Quando as Políticas Públicas de Turismo Sustentável Ignoram a Dimensão Social: Reflexões a partir do Estudo de Caso de Fernando de Noronha (PE) Outros Idiomas

ID:
53655
Resumo:
Desenvolvimento sustentável tornou-se um termo recorrente nos estudos em turismo. Embora a necessidade de um modelo sustentável do turismo seja um consenso, uma aplicação prática e ampla de uma política de turismo sustentável ainda não aconteceu. É preciso, portanto, ter cautela com iniciativas autodenominadas de sustentáveis. Diante disso, o presente estudo dedicou-se a analisar a atuação do poder público no que tange à promoção de um turismo sustentável no arquipélago de Fernando de Noronha, um dos destinos insulares brasileiros mais conhecidos e desejados do País. A partir de observações não participantes in loco; de entrevistas com funcionários e ex-funcionários da Administração do Distrito Estadual de Fernando de Noronha (ADEFN), pesquisadores, ilhéus e ex-gestores; de pesquisas documentais e bibliográficas; e de pesquisas em páginas da web do governo do estado e de operadores turísticos, chegou-se ao entendimento de que, em Fernando de Noronha, a sustentabilidade é confundida com preservação da natureza, pois as outras dimensões (social e econômica) são negligenciadas pelo poder público.
Citação ABNT:
CORDEIRO, I.; KÖRÖSSY, N. Quando as Políticas Públicas de Turismo Sustentável Ignoram a Dimensão Social: Reflexões a partir do Estudo de Caso de Fernando de Noronha (PE). Caderno Virtual de Turismo, v. 18, n. 3, p. 42-58, 2018.
Citação APA:
Cordeiro, I., & Körössy, N. (2018). Quando as Políticas Públicas de Turismo Sustentável Ignoram a Dimensão Social: Reflexões a partir do Estudo de Caso de Fernando de Noronha (PE). Caderno Virtual de Turismo, 18(3), 42-58.
DOI:
http://dx.doi.org/10.18472/cvt.18n3.2018.1555
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53655/quando-as-politicas-publicas-de-turismo-sustentavel-ignoram-a-dimensao-social--reflexoes-a-partir-do-estudo-de-caso-de-fernando-de-noronha--pe-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ADMINISTRAÇÃO DO DISTRITO ESTADUAL DE FERNANDO DE NORONHA/DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO – ADEFN/DHT. Diagnóstico da situação atual dos meios de hospedagem do arquipélago de Fernando de Noronha. Recife: UFPE/PROEXT/DHT, 2014.

ANDRADE, L. et al. Conflitos da gestão ambiental urbana no arquipélago de Fernando de Noronha. XII ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL, 21-25 de maio de 2007. Anais… Belém: 2007.

BLOG VIVER NORONHA. Palácio São Miguel é reinaugurado com protesto de moradores de Fernando de Noronha. http://g1.globo.com/pernambuco/blog/viver-noronha/post/palaciosao-miguel-e-reinaugurado-com-protesto-de-moradores-de-fernando-de-noronha.html>. Acesso em: 30dez.2018.

BRAMWELL; B.; LANE, B. Priorities in sustainable tourism research. Journal of Sustainable Tourism, v. 16, n. 1, p. 01-04, 2008.

BRIGUGLIO, L.; BRIGUGLIO, M. Sustainable tourism in the Maltese Islands. In: BRIGUGLIO, L. et al. (Ed.). Sustainable tourism in islands & small states: case studies. Pinter: London. p. 162-179, 1996.

CARLOS, A. F. O Turismo e a Produção do Não Lugar. In: YÁZIGI, E.; CARLOS, A. F.; CRUZ, R. de C. (Org.). Turismo: espaço, paisagem e cultura. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, p. 25-37, 1999.

CLARKE, J. A framework of approaches to sustainable tourism. Journal of Sustainable Tourism, v. 5, n. 3, p. 224-233, 1997.

DANTAS, A. O uso de indicadores socioambientais para análise da atividade turística na Ilha de Santa Catarina, Município de Florianópolis/SC. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis, 2005.

DANTAS, P. Destino da ilha sob a mira do Éden: Fernando de Noronha no percurso do tempo. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo: Dinâmicas do Espaço Habitado) – Universidade Federal de Alagoas, 2009.

DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO / ADMINISTRAÇÃO DO DISTRITO ESTADUAL DE FERNANDO DE NORONHA – DHT/ADEFN. Avaliação do destino Fernando de Noronha – 2016: relatório. DHT/UFPE: Recife, 2016.

DRIML, S.; COMMON, M. Ecological economics criteria for sustainable tourism: application to the great barrier reef and wet tropics world heritage areas, Australia. Journal of Sustainable Tourism, v. 4, n. 1, p. 3-16, 1996.

ELABORE – ASSESSORIA ESTRATÉGICA EM MEIO AMBIENTE. Estudo e determinação da capacidade de suporte e seus indicadores de sustentabilidade com vistas à implantação do plano de manejo da área de proteção ambiental do arquipélago de Fernando de Noronha – Produtos 3 e 4 (documento submetido ao ICMBio). Brasília, 2008.

EMPRESA DE TURISMO DE PERNAMBUCO – EMPETUR. Manual do Operador Turístico. Empetur: Recife, S/D.

FARSARI, Y.; PRASTACOS, P. Sustainable tourism indicators: pilot estimation for the Municipality of Hersonissos, Crete. Proceedings of The International Scientific Conference on “Tourism on Islands and Specific Destinations”. University of the Aegean, Chios, 2000. Disponível em: .

FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISAS ECONÔMICAS – FIPE. Caracterização e dimensionamento do turismo doméstico no Brasil – 2010/2011: relatório executivo. São Paulo: 2012. . Acesso em: 09 out. 2012.

HUNTER, C. Sustainable tourism and the touristic ecological footprint. Environment, Development and Sustainability, v. 4, n. 1, p. 07-20, 2000.

INSKEEP, E. Tourism planning: an integrated and sustainable development approach. Van Nostrand Reinhold: New York, 1991.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Cidades@: estimativa da população 2016: Fernando de Noronha. IBGE, 2016. , Acesso em: 20 out. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS – IBAMA. Plano de Manejo – Fase 1 da Área de Proteção Ambiental APA Fernando de Noronha, Atol das Rocas e São Pedro e São Paulo. Encarte 3: Análise da Unidade de Conservação: Parte 1. Brasília: IBAMA, 2005.

JORNAL DO COMMERCIO. Noronha: o paraíso às avessas. Especial do Jornal do Commercio. 2011. http://www2.uol.com.br/JC/especial/noronha>. Acesso em: 20 out. 2011.

KOKKRANIKAL, J.; BAUM, T.; MCLELLAN, R. Island tourism and sustainability: a case study of the Lakshadweep Islands. Journal of Sustainable Tourism, v. 11, n. 5, p. 426-447, 2003.

KÖRÖSSY, N. Turismo e recursos hídricos no arquipélago de Fernando de Noronha (Pernambuco/ Brasil): reflexões sobre a sustentabilidade da atividade turística a partir da análise do consumo de água pelos meios de hospedagem. Dissertação (Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais) – Universidade Federal de Pernambuco: Recife, 2007.

KRIPPENDORF, J. Sociologia do turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. 3. ed. Aleph: São Paulo, 2003.

LAI, K.; LI, Y.; FENG, X. Gap between tourism planning and implementation: a case of China. Tourism Management, v. 27, n. 6, p. 1171-1180, 2006.

LIMA, J. R. A simbologia triádica de Fernando de Noronha. Cadernos de Estudos Sociais. Recife, v. 24, n. 2, p. 287-298, 2008.

LIMA, J. R. Nas águas do Arquipélago de Fernando de Noronha. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – São Paulo: PUC, 2000.

LIU, Z.; JENKINS, C. Country size and tourism development. In: BRIGUGLIO, L. et al. (Ed.). Sustainable tourism in islands & small states: issues and policies. Pinter: London, 1996.

LIU, Z. Sustainable tourism development: a critique. Journal of Sustainable Tourism, v. 11, n. 6, p. 459-475, 2003.

MATTHIESON, A.; WALL, G. Tourism: economic, physical and social impacts. Longman: New York, 1982.

MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO. Controle Migratório em Fernando de Noronha: perguntas e respostas. Recife: MPPE, 2016.

MOITEIRO, A. I. Análise das percepções dos turistas em relação a boas práticas e indicadores de sustentabilidade. Dissertação (Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais) – Universidade Nova de Lisboa. Lisboa, 2008.

MONIZ, A. I. A sustentabilidade do turismo em ilhas de pequena dimensão: o caso dos Açores. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas e Empresariais). Universidade dos Açores: Ponta Delgada, 2006.

PEARCE, D. Geografia do turismo: fluxos e regiões no mercado de viagens. São Paulo: Aleph, 2003.

PIRES, C. Imagens de Pernambuco: uma análise semiolingüística do discurso publicitário turístico. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Federal de Pernambuco, 2008.

RUHANEM, L. Strategic planning for local tourism destinations: an analysis of tourism plans. Tourism and Hospitality Planning & Development, v. 1, n. 3, p. 239-253, 2004.

SAARINEN, J. Traditions of sustainability in tourism studies. Annals of Tourism Research, v. 33, n. 4, p. 1121-1140, 2006.

SCHIANETZ, K.; KAVANAGH, L.; LOCKINGTON, D. Concepts and tools for comprehensive sustainability assessments for tourism destinations: a comparative review. Journal of Sustainable Tourism, v. 15, n. 4, p. 369-389, 2007.

SILVA, M. B. L. Fernando de Noronha: cinco séculos de história. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2013.

SIMPSON, K. Strategic planning and community involvement as contributors to sustainable tourism development. Current Issues in Tourism, v. 4, n. 1, p. 03-41, 2001.

SOUSA, R. M. A sustentabilidade do destino turístico Porto Santo. Dissertação (Mestrado em Gestão Estratégica e Desenvolvimento do Turismo) – Universidade da Madeira: Porto Santo, 2006.

SWARBROOKE, J. Turismo sustentável. São Paulo: Aleph, 2000.

TROUSDALE, W. Governance in context, Boracay Island, Philippines. Annals of Tourism Research, v. 26, n. 4, p. 840- 867, 1999.

TWINING-WARD, L.; BUTLER, R. Implementing STD on a small island: development and use of sustainable tourism development indicators in Samoa. Journal of Sustainable Tourism, v. 10, n. 5, p. 363-387, 2002.

UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME/UNITED NATIONS WORLD TOURISM ORGANIZATION – UNEP/UNWTO. Making tourism more sustainable: a guide for policy makers. UNEP/UNWTO: Madrid, 2005.

UNITED NATIONS WORLD TOURISM ORGANIZATION – UNWTO. Making tourism work for small island developing states. UNWTO: Madrid, 2004.

YUKSEL, F.; BRAMWELL, B.; YUKSEL, A. Stakeholder interviews and tourism planning at Pamukkale, Turkey. Tourism Management, v. 20, n. 3, p. 351-360, 1999.