Percepção de Auditores das 'Big Four' sobre o Novo Relatório de Auditor Independente Outros Idiomas

ID:
53849
Resumo:
As demonstrações financeiras das companhias, no ano de 2016, foram submetidas a um novo conjunto de Normas Brasileiras de Contabilidade de Auditoria Independente (NBC TA), editadas pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Esse conjunto é representado por seis normas que compõem o chamado Novo Relatório do Auditor Independente (NRA). Dentre essas normas, destaca-se a NBC TA 701, que dispõe sobre a comunicação dos principais assuntos de auditoria no relatório do auditor independente. A partir dessa norma, os auditores passaram a evidenciar os pontos considerados de maior relevância no processo de auditoria da empresa, relatando as razões pelas quais foram considerados relevantes, como foram conduzidos os processos de análises e as suas respectivas conclusões. Destarte, o objetivo do presente trabalho consiste em analisar a percepção de auditores das Big Four acerca do Novo Relatório de Auditor Independente após a emissão da NBC TA 701. A pesquisa foi conduzida pelo método exploratório e qualitativo, por meio de entrevistas semiestruturadas com seis auditores. Os dados foram analisados a partir da análise de conteúdo. Os resultados apontam que o relatório dos auditores independentes se tornou mais informativo e melhorou a comunicação dos auditores com os órgãos de governança corporativa. Além disso, revelam que a principal barreira encontrada foi fazer com que os clientes, principalmente as grandes empresas, pudessem entender efetivamente o que estava sendo aplicado no primeiro ano de implementação. Por fim, destaca-se que os assuntos de maior relevância e as áreas avaliadas como de maior risco, sob a ótica dos entrevistados, são sempre aqueles em que há um maior grau de julgamento por parte deles e que, geralmente, para os quais se torna essencial o envolvimento de um especialista.
Citação ABNT:
NASCIMENTO, ?. C. S.; MAIA, A. J. R.; FAÇANHA, M. C.; PINHO, A. P. M. Percepção de Auditores das 'Big Four' sobre o Novo Relatório de Auditor Independente. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 14, n. 2, p. 57-79, 2019.
Citação APA:
Nascimento, ?. C. S., Maia, A. J. R., Façanha, M. C., & Pinho, A. P. M. (2019). Percepção de Auditores das 'Big Four' sobre o Novo Relatório de Auditor Independente. Sociedade, Contabilidade e Gestão, 14(2), 57-79.
DOI:
https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v0i0.15913
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53849/percepcao-de-auditores-das--big-four--sobre-o-novo-relatorio-de-auditor-independente/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALBERTON, L.; MARQUART, A. Parecer da Auditoria das Companhias Listadas no Nível 1 de Governança Corporativa da BOVESPA: uma análise das ressalvas, ênfases e empresas de auditoria entre os anos de 2004 e 2007. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 8, p. 43-55, 2009.

ALMEIDA, J. E. F. D.; ALMEIDA, J. C. G. D. Auditoria e earnings management: estudo empírico nas empresas abertas auditadas pelas big four e demais firmas de auditoria. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, p. 62-74, 2009.

ANTUNES, M. T. P.; GRECCO, M. C. P.; FORMIGONI, H.; MENDONÇA NETO, O. R. A Adoção no Brasil das Normas Internacionais de Contabilidade IFRS: o processo e seus impactos na qualidade da informação contábil. Revista de Economia & Relações Internacionais, v. 10, n. 20, p. 5-19, 2012.

ATTIE, W. Auditoria: conceitos e aplicações. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1998.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BÉDARD, J.; GONTHIER, B. N.; SCHATT, A. Costs and benefits of reporting Key Audit Matters in the audit report: The French experience. 2014. Working paper. Retirado de:

BOYNTON, W. C.; JOHNSON, R. N.; KELL, W. G. Auditoria. Tradução: José Evaristo do Santos. São Paulo: Atlas, 2002.

BRASIL. Lei n° 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404. Disponível em: .

BRASIL. Lei n° 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as sociedades por ações. Disponível em: .

CHONG, K.; PFLUGRATH, G. Do different audit report formats affect shareholders and auditors perceptions? International Journal of Auditing, v. 3, n. 12, p. 221-241, 2008.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2 ed., Porto Alegre: Bookman, 2005.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. CPC 00 Estrutura conceitual para elaboração e divulgação do relatório contábil-financeiro. Brasília, 2011.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 200 (R1): Objetivos gerais do auditor independente e a condução da auditoria em conformidade com as normas de auditoria. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 260 (R2): Comunicação com os responsáveis pela governança. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 315 (R1): Identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante por meio do entendimento da entidade e do seu ambiente. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 570: Continuidade Operacional. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 700: Formação da opinião e emissão do relatório do auditor independente sobre as demonstrações contábeis. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 701: Comunicação dos principais assuntos de auditoria no relatório do auditor independente. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 705: Modificações na opinião do auditor independente. Brasília:

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA 706: Parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor independente. Brasília: CFC, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC nº 1.055 de 07 de outubro de 2005. Constitui o Comitê de Pronunciamentos Contábeis – CPC.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE.NBC T 11: Normas de auditoria independente das demonstrações contábeis. Brasília: CFC, 2003.

CORDOS, G. S.; FÜLÖP, M. T. Understanding audit reporting changes: introduction of Key Audit Matters. Accounting And Management Information Systems, v. 14, n. 1, p.128-152, 2015.

CUNHA, P. R.; WRUBEL, F.; CHIARELLO, T. C. Deficiências de Auditoria nos Relatórios de Inspeção do PCAOB: Uma Análise das Empresas de Auditoria Brasileiras e Norte Americanas. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 10, n. 3, p. 25-46, 2015.

DANTAS, J. A.; CHAVES, S. M. T.; SILVA, M. R.; CARVALHO, R. P. Determinações de Refazimento/Republicação de Demonstrações Financeiras pela CVM: O Papel dos Auditores Independentes. Revista Universo Contábil, v. 7, p. 45-64, 2011.

DANTAS, J. A.; COSTA, F. M.; NIYAMA, J. K.; MEDEIROS, O. R. Regulação da Auditoria em Sistemas Bancários: Análise do Cenário Internacional e Fatores Determinantes. Revista Contabilidade e Finanças USP, v. 25, n. 64, p.7-18, 2014.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teoria e abordagens. 2 ed., Porto Alegre: Artmed, 2006.

DOBIJA, D.; CIESLAK, I. Extended Audit Reporting. An insight from the auditing profession in Poland. 2013. Working paper. Retirado de:

DUTRA, M.H. Modelo de referência para o relatório final da auditoria independente baseado na abordagem de expectations gap. 2011. 227 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

FIRMINO, J. E.; DAMASCENA, L. G.; PAULO, E. Qualidade da auditoria no Brasil: Um estudo sobre a atuação das auditorias independentes denominadas Big Four. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 5, n. 3, p. 40-50, 2010.

FRANCIS, J. A framework for understanding and researching audit quality. Auditing: A Journal of Practice and Theory, v. 2, n. 30, p. 125-152, 2011.

FRANCO, H.; MARRA, E. Auditoria contábil. 4. ed., São Paulo: Atlas, 2009.

GOLD, A.; GRONEWOLD, U.; POTT, C. The ISA 700 auditor s report and the audit expectation gap Do explanations matter? International Journal of Auditing, v. 3, n. 16, p. 286-307, 2012.

GRAY, D. E. Pesquisa no mundo real. 2 ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

IBRACON Instituto dos Auditores Independentes do Brasil. Auditor destaca incerteza no futuro das companhias. 2017. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2017.

LONGO, C. G. Relatórios de auditoria. São Paulo: Trevisan, 2017.

MAIJOOR, S.; VANSTRAELEN, A. Research opportunities in auditing in the EU, revisited. Auditing: A Journal of Practice and Theory, v. 1, n. 31, p. 115-126, 2012.

MARTINS, G. A. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. São Paulo: Editora Atlas, 2006.

MOREIRA, F. S.; FIRMINO, J. E.; SANTOS, A. D.; SILVA, J. D. G.; SILVA, M. C. Qualidade da Auditoria no Brasil: Um Estudo do Julgamento dos Auditores Independentes na Aderência do Ajuste a Valor Presente nas Companhias de Construção e Engenharia Listadas na BM&FBovespa. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 10, n.1, p. 63-80, 2015.

MURCIA, F.; CARVALHO, L. Conjecturas Acerca do Gerenciamento de Lucros, Republicação das Demonstrações Contábeis e Fraude Contábil. Contabilidade Vista & Revista, v. 18, n. 4, p. 61-82, 2007.

NIYAMA, J. K.; COSTA, F. M.; DANTAS, J. A.; BORGES, E. F. Evolução da Regulação da Auditoria Independente no Brasil: Análise Crítica, a partir da Teoria da Regulação. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 4, p. 127-161, 2011.

NIYAMA, J. K.; SILVA, C. A. T. Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 2008.

PIERRE JUNIOR, M. A.; CAMARGO, R. C. C. P.; CAMARGO, R. V. W.; AZEVEDO, N. K.; ALBERTON, L. Pronunciamentos contábeis: um estudo dos relatórios de auditoria das companhias negociadas na BM&FBOVESPA. Revista de Contabilidade e Finanças da Unimep, v. 2, n.2, p. 77-91, 2015.

ROBU, M. A.; ROBU, I. B. The influence of the audit report on the relevance of accounting information reported by listed Romanian companies. Procedia Economics and Finance, v. 20, n. 1, p. 562-570, 2015.

SÁ, A. L. Curso de auditoria. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SIMUNIC, D. A.; YE, M.; ZHANG, P. The joint effects of multiple legal system characteristics on auditing standards and auditor behavior. Contemporary accounting research, v. 34, n. 1, p. 7-38, 2016.

THUNEIBAT, A. A.; KHAMEES, B. A.; FAYOUMI, N. A. The effect of qualified auditors’ opinions on share prices: evidence from Jordan. Managerial Auditing Journal, v.23, n. 1, p. 84-101, 2008.

VIANA, M. M. C.; NEGRA, E. M. S. Análise dos Relatórios de Auditoria Externa quanto à Divulgação de Informações e seus Reflexos pela Adoção de Padrões Internacionais de Contabilidade. Revista da Escola de Negócios, n. 1, p. 51-66, 2014.

VIEIRA, M. M. F.; ZOUAIN, D. M. Pesquisa qualitativa em administração: Teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2005.