Autenticidade de Lugar: Mensuração e Influência na Seleção de Destino de Férias Outros Idiomas

ID:
54654
Periódico:
Resumo:
O objetivo deste estudo foi estender o conceito de autenticidade para o contexto de lugares a fim de propor uma escala de mensuração e analisar a influência desse construto nas escolhas do consumidor no âmbito do turismo. O desenvolvimento da escala contou com cinco etapas: (1) revisão da literatura e realização de pesquisa qualitativa com técnicos da área do turismo e consumidores para gerar indicadores para a escala; (2) validação dos itens por especialistas da área de marketing e turismo e a proposição conceitual da escala; (3) primeiro survey com 152 casos para análise fatorial exploratória; (4) segundo survey com 152 casos para análise confirmatória e teste de influência desse construto na seleção de destinos turísticos; (5) a última etapa contemplou um terceiro survey com 196 casos aptos para a validação externa da escala proposta. Foram identificadas duas dimensões como essências da autenticidade de lugar: a originalidade e a tradição. Os resultados evidenciam que a escala sugerida demonstra capacidade explicativa de 76%. Além disso, esse novo conceito explica 21% de influência na escolha do destino turístico de férias.
Citação ABNT:
MACIEL, J. R. B.; FRANCISCO-MAFFEZZOLLI, E. C.; NUNES, E. M. Autenticidade de Lugar: Mensuração e Influência na Seleção de Destino de Férias. Turismo em Análise, v. 29, n. 3, p. 413-427, 2018.
Citação APA:
Maciel, J. R. B., Francisco-maffezzolli, E. C., & Nunes, E. M. (2018). Autenticidade de Lugar: Mensuração e Influência na Seleção de Destino de Férias. Turismo em Análise, 29(3), 413-427.
DOI:
http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v29i3p413-427
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/54654/autenticidade-de-lugar--mensuracao-e-influencia-na-selecao-de-destino-de-ferias/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Alexander, N. (2009). Brand authentication: Creating and maintaining brand auras. European Journal of Marketing, 43(3/4), 551-562. doi:10.1108/03090560910935578

Ashworth, G. J., & Kavaratzis, M. (2007). Beyond the logo: Brand management for cities. Journal of Brand Management, 16(8), 520-531. doi:10.1057/palgrave.bm.2550133

Barretto, M. (2008). Os museus e a autenticidade no turismo. Itinerarium, 1, 42-61. Recuperado de http://www.seer.unirio.br/index.php/itinerarium/article/view/135/106

Beverland, M. (2005). Brand management and the challenge of authenticity. Journal of Product & Brand Management, 14(7), 460-461. doi:10.1108/10610420510633413

Beverland, M. (2006). The ‘real thing’: Branding authenticity in the luxury wine trade. Journal of Business Research, 59(2), 251-258. doi:10.1016/j.jbusres.2005.04.007

Beverland, M., Lindgreen, A., & Vink, M. W. (2008). Projecting authenticity through advertising. Journal of Advertising, 37(1), 5-15. doi: 10.2753/JOA0091-3367370101 Embratur. (2017, 18 de novembro).

Embratur mobiliza Legislativo em favor da aprovação de demandas do turismo. Recuperado de http://www.embratur.gov.br/piembratur-new/ opencms/salaImprensa/noticias/arquivos/Embratur_mobiliza_Legislativo_em_favor_da_ aprovacao_de_demandas_do_turismo.html

Field, A. (2009). Discovering statistics using SPSS. Thousand Oaks, CA: Sage.

Gilmore, J. H., & Pine, B. J. (2007). Authenticity: What consumers really want [Versão digital]. Brighton, MA: Harvard Business School Press.

Grayson, K., & Martinec, R. (2004). Consumer perceptions of iconicity and indexicality and their influence on assessments of authentic market offerings. Journal of Consumer Research, 31(2), 296-312. doi:10.1086/422109

Guerreiro, M. M. (2006). O papel da cultura na gestão da marca das cidades. In VI Congresso Português de Sociologia (nº de série 191). Lisboa, PT: Associação Portuguesa de Sociologia.

Ibarra, H. (2015, 8 de janeiro). O paradoxo da autenticidade. Recuperado de https://hbrbr. uol.com.br/o-paradoxo-da-autenticidade/

Kadirov, D. (2010). Brand authenticity: Scale development and validation. In ANZMAC Annual Conference. Christchurch, NZ: University of Canterbury.

Kadirov, D., Varey, R. J., & Wooliscroft, B. (2013). Authenticity: A macromarketing perspective. Journal of Macromarketing, 34(1), 73-79. doi:10.1177/0276146713505774

Kotler, P., Gertner, D., Rein, I., & Haider, D. (2006). Marketing de lugares: Como conquistar crescimento de longo prazo na América Latina e no Caribe. São Paulo: Prentice Hall.

Kotler, P., Heider, D., & Rein, I. (1993). Marketing places: Attracting investment, industry, and tourism to cities, states, and nations. Nova York, NY: Free Press.

Leigh, T. W., Peters, C., & Shelton J. (2006). The consumer quest for authenticity: The multiplicity of meanings within the MG subculture of consumption. Journal of the Academy of Marketing Science, 34(4), 481-493. doi:10.1177/0092070306288403

Lipovetsky, G. (2007). A felicidade paradoxal: Ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Lu, L., Chi, C. G., & Liu, Y. (2015). Authenticity, involvement, and image: Evaluating tourist experiences at historic districts. Tourism management, 50, 85-96. doi:10.1016/j. tourman.2015.01.026

Maroco, J. (2010). Análise de equações estruturais: Fundamentos teóricos, software e aplicações. Pêro Pinheiro, PT: ReportNumber.

Molleda, J. C. (2009). The construct and dimensions of authenticity in strategic communication research. Anagramas, 8(15), 85-97. Recuperado de https://core.ac.uk/ download/pdf/51194764.pdf

Napoli, J., Dickinson, S. J., Beverland, M. B., & Farrelly, D. (2013). Measuring consumerbased brand authenticity. Journal of Business Research, 67(6), 1090-1098. doi: 10.1016/j. jbusres.2013.06.001

Netemeyer, R. G., Bearden, W. O., & Sharma, S. (2003). Scaling procedures: Issues and applications. Thousand Oaks, CA: Sage.

Petroski, T. A. B., Baptista, P. P., & Maffezzolli, E. C. F. (2013). Personalidade de cidades e marketing de lugares. Turismo em Análise, 21(1), 4-24. doi:10.11606/issn.1984-4867.v24i1p4-24

Pinto, A. P. M. G., & Meneses, C. M. R. (2008). O marketing de lugares e suas implicações na revitalização de áreas urbanas: estudos de casos nas cidades de Belém, Brasil e Arequipa, Peru. In SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Recuperado de https:// www.aedb.br/seget/arquivos/artigos08/25_O%20marketing%20de%20lugares%20 e%20suas%20implicacoes%20na%20revitalizacao%20de%20areas%20urbanas.pdf

Putrevu, S., & Lord, K. R. (1994). Comparative and noncomparative advertising: Attitudinal effects under cognitive and affective involvement conditions. Journal of Advertising, 23(2), 77-91. doi:10.1080/00913367.1994.10673443

Ram, Y., Björk, P., Weidenfeld, A. (2016). Authenticity and place attachment of major visitor attractions. Tourism Management, 52, 110-122. doi:10.1016/j.tourman.2015.06.010

Ramkissoon, H., & Uysal, M. (2010). The effects of perceived authenticity, information search behavior, motivation and destination imagery on cultural behavioural intentions of tourists. Current Issues in Tourism, 16(4), 537-562. doi:10.1080/13683500.2010.493607

Taylor, C. (2011). A ética da autenticidade (Talyta Carvalho, trad.). São Paulo, SP: É Realizações.

Vasconcellos, T. B. (2012). Um diálogo sobre a noção de autenticidade (Dissertação de mestrado). Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Vela, J. S. E. (2012). Teoria y métodos para marcas de territorio. Barcelona, ES: Editorial de la Universitat Oberta de Catalunya.

Wang, N. (1999). Rethinking authenticity in tourism experience. Annals of Tourism Research, 26(2), 349-370. doi:10.1016/S0160-7383(98)00103-0