the Economics of Art and Culture. s.l.:North Holland: Elsevier, 2006. Cap. 2. DOI: 10.1016/S1574-0676(06)01002-7

HOWKINS, J. A. Economia Criativa Como Ganhar Dinheiro com Ideias Criativas. São Paulo: M. Books, 2012. 272p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA IBGE. Censo 2010. Minas Gerais. 2010. Disponível em: http://www.censo2010. ibge.gov.br/. Acesso em: 10 jul. 2014.

INSTITUTO DE ECONOMIA CRIATIVA. Economia Criativa: Terminologia. 2008. Disponível em: http://www.economiacriativa. com/ec/pt/ec/terminologia.asp. Acesso em: 15 maio 2014.

KAGEYAMA, P. O que é uma cidade criativa? Quais são seus traços principais? In: Cidades Criativas: Perspectivas, 1 ed. São Paulo: Garimpo de Soluções, 2011.

KOVÁCS, M. A Economia Criativa e a Erradicação da Pobreza na África: Princípios e Realidades. In: Economia Criativa como estratégia de desenvolvimento: uma visão dos países em desenvolvimento. São Paulo: Itaú Cultural, 2008, p. 94-122.

MACHADO, A. F. Estudo 44: Cidades Criativas. In: Minas Gerais: Perspectivas dos investimentos sociais no Brasil (PIS). Belo Horizonte: CEDEPLAR/UFMG, 2011.

PAGLIOTO, B. F.; MACHADO, A. F. Perfil dos Frequentadores de Atividades Culturais: O Caso nas Metrópoles Brasileiras. Estudos Econômicos, v. 42, n. 4, p. 701-730, 2012. DOI: 10.1590/S010141612012000400003

REIS, A. C. F. Transformando a Criatividade Brasileira em Recurso Econômico. In: Economia Criativa como estratégia de desenvolvimento: uma visão dos países em desenvolvimento. São Paulo: Itaú Cultural, 2008, p.124-142.

SCALCO, P. R.; AMORIM, A. L.; GOMES, A. P. Eficiência técnica da Polícia Militar em Minas Gerais. Nova Economia, v. 22, n. 1, p. 165-190, 2012. DOI: 10.1590/S0103-63512012000100006

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS – SEE. País quer adotar modelo de Minas no Ensino Fundamental. 2011. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2014.

SOUSA, M. C. S.; STOSIC, B. Jackstrapping DEA Scores for Robust Efficiency Measurement. In: XX Encontro Nacional de Econometria (SBE), 2003, Porto Seguro BA. Anais. Rio de Janeiro: SBE, 2003.

SOUSA, M. C. S.; STOSIC, B. Technical efficiency of the brazilian municipalities: correcting nonparametric frontier measurements for outliers. Journal of Productivity Analysis, v. 24, n. 2, p. 157-181, 2005. DOI: 10.1007/s11123-005-4702-4

STIGLER, G. J.; BECKER, G. S. De gustibus non est disputandum. The American Economic Review, v. 67, n.2, p. 76-90, 1977.

TEIXEIRA, E. C. Dois ensaios acerca da relação entre criminalidade e educação. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas) Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo. Piracicaba: ESALQ/USP, 2011. DOI: 10.11606/T.11.2011.tde17032011-100958