O Cotidiano de Negócios Familiares em Matozinhos/MG Outros Idiomas

ID:
53875
Resumo:
Este trabalho tem como objetivo analisar a gestão no âmbito de cinco negócios familiares localizados no bairro Bom Jesus da cidade de Matozinhos, Minas Gerais. Partindo das discussões de gestão ordinária, analisamos as estratégias e táticas cotidianas dos sujeitos por meio de suas ações. Para coleta de dados, foram realizadas onze entrevistas semiestruturadas e a análise dos resultados se deu por meio da análise linguística do discurso, sendo possível identificar dois percursos semânticos. O primeiro diz respeito à interconexão entre negócio e família tendo em vista que a utilização de membros familiares como próprios trabalhadores mantêm a produtividade necessária. No segundo, as estratégias e táticas cotidianas são analisadas sob a ótica da subversão das diversas leis, regras e normas. Por fim, apresentamos as considerações finais e reflexões acerca dos aspectos afetivos e informais que mantêm esses negócios e sugestões para pesquisas futuras.
Citação ABNT:
CORREIA, G. F. A.; CARRIERI, A. P. O Cotidiano de Negócios Familiares em Matozinhos/MG . Revista Economia & Gestão, v. 19, n. 52, p. 101-117, 2019.
Citação APA:
Correia, G. F. A., & Carrieri, A. P. (2019). O Cotidiano de Negócios Familiares em Matozinhos/MG . Revista Economia & Gestão, 19(52), 101-117.
DOI:
https://doi.org/10.5752/P.1984-6606.2019v19n52p101-117
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/53875/o-cotidiano-de-negocios-familiares-em-matozinhos-mg-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVESSON, M.; KÄRREMAN, D. Decolonializing discourse: Critical reflections on organizational discourse analysis. Human relations, v.64, n.9, p. 1121-1146, 2011

BARROS, A.; CARRIERI, A. P. O cotidiano e a história: construindo novos olhares na administração. Revista de Administração de Empresas, v.55, n.2, p.151-161, 2015.

BORGES, A. F.; BRITO, M. J.; LIMA, J. B.; CASTRO, C. L. C. Empreendedorismo em empresas familiares: a pesquisa atual e os desafios futuros. Revista de Administração Mackenzie, v.17, n.2, p.93-121, 2016.

BRANDÃO, H. H. N. Introdução a análise do discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 2002.

CABANA, R. P. L.; ICHIKAWA, E. Y. As identidades fragmentadas no cotidiano da Feira do Produtor de Maringá. Organizações & Sociedade, v. 24, n. 81, p. 285-304, 2017.

CANÇADO, V. L.; LIMA, J. B.; MUYLDER, C. F.; CASTANHEIRA, R. B. Ciclo de vida, sucessão e processo de governança em uma empresa familiar: um estudo de caso no grupo Seculus. REAd, v. 75, n. 2, 2013.

CARMO GUERRA, J. F.; TEODÓSIO, A. S. S. Pesquisa Qualitativa em Gestão Social: uma análise da produção de conhecimento em estudos de caso. Revista Gestão & Tecnologia, v.14, n.3, p. 160-176, 2014.

CARRIERI, A. P.; LOPES, F. T. “O avô constrói, o pai usa e o neto morre de fome”: histórias de família em uma organização. REGE, v. 19, n. 1, p. 3-20, 2012.

CARRIERI, A. P.; MURTA, I. B. D.; TEIXEIRA, J. C.; SOUZA, M. M. P. Estratégias e Táticas Empreendidas nas Organizações Familiares do Mercadão de Madureira (Rio de Janeiro). Revista de Administração Mackenzie, v. 13, n. 2, art. 109, p. 196-226, 2012.

CARRIERI, A. P.; PERDIGÃO, D. A.; AGUIAR, A. R. C. A gestão ordinária dos pequenos negócios: outro olhar sobre a gestão em estudos organizacionais. Revista de Administração, v.49, n.4, p.698-713, 2014.

CARRIERI, A. P.; SARAIVA, L. A. S; LIMA, G. C. O.; MARANHÃO, C. M. S. Estratégias Subversivas de Sobrevivência na “Feira Hippie” de Belo Horizonte. GESTÃO.Org Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 6, n. 2, p. 174-192, 2008.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano 1: as artes do fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CRUZ; A. L. A.; OLIVEIRA, J. L. Os processos de socialização dos sucessores em empresas familiares: o desafio de construir a transição multigeracional. Revista de Ciências da Administração, v.16, n. 39, p.236-249, 2014.

DUARTE, R. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa, n. 115, 2002.

FARIA, A. A. M.; LINHARES, P. T. F. S. O preço da passagem no discurso de uma empresa de ônibus. Cadernos de Pesquisa, v. 10, p. 32-38, 1993.

FERRY, N. C. It’s a family business! Leadership texts as technologies of heteronormativity. Leadership, p.1-19, 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GOUVÊA, J. B.; ICHIKAWA, E. Y. Ascensão e decadência de uma feira nos moldes cooperativistas: um olhar a partir do cotidiano. Gestão & Planejamento, v. 16, n. 2, p. 185206, 2015.

GUARINELLO, N. L. História científica, história contemporânea e história cotidiana. Revista Brasileira de História, v. 24, n. 48, p.13-38, 2004.

HJORTH, D.; DAWSON, A. The burden of history in the family business organization. Organization Studies, Edmonton, v.37, n. 8, p. 1089-1111, 2016.

HONORATO, B. E. F.; SARAIVA, L. A. S. Quando a casa é a marquise, o albergue, a rua: discursos e políticas sociais para pessoas em situação de rua em belo horizonte. Administração Pública e Gestão Social, v.9, n.4, p.244-253, 2017.

ICHIKAWA, E. Y. O grupo de estudos organizacionais: uma história entre outras histórias. Farol – Revista de Estudos Organizacionais e Sociedade, n.1, p. 190-211, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: . Acesso às 21:57 em 23 de março de 2018.

LESCURA, C.; BRITO, M. J.; BORGES, A. F.; CAPELLE, M. C. A. Representações sociais sobre as relações de parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 1, art. 6, pp. 98-117, 2012.

LOPES, F. T.; CARRIERI, A. P.; SARAIVA, L. A. S. Relações entre poder e subjetividade em uma organização familiar. Organizações & Sociedade, v.20, n.65, p. 225-238, 2013.

MANZINI, E. J. Entrevista semiestruturada: análise de objetivos e de roteiros. In: Seminário Internacional Sobre Pesquisa e Estudos Qualitativos, 2, 2004, Bauru. A pesquisa qualitativa em debate. Anais... Bauru: USC, 2004.

MARIETTO, M. Observação participante e não participante: contextualização teórica e sugestão de roteiro para aplicação dos métodos. Iberoamerican Journal Of Strategic Management, v. 17, n.4, p. 5-18, 2018.

MARINS, S. R.; IPIRANGA, A. S. R. O organizar ampliado de práticas cotidianas nos bairros da cidade. Farol – Revista de Estudos Organizacionais e Sociedade, v.4, n.9, p. 148-204, 2017.

MICHIELS, A.; MOLLY, V. Financing decisions in family businesses: a review and suggestions for developing the field. Family Business Review, v.30, n.4, p. 369-399, 2017.

MINAYO, C. S. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, C. S. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petropólis: Vozes, 2009.

NELSON, T.; CONSTANTINIDIS, C. Sex and gender in family business succession research: a review and forward agenda from a social construction perspective. Family Business Review, p.1-23, 2017.

OJIMA, R.; MARANDOLA JR, E.; PEREIRA, R. H. M.; SILVA, R. B. O estigma de morar longe da cidade: repensando o consenso sobre as “cidades-dormitório” no Brasil. Caderno Metrópole, v.12, n.24, p.395-415, 2010.

PENA, F. G.; MARTINS, T. S.; OLIVEIRA, L. L.; CARRIERI, A. P. O polo da moda em Belo Horizonte: uma análise histórica do Barro Preto. Revista de Administração FACES Journal, v. 15, n. 4, p. 8-26, 2016.

QUARESMA JÚNIOR, E. A.; PEIXOTO, D. L.; CARRIERI, A. P. A cristalização de uma microrrevolução francesa: o caso das cooperativas de Salinas-MG. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n.6, p. 162-183, 2013.

SEAMAN, C.; MCQUAID, R.; PEARSON, M. Social networking in family businesses in a local economy. Local Economy, v.32, n. 5, p.451-466, 2017.

SOUZA, M. M. P.; CARRIERI, A. P. A análise do discurso em estudos organizacionais. In:

TABOR, W.; CHRISMAN, J. J.; MADISON, K.; VARDAMAN, J. M. Nonfamily members in family firms: a review and future research agenda. Family Bussines Review, v.31, n. 1, p.54-79, 2017.

TEIXEIRA, J. C.; CARRIERI, A. P.; PEIXOTO, T. C. O cotidiano da cidade de Belo Horizonte na revista Veja BH: a classe média alta, a cidade poderosa e os dilemas do planejado versus o vivido. Revista Gestão e Conexões, v. 4, n.2, p.8-40, 2015.

TESTON, S. F.; FILIPPIM, E. S. Perspectivas e desafios da preparação de sucessores para empresas familiares. Revista de Administração Contemporânea, v.20, n.5, p. 524-545, 2016.

THIOLLENT, M. J. M. Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. São Paulo: Polis, 1987.

ZACCARELLI, L. M.; GODOY, A. S. Perspectivas do uso de diários nas pesquisas em organizações. Cadernos Ebape.BR, v.8, p. 550-563, 2010.