Empreendedorismo como Prática: Empreendedorismo Cultural na Prática Festiva do Pagode Baiano Outros Idiomas

ID:
54139
Resumo:
Marcado tradicionalmente pelo positivismo e individualismo metodológico, o empreendedorismo vem sendo, recentemente, repensado e ampliado teoricamente. Uma das lentes usadas para esta ampliação é a da epistemologia da prática. Apesar dos estudos baseados em prática serem ativos em diversos temas da Administração (aprendizagem, liderança, estratégia), ainda permanecem restritos quando o assunto é empreendedorismo. O objetivo desta pesquisa é ampliar, consolidar e discutir a compreensão do empreendedorismo a partir dos estudos baseados em prática. Empiricamente, focamos no empreendedorismo cultural do setor musical. A metodologia da pesquisa apoia-se em uma abordagem qualitativa para investigar uma experiência de empreendedorismo musical do pagode na Bahia. Como contribuição, uma concepção integrada do empreendedorismo como prática é elaborada e discutida.
Citação ABNT:
MARINS, S. R.; DAVEL, E. P. B. Empreendedorismo como Prática: Empreendedorismo Cultural na Prática Festiva do Pagode Baiano. Teoria e Prática em Administração, v. 9, n. 2, p. 14-34, 2019.
Citação APA:
Marins, S. R., & Davel, E. P. B. (2019). Empreendedorismo como Prática: Empreendedorismo Cultural na Prática Festiva do Pagode Baiano. Teoria e Prática em Administração, 9(2), 14-34.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21714/2238-104X2019v9i2-43231
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/54139/empreendedorismo-como-pratica--empreendedorismo-cultural-na-pratica-festiva-do-pagode-baiano/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português