Redes Formais e Informais entre Estudantes Universitários: Uma Análise e Comparação das Estruturas Gerais, Similaridades e Diferenças das Redes Outros Idiomas

ID:
54978
Resumo:
O trabalho teve como objetivo analisar e comparar as redes sociais de amizade pessoal (informal) e de colaboração profissional (formal) de duas turmas de alunos universitários dos cursos de Administração e Contabilidade, segundo suas percepções e de acordo com a importância do relacionamento que eles conferem a si mesmos. Para que isso fosse possível, o trabalho realizou uma revisão da literatura focada nas bases conceituais de redes sociais, redes formais e informais e na análise de redes sociais. O procedimento metodológico adotado foi uma pesquisa de estudo de campo, realizada por meio da análise de redes sociais, que tem foco estrutural, compreendendo tanto sua perspectiva macro quanto micro. Foram utilizadas as medidas de centralidade (de grau, intermediação e proximidade) e as medidas estruturais (densidade e reciprocidade). Com isso, foi possível compreender as estruturas gerais das redes das duas turmas analisadas, identificando as similaridades e diferenças em relação às medidas adotadas.
Citação ABNT:
ANDREOLI, T. P.; LEONARDO, S. B.; FARINA, M. C.; LIMA, A. B. Redes Formais e Informais entre Estudantes Universitários: Uma Análise e Comparação das Estruturas Gerais, Similaridades e Diferenças das Redes . Gestão & Regionalidade, v. 35, n. 106, p. 153-176, 2019.
Citação APA:
Andreoli, T. P., Leonardo, S. B., Farina, M. C., & Lima, A. B. (2019). Redes Formais e Informais entre Estudantes Universitários: Uma Análise e Comparação das Estruturas Gerais, Similaridades e Diferenças das Redes . Gestão & Regionalidade, 35(106), 153-176.
DOI:
10.13037/gr.vol35n106.5284
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/54978/redes-formais-e-informais-entre-estudantes-universitarios--uma-analise-e-comparacao-das-estruturas-gerais--similaridades-e-diferencas-das-redes-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AZEVEDO, T. B.; RODRIGUEZ, M. V. R. Y. Softwares para análise de redes sociais–ARS. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO, 4., Niterói, 2010. Anais [...]. 2010.

BASTOS, V. B.; SANTOS, M. V. Redes sociais informais e compartilhamento de significados sobre mudança organizacional. Revista de Administração de Empresas, v. 47, n. 3, p. 1-13, 2007.

BORGATTI, S.P. NetDraw Software for Network Visualization. Analytic Technologies. Lexington, KY, 2002.

BORGATTI, S.P.; EVERETT, M.G.; FREEMAN, L.C. Ucinet for Windows: Software for Social Network Analysis. Harvard, MA: Analytic Technologies, 2002.

BRANDES, U.; KENIS, P.; RAAB, J. La explicación a través de la visualización de redes. REDES: Revista Hispana para el análisis de redes sociales, Universidad de Konstanz (Alemania), Universidad de Tilburg (Holanda), v. 9, n. 3, 2005. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2016.

DAVIS, C.; SILVA, M. A. S. S.; ESPOSITO, Y. Papel e Valor das Interações Sociais em Sala de Aula. Cadernos de Pesquisa da Fundação Carlos Chagas, São Paulo, v. 71, p. 49-54, 1989.

GIGLIO, E. M.; RYNGELBLUM, A. L. Uma investigação sobre o ator consumidor na rede de pirataria e uma proposta de alternativa de estratégia de combate. Revista de Administração Mackenzie, v. 10, n. 4, p. 131-155, 2009.

GRANOVETTER, M. S. The strength of weak ties. American Journal of Sociology, v. 78, n. 6, p. 1360-1380, 1973.

HANNEMAN, R. A.; RIDDLE, M. Introduction to social network methods. Riverside, CA: University of California, Riverside, 2005.

KRACKHARDT, D.; HANSON, J. Informal Networks: The company behind the chart. Harvard Business Rewiew, Boston, v. 71, n. 4, p. 104-111, 1993.

LEONARDO, S. B. et al. Relacionamentos Interpessoais Formal e Informal: Interação das Redes no Ambiente Acadêmico. Revista de Administração Contemporânea, [S.l.], v. 23, n. 3, p. 395-415, maio 2019.

LIPNAK, J.; STAMP, J. Networks, redes de conexão: pessoas conectando-se com pessoas. São Paulo: Aquarela, 1992.

MACIEL, C. O.; CAMARGO, C. Conexão Social Intraorganizacional, Suporte no Trabalho e Identificação Organizacional/Intra-organizational Social Connection, Support at Work and Organizational Identification. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. 6 (3. ed.), p. 348-366, 2015.

MARTELETO, R. M. Análise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferência da informação. Ciência da informação, v. 30, n. 1, p. 71-81, 2001.

MARTINS, L. Os dez cursos mais buscados do país. Veja online, 2016. Disponível em: http:// veja.abril.com.br/educacao/os-dez-cursossuperiores-mais-procurados-no-brasil/. Acesso em: 18 nov. 2016.

McEVILY, B.; SODA, G.; TORTORIELLO, M. More formally: Rediscovering the missing link between formal organization and informal social structure. The Academy of Management Annals, v. 8, n. 1, p. 299-345, 2014.

MEIRELLES, C. L.; SACOMANO, J. B.; TELLES, R.; SIQUEIRA, J. P. L. Gestão de Pessoas nas Pequenas e Medias Empresas: mapeamento das redes informais, internas nas organizações, como ferramenta de recursos humanos. Revista Espacios, v. 35, n. 5, p. 16, 2014.

PASCOTTO, S. M. P.; FARINA, M. C.; RODRIGUES, T. H. P. T.; DUGO, J. C. D. Análise de rede social para mensuração das estruturas formais e informais. Revista de Administração da UFSM, v. 6, p. 179-194, 2013.

PETTERSON, A. R.; CASTRO, M. Estruturas de Redes de Cooperação Interorganizacional: O caso da Feira do Produtor. Revista Espacios, v. 37, n. 20, 2016.

RÉGIS, H. P.; BASTOS, A. V. B.; DIAS, S. M. Redes sociais informais: análise das redes de amizade, de informação e de confiança em incubadoras de base tecnológica no Recife. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 7, n.1, p. 31-56, 2007.

SILVA, A. F.; COSTA, V. M. F.; ZAMBERLAN, C. O.; COSTA, V. F. C. Análise de Redes Sociais Informais – Ferramenta para o Compartilhamento do Conhecimento Organizacional. XXXV ENANPAD, 2011.

SODA, G.; ZAHEER, A. A network perspective on organizational architecture: performance effects of the interplay of formal and informal organization. Strategic Management Journal, v. 33, n. 6, p. 751-771, 2012.

TEIXEIRA, M. R. F. Redes de conhecimento em ciências e o compartilhamento do conhecimento. Tese de doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, 2011.

WASSERMAN, S.; FAUST, K. Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge University Press. New York, 1994.