Os (Des)Avanços nos Níveis de Indicadores de Competitividade de Destinos Turísticos Indutores Brasileiros: O Caso de São Raimundo Nonato Outros Idiomas

ID:
53622
Resumo:
O turismo vem crescendo bastante em todo o mundo e sendo enquadrado na perspectiva econômica. Nesse contexto, o desempenho de seus destinos passou a ser avaliado com o mesmo parâmetro de outras atividades do mercado: a competitividade. No Brasil, para atender à meta do Plano Nacional de Turismo de estruturar 65 destinos turísticos, de modo a deixá-los em condições de competir internacionalmente, foi realizado um diagnóstico de seus níveis de competitividade. Para tanto, foi feita uma pesquisa documental, com abordagem qualitativa, visando a análise comparativa dos resultados do “Estudo dos 65 destinos” e a construção da agenda do Ministério do Turismo (MTur). A competitividade dos 65 destinos turísticos foi mensurada por meio de um indicador de competitividade composto de 13 pilares. No presente estudo, foi analisado o caso do Município de São Raimundo Nonato, que contribuiu para demonstrar possíveis falhas entre os resultados do Estudo e as ações do MTur.
Citação ABNT:
ZOUAIN, D. M.; PEREIRA JÚNIOR, A. N.; SOUZA, L. A. V.; DUARTE, A. L. F. Os (Des)Avanços nos Níveis de Indicadores de Competitividade de Destinos Turísticos Indutores Brasileiros: O Caso de São Raimundo Nonato . Gestão & Regionalidade, v. 35, n. 104, p. 124-143, 2019.
Citação APA:
Zouain, D. M., Pereira Júnior, A. N., Souza, L. A. V., & Duarte, A. L. F. (2019). Os (Des)Avanços nos Níveis de Indicadores de Competitividade de Destinos Turísticos Indutores Brasileiros: O Caso de São Raimundo Nonato . Gestão & Regionalidade, 35(104), 124-143.
DOI:
10.13037/gr.vol35n104.4820
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53622/os--des-avancos-nos-niveis-de-indicadores-de-competitividade-de-destinos-turisticos-indutores-brasileiros--o-caso-de-sao-raimundo-nonato-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARRETCHE, Marta Teresa da Silva. Mitos da descentralização: mais democracia e eficiência nas políticas públicas? Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 11, n. 31, p. 44-66, 1996.

BENI, Mário Carlos. Análise estrutural do turismo. 5 ed. São Paulo: SENAC, 2001.

BENUR, Abdelati M.; BRAMWELL, Bill. Tourism product development and product diversification in destinations. Tourism Management, v. 50, p. 213-224, 2015,

CAPELLA, Ana Cláudia Niedhardt. Formação da agenda governamental: perspectivas teóricas. In: XXIX ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS GT19 Políticas Públicas. Anais... São Paulo, 2005.

CARMONA, Viviane Celina; COSTA, Benny Kramer; RIBEIRO, Henrique César Melo. Competitividade e turismo: estudo da produção científica internacional. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 8, n. 2, p. 201-221, 2014.

CGU. Controladoria Geral da União. Relatório de Auditoria especial nº 00190.020860/2011 do Ministério do Turismo. 2011. Disponível em: < http://sistemas.cgu.gov.br/relats/uploads/2437_ Relatorio-Turismo2011.pdf > Acesso em: 20 mar. 2017.

COOPER, Chris et al. Turismo princípios e prática. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

COSTA, Bruno Lazzarotti Diniz. As mudanças na agenda das políticas sociais no Brasil e os desafios da inovação. In: CARVALHO, Alysson et al. (org.), Políticas públicas. Belo Horizonte: UFMG, 2002, p. 27-58.

CROES, Robertico; KUBICKOVA, Marketa. From potential to ability to compete: Towards a performance-based tourism competitiveness index. Journal of Destination Marketing & Management, v. 2, n. 3, p. 146-154, 2013.

CRUZ, Rita de Cássia A. Políticas públicas de turismo no Brasil: significado, importância, interfaces com outras políticas setoriais. In: SOUZA, Maria José de. (Org.) Políticas públicas e o lugar do turismo. Brasília: MA, 2002.

CUCCULELLI, Marco; GOFFI, Gianluca. Does sustainability enhance tourism destination competitiveness? Evidence from Italian Destinations of Excellence. Journal of Cleaner Production, v. 111, p. 370-382, 2016,

CVELBAR, Ljubica Knežević et al. Drivers of destination competitiveness in tourism: a global investigation. Journal of Travel Research, v. 55, n. 8, p. 1041-1050, 2016.

DEL CHIAPPA, Giacomo; BAGGIO, Rodolfo. Knowledge transfer in smart tourism destinations: Analyzing the effects of a network structure. Journal of Destination Marketing & Management, v. 4, n. 3, p. 145-150, 2015.

DIEHL, Astor Antônio. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

DOGRU, Tarik; SIRAKAYA-TURK, Ercan. Engines of tourism’s growth: An examination of efficacy of shift-share regression analysis in South Carolina. Tourism Management, v. 58, p. 205-214, 2017.

DREHER, Marialva Tomio; SALINI, Talita. PPs de regionalização do Turismo na Região de Blumenau, Santa Catarina. Gestão & Regionalidade, v. 25, n. 74, p. 94-105, 2009.

DWYER, Larry et al. Achieving destination competitiveness: an importance–performance analysis of Serbia. Current Issues in Tourism, v. 19, n. 13, p. 1309-1336, 2014.

ETCHEVARNE, Carlos. Proposta para o aproveitamento turístico de áreas arqueológicas da Bahia, Brasil. Revista Turismo em Análise, v. 7, n. 2, p. 77-84, 1996.

EVANS, Nigel G. Sustainable competitive advantage in tourism organizations: A strategic model applying service dominant logic and tourism’s defining characteristics. Tourism Management Perspectives, v. 18, p. 14-25, 2016.

FARAH, Marta Ferreira Santos. Administração pública e políticas públicas. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 3, p. 813-836, 2011.

GARCÍA-VILLAVERDE, Pedro M. et al. Determinants of radical innovation in clustered firms of the hospitality and tourism industry. International Journal of Hospitality Management, v. 61, p. 45-58, 2017.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HENZ, Aline Patrícia; LEITE, Fabiana Calçada de Lamare; ANJOS, Francisco Antonio dos. Refletindo as Políticas Públicas para Turismo: uma retrospectiva brasileira desde a década de 60. In: VI SEMINÁRIO DE PESQUISA EM TURISMO DO MERCOSUL. Anais... Caxias do Sul, 2010.

JACOBI, Pedro Roberto. Políticas sociais e ampliação da cidadania. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

KRAHL, Mara Flora Lottici. O turismo rural e a ressignificação da paisagem. 2002. 111 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Gestão Ambiental). Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2002.

KUBICKOVA, Marketa; CROES, Robertico; RIVERA, Manuel. Human agency shaping tourism competitiveness and quality of life in developing economies. Tourism Management Perspectives, v. 22, p. 120-131, 2017.

MASSUKADO-NAKATANI, Marcia Shizue; TEIXEIRA, Rivanda Meira. Resource-based view as a perspective for public tourism management research: evidence from two Brazilian tourism destinations. Brazilian Administration Review, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 62-77, 2009.

MELO, Marcus A. As sete vidas da agenda pública brasileira. In: RICO, Elisabeth M. (Org.) Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate. 2 ed. São Paulo: IEe, 1999, p. 11.

MENDOLA, Daria; VOLO, Serena. Building composite indicators in tourism studies: Measurements and applications in tourism destination competitiveness. Tourism Management, v. 59, p. 541-553, 2017.

MONTANARI, Maria Gabriela; GIRALDI, Janaina de Moura Engracia. Competitividade no turismo: uma comparação entre Brasil e Suíça. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 7, n. 1, p. 92-113, 2013.

MTUR. Ministério do Turismo. Estudo de competitividade dos 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico regional. Brasília: MTur, 2008.

OLIVEIRA FILHO, Raimundo Coelho; MONTEIRO, Maria do Socorro Lira. Ecoturismo no Parque Nacional Serra da Capivara: trata-se de uma prática sustentável?. Revista Turismo em Análise, v. 20, n. 2, p. 230-250, 2009.

PAGLIARA, Francesca et al. High Speed Rail and the tourism market: Evidence from the Madrid case study. Transport Policy, v. 37, p. 187-194, 2015.

PINTO, Isabela Cardoso de Matos. Mudanças nas políticas públicas: a perspectiva do ciclo de política. Revista de Políticas Públicas, v. 12, n. 1, p. 27-36, 2008a.

PINTO, Isabela Cardoso M. Construção da agenda governamental: atores, arenas e processo decisório na saúde. Organizações & Sociedade, v. 15, n. 44, p. 13-24, 2008b.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA. Portal da Transparência do Governo Federal. Disponível em: < http://www.transparencia.gov.br >. Acesso em: 27 fev. 2018.

PORTAL SÃO RAIMUNDO. Portal Oficial de São Raimundo Nonato. Disponível em: < www.saoraimundo.com/cidade >. Acesso em: 5 out 2015.

PULIDO-FERNÁNDEZ, Juan Ignacio; RODRÍGUEZ-DÍAZ, Beatriz. Reinterpreting the World Economic Forum’s global tourism competitiveness index. Tourism Management Perspectives, v. 20, p. 131-140, 2016.

QUEIROGA, Bianca Arruda Manchester de et al. A importância das produções científicas para o fortalecimento político da profissão. CoDAS, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 91-92, 2016.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RUSCHMANN, Dóris. Turismo e planejamento sustentável. Campinas: Papirus, 2000.

SEBRAE/MG. Políticas públicas conceitos e práticas. Série Políticas Públicas, v. 7. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, 2008. Disponível em: < http://agenda21comperj.com.br >. Acesso em: 19 set. 2015.

SOLHA, Karina Toledo. Política de turismo: desenvolvimento e implementação. In: RUSCHMANN, Dóris; SOLHA, Karina T. (Org.) Planejamento turístico. Barueri: Manole, 2006, p. 89.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, v. 8, n. 16, p. 20-45, 2006.

SOUZA, Luis Henrique; PENA, Luiz Carlos Spiller; MOESCH, Marutschka Martini. Conhecimento e sinergia como indutores da inovação regional em turismo: o caso do Observatório do Turismo no Distrito Federal (Brasil). Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 11, n. 1, p. 19-38, 2017.

STAUVERMANN, Peter Josef; KUMAR, Ronald Ravinesh. Productivity growth and income in the tourism sector: Role of tourism demand and human capital investment. Tourism Management, v. 61, p. 426-433, 2017.

TEIXEIRA, Elenaldo Celso. O papel das políticas públicas no desenvolvimento local e na transformação da realidade. Salvador: AATRBA: 2002. Disponível em: < http://www.escoladebicicleta.com.br/politicaspublicas.pdf > Acesso em: 17 set. 2015.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas, 1998.

VIANA, Ana Luiza. Abordagens metodológicas em políticas públicas. Revista de Administração Pública, v. 30, n. 2, p. 5-43, 1996.

VILA, Trinidad Domínguez; DARCY, Simon; GONZÁLEZ, Elisa Alén. Competing for the disability tourism market – a comparative exploration of the factors of accessible tourism competitiveness in Spain and Australia. Tourism Management, v. 47, p. 261-272, 2015.

WEBSTER, Craig; IVANOV, Stanislav. Transforming competitiveness into economic benefits: Does tourism stimulate economic growth in more competitive destinations?. Tourism Management, v. 40, p. 137-140, 2014.

ZHOU, Yanhong et al. Resource-based destination competitiveness evaluation using a hybrid analytic hierarchy process (AHP): the case study of West Virginia. Tourism Management Perspectives, v. 15, p. 72-80, 2015.