Cultura Brasileira de Gestão: Um estudo em uma Universidade pública do Rio Grande do Sul Outros Idiomas

ID:
54742
Resumo:
Esta pesquisa busca analisar a cultura brasileira de gestão em uma universidade pública do interior do Rio Grande do Sul. Na fundamentação teórica são apresentados os conceitos de cultura organizacional e cultura brasileira de gestão. Quanto ao método, trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva com oito técnicos administrativos da Coordenação Administrativa da Universidade. Realizaram-se entrevistas individuais, baseadas no modelo teórico de características da gestão à brasileira de Chu (2006) e pesquisa documental do website e do Plano de Desenvolvimento Institucional da universidade. As técnicas que foram utilizadas para análise dos dados foram: análise interpretativa e triangulação. Como resultados, destaca-se que as características da cultura brasileira de gestão presentes na Universidade na percepção dos técnicos administrativos são planejamento, gestão do tempo, flexibilidade, personalismo, evitar conflitos, orientação humana, desigualdade de poder, heterogeneidade cultural e admiração pelo estrangeiro. Sendo que, as características mais proeminentes foram flexibilidade, personalismo e evitar conflitos, o que demonstra que há qualidade nos relacionamentos entre os colegas, que reflete em um bom ambiente de trabalho, que os servidores possuem flexibilidade para mudanças, capacidade de adaptação, e que procuram chegar a um consenso diante de divergência de opiniões.
Citação ABNT:
BUDDE, J. S.; SCHERER, L. A.; CASSANEGO JÚNIOR, P. V.; VARGAS, K. S. Cultura Brasileira de Gestão: Um estudo em uma Universidade pública do Rio Grande do Sul. GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 17, n. 1, p. 17-31, 2019.
Citação APA:
Budde, J. S., Scherer, L. A., Cassanego Júnior, P. V., & Vargas, K. S. (2019). Cultura Brasileira de Gestão: Um estudo em uma Universidade pública do Rio Grande do Sul. GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, 17(1), 17-31.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/54742/cultura-brasileira-de-gestao--um-estudo-em-uma-universidade-publica-do-rio-grande-do-sul/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AQUINO, M. C.; MACHADO, T. F. R. Cultura organizacional na governança corporativa. In: TAKAKURA JUNIOR, F. K. (Org.). Governança corporativa e comportamento organizacional. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

ARANA, A. R. A.; Da SILVA, M. A. Empreender: um novo olhar sobre a gestão pública brasileira. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional Gest@o.Org, v. 14, n. 1, p. 146-157, 2016.

BERTERO, C. O. Gestão à brasileira. GV executivo, São Paulo, v.3, n.3, p.47-52, 2004.

BOM SUCESSO, E. P. Trabalho e qualidade de vida. Rio de Janeiro: Dunya, 1997.

CALDAS, M. P. Santo de casa não faz milagre: condicionantes nacionais e implicações organizacionais da fixação brasileira pela figura do “estrangeiro”. In: MOTTA, F. C. P.; CALDAS, M. P. (Orgs.). Cultura organizacional e cultura brasileira. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2009. p. 73-93.

CAVEDON, N. R.; FACHIN, R. C. Homogeneidade versus heterogeneidade cultural: um estudo em universidade pública. Revista Organizações & Sociedade, Salvador, v. 9, n. 25, p. 61-76, set./dez. 2002.

CHU, R. A. Contribuições à compreensão da gestão à brasileira. 158 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Fundação Getúlio Vargas (FGV), São Paulo, 2006.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pósgraduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

CUNHA, M. I. Universidade e pesquisa: ensaio do futuro. In: LINHARES, C.; FAZENDA, I.; TRINDADE, V. (Orgs.). Os lugares dos sujeitos na pesquisa educacional. 2. ed. Campo Grande: UFMS, 2001.

DUBRIN, A. J. Fundamentos do comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira, 2003.

FLEURY, M. T. L.; FISCHER, R. M. (Org.). Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, 1996. p. 15-27.

FLEURY, M. T. L. O desvendar a cultura de uma organizaçãouma discussão metodológica. In:

FREITAS, A. B. Traços brasileiros para uma análise organizacional. In: MOTTA, F. C. P.; CALDAS, M. P. (Orgs.). Cultura organizacional e cultura brasileira. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2009. p. 38-54.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed.São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HENRIQUES, H. G.; GARCIA, F. C. Os impactos da cultura brasileira na cultura organizacional: estudo em um buffet localizado em Belo Horizonte. Organizações em contexto, São Bernardo do Campo, v. 10, n. 20, p. 145-172, jul./dez. 2014.

HOFSTEDE, G. Culturas e organizações.Compreender a nossa programação mental. Lisboa: Edições Sílabo, 2003.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KANUFRE, R. A. M.; REZENDE, D. A. Gestão orientada para resultados no planejamento e gestão municipal: estudo de caso na prefeitura municipal de Curitiba. In: V Encontro de Estudos em Estratégia da ANPAD. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, 2011.

LACOMBE, F. J. M. Teoria Geral da Administração. São Paulo: Saraiva, 2009.

MEDEIROS, C. R. O.; LOPES, R. C.; POSSAS M. C. Cultura e Mudança Organizacional: o processo de incorporação e suas implicações sociais. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional – Gest@o.org, v. 11, n. 3, p. 559-572, 2013.

MENEGON, L. F.; REIS, G. G.; SARFATI, G. Gestão em ambientes multiculturais. São Paulo: Atlas, 2013.

MORGAN, G. Imagens da organização. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MOTTA, F. C. P.; ALCADIPANI, R.; BRESLER, R. B. A Valorização do Estrangeiro como Segregação nas Organizações. Revista de Administração Contemporânea, Ed. Especial, p. 59-79, 2001.

MOTTA, F. C. P.; ALCADIPANI, R. Jeitinho brasileiro, controle social e competição. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 6-12, jan./ mar.1999.

MOTTA, F. C. P.; CALDAS, M. P. Cultura organizacional e cultura brasileira. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

NEWSTROM, J. W. Comportamento organizacional: o comportamento humano no trabalho.12. ed. São Paulo: McGrawHill, 2008.

NEZ, E. Os dilemas da gestão de universidades multicampi no Brasil. Revista Gestão Universitária na América Latina, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 131-153, maio 2016.

PIRES, J. C. S.; MACÊDO, K. B. Cultura organizacional em organizações públicas no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p.81-105, jan./fev.2006.

PRADO, M. C. A. ‘Jeitinho’ e cultura organizacional brasileiraUltrapassando a abordagem de integração. GV pesquisa, n. 25, p. 1-60, 2005.

PRATES, M. A. S.; BARROS, B. O estilo brasileiro de administrar. In: MOTTA, F. C. P.; CALDAS, M. P. (Orgs.). Cultura organizacional e cultura brasileira. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2009. p. 55-69.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

RODRIGUES, M. V. C. Ritos & excelência nas empresas: a busca da excelência a partir dos valores e aspectos culturais das empresas. Petrópolis: Ed. Vozes, 2002.

SCHEIN, E. H. Cultura organizacional e liderança. São Paulo: Atlas, 2009.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

TANURE, B.; CANÇADO, V. L. Fusões e aquisições: aprendendo com a experiência brasileira. Revista de Administração de Empresas, v. 45, n. 2, p. 10-22, 2005.

TRIVINÕS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

VALE, M. P. E. M.; BERTERO, O.; ALCADIPANI, R. Caminhos diferentes da americanização na educação em administração no Brasil: a EAESP/FGV e a FEA/USP. Administração: Ensino e Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, p. 837-872, 2013.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4 ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.