Padrões Discursivos Sobre corrupção Outros Idiomas

ID:
53671
Resumo:
A subjetividade e a percepção que levam à interpretação de atos de corrupção são pouco considerados nos estudos nacionais sobre o fenômeno. O objetivo desta pesquisa é explorar as interpretações de gestores públicos federais e estaduais sobre ‘corrupção’ para identificar possíveis de padrões regionais. Foram realizadas vinte entrevistas com gestores atuantes na gestão federal e estadual de Saúde e Educação no estado de Minas Gerais, lotados no município de Uberlândia. A partir de análise de conteúdo, foram levantados três padrões distintos na fala dos gestores públicos entrevistados: o coronelismo/mandonismo, o patrimonialismo, e o clientelismo. As evidências encontradas nas falas dos entrevistados indicam que potencialmente a formação cultural da região de Uberlândia pode contribuir para a perpetuação da corrupção.
Citação ABNT:
MEDEIROS, C. R. O.; FREITAS JÚNIOR, L. R. Padrões Discursivos Sobre corrupção . Revista de Contabilidade e Organizações, v. 13, n. 1, p. 1-13, 2019.
Citação APA:
Medeiros, C. R. O., & Freitas Júnior, L. R. (2019). Padrões Discursivos Sobre corrupção . Revista de Contabilidade e Organizações, 13(1), 1-13.
DOI:
http://dx.doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2019.152220
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53671/padroes-discursivos-sobre-corrupcao-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português