Práticas de Trade Marketing como Vantagem Competitiva para Produtos Duráveis: Um Estudo de Caso em Concessionárias de Veículos Outros Idiomas

ID:
54632
Resumo:
Este artigo se propõe a discutir as práticas de trade marketing sob a ótica da teoria de recursos, na perspectiva do varejista, no segmento de bens de consumo duráveis, tendo o setor automobilístico como objeto de análise. Para tanto utilizou como referencial o modelo do mix trade marketing proposto por Alvarez (2008), sendo este composto pelas variáveis: (1) vendas e canais, (2) preço, (3) propaganda, promoção e merchandising, (4) marketing e mix de produtos, (5) serviços e logística, (6) resultados e rentabilidade. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa dos dados coletados. Utilizou-se o método de casos múltiplos, sendo estes três concessionárias de automóveis. Como resultados foi possível identificar que as práticas de trade marketing contribuem para a geração de vantagem competitiva pela sinergia interna capaz de combinar capacidades e competências e gerar recursos específicos, como pessoas e atributo físico do bem.
Citação ABNT:
HERMES, L. C. R.; SAUSEN, J. O. Práticas de Trade Marketing como Vantagem Competitiva para Produtos Duráveis: Um Estudo de Caso em Concessionárias de Veículos. Revista Gestão & Planejamento, v. 20, n. 1, p. 239-254, 2019.
Citação APA:
Hermes, L. C. R., & Sausen, J. O. (2019). Práticas de Trade Marketing como Vantagem Competitiva para Produtos Duráveis: Um Estudo de Caso em Concessionárias de Veículos. Revista Gestão & Planejamento, 20(1), 239-254.
DOI:
10.21714/2178-8030gep.v20.5834
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/54632/praticas-de-trade-marketing-como-vantagem-competitiva-para-produtos-duraveis--um-estudo-de-caso-em-concessionarias-de-veiculos/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
DE BARROS E SILVA NETO; T.; MACEDO-SOARES, D. L. A.; PITASSI, C. Adequação estratégica das áreas de trade marketing das empresas de bens de consumo atuando no Brasil. Revista ADM. MADE, v. 15, n. 1, p. 1-22, 2011.

DE MARCO, R. A.; GUISOLPHI, G; PECINATO, R. Estratégias Competitivas das Concessionárias de Veículos Leves e Novos: Uma Análise a Luz das Estratégias Genéricas De Porter (1986). Revista de Administração FW, v. 10, n. 18,| p. 44-53, 2012.

ALMEIDA, V. M. C.; PENNA, L. S; SILVA, G. F.; FREITAS, F. D. Trade marketing no setor de lojas de conveniência. Revista de Administração de Empresas, v. 52, n. 6, p. 643-656, nov./dez., 2012.

ALVAREZ, F. Trade marketing: a conquista do consumidor no ponto de venda. São Paulo: Saraiva, 2008.

ARBACHE, F. S.; SANTOS, A. G.; MONTENEGRO, C.; SALLES, W. F. Gestão de logística, distribuição e trade marketing. São Paulo: FGV, 2011.

ASSIS, E. E.; MAZZARO, D.; VANCIN, P.; PRADO, K. P. L. A. Ferramentas e funções do trade marketing no século xxi: estudo de caso da Tresemmé no Brasil. FACEF Pesquisa: Desenvolvimento e Gestão, v.16, n.3 p.313-327 set/out/nov/dez 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.

BARNEY, J. B.; McWILLIAMS, A.; TURK, T. On the relevance of the concept of entry barriers in the theory of competitive strategy. In: Annual meeting of the strategic management society, San Francisco, 1989. Anais... Strategic Management Society: São Francisco, 1989.

BARNEY, J. Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management Destin, v.17, n. 1, p. 99-120, 1991.

BARROS, T. F.; CAMPOMAR, M. C. O Trade Marketing e suas Atividades: Estudo de Casos no Setor Farmacêutico. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, v. 7, n. 3, p. 297-313, 2018.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

BAZANINI, R.; BERTON, R. Estratégias e geração de vantagem competitiva no mercado de veículos offroad: análise fenomenológica do lançamento do modelo Ford Ecosport no Brasil. Remark – Revista Brasileira de Marketing, v. 10, n. 1, p. 123-150, 2011.

BLESSA, R. Merchandising no ponto de venda. São Paulo: Atlas, 2010.

CASTILLO, J. D. Trade marketing. Madrid: Esic, 2000.

CHINARDET, C. Le trade Marketing en Cinq Réponses de Claude Chinardet. Revue Francaise du Marketing, n. 167, n. 2, p. 77-90, 1998.

CHURCHILL, G. A.; PETER, J. P. Marketing: criando valor para os clientes. São Paulo: Saraiva, 2000.

CÔNSOLI, M.A.; D’ANDREA, R. Trade marketing: uma estratégia de distribuição e execução de vendas. São Paulo: Atlas, 2010.

COSTA, R. M.; HENKIN, H. Estratégias competitivas e desempenho da indústria automobilística no Brasil. Economia e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 2 (57), p. 457-487, ago. 2016.

D'ANDREA, R.; CÔNSOLI, M. A.; GUISSONI, L. A. Shopper Marketing: A Nova Estratégia Integrada de Marketing para a Conquista do Cliente no Ponto de Venda. São Paulo: Atlas, 2011.

DAVIES, G. Trade marketing strategy. Londres: Paul Chapman, 1993.

DESS, G. G.; PICKEN, J. C. Creating competitive(dis)advantage: learning from food lion’s freefall. The Academyof Management Executive, New York, v.13, n.3, p.97-111, Aug.1999.

DÍAZ, A. Gestión por categorías y trade marketing. Madrid: Prentince Hall 2000.

FENABRAVE. Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Balanço Semestral da Distribuição de Veículos Automotores no Brasil 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 mai. 2018.

GONZÁLES, L, V.; VALIÑO, P. El Trade Marketing: búsqueda de un modelo de colababoración eficiente entre fabricantes y distribuidores. El punto de vista del fabricantes. In: Encuentro de Profesores Universtitários de Marketing, 16, 2004, Alicante, Espanha. Anais... Alicante: 2004.

JAIN, S. C. Marketing planning and strategy. 6thed.Cincinnati: South-Western College, 2000.

LARENTIS, F.; SLONGO, L. A. Relacionamento em canais de marketing como fonte de vantagem competitiva sustentável: um estudo com fabricantes de móveis e lojas exclusivas. Revista de Administração-RAUSP, v. 43, n. 3, 2008.

LIRIA, E. La revolucion comercial: el key acconunt, el trade marketing y el category manager. Madrid: McGraw Hill. 2001.

LONGARAY, A. A. et al. Modelo multicritério de apoio à decisão construtivista para avaliação de desempenho do trade marketing: um caso ilustrado no setor farmacêutico. Revista Produção Online, v. 16, n. 1, p. 49-76, 2016.

MOTTA, R.; SANTOS, N.; SERRALVO, F. A. Trade marketing: teoria e prática para gerenciar os canais de distribuição. São Paulo: Campus, 2008.

PORTER, M. E. Competitive strategy. New York: Free Press, 1980.

SANTESMASES, M. M. Marketing: conceptos y estratégias. 4.ed. Madrid: Pirámide, 2008.

SERRALVO, F. A.; JOÃO, B. N.; CARDOSO, O. O. The importance of trade marketing on managemente relations in the consumer goods industry. International Journal of Business Research, v. 11, n.6, p. 148-152, 2011.

SILVA, C. L. Competitividade e Estratégia Empresarial: Um Estudo de Caso da Indústria Automobilística Brasileira na Década de 1990. Rev. FAE, Curitiba, v.4, n. 1, p.35-48, jan./abr. 2001.

SILVA, F. V. V. V. Análise das estratégias competitivas na indústria automobilística. Rio de Janeiro. 2007. Dissertação (Mestrado em Administração) – PUC-Rio, Rio de Janeiro, 2007.

SIMONETTI, S. Trade marketing: estratégias e práticas para o ponto de venda. Curitiba: Juruá Editora, 2009.

TEECE, D. J.; PISANO, G.; SHUEN, A. Dynamic capabilities and strategic managemente. Strategic Managemente Journal, v. 18, n. 7, p. 509-533, 1997.

TRENZANO, J.M.F.; NADAL, J. F. Políticas y estratégias de distribuición. Madrid: Ediciones Díaz de Santos, 1996.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo, Atlas, 1987.

VAROTTO, L. F. Varejo No Brasil – Resgate Histórico e Tendências. Revista Brasileira de Marketing – ReMark, São Paulo, v. 17, n. 3, Julho/Setembro. 2018.

VASCONCELOS, F. C.; CYRINO, A. B. Vantagem competitiva: os modelos teóricos atuais e a convergência entre estratégia a teoria organizacional. Revista de Administração de Empresas, v. 10, n. 4, p. 20-34, 2000.

VELANDO, E.; CURRAS, C. El trade marketing como alternativa a las relaciones clásicas entre fabricante y distribuidor. Esic-Market, n. 92, abr/jun, p. 151-159, 1996.

WALTERS, D.; WHITE, D. Retail marketing management. London: Macmillan Press, 1987.

WERNERFELT, B. A. Resource-based view of the firm. Strategic Management Journal, v. 5, n. 2, p. 171-180, apr./jun. 1984.

WINTER, S. G. Understanding dynamic capabilities. Strategic Managemente Journal, v. 24 n. 10, p. 991-995, 2003.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.